Geral

Tribunal de Contas da União faz homenagem a Campos

Publicado por Branca Alves, em 20.08.2014 às 18:16

Agência Brasil (Brasília) – Na abertura da sessão plenária desta quarta-feira (20), o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, fez uma homenagem ao ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, morto em acidente aéreo ocorrido na última quarta-feira (13), e leu carta da mãe do homenageado, Ana Arraes, que é ministra do colegiado, na qual ela agradece o apoio recebido após a tragédia. Foi feito um minuto de silêncio para lembrar as vítimas do acidente, no qual morreram também seis pessoas que acompanhavam o candidato.

Após a morte do filho, Ana Arraes tirou oito dias de licença por motivo de luto e, em seguida, iniciou período de férias, que terminam no dia 12 de setembro. Na carta lida durante a homenagem, a ministra disse que perdeu mais que um filho, mas também um companheiro e amigo.

“Sei que a vida não dá fardos mais pesados do que somos capazes de carregar. Talvez os dias de sol pareçam mais escuros e as noites sejam mais frias e tristes nestes primeiros tempos, mas prosseguiremos em nossa caminhada e cumpriremos nossos próprios destinos. A memória dos bons momentos vividos em comunhão com Eduardo aquecerá nossas almas e o acalanto que recebemos em cada um de vocês apaziguará nossos corações”, disse a nota da ministra.

O advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, também lamentou a morte de Campos. Segundo ele, “a perda reflete não só na família e nos pernambucanos, mas em todos os brasileiros e nos que buscam lutar pelo Brasil”.







Conselho de Ética aprova cassação de André Vargas

Publicado por Márcio Didier, em 20.08.2014 às 16:41

(Foto: Gustavo Lima/Câmara dos Deputados)

BRASÍLIA (Agência Câmara) – O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar aprovou nesta quarta-feira (20), por unanimidade, o parecer do deputado Júlio Delgado (PSB-MG) que recomenda a perda de mandato do deputado André Vargas (PT-PR) em razão de conduta incompatível com a atuação parlamentar. Dessa decisão cabe recurso à Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

Conforme o relatório apresentado por Delgado, Vargas quebrou o decoro parlamentar ao ter atuado na intermediação junto ao Ministério da Saúde em favor do laboratório Labogen, do doleiro Alberto Youssef, preso em março por participação em esquema de lavagem de dinheiro. O parecer enfatizou ainda o alto custo da alocação da aeronave usada por Vargas – cerca de R$ 105 mil –, quantia que foi financiada pelo doleiro.

De acordo com Delgado, a votação do relatório reforça a missão do conselho de prestar contas à sociedade da atuação parlamentar, principalmente quando há suspeitas de corrupção. “O deputado André Vargas insere-se no contexto de uma imensa rede criminosa especializada na lavagem de dinheiro e na evasão de divisas como o agente responsável por abrir as portas de órgãos da administração pública para que a Labogen pudesse voltar a atuar no mercado bioquímico, principalmente em parcerias com o próprio governo”, diz a conclusão do parecer do relator.

A deputada Rosane Ferreira (PV-PR), favorável à cassação, defendeu que a investigação fosse ampliada para apurar a possibilidade de tráfico de influência no Ministério da Saúde em favor do laboratório Labogen.

Defesa
O advogado de André Vargas, Michel Saliba, considerou exagerada a punição e enfatizou o desrespeito ao devido processo legal nas investigações conduzidas pelo conselho. Segundo ele, a sanção de perda de mandato foi “extremamente desproporcional”, tendo em vista que, “em investigações anteriores, motivadas por razões mais graves, concluiu-se pela pena de suspensão”.

Para Saliba, houve violação ao princípio da ampla defesa e “atropelamento” dos prazos regimentais. “As testemunhas foram ouvidas antes de o acusado defender-se e o deputado teve seu pedido de oitiva recusado pelo conselho, fatos que comprometem a constitucionalidade de todo o processo”, sustentou.

André Vargas, que renunciou ao cargo de 1º vice-presidente da Câmara em 16 de abril, divulgou nota à imprensa questionando a atuação do Conselho de Ética.

Recurso
A defesa de Vargas pode recorrer da decisão do conselho, no prazo de cinco dias úteis contados a partir de amanhã (21), à CCJ. O recurso tem efeito suspensivo.

O parecer pela perda do mandato de Vargas ainda terá de ser analisado pelo Plenário da Câmara em votação aberta. Para cassar um deputado, são necessários 257 votos favoráveis, ou seja, a maioria absoluta da Casa.







