Política

Silvio Filho conhece ações da Prefeitura do Rio

Publicado em 24.05.2016 às 14:00

Parlamentar teve reunião com o prefeito Eduardo Paes (PMDB) e com técnicos do gabinete (Foto: Divulgação)

Pré-candidato à Prefeitura do Recife, o deputado Silvio Costa Filho (PRB) cumpriu agenda no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (23), conhecendo obras e projetos implantados pela administração municipal. Entre as atividades do parlamentar em solo carioca, reunião com o prefeito Eduardo Paes (PMDB) e com técnicos do gabinete. Essa é a segunda visita do deputado a capitais do País. O roteiro foi iniciado na semana passada por São Paulo e deverá incluir ainda Curitiba e Salvador.

O Centro de Operação chamou atenção do parlamentar. Ao todo, o Centro de Operação envolve cerca de 40 órgãos e concessionárias de serviços públicos, 400 funcionários (entre servidores públicos, terceirizados e funcionários dos prestadores de serviços), além de 1.000 câmeras e 40 monitores de vídeo, um sistema de radar meteorológico e sirenes instaladas em 117 comunidades. O monitoramento tem como foco três pilares: trânsito e mobilidade; prevenção de tragédias e organização de grandes eventos.

“O Centro de Operações do Rio realiza o mapeamento de áreas de alto, médio e baixo risco de deslizamento, além de realizar palestras com os moradores dessas áreas. A experiência do Rio mostra que mais do que a tecnologia, a ação educativa nas comunidades e nas escolas é o que têm feito diferença”, avaliou.

Outra medida que chamou a atenção do pré-candidato do PRB à Prefeitura foram os investimentos na área de mobilidade. Ao todo, foram implantados quatro corredores de BRTs (bus rapid transit) e 15 faixas de BRSs (bus rapid service) – equivalentes a faixas exclusivas de ônibus, monitoradas eletronicamente.

Além disso, a gestão está concluindo a implantação de 28 quilômetros do VLT (veículo leve sobre trilhos), que irá interligar a zona portuária ao Aeroporto Santos Dumont. O sistema é implantado em regime de PPP. “Poderíamos avaliar a viabilidade de uma PPP para implantar uma linha dessas integrada ao Metrô e ligando o Bairro do Recife a Olinda”, comparou.

As ações sociais também chamaram a atenção do parlamentar. Ele citou que já foram entregues as chaves de 50 mil casas populares, de um total de 85 mil habitações contratadas ao Minha Casa, Minha Vida.

“A preocupação com a população que mora nas áreas mais carentes foi uma das coisas que mais chamou a atenção, tanto no Rio quanto em São Paulo. Voltar as atenções da Prefeitura para quem mais precisa é uma postura que faz a diferença para a sociedade. É isso que propomos, seja para a Prefeitura do Recife ou para o Governo do Estado: uma gestão que se preocupe menos com a publicidade e que dê mais atenção às pessoas. Um Recife de todos e para todos”, defendeu.


Em nota enviada à imprensa, neste sábado (21), o PSDB do Cabo de Santo Agostinho afirma que vai denunciar o deputado estadual e pré-candidato a prefeito daquele município Lula Cabral (PSB) por campanha antecipada e compra de votos. De acordo com o texto, assinado pelo presidente do PSDB municipal, José de Arimateia, durante evento no Cabo, foram distribuídos ‘kits’ com camisa e R$ 100 aos motoqueiros que participaram do ato.

De acordo com a nota, o partido vai dar entrada junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE), na próxima segunda-feira (23), com uma ação de representação contra o socialista.

Confira a íntegra da nota:

PSDB do Cabo vai denunciar Lula Cabral por campanha eleitoral antecipada

O jogo sujo da compra de votos promovido pelo deputado Lula Cabral começou cedo nas eleições deste ano. Ontem, durante o evento na Câmara de Vereadores do Cabo de Santo Agostinho, promovido pelo socialista, o que se viu foi uma ação de abuso de poder político e econômico: a distribuição do “KIT 40” aos motoqueiros que participaram do ato. Um kit com camisa e mais R$ 100,00. Claramente campanha antecipada, com caminhada, comício, distribuição de camisas, etc. Portanto, CRIME ELEITORAL.

