Geral

Os municípios do Recife e de Petrolina sediarão as plenárias eleitorais pernambucanas do processo de renovação dos membros do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF). Elas são realizadas por segmentos representativos, que definirão os nomes para a eleição, marcada para setembro, em Belo Horizonte (MG).

No Recife, as plenárias eleitorais começam nesta terça-feira (19), reunindo o Poder Público municipal. Já no dia 25, às 9h, será a vez dos representantes do segmento abastecimento humano e, às 14h, do setor da indústria.

Na capital pernambucana, os encontros ocorrem na sede da Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC), localizada na Avenida Cruz Cabugá, nº 1111 – Santo Amaro.

Todas plenárias em Petrolina, no Sertão pernambucano, serão realizadas no dia 27, a partir das 9h, iniciando-se com o segmento da pesca, turismo e lazer. Logo depois, às 10h, será a vez do setor de irrigação e uso agropecuário; às 11h, do segmento das organizações técnicas de ensino e pesquisa, e, às 14h, da área das Organizações Civis – ONGs. Os encontros na cidade serão na sede da agência delegatária AGB Peixe Vivo.

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco é um órgão colegiado, integrado pelo poder público, sociedade civil e empresas usuárias de água, que tem por finalidade realizar a gestão descentralizada e participativa dos recursos hídricos da bacia, na perspectiva de proteger os seus mananciais e contribuir para o seu desenvolvimento sustentável.


O município de Petrolina, no Sertão, recebe, na próxima sexta-feira (22), mais uma etapa dos trabalhos, no âmbito das consultas públicas, de atualização do Plano de Recursos Hídricos da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. O evento, que ocorre no auditório do SEST/SENAT, será um espaço aberto ao público visando a participação popular para colher opiniões e sugestões acerca da situação da bacia e identificar, conjuntamente, formas de contribuir para a sua revitalização. A participação no evento é gratuita e não há necessidade de inscrição prévia.

O plano de bacia, que está em fase conclusiva, é o instrumento que norteará o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), nos próximos dez anos, na aplicação dos recursos da cobrança pelo uso da água, garantindo melhorias na gestão dos recursos hídricos superficiais e subterrâneos na bacia do São Francisco.

As consultas e oficinas pretendem divulgar o plano e fortalecer os diagnósticos técnico-institucionais, além da participação popular nos Estados que compõem a bacia. Ao todo serão 24 consultas públicas e 20 oficinas setoriais.

Em Petrolina, o objetivo é ouvir opiniões e vivências de representantes dos governos municipais de Petrolina e Juazeiro (BA), membros de sindicatos, movimentos sociais e entidades ligadas ao rio, além de dar ouvir a sociedade em busca de soluções viáveis para a sustentabilidade do Rio. Após a finalização das consultas, o Plano de Bacia será oficialmente apresentado ao colegiado do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, nos dias 13 e 14 de setembro, em Belo Horizonte (MG).


Amigos de Carlos Percol, na primeira copa em homenagem ao jornalista (Foto: Arnaldo Carvalho/Divulgação)

Usar uma paixão para fazer uma homenagem. Essa foi a fórmula encontrada pelos amigos para homenagear Carlos Percol, morto no acidente de avião que vitimou, também, o ex-governador Eduardo Campos e outras cinco pessoas, em agosto de 2014, ao criarem a Copa Jornalista Carlos Percol de Futebol, que terá a seu segunda edição neste sábado.

A primeira copa aconteceu no ano passado, em agosto, quando o acidente completou um ano. Neste ano, no entanto, os amigos decidiram realizar o torneio próximo ao aniversário de Percol, que seria nesta sexta-feira (15).

“A ideia é celebrar a vida de Percol. Um cara que sempre deu uma atenção especial aos amigos e um apaixonado por futebol”, destacou Fernando Macena, amigo do jornalista.

A competição contará com times formados por amigos que Percol conquistou durante a sua vida. Desde os colegas de infância, do colégio, de Boa Viagem, onde ele morava, além de jornalistas.