MPF pede informações sobre acidente com Eduardo

Publicado por Márcio Didier, em 20.08.2014 às 12:45

O Ministério Público Federal em São Paulo (MPF/SP) pediu às autoridades aeronáuticas que forneçam a procuradores da República informações sobre a queda do jato em que viajava o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e sua comitiva.

A solicitação foi enviada ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), à Força Aérea Brasileira (FAB), à Secretaria de Aviação da Presidência da República e ao comando da Base Aérea de Santos – órgãos de controle e investigação responsáveis por apurar o acidente aéreo ocorrido na última quarta-feira (13). A Aeronáutica confirmou já ter recebido o pedido e garantiu que as informações serão fornecidas.

Os dados vão ajudar os procuradores da República a acompanhar os esforços para esclarecer o acidente. No mesmo dia em que o jato caiu, o MPF instaurou procedimento administrativo para garantir que os trabalhos desses órgãos de controle e investigação sejam devidamente conduzidos e para que os fatores que contribuíram para a queda da aeronave e a morte dos sete passageiros que estavam a bordo sejam esclarecidos. O inquérito instaurado pela Polícia Federal também está sob a responsabilidade do procurador Thiago Lacerda Nobre.

Os pedidos foram assinados pelo coordenador do Grupo de Trabalho de Transportes da 3ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF (consumidor e ordem econômica), Thiago Lacerda Nobre, da Procuradoria da República em Santos.

Foram solicitados laudos e relatórios sobre o acidente (mesmo que parciais), a transcrição dos últimos áudios gravados pela caixa-preta do jato (e que a Aeronáutica já informou não se tratar do último voo da aeronave); informações sobre a existência de área reservada para veículo aéreo não tripulado (Vant) próximo ao local do acidente e sobre eventuais relatos de situações desfavoráveis no local por parte de analistas técnicos ou pilotos que utilizaram a Base Aérea do Guarujá, onde o jato deveria ter pousado.

A procuradoria também quer que a Anac esclareça a quem pertencia o avião; se a aeronave apresentava alguma irregularidade ou pendência; dados sobre a homologação e vistorias da base aérea, bem como informações sobre eventuais restrições de uso do local.

O MPF também quer que a Aeronáutica informe quando prevê concluir a análise de todo o material relacionado ao acidente e informações sobre o programa de investimentos no aeródromo.







Imagens mostram a queda do avião de Eduardo

Publicado por Márcio Didier, em 20.08.2014 às 12:16

Do FolhaPE

Uma imagem mostra o momento em que caiu o avião Cessna que matou o candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, e mais seis pessoas. As imagens foram divulgadas pela TV Globo nesta quarta-feira (20). O acidente aconteceu na última quarta-feira (13), no bairro de Boqueirão, em Santos, litoral de São Paulo.

As imagens foram feitas por câmeras de monitoramento de um prédio em construção. Nas imagens, o avião cai de bico no meio de prédios e explode, causando muita fumaça. A demora na descoberta do vídeo se deve ao fato de o horário do sistema de monitoramento estar errado.

Além do ex-governador de Pernambuco, morreram no acidente o assessor de imprensa da campanha, Carlos Percol, o assessor Pedro Valadares, o fotógrafo Alexandre Severo, o cinegrafista Marcelo Lyra e os pilotos Marcos Martins e Geraldo da Cunha. Esse vídeo é o primeiro que mostra o avião caindo, e deve ajudar nas investigações para descobrir as causas do desastre aéreo.







Missa teve sermão contra as “raposas”

Publicado por Branca Alves, em 20.08.2014 às 08:50

Por Tauan Saturnino
Especial para a Folha

Amissa de sétimo dia do ex-governador e presidenciável Eduardo Campos (PSB), realizada, ontem, na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, no bairro de Casa Forte, além de ter sido um momento para homenagear o socialista, se transformou em palco de duras críticas ao modo como a política é conduzida no País. A cerimônia religiosa foi presidida pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, mas o sermão foi feito pelo pároco local, padre Edvaldo Gomes. A mãe de Eduardo Campos, Ana Arraes, a viúva Renata Campos e os cinco filhos do casal estiveram presentes.

Em sua fala, o pároco disse que a missa deveria ser encarada como um ato de ação de graças pela vida de Eduardo Campos. Ele elogiou a preferência que o socialista dava aos pobres em sua vida pública e disse que a família Campos é um exemplo para o povo pernambucano. “Eduardo, sem muita conversa, fez o que pôde para melhorar a vida dos mais necessitados. Não foi à toa que a Cidade do Recife parou no domingo. Ele dizia que se fizesse algo errado eu deveria avisá-lo, pois tinha vontade de acertar. Nesses tempos em que a família passa por uma crise tão forte, Renata, você pode dizer: ‘Obrigada Deus por dar a Pernambuco um exemplo de família’”, declarou.