Mas nada tem de novidade porque essa prática tem sido usada de forma recorrente pelo senhor deputado. A sua prática eleitoral sempre pautada por enganar a população através da compra do voto e, por consequência, a compra do mandato de prefeito como já fez em todas as ocasiões em que disputou alguma eleição.

Esse foi o método que Lula Cabral usou para eleger Vado da Farmácia prefeito do Cabo em 2012 e agora repete. O deputado quer comprar os votos do cidadão para destruir ainda mais a cidade já tão castigada por essa dupla Vado/Lula, que comanda o município há 12 anos.

Todos esses crimes não serão jogados para debaixo do tapete como é a praxe do grupo político de Cabral. Na próxima segunda-feira (23), vamos dar entrada junto ao TRE-PE com uma ação de representação contra esse ato criminoso, não somente de campanha antecipada, mas de deliberada compra de votos, na tentativa de comprar as pessoas para o seu palanque e para garantir a eleição para prefeito em outubro próximo.

Vamos denunciar esse crime. Esperamos que as autoridades competentes possam tomar as providências cabíveis.

José de Arimateia
Presidente do PSDB do Cabo de Santo Agostinho

O outro lado

O deputado estadual e presidente do PSB do Cabo, Lula Cabral, minimizou as acusações. Em conversa com o Blog da Folha, o socialista afirmou que o diretório do partido está realizando Agendas 40 em diversos locais que participou, nesta sexta (20), como presidente municipal, ao lado do presidente estadual, Sileno Guedes, e do chefe de gabinete do governador, João Campos. Ele negou ter antecipação de campanha.

“No Cabo, sou deputado, é óbvio que as atenções são mais para mim, mas campanha antecipada eu não fiz. Vamos fazer a campanha depois das convenções. Como pré-candidato eu posso me pronunciar”, disse. Lula Cabral também negou que tenha distribuído ‘kits’ aos participantes do evento.

Sobre a representação, Cabral afirmou ser “normal”. “Eles gastam mais dinheiro com o jurídico que com as próprias ações do partido deles. É normal. Estou tranquilo quanto a isso”, afirmou. “Processa todo mundo, não acredita que vai perder as eleições. Então, quer judicializar a campanha. Eles querem ganhar com WO, porque votos eles não têm para ganhar do PSB aqui no Cabo”, disparou.


A coluna digital “No Cafezinho” desta sexta  (20) faz uma análise da primeira semana do presidente interino Michel Temer no comando do Governo Federal. Entre os pontos debatidos, as declarações dos novos ministros que foram consideradas polêmicas, a extinção do Ministério da Cultura, a compensação da participação feminina na gestão e a indicação do novo líder do Governo, André Moura (PSC-SE), aliado de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e investigado na Lava Jato. Confira:


O senador Humberto Costa (PT) viaja ao Interior do Estado para cumprir agenda nas cidades de São Joaquim do Monte, no Agreste, e de Água Preta, na Zona da Mata. Entre as atividades previstas, encontros com movimentos sociais e a entrega oficial de carro para os Conselhos Tutelares dos dois municípios.

“Em um momento de crise política como esse, em que desrespeitaram os votos de 54 milhões de brasileiros que escolheram a presidente Dilma Rousseff (PT) presidente, nós temos que fazer uma grande mobilização. Denunciar o golpe no plenário, nas ruas e nas redes. Vamos percorrer todos os municípios possíveis para alertar a população sobre o risco do governo Temer, ouvir suas demandas e ajudar as cidades, que tendem a sofrer ainda mais com cortes em áreas como educação e saúde já anunciados por esse governo provisório”, disse.

A agenda de Humberto começa por Água Preta, onde se reúne com o prefeito da cidade, Armando Souto (PDT), e representantes dos movimentos sociais. Em seguida, participa da entrega de carro para o Conselho Tutelar do município. O petista ressaltou a importância dos conselhos para garantir o cumprimento do Estatuto da Criança e do Adolescente. “O novo veículo vai ajudar no deslocamento dos conselheiros e na melhoria e na ampliação do atendimento”, disse o petista.