A 2ª Copa Jornalista Carlos Percol de Futebol também será uma grande confraternização. Como aconteceu na primeira edição, os amigos do jornalista entregarão uma placa da homenagem à mãe de Percol, dona Alzira.


Após ter divulgado um cartaz em que aparece patrocínio de órgãos públicos para show em Milão, na Itália, o cantor e compositor André Rio divulgou nota em que esclarece o fato. Segundo ele, não há qualquer verba pública no evento, e que o cartaz em questão era uma peça provisória, feita para captação de eventuais patrocinadores públicos e privados.

“Por um equívoco da nossa produção, tais cartazes e mídias não definitivos foram divulgados por engano, inclusive constando o nome do grande artista Cezzinha, que embora convidado, não pode se apresentar nos festivais em face de compromissos inadiáveis no Brasil. Os cartazes e a divulgação oficial, inclusive, estão acessíveis a todos”, diz a nota assinada pelo cantor.

Ele acrescenta que o Projeto Viva Pernambuco está em sua 15ª edição e vise difundir a cultura de Pernambuco pelo mundo.

“Pernambuco me conhece e sabe da minha trajetória artística que vem de meu pai e que não se rende aos apelos dos modismos desprovidos de conteúdo, sempre na certeza de que o respeito à nossa Cultura é o patrimônio mais rico que podemos deixar como legado às futuras gerações.”


Depois de terem criticado o fato de terem sido chamados de última hora para realizar shows no São João em Pernambuco e denunciarem irregularidades no sistema de contratação de shows por parte do Estado, os cantores André Rio e Cezzinha têm show Milano Latin Festival, em Milão, Itália, custeado pelo Governo do Estado e Prefeitura do Recife.

Tanto o cartaz no site oficial do evento, como na página oficial do Facebook, estão os logos dos patrocinadores pernambucanos.

O show acontecerá nesta quarta-feira (13) e contará, além de André Rio, destaque no cartaz, e Cezzinha, com as presenças de Spok, Luciano Magno e Carla Rio.

O esquisito nessa história é que, consultada pelo Blog da Folha, a Prefeitura do Recife informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não existe nenhuma verba da PCR para esse evento, nenhum acordo comercial da Prefeitura do Recife com esse festival ou com o cantor em questão.


Segundo Humberto, o presidente interino já teria autorizado R$ 669 milhões em emendas parlamentares (Foto: Jefferson Rudy / Agência Senado)

O senador Humberto Costa (PT-PE) afirmou que a equipe econômica do presidente provisório Michel Temer já teria “começado a assumir” que vai aumentar impostos, a exemplo da Contribuição sobre Intervenção no Domínio Econômico (Cide), e ainda cortar benefícios sociais de 30 mil beneficiários do Bolsa Família.

Segundo o petista, depois de fazer uma série de anúncios que aumentarão o déficit de 2016 e compromete também o déficit de 2017, Temer “deve anunciar medidas impopulares”.

“Esse presidente sem voto e sua equipe realmente estão completamente perdidos na área da economia. Depois de receber um cheque em branco do Congresso Nacional quase dobrando o déficit de 2016, autorizou uma série de gastos que prejudicam o orçamento da União. Agora vem falar em aumentar impostos e cortar benefícios sociais dos que mais precisam”, afirmou.

De acordo com o petista, Temer já teria afirmado que se o impeachment de Dilma for aprovado, ele anunciaria um pacote de medidas “impopulares”. Para isso, o interino estaria “trabalhando nos bastidores para conseguir votos no Senado”.

Segundo Humberto, o presidente interino já teria autorizado R$ 669 milhões em emendas parlamentares e que ele “teria prometido a parlamentares recursos para obras inacabadas nos estados”.

Na lista das medidas para conseguir caixa para o Tesouro Nacional, segundo o senador, estariam privatizações de empresas federais, aumento de impostos, cortes de programas sociais; e para medidas em longo prazo, será feita uma reforma na previdência alterando para 70 anos a idade mínima da aposentadoria.

