Pernambuco

Governador disse que população deve agir coletivamente contra o inseto (Foto: Alex Ribeiro/Blog da Folha)

Com tantos alertas sobre a disseminação do Zika Vírus pelos órgãos de saúde, o governador Paulo Câmara (PSB) garantiu que as pessoas que chegarem ao Estado no período da folia de Momo estarão bem informadas sobre a precaução contra o mosquito. Presente na abertura do Carnaval do Recife, nesta sexta-feira (5), o socialista também destacou que é preciso ter uma ação coletiva da população para diminuir os riscos de contaminação.

“As pessoas que chegarem a Pernambuco terão todo o tipo de informação necessária. Informação para tomar as precauções que o momento exige, mas é um desafio permanente. A gente hoje tem o desafio de saúde pública muito grande no Brasil, mas o governo está trabalhando, as prefeituras estão trabalhando”, afirmou o gestor.

“Informando muito (que) essa questão do mosquito é uma questão coletiva. Informando se o vizinho está olhando ou não os reservatórios. Um trabalho permanente que não vai se restringir só no carnaval não. A população bem informada cumpre o sue papel ela não se descuida”, disse.

Apesar do momento delicado na economia, Câmara relatou que a qualidade do Carnaval do Estado será mantida. “(Iremos) oferecer condições de infraestrutura, ter o policiamento na rua, os hospitais dando as informações, recebendo quem tem que receber”, resumiu o governador.


Da Folhape

Os agentes penitenciários de Pernambuco realizaram nesta quinta-feira (4) uma assembleia para decidir sobre uma possível greve. Na reunião, o Sindicato dos Agentes e Servidores no Sistema Penitenciário do Estado de Pernambuco (Sindasp-PE) chegou a várias deliberações, entre elas a declaração de estado de greve e o pedido de saída do secretário de Justiça e Direitos Humanos do Estado, Pedro Eurico.

A categoria também definiu que vai realizar, no dia 14 deste mês, uma paralisação de 24 horas. No dia seguinte, 15, será feita uma passeata, saindo da Secretaria de Justiça até o Palácio do Governo. No ato, vão reclamar das condições de trabalho e pedir, novamente, a saída do secretário.

“Se ele sabia que os presos têm telefones, ele está prevaricando, cometendo um ato ilícito”, denuncia o presidente do Sindasp, João Carvalho.

Antes, já a partir deste sábado (6), os servidores iniciam uma “operação pela legalidade”. Segundo João Carvalho, a categoria só realizará as atividades possíveis de serem feitas de forma legal – ou seja, utilizando materiais que estejam em condições de uso.

“O Estado não nos dá condições de trabalho. Várias unidades têm coletes de proteção já vencidos, munições de trainee, entre outros problemas”, reclama.

Para o próximo dia 18, está marcada uma nova assembleia geral da categoria, para avaliar o movimento e possíveis novas ações.


Policias civis iniciam greve no dia do Galo

Publicado em 2.02.2016 às 21:04

Do FolhaPE

O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol) realizou, na noite desta terça-feira (2), assembleia geral para discutir medidas com relação ao descumprimento de compromissos firmados por parte do Governo. Durante a reunião, os agentes decidiram decretar greve. A paralisação terá início à 0h do próximo sábado (6), dia do desfile do Galo da Madrugada.

Reivindicações

Segundo o Sinpol, o Estado ainda não publicou, no Diário Oficial, a formação de dois grupos de trabalho para reformular o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos e para elaborar a Lei Orgânica da Polícia Civil. De acordo com o presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, a diretoria do sindicato procurou a assessoria da Secretaria de Administração durante todo o mês de janeiro, mas não obteve nenhuma confirmação sobre a criação dos dois grupos de trabalho.

Ainda segundo o sindicato, os quase 5 mil policiais civis de Pernambuco continuam trabalhando em delegacias com péssimas condições de atendimento, com carga horária excessiva e recebendo o pior salário de policial civil do Brasil.


Alepe debate sistema prisional

Publicado em 2.02.2016 às 10:00

Por Tauan Saturnino
Da Folha de Pernambuco

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) retornou na última segunda-feira (1º) aos seus trabalhos, com a presença do secretário da Casa Civil, Antônio Figueira, que leu a mensagem ao Legislativo enviada pelo governador Paulo Câmara (PSB). Nela, o governador falou das dificuldades enfrentadas no ano passado e projetou um ano de 2016 difícil para o conjunto da federação, destacando, entretanto, as ações que o Governo do Estado conseguiu realizar em 2015 a despeito da crise econômica.