Humberto de Água Preta para encontro com o prefeito de Joaquim do Monte, João Tenório Júnior (PSDB). Depois, participa da entrega de carro do Conselho Tutelar. Na cidade, o senador ainda participa de ato na Unidade Básica de Saúde (UBS), no Bairro Novo. A unidade vai beneficiar 2.500 pessoas e teve recursos da ordem de R$ 408 mil do governo da então presidente, Dilma Rousseff (PT).

“Esta é uma ação importante. Leva saúde direto para a população. O governo Dilma, mesmo com todas as dificuldades, sempre teve um olhar especial para o nosso Estado. Não mediu esforços para garantir recursos, especialmente para aqueles que mais precisam. Por isso, precisamos seguir lutando para daqui a 180 dias Dilma retorne para evitarmos maiores retrocessos”, afirmou.


Questões da saúde, do desemprego, e da segurança pública, são algumas das prioridades citadas pelo governador Paulo Câmara (Foto: Thiago Sampaio/Agência Alagoas)

Presente na reunião dos governadores do Nordeste que ocorreu nesta quinta-feira (19), em Alagoas, Paulo Câmara (PSB) afirmou que alguns pontos discutidos no encontro devem ser levados ao governo interino de Michel Temer (PMDB). As questões da saúde, do desemprego, e da segurança pública, são algumas das prioridades citadas pelo chefe do Executivo Estadual.

“(Estamos) colocando na mesa um conjunto de ações que, no nosso entendimento, são importantes para destravar as questões da renda, do emprego, e dos serviços públicos oferecidos ao cidadão”, disse.

“A discussão que precisa ser feita do sub financiamento da saúde, estamos fazendo. (…) muitos leitos estão sendo fechados. Isso tem agravado a questão da saúde pública, da população, dos estados, e dos municípios. (…) Sem falar ainda na cobrança que todos nós temos que fazer, para que há uma politica de segurança pública que chegue a todos e que possa combater a criminalidade e o tráfico de drogas”, completou.

Outro ponto que discutido é em relação à operação de créditos. A discussão já ocorria no governo da presidenta Dilma Rousseff.

“Questões como operações de crédito para estados que tem condições de se financiar. É fundamental haver o destravamento dessa pauta no âmbito do Ministério da Fazenda. (…) A priorização de obras hídricas, de obras que são fundamentais para nossa região Nordeste”, relatou o socialista.


Segundo o parlamentar, o PSDB "tem mania de grandeza" (Foto: Divulgação)

Presidente da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia, o deputado Edilson Silva (PSOL) criticou o Ministro das Cidades do governo interino de Michel Temer, Bruno Araújo (PSDB), por ter revogado dois decretos que asseguravam verba para as modalidades Entidade e Rural do programa Minha Casa, Minha Vida.

“O PSDB padece de mania de grandeza, mas carece de legitimidade. As linhas de financiamento atendem públicos específicos, como as mulheres e homens quilombolas, indígenas, agricultores familiares e trabalhadores dos centros urbanos sem moradia”, afirmou em discurso, da tribuna da Casa de Joaquim Nabuco, nesta quarta-feira (18).

Criadas em 2009, as duas modalidades (Entidade e Rural) foram criadas para dar oportunidade de moradia e acesso a crédito junto à Caixa Econômica Federal para organizações sociais urbanas e camponesas. Os beneficiados têm renda mensal de até R$ 1.800. Em sete anos de existência, a linha de financiamento beneficiou diretamente a construção de 61 mil moradias em áreas urbanas. E mais 177 mil no campo. O valor de cada imóvel nessa modalidade é o mesmo do Minha Casa “normal”.

“São os mais pobres que serão os penalizados pela pequenez política e falta de sensibilidade do ministro biônico Bruno Araújo. Michel Temer não havia prometido um governo de reconciliação? A revogação dos dois decretos será recebida como uma afronta pelos movimentos sociais. E eles vão reagir e contarão com o apoio do nosso mandato e do nosso partido, o PSOL”, asseverou Edilson.