“É engraçada a matemática do presidente sem voto. Dinheiro para emendas parlamentares e terminar obras “escolhidas” por conveniência política tem, mas para não aumentar impostos e para dar continuidade a programas sociais importantes e também garantir os direitos dos trabalhadores ele não tem”, completou Humberto.


TRE-PE lança página no Facebook‏

Publicado em 7.07.2016 às 21:53

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) lançou, nesta quinta-feira (7), sua fanpage no Facebook. Na nova página, o órgão veiculará notícias, campanhas e vídeos com orientações para os eleitores que acessam a rede social.

A iniciativa tem o objetivo de ter um maior alcance, já que Facebook tem hoje conta com 100 milhões de usuários ativos no Brasil.

“Nossa iniciativa vai dar mais transparência dos atos do TRE-PE, levando à população, e muito especialmente aos candidatos e eleitores, informações relacionadas ao processo eleitoral 2016″, afirma o presidente do TRE-PE, Antônio Carlos Alves da Silva.

A ação acompanha a orientação da resolução nº 85 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), de 2009.

O documento considera “a crescente exigência da sociedade por uma comunicação de maior qualidade, eficiência e transparência, capaz de facilitar o conhecimento e acesso dos cidadãos aos serviços do Poder Judiciário”, além de pontuar ações, como, por exemplo: “dar amplo conhecimento à sociedade das políticas públicas e programas do Poder Judiciário; divulgar, de forma sistemática, em linguagem acessível e didática, os direitos do cidadão e os serviços colocados à sua disposição pelo Poder Judiciário, em todas as suas instâncias; estimular a participação da sociedade no debate e na formulação de políticas públicas que envolvam os seus direitos”.

A nova página está disponível no endereço facebook.com/TREPernambuco.


A Prefeitura do Recife, o Centro de Reabilitação e Valorização da Criança (Cervac) e a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) lançaram, nesta sexta-feira (01), na sede da APAE, no bairro do Monteiro, a primeira etapa do projeto Mutirão da Saúde. Outro grupo de estudantes passará pelo atendimento global na próxima sexta (8), também na APAE.

No total, 75 crianças, com idades entre 0 e 5 anos, que apresentaram indícios de Transtorno do Espectro Autista ou outras deficiências nas creches e creches-escolas municipais, foram avaliadas por profissionais de fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e psicologia, entre outros. Se, nesta avaliação global, a equipe multidisciplinar constatar indícios de alguma deficiência, eles serão encaminhados para atendimento médico, para que sejam devidamente diagnosticados e recebam o laudo médico, se algo for comprovado.

A partir do diagnóstico, além do tratamento médico, os estudantes poderão receber atendimento multidisciplinar na APAE e no Cervac.

“Nosso objetivo é promover um acompanhamento precoce, visando minimizar ao máximo as dificuldades de aprendizado desses alunos antes do acesso ao Ensino Fundamental”, revela a gerente-geral de Política e Formação Pedagógica da Secretaria de Educação do Recife, Danielle Tavares.

Confirmadas as deficiências, os estudantes também terão acesso ao Atendimento Educacional Especializado (AEE) nas unidades de ensino municipais. Os mais de 3,6 mil estudantes com deficiência da rede municipal de ensino do Recife estão distribuídos nas salas regulares de todas as unidades de ensino, tanto na Educação Infantil quanto no Ensino Fundamental e na Educação de Jovens e Adultos (EJA). No contraturno, eles desenvolvem trabalhos direcionados com 254 professores do AEE, que são os docentes com pós graduação em Educação Especial. Os alunos contam ainda com 98 salas de recursos multifuncionais, que são espaços com equipamentos pedagógicos específicos para o desenvolvimento desses estudantes.