Em outros momentos, o padre falou da corrupção na cena política brasileira, ressoando o discurso do próprio Eduardo Campos que falava em “aposentar as raposas” de Brasília. “Como seria bom se os políticos sem amor à Pátria desistissem. Nós estamos cansados. Se o sacrifício de Eduardo e seus companheiros deixar as eleições mais limpas tenho certeza que ele ficará feliz no Céu. Não se brinca com voto. Não adianta falar mal dos políticos. O que adianta é afastar da Câmara
dos Deputados, do Senado, de todos os cargos público aqueles que não prestam. O Brasil é nosso”, afirmou o reverendo.

Entre os políticos presentes na cerimônia estavam o governador de Pernambuco, João Lyra (PSB); o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB) o presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa (PDT); e o deputado federal Beto Albuquerque (PSB-RS). A praça de Casa Forte também ficou lotada de populares, que assistiram à cerimônia por um telão. Ontem também foram realizadas as missas de sétimo dia do fotógrafo Alexandre Severo, do cinegrafista Marcelo Lyra e do assessor de imprensa Carlos Percol todos falecidos no mesmo acidente aéreo que vitimo Eduardo Campos, na semana passada.







Missa em homenagem a Percol lota Catedral

Publicado por Alex Ribeiro, em 19.08.2014 às 23:08

Amigos e familiares lotaram a Catedral da Reconciliação, em Boa Viagem, na missa de 7º dia do jornalista Carlos Percol. Entre os presentes estavam no ato religioso os secretários Jayme Asfora (Juventude) e João Braga (Mobilidade) e Eduardo Machado (Segurança).

Em sua fala, a viúva de Percol, a jornalista Cecília Ramos, agradeceu aos presentes e teceu vários elogios ao marido. “A gente iria vencer. Ele me deu amigos lindos. Deus foi muito generoso comigo”, disse.

A cerimônia teve vários cânticos religiosos e discursos de conforto para a família.







Missa de Eduardo reúne centenas de pessoas

Publicado por Alex Ribeiro, em 19.08.2014 às 21:35

Ato religioso ocorreu na Paróquia de Casa Forte (Foto: Folha de Pernambuco)

Do Portal FolhaPE

A missa de sétimo dia do ex-governador Eduardo Campos, que morreu na última quarta-feira (13), começou por volta das 20h15, na Paróquia de Casa Forte, na Zona Norte do Recife. Além de familiares, amigos e autoridades, populares também marcam presença na solenidade, que acontece dois dias após o enterro dos restos mortais do político, no último domingo (17), no Cemitério de Santo Amaro.

A viúva, Renata Campos, estava acompanhada dos cinco filhos e da sogra, Ana Arraes, em uma área reservada para os parentes de Campos. Eles foram aplaudidos ao chegarem à igreja. O governador do Estado, João Lyra, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, e vários secretários, além de candidatos da Frente Popular de Pernambuco – entre eles, Paulo Câmara e Fernando Bezerra Coelho – também compareceram à cerimônia.







Sport eterniza nome de Percol na Ilha do Retiro

Publicado por Alex Ribeiro, em 19.08.2014 às 19:15

Nome do jornalista foi pintado em uma das cadeiras do estádio (Reprodução/Facebook)

O Sport Clube do Recife pintou uma cadeira com o nome de Carlos Percol nas dependências do Estádio da Ilha do Retiro. O jornalista, junto com o ex-governador Eduardo Campos e mais cinco pessoas, foi vitima de um acidente aéreo na última semana, no município de Santos, em São Paulo.

No último domingo a equipe rubro-negra já tinha feito uma homenagem a Carlos Percol. Os atletas entraram em campo contra o Atlético-PR com o nome do jornalista e de Eduardo Campos nas camisas.







Missa de Eduardo reúne políticos em Brasília

Publicado por Branca Alves, em 19.08.2014 às 15:45

(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Agência Brasil (Brasília) – Políticos de vários partidos e autoridades participaram nesta terça-feira (18), na Catedral de Brasília, da missa de sétimo dia em memória do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, vítima de acidente aéreo em Santos (SP), na última quarta-feira (13). A candidata Marina Silva, que deve ser oficializada amanhã (20) como sucessora de Campos na chapa, chegou acompanhada do marido, da filha e do líder do PSB no Senado, Rodrigo Rollemberg (DF).