“Está cada vez mais evidente o propósito do governo que agora cresce nas sombras. O afastamento da presidente não foi uma medida apenas supostamente contra a corrupção, pois há sete ministros envolvidos com suspeitas de ladroagem. O próprio Bruno Araújo foi citado na planilha da empreiteira Odebrecht como beneficiário de R$ 130 mil”, relembrou o representante do PSOL na Casa.


A presença dos pernambucanos Bruno Araújo (Cidades), Mendonça Filho (Educação e Cultura), Raul Jungmann (Defesa) e Fernando Filho (Minas e Energia) no quadro ministerial do governo Michel Temer representa um importante ganho político para Pernambuco na avaliação deputado federal Betinho Gomes (PSDB).

“Em um momento de crise como esse por qual passa o País, é importante ter ministros que possam colaborar com o Estado”, ressaltou o tucano.

O parlamentar também destacou a importância da sinalização do governo Michel Temer em manter os programas sociais como Bolsa Família, FIES Brasil, Pronatec e o Minha Casa, Minha Vida.

“Ao lado disso, continuaremos a trabalhar em busca do reequilíbrio das contas públicas, que é essencial para retomada da economia, para gerar empregos e diminuir a inflação. Vamos trabalhar para que o Brasil supere a crise econômica e retome o caminho do crescimento. Chegou a hora de unirmos o País para superarmos de vez esta situação”, declarou o tucano.


O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), disse não acreditar que o desembarque do PSDB e do DEM da administração estadual, anunciada nesta quarta-feira (11), enfraqueçam a Frente Popular de Pernambuco. De acordo com o gestor, a coligação não pode “trabalhar apenas com questões pontuais”. O gestor participou da cerimônia de assinatura dos termos de outorga dos 21 projetos e pesquisas contemplados no edital “Estudos e Pesquisas para Políticas Públicas Estaduais em Apoio Emergencial para o Estudo do vírus Zika”.

“A Frente Popular tem um pensamento, um caminho e não podemos trabalhar apenas com questões pontuais. Temos que trabalhar olhando o futuro, então sabemos e gostaríamos de ter uma frente ampla, a mesma frente de 2014 sendo repetida em 2016, mas entendemos o papel de cada partido, o projeto de cada partido e vamos trabalhar pela unicidade das pessoas que acreditam na nossa forma de trabalhar, na nossa forma de pensar, na nossa forma de agir”, disse.

O governador disse estar consciente do papel de gerir o Estado conversando com as forças políticas. “Mas a gente também tem que saber que precisamos acreditar na nossa força e na nossa forma de pensar. É importante, em momentos como esse, a gente unir a forma de pensamento”, afirmou.

Questionado se já tem nomes para os espaços que ficaram abertos, com a saída de DEM e PSDB, Paulo Câmara afirmou que “não tive tempo ainda de sentar sobre isso, mas essa é uma questão que vai ter que ser decidida rapidamente, então serão os próximos passos do nosso trabalho”.

Com informações de Carol Brito, da Folha de Pernambuco.


‘No Cafezinho’ debate o afastamento de Cunha

Publicado em 6.05.2016 às 20:41

A coluna digital “No Cafezinho” desta sexta-feira (6) analisa o afastamento do então presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMBD), um possível governo do vice-presidente Michel Temer e a situação da presidente Dilma Rousseff (PT).

Confira o vídeo:


Waldemar diz que Silvio Filho agride a verdade

Publicado em 5.05.2016 às 22:05

Socialista diz que parlamentar da oposição faz jogo de cena(Foto: João Bita/Alepe)

As cobranças do deputado Silvio Costa Filho (PRB) para discutir as obras de mobilidade em audiência pública foram vistas pelo líder do Governo, deputado Waldemar Borges (PSB), como apenas um jogo de cena.

O líder da oposição está perdendo a cerimônia em agredir a verdade. Nós tínhamos uma audiência pública marcada para o dia 28 de abril para discutir a mobilidade urbana no Recife e na Região Metropolitana e o deputado Silvio Costa Filho, de maneira inclusive desrespeitosa com todas as pessoas convidadas para o evento, solicitou à mesa, através de ofício, que a audiência fosse desmarcada. É incrível que ele venha cobrar, com a cara mais limpa do mundo, o debate que não houve porque ele desmarcou”, revelou Borges

O líder do Governo ressalta que essa atitude deixa claro que o deputado Silvio Costa Filho quer apenas fazer “marola em torno do assunto e não discuti-lo efetivamente” Waldemar Borges acrescenta que o desapego do líder da oposição à verdade revelou-se também quando ele criticou o governador Paulo Câmara (PSB) por ter procedido transferência de recursos da Saúde para o FEM.