Os alunos com deficiência que são mais dependentes são acompanhados diariamente por mais de mil estagiários e, recentemente, também começaram a ser acompanhados por Agentes de Apoio ao Desenvolvimento Escolar Especial (AADEE). Esse cargo foi criado pela atual gestão da Prefeitura do Recife para garantir o devido apoio aos estudantes com deficiência matriculados nas escolas e creches municipais. O concurso para contratação de 500 AADEEs foi realizado em 2015 e, neste ano, a PCR já convocou os primeiros 100 aprovados no certame.


Prefeito entrega a 10ª Upinha do Recife

Publicado em 29.06.2016 às 23:57

(Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

O prefeito Geraldo Julio inaugurou no bairro de Campo Grande a 10ª Upinha do Recife, nesta quarta-feira (29). A Upinha Tasso Bezerra – Chié I e II, atenderão cerca de sete mil pessoas.

“A comunidade do Chié era atendida em duas unidades que funcionavam em duas pequenas casas que foram adaptadas. A gente agora aqui está atendendo com duas equipes da saúde da família. São sete mil pessoas que vão ser atendidas. Vai ter dentista também com a parte de saúde bucal. É a décima Upinha que a gente conclui na cidade”, explicou o prefeito Geraldo Julio.

Na Upinha Tasso Bezerra – Chié I e II, a população terá acesso a consultas médicas, consultas de enfermagem, coletas de exames da atenção básica, citologia oncótica, vacinação, inalação, curativos, distribuição de medicamentos da família, visitas domiciliares, palestras de educação em saúde, consultas e procedimentos odontológicos e pequenas urgências. A unidade conta com duas equipes de saúde da família, duas equipes de saúde bucal – ampliando esse serviço -, além de assistência farmacêutica à população cadastrada.

A Upinha Tasso Bezerra – Chié I e II tem 400 metros quadrados de área construída com 02 pavimentos, abrigando setores ambulatorial, administrativo e de apoio técnico e logístico. Na área externa a obra contempla acessibilidade para portadores de necessidades especiais, lixeira/gases, gerador e compressor odontológico.

Balanço

Com a inauguração da Upinha do Chié I e II, em Campo Grande, a Prefeitura do Recife inaugurou 10 Upinhas, totalizando investimentos da ordem de R$ 30 milhões. A primeira Upinha entregue foi a Upinha Dia Bongi/Novo-Prado, em dezembro de 2013. Depois foram entregues: Dr. Moacyr André Gomes (Casa Amarela), Professor Dr. Hélio Mendonça (Córrego do Jenipapo), Dra. Fernanda Wanderley (Linha do Tiro), ACS Maria Rita da Silva (Córrego do Euclides/Alto José Bonifácio), Upinha Dia Novo Jiquiá (Jiquiá), Upinha Desembargador José Manoel de Freitas da UR-04/UR5 ( Cohab), Dom Hélder (Nova Descoberta) e Upinha Governador Eduardo Campos. Está em construção a Upinha Rio da Prata (Jordão).

Há cerca de 30 dias, a cidade recebeu a maior unidade de saúde já construída pela Prefeitura do Recife, o Hospital da Mulher, com investimentos da ordem de R$ 118 milhões. A unidade tem capacidade para realizar 400 partos por mês e um total de 67 mil procedimentos, entre cirurgias, consultas especializadas e exames de alta complexidade.


A Comissão Estadual da Memória e Verdade Dom Helder Câmara, em parceria com Prefeitura do Recife, realiza, às 15h, nesta terça-feira (28), solenidade em homenagem ao Pe. Antônio Henrique Pereira da Silva Neto. O ato marca a inauguração do busto em memória do religioso, na Praça do Parnamirim, Recife.

Torturado e assassinado durante a ditadura, o sacerdote foi sequestrado, no dia 26 de maio de 1969, por homens armados que ocupavam uma rural verde e branca. A praça teria sido o último lugar em que o padre foi visto com vida.