Nesta terça-feira (2), a comissão de Direitos Humanos da Casa fará sua primeira reunião, às 11h, com a presença dos secretários estaduais de Direitos Humanos, Pedro Eurico, e de Defesa Social, Alessandro Carvalho, que foram convocados pelos parlamentares para discutir os problemas do sistema prisional pernambucano.

O líder da oposição, Silvio Costa Filho (PTB), antecipou o debate a ser travado na comissão de Direitos Humanos sobre o sistema prisional, fazendo uma referência às duas fugas em massa de presidiários no Estado, registradas no mês passado. Ele também cobrou uma definição sobre a construção do Presídio de Itaquitinga, cujas obras estão paralisadas.

“O ano de 2016 começou da mesma forma que o passado, em meio a uma crise no sistema prisional. Isso, apesar de o Estado ter vivido, em 2015, seis meses em estado de emergência no sistema prisional e de ter prometido resolver o imbróglio da Parceria Público Privada de Itaquitinga. Mas o que vemos é que nada foi feito nesse último ano para mudar esse quadro”, reforçou.

Sílvio questionou governo por repetir erros de 2015 (Arthur Motta/Arquivo Folha)

Mensagem

Na mensagem lida por Figueira, Paulo Câmara focou na conjuntura econômica adversa ocorrida do ano passado para enfatizar os esforços do Governo do Estado.

“Dois mil e quinze foi um dos períodos mais difíceis e turbulentos da história política e econômica do País, como é de conhecimento geral. Um cenário que afetou os mais diversos setores produtivos, reduziu a arrecadação do Estado, corroeu nossa capacidade de investimento e, mais dramaticamente, o poder de compra da população. Mas este não é o nosso foco. Importa- nos saber o que fizemos da crise. Hoje, avaliando o quadro geral dos estados e municípios brasileiros, podemos afirmar que Pernambuco se fortaleceu na dificuldade. Não posso deixar de destacar os substanciais avanços que concretizamos ao longo do nosso primeiro ano de gestão. Mesmo no contexto desafiador, tivemos a capacidade de dar conta dos projetos em andamento e ainda realizar novas obras, ações, projetos e programas, todos eles definidos como prioritários por nossa população”, registrou o governador.


Estado economiza R$ 974 milhões no custeio

Publicado em 1.02.2016 às 22:40

Publicado no Diário Oficial do Estado em 3 de fevereiro de 2015 por meio do Decreto nº 41.466, o Plano de Contingenciamento de Gastos (PCG) completa um ano com uma economia total de R$ 974 milhões, segundo a assessoria do Governo do Estado. Inicialmente, o Plano teve a meta de proporcionar uma redução de R$ 320 milhões e com a deteriorização do cenário econômico brasileiro, que impactou nas receitas dos estados, a meta, foi ajustada para R$ 920 milhões.

“Com o PCG criamos condições para a manutenção da saúde financeira do Estado. Caso não fosse executado o Plano, haveria um natural aumento das despesas e a conta não fecharia. Ao longo do ano, então, conseguimos fazer com que gastos adicionais não fossem realizados”, disse o governador Paulo Câmara (PSB).

De acordo com o Governo do Estado, considerando o impacto inflacionário, acumulado em 2015 de 10,67%, foi possível alcançar uma economia de R$ 36 milhões em locação de veículos e equipamentos; R$ 37 milhões em diárias; R$ 260 milhões em serviços terceirizados; R$ 8,2 milhões em telefonia fixa e móvel, fazendo o gasto neste item voltar aos patamares de 2008; R$ 5,1 milhões em combustível; R$ 4,3 milhões em passagens aéreas; R$ 1,3 milhões e passagens e diárias internacionais; R$ 10,9 milhões em consultorias; e R$ 7,8 milhões em publicidade.

As despesas de custeio crescem, em média, 12,7% ao ano e em 2015 é possível afirmar que o Estado reduziu 15,2% da despesa de custeio, considerando que as ações do PCG impediram o crescimento dos 12,7% e ainda produziram um decréscimo de 2,5% nominal, conforme publicado no Relatório Resumido de Execução Orçamentária (RREO) do sexto bimestre.