“Ele sabe que esses recursos são de emendas parlamentares e que, portanto, a responsabilidade por essa transferência não é do governador, ou seja, estão ficando cada vez mais frequentes as demonstrações de que ele, na sua condição de pré-candidato a prefeito do Recife, quer mesmo é cavar manchete em jornais e blogs a qualquer custo”, concluiu.


O presidente da Ordem de Advogados do Brasil – seccional Pernambuco (OAB-PE), Ronnie Preuss Duarte, comemorou, nesta quinta-feira(5), a decisão liminar de afastar o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB) do mandato na Câmara Federal.

“Comemoramos a contagem de um corrupto a menos no exercício de mandato eletivo”, disse o presidente da OAB-PE.

A decisão acontece três meses após o Pleno do Conselho Federal da OAB acatar, durante a realização do Colégio de Presidentes de Seccionais da entidade, moção recomendando o afastamento do deputado da presidência da Câmara.

O presidente da OAB Nacional, Cláudio Lamachia, também comemorou a decisão.

“O parlamentar diminui o Congresso Brasileiro. O afastamento contribui para o bom e correto funcionamento das instituições”, destacou.


Deputada visitou o alpão de Triagem de Resíduos Sólidos, no bairro do Arruda (Foto: Cecilia Sá Pereira/Divulgação)

A deputada Priscila Krause (DEM) visitou nesta quinta-feira (5) o Canal do Arruda, na Zona Norte do Recife, onde cobrou a inauguração, pela Prefeitura do Recife, do Galpão de Triagem de Resíduos Sólidos construído na localidade. De acordo com a parlamentar, essa foi a primeira obra cuja ordem de serviço foi assinada pelo prefeito Geraldo Julio (PSB), ainda em fevereiro de 2013, no segundo mês de sua administração. O galpão está fechado e não há movimentação no local.

“A questão de ser a primeira obra da atual gestão e ainda não estar à disposição da sociedade é muito simbólico. O entorno do Canal do Arruda é um retrato da desigualdade que marca a cidade do Recife e esse galpão seria um caminho para ajudar cem catadores, cem famílias, que deveriam desde setembro de dois mil e treze estar transformando resíduos sólidos em recursos, em dinheiro, além de ajudar muito o meio ambiente evitando mais sujeira no Canal”, comentou Priscila.

A obra foi licitada ainda pela gestão do ex-prefeito João da Costa (PT), no segundo semestre de 2012, foi gerida pela Empresa de Urbanização do Recife (URB) e custou R$ 1,2 milhão. Em novembro de 2015, a PCR anunciou que abriria licitação para aquisição dos equipamentos de triagem. Quando foi assinada a ordem de serviço, a Prefeitura chegou a anunciar que a intervenção – cujo contrato previa duração de oito meses – seria antecipada em sessenta dias, adiantando a conclusão para setembro de 2013.


Deputado disse que os gestores são "sócios do atraso da obra" (Foto: Divulgação)

O deputado Silvio Costa Filho (PRB), líder da Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), cobrou na sessão desta quarta-feira (4), que as gestões do PSB no Governo do Estado e na Prefeitura do Recife apresentem uma solução para o projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe, que deveria ter sido entregue em 2014.

O empreendimento já teve mais de R$ 70 milhões investidos apenas na dragagem, serviço que precisou ser paralisado por causa das palafitas nos Coelhos, que a Prefeitura do Recife teriam se comprometido em retirar, transferindo as famílias para os residenciais Vila Brasil 1 e Vila Brasil 2, no Joana Bezerra, e Sérgio Loreto, no Bairro de São José, até agora não concluídos.

Para Silvio, o governador Paulo Câmara (PSB) e o prefeito Geraldo Júlio (PSB), nesse caso, são “sócios do atraso dessa obra”.