O evento consiste na contribuição da PCR para a consolidar a iniciativa da CEMVDHC em preservar a memória de fatos históricos, ocorridos durante o período ditatorial, iniciado em 1964, dentro do modelo da Justiça de Transição. Participam da cerimônia, o prefeito do Recife, Geraldo Julio; o arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido; o secretário de Direitos Humanos da PCR, Paulo Moraes; Izaíras Pereira (irmã de Padre Henrique), membros e assessores da Comissão da Verdade de PE e demais autoridades.


Responsáveis pela investigação falam sobre a morte de Morato (Foto: Anderson Bandeira/Folha PE)

Polícia questionada pela oposição, uma morte em meio a uma operação da Polícia Federal e indagações às investigações. E no meio desse turbilhão, férias. Desde a semana passada, o secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, está descansando em Petrolina, no Sertão do Estado. Só retorna na próxima quinta-feira (30).

Nesse período de ausência do secretário, a PF fez uma grande operação no Estado, a Turbulência, na qual quatro pessoas foram presas e uma estava foragida. Até aí, nada era da alçada do secretário. Até a tarde/noite do dia 22, quando o foragido apareceu. Ou melhor, foi encontrado morto num quarto de motel sem camisa, de calça jeans, meias brancas e uma toalha cobrindo parcialmente o rosto.

Paulo César de Barros Morato, que até um ano antes levava uma vida pacata em Tamandaré, transformou-se numa pessoa que movimentou milhões de reais em sua conta, é “testa de ferro” de um esquema que movimentou mais de R$ 600 milhões que irrigaram campanhas do PSB em 2010 e 2014.

O levantamento da cena em que Morato foi encontrado, aparentemente, não foi suficiente para o andamento das investigações. Tanto que a delegada responsável pelo caso, Gleide Ângelo, pediu análises mais profundas, inclusive, papiloscópicas, que, de acordo com os peritos criminais, é fundamental para que qualquer caso seja desvendado.

Mas quando os peritos chegaram para fazer os levantamentos suplementares, uma contraordem suspendeu o trabalho.

Nada contra. Férias são fundamentais para todo trabalhador. Para recarregar baterias, realinhar ideias… Mas diante de tudo, o secretário não poderia estar ausente das funções enquanto o episódio não fosse totalmente esclarecido.

Fica esquisito ver a foto de uma coletiva em que aparece até o superintendente da Polícia Federal do Estado, Marcello Diniz Cordeiro, e não o representante maior da segurança no Estado.

Ele tinha de estar, até para responder a eventuais questionamentos. Fechar as pontas de qualquer dúvida aberta após a morte. E, por fim, dar respaldo à investigação, contestada pelo Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol) e pelos deputados de oposição.

NOTA DA SDS

A Secretaria de Defesa Social enviou nota ao Blog da Folha em que justifica o ofício enviado pela delegada responsável pelo caso, Gleide Ângelo, solicitando nova perícia. Leia a nota>

Em entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira (27/06), a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco – SDS – apresentou todos os procedimentos adotados após a localização do corpo do empresário Paulo César Morato, quarta-feira (22/06), em um motel na Região Metropolitana do Recife. O morto era procurado pela Polícia Federal, por suas supostas ligações com crimes de corrupção investigados pela Operação Turbulência, da PF.

Com relação ao cancelamento de uma segunda perícia, na quinta (23/06), foi explicado aos presentes que a decisão foi tomada tendo em vista que todo o material que interessava às investigações foi recolhido na noite anterior, tanto que o local foi liberado pela perita Vanja Coelho, que, com 36 anos de carreira, avaliou que nada mais poderia ser anexado ao processo.

O resultado final dos exames no corpo de Paulo César Morato deve ser conhecido, no máximo, até a quinta-feira (30), quando será amplamente divulgado à imprensa. Presente à coletiva, o superintendente da Polícia Federal em Pernambuco, Marcelo Cordeiro Diniz, comentou que confia plenamente no trabalho da Polícia Civil no sentido de identificar a causa da morte, mas destacou ainda que seja como for isso não altera em nada o desenrolar da Operação Turbulência.