Leia Mais


A emissão de CPF para recém-nascidos começa a ser realizada diretamente nas certidões de nascimento em cartórios de registro civil do Estado a partir desta terça-feira (2). O serviço será gratuito ao cidadão, que atualmente paga R$ 7 nos postos conveniados com a Receita Federal.

O projeto abrangerá todos os 296 cartórios em todos os municípios pernambucanos e também em pequenos Distritos e Subdistritos do Estado, e que realizam em média 11.500 mil nascimentos mês. A emissão do CPF diretamente no ato de registro de nascimento atende a uma demanda da população mais carente, que necessita deste número para que os filhos tenham acesso aos benefícios sociais proporcionados pelo Poder Público.

A permissão já ocorre em Estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná. De acordo com a Receita Federal, de janeiro a novembro de 2015, foram emitidos 59 mil números de CPF para menores de um ano de idade em todo o Brasil.

A inscrição do recém-nascido também permitirá aos pais incluírem imediatamente seus filhos em planos de saúde, que normalmente exigem o CPF, assim como para acesso aos medicamentos fornecidos pelo Governo, além da possibilidade de abertura de contas bancárias em nome da criança. O sistema também já está adaptado para permitir o cadastro da filiação independentemente do gênero que compõe a família.


Temas polêmicos no retorno da Alepe

Publicado em 1.02.2016 às 10:06

Presidente da Casa, Guilherme Uchoe comanda a abertura do pleito (Foto: Leo Motta/Folha de Pernambuco)

Por Tauan Saturnino
Da Folha de Pernambuco

O retorno da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), nesta segunda-feira (1º),  promete ser marcado pela movimentação intensa da bancada de oposição no sentido de debater temas polêmicos que marcaram o período de recesso da Casa, em especial no que diz respeito à mobilidade urbana, com o aumento das tarifa dos ônibus do Grande Recife, e ao sistema prisional, que sofreu duas fugas em massa em menos de uma semana, registradas na Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá, e Presídio Frei Damião de Bozzano, no Recife.

Nesta terça-feira (02), está marcada, a partir das 11h, uma audiência pública na Alepe, com a presença do secretário de Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, e do secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho. Em nota lançada no dia 26, três dias após a fuga registrada no Presídio Frei Damião de Bozzano, a bancada da oposição defendeu a saída do secretário Pedro Eurico do cargo. O líder da oposição, Silvio Costa Filho (PTB), disse que a bancada continuará a planejar audiências públicas para outros temas polêmicos.

“Continuaremos na mesma direção, fazendo o debate do contraditório e cumprindo nosso papel institucional. Ano passado, Pedro Eurico foi à Alepe e prometeu que daria uma resposta concreta sobre a construção do Presídio de Itaquitinga e nada. Também faremos audiências públicas sobre o aumento da passagem, pois foi uma quebra da promessa feita pelo governador Paulo Câmara. Pacto Pela Vida, sistema prisional, Arena Pernambuco, obras paralisadas, todos estes temas serão debatidos em audiências públicas”, comentou.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos, Edilson Silva (PSOL), disse que seu gabinete fez um pedido de informações para ter acesso ao parecer da Fundação Getúlio Vargas, que reprovou o contrato entre o Governo do Estado e o consórcio da Arena Pernambuco.

Resposta

Por sua vez, o líder da vbancada do governo na Alepe, Waldemar Borges (PSB), disse que a bancada de oposição peca ao tratar de temas antigos, que já teriam sido esclarecidos pelo Governo do Estado, e falou das dificuldades que o Executivo estadual enfrentará por conta da crise econômica. “Para este ano, os sinais são de que a crise nacional não vai recuar. Será um ano de crise, o que é ruim. Em Pernambuco, teremos que manter as finanças sob controle e com os serviços públicos funcionando.”


Atualizada às 19h20

O governador Paulo Câmara (PSB) cancelou sua visita ao município de São José do Belmonte, no Sertão Central, nesta quinta-feira (28), devido ao acidente de carro que envolveu a equipe cerimonial do governo.

A cerimônia em São José do Belmonte ocorre às 19h e trata sobre a restauração da PE-430 e também a edição 2016 dos programas Terra Pronta e Distribuição de Sementes. As ações estratégicas nas áreas de infraestrutura e agricultura familiar somam juntas um aporte de R$ 11,9 milhões na região.

Em nota, o Governo do Estado informou que o acidente ocorreu no município de Flores, na BR-232. O texto relata que o condutor do veículo, o servidor público Serafim Neto Nunes, de 59 anos, faleceu na hora. Os outros dois ocupantes, o capitão da Polícia Militar Glauber Vieira, e o adjunto da Chefia do Cerimonial, José Valdere, sofreram escoriações e foram socorridos no hospital local.