A presidente Dilma Rousseff, que está em viagem oficial a Rondônia, foi representada pelo vice-presidente, Michel Temer, e pelo ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho. Também participaram da cerimônia os parlamentares das bancadas do PSB na Câmara e no Senado, assessores da coligação Unidos pelo Brasil, liderada pelo PSB, além de ministros do Tribunal de Contas da União (TCU), do qual a mãe de Campos, Ana Arraes, faz parte.

A missa foi concelebrada pelo arcebispo de Brasília, dom Sergio da Rocha, e os bispos auxiliares dom Leonardo Steiner e dom Marcony Vinicius Ferreira e lotou a Catedral Metropolitana de Brasília.

Durante a homilia, dom Sérgio da Rocha lembrou de Eduardo Campos como um homem que valorizou a família e que, mesmo na vida pública, manteve as convicções ligadas à fé. “Ele valorizou a família de modo muito concreto, por meio de seu testemunho pessoal, e, por ser vocacionado para a vida política, ele alargou seu afeto, fazendo do povo brasileiro sua grande família”, destacou.

Após a homenagem, a expectativa é que no fim da tarde de hoje, lideranças do PSB se reúnam para acertar os últimos detalhes da reunião da Executiva do partido, marcada para amanhã. No encontro desta quarta-feira deve ser oficializado o nome de Marina como candidata da sigla e apresentado o indicado a vice-presidente.

Um dos coordenadores da campanha presidencial do PSB, Mauricio Rands, disse que a morte de Campos e a substituição do candidato não vão alterar as bases do programa de governo apresentado pela coligação Unidos pelo Brasil. Rands é um dos principais interlocutores do PSB com a Rede Sustentabilidade, fundado por Marina, e que aguarda registro do Tribunal Superior Eleitoral. Para se candidatar, a ex-senadora teve que se filiar ao PSB.

Segundo Rands, Marina deve apresentar, nos próximos dias, uma carta confirmando os compromissos firmados entre ela e Campos na formação da aliança.

A família de Eduardo Campos participa hoje, às 20h, de uma missa na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, na zona norte do Recife.







Vereador quer trocar nome da Via Mangue

Publicado por Márcio Didier, em 19.08.2014 às 15:15

(Foto: Peu Ricardo/Folha de Pernambuco)

Anderson Bandeira
Da Folha de Pernambuco

A vontade de homenagear o ex-governador Eduardo Campos, colocando o seu nome em alguma via ou prédio público, deve abrir um novo foco de atrito na Câmara do Recife. O líder do PSB na Casa, Felipe Francismar, apresentou um projeto colocando o nome do socialista morto na última quarta-feira (13) na Via Mangue. Atitude similar ocorreu em dezembro passado, quando o prefeito Geraldo Julio externou o desejo de batizar a avenida com o nome do cantor Reginaldo Rossi.

Na época, a iniciativa não prosperou porque já tramitava na Câmara um projeto do vereador Jurandir Liberal (PT) denominando a via expressa de aproximadamente 5,1 quilômetros de extensão de Celson Furtado, economista idealizador da Sudene.
Na justificativa do texto, o socialista afirma que Eduardo Campos contribuiu para o desenvolvimento do Estado.

“A contribuição de Eduardo Campos para o desenvolvimento de Pernambuco é algo que todos nós podemos testemunhar, não apenas no aspecto econômico, mas também do ponto de vista social e político. Eduardo Campos foi um grande homem que dedicou sua vida à política e ao povo pernambucano e veio a falecer quando iniciava sua trajetória nacional, lançando-se candidato à Presidência da República. É com grande pesar que apresento a esta Casa projeto de lei para homenagear o ex-governador Eduardo Campos com o nome da Via Mangue”, afirmou o socialista.

De acordo com Francismar, infelizmente o povo brasileiro não pôde prestar “a maior homenagem que Eduardo merecia”, o elegendo presidente da República. “Resta, então ao povo do Recife dar seu nome à nova Via que, com sua modernidade e capacidade de transformar a mobilidade urbana do Recife, possui características semelhantes a algumas das qualidades desse grande homem”.

No entanto, para o nome da via ser substituída, a Lei 17.191/2006, que denominou a mesma de Avenida Celso Furtado, tem que ser revogada.







Peritos acreditam que flaps podem elucidar queda

Publicado por Branca Alves, em 19.08.2014 às 12:03

(Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

As análises iniciais dos restos das peças do jatinho que caiu vitimando o ex-governador de Pernambuco e presidenciável Eduardo Campos (PSB), assessores e pilotos, na última quarta-feira (13), apontaram que os flaps da aeronave estavam recolhidos. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, o dado sobre o instrumento é considerado fundamental para a avaliação das causas do acidente.