“A construção dos habitacionais e a remoção das palafitas eram a contrapartida da prefeitura, que não conseguiu cumprir sua parte. O resultado é que o serviço precisará ser refeito, a empresa contratada foi dispensada antes de concluir o serviço, os R$ 70 milhões investidos podem ser perdidos e o projeto passa por auditoria dos Tribunais de Contas do Estado e da União”, avaliou.

Segundo levantamento realizado pela Oposição, além da dragagem, a construção das estações e seus acessos estão paralisados e os próprios canteiros de obras foram abandonados.

“A última medição dos serviços foi realizada em novembro de 2015 e, de lá para cá, as únicas coisas que remetem ao projeto são os tapumes e as placas prometendo a conclusão em 2014”, relatou Silvio.

O deputado vai propor uma audiência pública sobre o Projeto de Navegabilidade ou uma visita ao secretário das Cidades, André de Paula.

“Em quase quatro anos de gestão, a Prefeitura do Recife não conseguiu entregar uma obra sequer na área de mobilidade. E não é por falta de recursos, porque os recursos da Navegabilidade estão depositados na Caixa Econômica, assim como os recursos do trecho urbano da BR-101. É preciso que o governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Júlio apresentem uma solução para a navegabilidade do Capibaribe”, cobrou.


Dilma deve chegar em Cabrobó às 15h da sexta

Publicado em 4.05.2016 às 21:00

Presidenta fará uma visita técnica as obras da Tranposição do Rio São Francisco(Foto: Lula Marques/ Agência PT)

A presidenta Dilma Rousseff (PT) deve chegar por volta das 15h, da próxima sexta-feira (4) no município de Cabrobó para fazer uma visita técnica ao Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco, em Cabrobó, no Sertão. Movimentos sociais e dirigentes do PT devem marcar presença no local.

“Só neste ano Dilma está vindo para Pernambuco pela sexta vez. Veio para inaugurar a Via Mangue, visou obras da Transposição e discutiu questões no combate a dengue. Isso mostra o prestígio que ela tem por Pernambuco”, disse o presidente estadual do partido, Bruno Ribeiro.

A presença de Dilma pode ser a última à frente do Executivo. A votação do impeachment contra a petista no Senado deve ocorrer no dia 11 deste mês.

Brasil Império

Questionado sobre o atraso nas obras da Transposição, prometidos ainda no primeiro mandato de Dilma, Bruno Ribeiro utilizou até do imperador D. Pedro II para justificar a demora em concluir a intervenção.

“Há 150 anos, D. Pedro II citou que era preciso acabar com a seca no Nordeste. Outros prometeram também, mas só Dilma e Lula que começaram, eles que fizeram na prática”, afirmou o petista.


Petista também criticou a posição do PSB a favor do impeachment de Dilma (Leo Motta/Folha de Pernambuco)

A vereadora Marília Arraes (PT) fez mea culpa em relação às criticas ao ex-prefeito João da Costa (PT). Em entrevista à Rádio Folha FM 96,7, nesta terça-feira (3), a legisladora disse que a gestão do prefeito Geraldo Julio (PSB) “consegue ser pior” que a do petista.

“Apenas 12% das promessas foram cumpridas. Isso foi muito frustrante para quem acreditou e muita gente acreditou na gestão de Geraldo. É triste”, afirmou Marília.

Outra critica apontada pela vereadora é sobre a posição favorável do PSB na votação do impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT). Ela chegou a dizer que lamentava ter “dedicado mais da metade da sua vida construindo o partido”.

“(…) De repente, pessoas que vieram do nada, e que hoje mandam no PSB, tanto no Brasil, quanto no Estado, passem por esse papel. E pior ainda: tentar usar de justificativas pequenas para tomar atitudes tão grandes, que um dia serão julgadas pela história do Brasil”, relatou.

Em sua opinião, o PSB de Pernambuco foi o principal responsável para a legenda se posicionar a favor do impeachment.

“Sem dúvida foi decisivo para esse direcionamento do partido. (…) A gente critica qualquer tipo de aliança com o PSB. É algo inimaginável no cenário atual. Hoje a gente está do lado de cá, e eles do lado de lá”, frisou a petista.