Confira a nota na íntegra:

O Governo de Pernambuco informa a ocorrência, nesta quinta-feira (28.01), de um acidente, na BR-232, no município de Flores (Sertão), envolvendo um automóvel que conduzia uma equipe do Cerimonial do Estado e um caminhão. O condutor do veículo oficial, o servidor público Serafim Neto Nunes, de 59 anos, faleceu na hora. Os outros dois ocupantes, o capitão da Polícia Militar Glauber Vieira, e o adjunto da Chefia do Cerimonial, José Valdere, sofreram escoriações e foram socorridos no hospital local. Estão fora de perigo.

Os dois servidores estão retornando para o Recife, onde contarão com todo apoio médico.O Governo do Estado lamenta profundamente a perda do servidor Serafim Neto Nunes e está prestando toda assistência aos seus familiares.

Para acompanhar as providências tomadas pelo Estado e em respeito ao auxiliar e aos seus familiares, o governador Paulo Câmara cancelou a sua presença na agenda administrativa que teria no município de São José do Belmonte. A programação será cumprida pelos secretários Sebastião Oliveira (Transportes) e Nilton Mota (Agricultura e Reforma Agrária).


O deputado estadual Romário Dias (PTB) conversou com o Blog da Folha, nesta quinta-feira (28), sobre o caos no sistema prisional do Estado. No vídeo abaixo, o parlamentar fala sobre as fugas na penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá, e no Complexo Prisional do Curado, no Recife. Neste, o muro da unidade chegou a ser explodido. Em entrevista à Rádio Folha 96,7, o parlamentar sugeriu a criação de uma comissão composta por deputados e integrantes da sociedade.

O petebista defende a manutenção do secretário de Justiça e Direitos Humanos no cargo, Pedro Eurico. Romário Dias afirmou, ainda, que as punições dentro dos presídios devem ser mais rígidas.

 


Plano foi assinado com o ministro Gilberto Occhi, em Brasília (Foto: Humberto Pradera/Divulgação)

O governador Paulo Câmara (PSB) e o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, assinaram, nesta quarta-feira (27), em Brasília, o Plano de Trabalho da Adutora do Agreste. De acordo com o gestor, a principal mudança provocada pelo instrumento será a consolidação de uma estratégia elaborada pela Compesa que vinha sendo discutida com os técnicos do Ministério para que a Adutora tenha funcionalidade antes da construção do Ramal do Agreste, obra federal que deverá ser executada até 2020.

“Esse acordo com o Governo Federal é fundamental para que a gente consiga realmente beneficiar Pernambuco a partir da Transposição das águas do Rio São Francisco. Precisamos, agora, é assegurar o fluxo de recursos para dar mais velocidade às obras”, comentou Paulo Câmara.

No novo Plano de Trabalho, foi aprovada a construção da Adutora do Moxotó, que trará água da barragem de mesmo nome, no Eixo Leste da Transposição do São Francisco, para os municípios de Arcoverde e Pesqueira. A iniciativa poderá se estender para todo o eixo principal da Adutora do Agreste, passando por Sanharó, Belo Jardim, Tacaimbó e São Caetano. Essa obra está estimada em R$ 80 milhões e será colocada em licitação nos próximos dias.

Com relação ao fluxo financeiro que será disponibilizado pela Integração Nacional para este ano, o Governo de Pernambuco solicitou que sejam alocados R$ 420 milhões em 2016 e R$ 350 milhões para 2017, dos cerca de R$ 770 milhões que faltam ser repassados. Gilberto Occhi informou que não pode definir, neste momento, pois o decreto que distribui os tetos orçamentários do Governo Federal deverá ser publicado em fevereiro, quando haverá uma nova reunião no Ministério da Integração.

Leia Mais


Gestor disse que gasto para retirada de presidiários da unidade seria de R$ milhões (Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco)

Atualizada às 15h20

O governador Paulo Câmara (PSB) comentou, nesta terça-feira (26), que seria preciso gastar R$ 500 milhões para construir novas unidades prisionais de imediato e transferir a população carcerária do Complexo do Curado. O Ministério Público do Estado pediu a desativação do local, mas, segundo o gestor, a medida só poderá ser feita a longo prazo.