Quando vai aterrissar, o piloto precisa “baixar os flaps”, equipamentos que ajudam na sustentação e frenagem do avião no solo.

De acordo com a instrução do jato, se os flaps forem recolhidos como avião a mais de 370 km/h, ocorre um baque muito forte, movimento que puxa a aeronave para baixo, tirando a estabilidade do avião.

Para os investigadores, se os flaps estão recolhidos é porque há duas opções: o procedimento pode ter sido realizado no tempo certo, com velocidade certa, ou o flap foi recolhido após a arremetida, em alta velocidade.

A análise dos peritos se volta para a possibilidade de um eventual baque, “put down” como é chamado, tendo sido motivado por um suposto recolhimento do equipamento acima dos 370 km/h, contribuindo, desta forma, para o acidente.

Alguns fatores ainda são vistos como motivos que teriam dificultado as investigações. O jato não tinha como equipamento de série um gravador de dados, não foram gravadas as conversas mantidas pelo piloto e copiloto na cabine e, além disso, os investigadores ainda consideram um problema o fato de não existir torre de controle em Santos (SP), mas apenas uma estação de rádio.







Confira as manchetes dos principais jornais do País

Publicado por Branca Alves, em 19.08.2014 às 08:32

Folha de Pernambuco
Renata Campos dá impulso à campanha

Diario de Pernambuco
A escolha de Renata

Jornal do Commercio
Recomeça a campanha

Folha de S. Paulo
Na TV, Lula prometerá um 2º governo Dilma ‘melhor’

Agora S. Paulo
Tribunal Superior dá atrasados maiores na revisão pelo teto

O Estado de S. Paulo
PT e PSDB vão questionar capacidade de gestão de Marina

O Globo
PSB e Marina buscam vice, PT e PSDB preveem 2º turno

Valor Econômico
Tesouro Nacional segura também repasses ao BB

Correio Braziliense
Eles vão invadir sua casa para pedir voto

Estado de Minas
Três semanas entre quatro paredes

Jornais internacionais

The Washington Post (EUA)
General Holder vai conduzir as investigações no Missouri

Le Figaro (França)
Papa apoia intervenção para deter jihadistas

El País (Espanha)
Câmara dos Deputados debaterá sobre fortuna oculta de Pujol

Clarín (Argentina)
Caem dois chefes da polícia de Buenos Aires acusados pelos roubos dos carros







Missas de Eduardo e assessores ocorrem nesta terça

Publicado por Alex Ribeiro, em 18.08.2014 às 17:15

As missas de 7° dia do ex-governador e presidenciável Eduardo Campos, do jornalista Carlos Percol e do fotógrafo Alexandre Severo ocorrem quase que simultaneamente nesta terça-feira (19), no Recife. Os três faleceram na última semana vítima de um acidente aéreo no município de Santos, em São Paulo.

O ato religioso de Eduardo Campos ocorrerá na Paróquia de Casa Forte, às 20h. Uma segunda missa deve acontecer na Catedral Brasília, na Capital Federal, também nesta terça.

A missa de Alexandre Severo ocorrerá, na Igreja Matriz do Espinheiro, às 19h. O ato religioso em homenagem a Carlos Percol será no mesmo horário, na Catedral da Reconciliação, em Boa Viagem.







Renata Campos chega a encontro sob aplausos

Publicado por Branca Alves, em 18.08.2014 às 12:39

A ex-primeira-dama do Estado Renata Campos chegou há pouco à casa de recepções Blue Angel para comandar reunião com as principais lideranças aliadas para pedir engajamento na eleição de Paulo Câmara (PSB) a governador. Ela estava acompanhada de Câmara, do deputado federal Raul Henry (PMDB), candidato a vice, e do ex-ministro Fernando Bezerra Coelho (PSB), postulante ao Senado.

A mulher de Eduardo Campos, morto em acidente aéreo na última quarta-feira (13), chegou de van, acompanhada dos filhos. Ao chegar ao local, foi recebida pelos presentes com aplausos e gritos de “Força, Renata”.

Justamente nesta segunda-feira (18), Renata Campos faz aniversário. Por conta disso, o locutor do evento puxou um “parabéns para você”.

No salão lotado, onde ocorre o encontro, muita gente que participa do evento aplaudiu a ex-primeira-dama. Ecoaram gritos de “Renata guerreira do povo brasileiro” e “Renata vice”.

Com informações de Márcio Didier, editor do Blog.







O mais triste “Clássico das Multidões”

Publicado por Márcio Didier, em 17.08.2014 às 23:46

(Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco)

Valeu meu caro rubro-negro Percol; Valeu meu caro tricolor Severo. Dois craques. Obrigado por tudo!