Centro Integrado de Comunuicação – Cicom/SDS


Cachê de Wesley Safadão ainda suspenso

Publicado em 27.06.2016 às 16:48

Apesar de ter conseguido uma liminar para a realização do show de Wesley Safadão no último sábado (25), a Prefeitura de Caruaru ainda não lançou outro empenho para efetuar o pagamento do cantor. As informações estão no Portal da Transparência do município.

O valor, de R$ 575 mil, tinha sido cancelado no último dia 23, depois do pedido de cancelamento feito por uma ação popular por três advogados do município do Agreste. Os advogados alegaram que existia uma suspeita de superfaturamento no cachê de Wesley Safadão.

Com a liminar o show foi realizado, e o cantor até prometeu, durante a apresentação, que iria doar o valor para instituições de caridade no município.

O questionamento agora é de como o cantor vai realizar essa doação, pois a verba não está mais empenhada (reservada para pagamento).

O Blog da Folha tentou entrar em contato com a Prefeitura, mas não obteve retorno.

Portal Da Transparência – Município de Caruaru by Folha de Pernambuco


Felipe Ferreira lança a obra Abuso de Poder, Igualdade e Eleição na Arcádia do Futuro (Foto: Felipe Ribeiro/Folha de Pernambuco)

Como fazer com que o uso do dinheiro não ultrapasse o limite de igualdade de candidatos nas campanhas eleitorais? Esse é pergunta que o cientista político, Felipe Ferreira, tenta responder no seu livro intitulado “Abuso de Poder, Igualdade e Eleição”. A obra- que será lançada nesta segunda-feira (27), às 18h30, na Arcádia do Futuro, no bairro das Graças -, mostra essa discussão entre a democracia e o poder econômico tão debatida nos últimos pleitos.

O livro foi elaborado a partir da dissertação de mestrado de Felipe Ferreira, defendida na Universidade de Lisboa.

“Antigamente o problema da igualdade era do voto censitário, da participação do analfabeto, do pobre, da mulher. Esse problema já foi resolvido. O grande problema agora passou para a questão do poder econômico nas eleições. Nem todo mundo pode ser candidato, porque não há recursos para todos. E as regras muitas vezes não favorecem aqueles que não têm muitos benefícios”, explicou Ferreira.

Segundo o autor, algumas das soluções para uma tentativa de igualdade entre candidatos pode ser resolvida a partir de uma estrutura jurídica e um papel preponderante do Estado.

“A estrutura jurídica para resolver com medidas restritivas como a diminuição do tempo de campanha; a campanha igualitária pra todos os candidatos, não essa campanha igualitária que a TV diz que é gratuita, pois se gasta muito para ter lá sua propaganda veiculada”, relatou.

“Ao lado disse tudo (o livro) defende ainda a necessidade do Estado de entrar nas regras democráticas. Dar espaço gratuito na televisão para partidos menos favorecidos. Países da Europa já passaram por esse tipo de experiência, e ainda estão passando”, completou o cientista político.


Junto com Alceu, mais de vinte artistas defendem a administração estadual (Foto: Divulgação)

Alguns artistas pernambucanos lançaram uma nota, neste sábado (25), em prol do Governo do Estado diante das denúncias divulgadas na quinta (23). No texto, assinado por nomes como Alceu Valença, Maciel Melo, Petrucio Amorim, Almir Rouche e Canibal disseram que se solidarizam com a atual administração por conta das criticas feitas sobre possíveis pedidos de propina para a execução de shows organizar pela Fundarpe ou Empetur.

Na terça (23) dois homens, que se identificaram como os cantores André Rio e Cezzinha, se mostraram insatisfeitos com a contratação de shows em áudios divulgados por um grupo de Whatsapp de artistas locais.