“Em relação ao (Complexo) do Curado é uma discussão que precisa ser feita. Não podemos desativar de uma hora para outra um equipamento daquele porte. (…) Temos que reforçar a segurança, reforçar o controle urbano. Chegar muito perto do presídio, um desordenamento urbano que não deveria ter acontecido”, disse.

O socialista voltou a dar detalhes das obras que estão sendo feitos nos novos presídios no Estado. Além de Araçoiaba e de Tacaimbó, ele citou que é preciso dar um “desfecho” a unidade de Itaquitinga.

“Nós estamos fazendo obras de novas vagas: presídio de Araçoiaba, com 2500 vagas, mais de 160 milhões de investimentos; entregando a população o presidio de Tacaimbó agora em maço; vamos dar um desfecho de Itaquitinga, uma parceria público-privada cujo parceiro privado não entregou o produto. Tudo isso faz parte das medidas emergências para desafogar o sistema”, explicou.

Pedro Eurico

Mesmo diante da crise do sistema prisional, o governador Paulo Câmara descartou a hipótese de afastar o secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico.

“Ele tem feito seu trabalho tentando implantar medidas para melhorar o sistema, que não é feito do dia para a noite, tem cumprido o seu papel, tem tomado medidas muito duras, isso tem provocado reações. Estamos investigando e procurando achar responsáveis por esses dois últimos fatos lamentáveis”, afirmou o socialista, lembrando da explosão dos muros do Complexo do Curado e da penitenciária Barreto Campelo que levou a fuga de alguns detentos das duas unidades.

Com informações de Carol Brito, da Folha de Pernambuco.


O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, anunciou nesta segunda-feira (25), em Araripina, um pacote de ações voltadas para aumentar a competitividade de empresas instaladas no polo gesseiro da região. O objetivo do programa é aumentar as exportações do setor para mercados como Canadá, Estados Unidos, México, Chile, Colômbia, Paraguai e Peru.

Para Monteiro, o lançamento de um projeto voltado para fomentar a exportação do setor é um reconhecimento de que as empresas gesseiras de Araripina são muito importantes para a economia do Brasil. “O polo gesseiro foi considerado estratégico por entendermos que pode dar uma contribuição ainda mais positiva para a balança comercial brasileira. Mas é preciso conquistar novos mercados. Há cerca de 25 empresas da região que, no curto prazo, podem começar a exportar”, afirmou.

Durante o evento, o ministro destacou também que as ações anunciadas estão em linha com as diretrizes do Plano Nacional de Exportações, lançado em junho do ano passado, que prevê a regionalização das ações de apoio à exportação. “Um plano só é verdadeiramente nacional se estiver nas diferentes regiões do país”, disse.

Armando Monteiro destacou ainda que o Projeto Setorial do Gesso é uma ferramenta importante para que as empresas da região mantenham o nível de produtividade e empregabilidade em um cenário de retração da demanda interna.

“No atual cenário, temos que aproveitar o câmbio para exportar. Essa é a melhor forma de manter, e até mesmo ampliar os empregos. Para isso, o MDIC e a Apex-Brasil vão promover missões empresariais, missões comerciais, além de trazer clientes, o que se traduzirá em novos negócios para o polo de Araripina, contribuindo para manter o dinamismo econômico da região”.

Leia Mais


Governador também afirmou que a desativação do Sistema Prisional do Curado só pode ser feita a longo prazo (Foto: Bruno Campos/Folha de Pernambuco)

O governador Paulo Câmara (PSB) afirmou que, apesar de todas as medidas tomadas para acabar com a crise do Sistema Penitenciário do Estado, não garante que os motins, como ocorreram no presídio Barreto Campelo e no Complexo Prisional do Curado na última semana, deixem de acontecer novamente. Segundo o socialista, há uma necessidade de aumento de vagas as cadeias de Pernambuco.

“A situação do sistema prisional não é confortável, nunca foi. A gente tem tido desde o início do nosso governo total compreensão da necessidade de ampliar o número de vagas. (…) Um sistema que é falho, um sistema que está superlotado, é um sistema que precisa realmente de uma prioridade que nós estamos dando, para que no futuro ele precisa ser melhor conduzido” , afirmou o gestor, em entrevista à Rádo CBN, nesta segunda-feira (25).

“O policiamento está reforçado. Nossas equipes estão trabalhando para identificar as causas. Nós vamos ser diligentes a essas questões. Não posso dizer aqui que isso não vai mais acontecer. Agora, o trabalho vai continuar”, disse.