Leia a nota na íntegra:

Nós, artistas pernambucanos, nos solidarizamos com o Governo de Pernambuco neste momento em que muito se tem falado sobre a contratação de shows e eventos culturais no Estado. Queremos esclarecer que nunca nos foi pedido qualquer tipo de propina ou parte dos cachês para contratação por pessoas dentro da FUNDARPE ou Empetur. Acreditamos, inclusive, que as declarações se referem aos chamados atravessadores de shows. Pelos órgãos do Governo, sempre fomos tratados com respeito, como se deve ser quando estamos tratando com profissionalismo.

Nós até temos outras questões que gostaríamos de discutir com o poder público, como a demora pro recebimento dos cachês, por exemplo, mas nenhuma delas ligada à idoneidade e honestidade da Empetur e Fundarpe.

Alceu Valença, Liv Moraes, Rogério Rangel, Maciel Melo, Petrucio Amorim, Pecinho Amorim, André Macambira, Dudu do Acordeon, Andrezza Formiga, Roberto Cruz, Nádia Maia, Adriana B, Almir Rouche, Benil, Canibal, Derico, Elifas Júnior, Fabiana Pimentinha, Geraldinho Lins, Josildo Sá, Karynna Spinelli, Maestro Forró e Nena Queiroga.


Senador citou o 'tolerância zero' adotado pela presidenta afastada Dilma Rousseff (Foto: Alex Ribeiro/Blog)

O Ministério da Saúde divulgou pesquisa mostrando que caiu em 21,5% o número de brasileiros que consomem álcool e, depois, assumem a direção. O endurecimento da Lei Seca, criada ainda na gestão do ex-presidente Lula (2003-2010), está surtindo efeito entre os motoristas. A campanha contra essa mistura nociva e fatal – que adotou o “tolerância zero” no consumo alcoólico e aumentou o valor da multa durante o governo Dilma, em 2012 – promoveu grandes modificações benéficas, como a redução no número de acidentes e, consequentemente, o número de mortes.

Os dados são da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2015), que realizou mais de 54 mil entrevistas nas capitais dos 26 estados e no Distrito Federal.

“Essas informações comprovam que a decisão da presidenta Dilma, ainda em 2012, em endurecer a Lei Seca e punir radicalmente esses infratores, realmente vem dando certo. É preciso uma fiscalização forte para podermos diminuir ainda mais os números de acidentes por alcoolemia, que ainda são muito altos”, afirmou o líder do governo Dilma no Senado, Humberto Costa.

Segundo a pesquisa, os homens (9,8%) continuam assumindo mais a infração do que as mulheres (1,8%). Apesar disso, desde o endurecimento da Lei Seca, menos homens têm assumido os riscos da mistura álcool/direção: a queda foi de 22,2%, entre 2012 e 2015, na população masculina. Entre as capitais, Recife (2,6%), Maceió (2,9%) e Vitória (3,2%) se destacaram com o menor percentual de entrevistados que declararam beber e dirigir.

Outro dado da pesquisa de 2015 é que 8,7% da população de 25 a 34 anos admitem beber e dirigir. O número é duas vezes maior do que o registrado na população de 18 a 24 anos e quatro vezes maior do que o indicado entre homens e mulheres de 65 anos ou mais. Também é significativo o nível de escolaridade: a pesquisa detectou que, quanto maior o grau de instrução, maior é o número de pessoas que assumem o risco.

“Precisamos ter mais campanhas educativas direcionadas para esse público que ainda insiste em infringir a lei”, reforçou o senador, que foi secretário das Cidades de Pernambuco e comandava o Detran-PE na época em época a Lei Seca foi criada no Brasil, em 2008.

Road Safety

No ano passado, o Brasil foi sede da 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito. Na ocasião, os mais de 130 países presentes reafirmaram as metas de reduzir à metade, até 2020, o número de mortes e lesões causadas pelo trânsito em todo o mundo, e de aumentar de 15% para 50% o percentual de países com legislação abrangente sobre os cinco fatores-chaves de risco – não uso de cinto de segurança, de capacete e de dispositivos de proteção para crianças, mistura álcool/direção e excesso de velocidade.