Câmara também detalhou o andamento das obras dos novos presídios que devem ser inaugurados nos próximos meses. “Isso está sendo feito com a construção de Tacaimbó, que já está pronto. Vai funcionar a partir do mês de março. Como também em Araçoiaba, que as obras já começaram. Como também precisamos dar agora o fechamento da questão da caducidade do sistema prisional de Itaquitinga”, explicou o socialista.

O chefe do Executivo Estadual também não descartou a hipótese de desativar o Complexo Prisional do Curado – conforme pedido do Ministério Público de Pernambuco. No entanto, segundo Câmara, a medida só pode ser tomada a longo prazo.

“Realmente o complexo do Curado foi construído numa época diferente dos tempos atuais, inclusive a forma dele, é um presídio muito grande. Hoje se constroem presídios menores, mais afastado dos centros urbanos. Ele (Complexo do Curado) é uma realidade, ele existe, ele precisa ser cuidado agora. Não temos como desativá-lo, não é possível transferir a quantidade de presos que hoje existem lá. Isso é um trabalho a longo prazo, que precisa ser planejado, que precisa de recursos públicos”, frisou.


A Comissão de Cidadania, Direitos Humanos e Participação Popular da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) vai convocar os secretários Pedro Eurico, de Justiça e Direitos Humanos, e Alessandro Carvalho, de Defesa Social, para prestarem esclarecimentos sobre as fugas em massa na Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá, e no Complexo do Curado, no Recife. A convocação foi informada pelo presidente da Comissão, o deputado Edilson Silva (PSOL) nesta segunda-feira (25). A Alepe volta a funcionar na próxima segunda (1º), após o recesso parlamentar.

O psolista e o líder da bancada de oposição, Sílvio Costa Filho, devem acertar os detalhes da convocação dos dois gestores após o retorno do Legislativo.

Edilson Silva (PSOL) reivindica saber do Executivo o que foi realizado durante o estado de emergência de seis meses do sistema prisional de Pernambuco, decretado no dia 29 de janeiro de 2015. De acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), 43 detentos continuam foragidos das duas unidades.

Convocação foi informada pelo presidente da Comissão nesta segunda-feira(Foto: Alepe/Divulgação)

“A informação é a de que metade das guaritas das unidades prisionais está desativada, sem a presença de agentes penitenciários ou policiais militares. Há quase um ano, o estado de emergência foi decretado por um período de seis meses e, pelo que se vê de lá para cá, a situação piorou, com duas fugas espetaculares às vésperas do Carnaval. Por isso, a oposição na Assembleia Legislativa acredita que o Executivo deve explicações à sociedade”, afirmou o parlamentar.

O sistema prisional de Pernambuco é considerado superlotado de acordo com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). São mais de 30 mil detentos para uma capacidade de apenas 10 mil.


Pedro Eurico disse que governo já realizou várias obras no local desde janeiro de 2015, quando foi declarado Estado de Emergência no Complexo (Foto: Flávio Japa/Folha de Pernambuco)

O secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, afirmou que o Governo fará novas intervenções no Complexo Prisional do Curado. No sábado (23), um dos muros do local foi explodido e 40 detentos acabaram fugindo. A administração estadual informou que 39 presidiários já foram recapturados.

Em entrevista à Folha de Pernambuco, Eurico informou que desde a decretação do Estado de Emergência do sistema prisional de Pernambuco, em janeiro de 2015, o Governo conseguiu dar prosseguimento a algumas obras. Ele também disse que a administração estadual não nomeou nenhum interventor.

“A história do Estado de emergência foi para agilizar a licitação para obras que estavam pendentes. Neste sentido, foram feitas parte de obras do Curado, como o alambrado. (…) Veio o inverno, e tivemos que dar uma parada, mas já retomou algumas coisas”, explicou o secretário.

“Também foram ações de combate à fuga, ações de controle a drogas e a intensificação de controle a entrada de armas e objetos”, disse.

Em janeiro de 2015, o governador Paulo Câmara tinha nomeado o ex-assessor de Assuntos Estratégicos do seu gabinete, Renato Thièbaut, como o interventor do Complexo Integrado de Ressocialização (CIR) de Itaquitinga, na Zona da Marta Norte. O local serviria como desafogo para algumas penitenciárias do Estado. No entanto, um ano depois, ainda não houve uma solução para o presídio.