Pernambuco

Deputado contesta Câmara e diz que situação de PE não é boa

Publicado por Alex Ribeiro, em 20.11.2014 às 22:14

Sílvio Costa Filho afirmou que Estado está com pouca capacidade de investimento (Foto: Marina Mahmood/Folha de Pernambuco)

O deputado estadual Sílvio Costa Filho (PTB) afirmou que a situação financeira do Estado não é das melhores. Segundo o petebista, muitas empresas estão deixando de executar as obras no local por conta da falta de recursos e, com isso, várias intervenções estão paralisadas. As declarações do parlamentar vão de encontro à do governador eleito Paulo Câmara (PSB) que tinha ressaltado a “boa condição econômica de Pernambuco”.

“Acho que o mais importante na vida é saber reconhecer os desafios que se tem pela frente e ao mesmo tempo a realidade que se tem no Estado. Muitas empresas já deixaram as obras. Obras de médio porte infelizmente as empresas de dois, três, quatro meses estão sem receber. E o que esta acontecendo? Uma grande, posso dizer, quebradeira de parte da construção civil que faz obras publicas”, disse Silvio Costa Filho, durante entrevista à Rádio Folha FM, 96,7, nesta quinta-feira (20).

“É impressionante o numero de pessoas ligadas a construção civil que relatam a Assembleia Legislativa, a vários deputados estaduais, a dificuldade de você pode receber as faturas, receber o dinheiro das obras do governo do estado. E a gente percebe isso claramente essa dificuldade”, completou.

O petebista também contestou as declarações de Paulo Câmara sobre o investimento de R$ 3 bilhões do Estado. “O Estado não tem essa capacidade de investimento. Eu acho que essa capacidade de investimento é fictícia. O Estado terá se tiver recursos de empréstimos via BNDES. Essas são as informações que nos temos através da Comissão de Finanças do próprio secretario Décio Padilha da Fazenda. 2015 será um ano duro para o país”, analisou o parlamentar.







Lyra cobra celeridade e transparência nas informações

Publicado por Alex Ribeiro, em 19.11.2014 às 20:58

Governador se reuniu com secretários nesta quarta (19) (Foto: Bruno Campos/Folha de Pernambuco)

Por Anderson Bandeira
Da Folha de Pernambuco

O governador de Pernambuco João Lyra Neto (PSB) cobrou nesta quarta-feira (19) mais “transparência e celeridade” dos seus secretários na divulgação de informações das obras, programas e convênios para a equipe de transição do futuro gestor Paulo Câmara (PSB). O pedido veio após o comandante estadual se reunir com todos os seus auxiliares no Campos das Princesas, num encontro que durou duas horas.

De acordo com o coordenador da comissão de transição do governo, o secretário da casa civil, Luciano Vasquez, a meta do Chefe do Executivo é cumprir rigorosamente a lei estadual de autoria da deputada estadual Raquel Lyra (PSB), que garante a transparência na transição ao fixar uma serie de regras.

“A prioridade que o governador colocou foi à transparência e celeridade nessas informações no sentido de municiar a equipe do governador eleito Paulo Câmara com todas as informações necessárias para que eles possam avaliar, apreciar e fazer um norte da gestão que se inicia a partir de janeiro de 2015”, contou em coletiva de imprensa após reunião.

Vasques detalhou ainda que algumas secretarias como as de Planejamento e Gestão (Seplag), Cidades, Turismo, Administração e Casa Civil já estão com os seus relatórios adiantados. Uma vez prontos, todos os documentos, por pasta, serão entregues a Seplag, que consolidará as informações e concluirá o relatório final até o final de novembro. Logo depois seguirá para a Casa Civil, que entregará o documento oficialmente.

O secretário também informou que o prazo oficial para entregar todas as contas, inclusive com balanços financeiros, será até o final do ano, mas a gestão trabalha para entregar antes. Questionado sobre o calendário de inauguração de obras, o auxiliar estadual contou que não foi objeto da pauta. No entanto, garantiu que já têm equipamentos prontos e que depende do ajuste da agenda do governador para serem inaugurados.







Raquel exalta secretaria como marco do governo João Lyra

Publicado por Alex Ribeiro, em 19.11.2014 às 19:41

Secretaria da Micro e Pequena Empresa foi criada durante a gestão do pai da socialista (Foto: Folha de Pernambuco)

A deputada Raquel Lyra (PSB) exaltou a criação da Secretaria Estadual da Micro e Pequena Empresa durante o curto governo de João Lyra Neto (PSB) – o socialista assumiu o cargo em abril deste ano após a desincompatibilização de Eduardo Campos. Segundo ela, a nova pasta é um dos marcos da gestão.

“Eu não tenho dúvida. É uma das ações que faltava. Ela (a secretaria) tem interface com outros órgãos do governo. Você vai na economia criativa, cultura, na Secretaria de Agricultura, Polo de gesso. Diversos arranjos no nosso Estado são da micro e pequena empresas”, explicou Raquel em entrevista ao Blog da Folha.

Na próxima quinta-feira (20), a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) realizará, através de requerimento da própria Raquel Lyra (PSB), um Grande Expediente Especial para apresentar as atividades da Secretaria. O governador João Lyra Neto e o secretário da pasta Osíris Caldas confirmaram presença no evento.

“Mais de 70% dois empregos gerados no Brasil são nessas empresas. Então o objetivo é fazer o debate (na Alepe) e apresentar um pouco o trabalho da Secretaria e suas relações com, por exemplo, o Porto Digital, o Fórum de Micro e Pequenas Empresas e com outros diversos parceiros”, disse a socialista.







Câmara diz que não terá ‘preconceito’ na escolha da equipe

Publicado por Alex Ribeiro, em 19.11.2014 às 17:13

O governador eleito Paulo Câmara (PSB) voltou a afirmar que a formação de sua equipe será feita até meados do mês de dezembro. O grupo deve ser composto por alguns membros que participaram da administração do ex-governador Eduardo Campos, de deputados federais eleitos e de outras pessoas que participaram de sua campanha. O socialista também relatou que nem todos os cargos serão ocupados por pessoas com “conhecimento na pasta”.

“Não vamos ter preconceito. Às vezes a pessoa não tem conhecimento, mas tem experiência e sabe montar a equipe”, resumiu Câmara, em entrevista à Rádio CBN Recife, nesta quarta-feira (19).

Na entrevista, Câmara também comentou sobre o diálogo que está tendo com os prefeitos. A dificuldade com os recursos é, mais uma vez, o grande desafio, mesmo com a criação do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM).

“Quando Eduardo criou (o FEM) deu a oportunidade de realizar as obras públicas. O prefeito é que tem que saber das obras que devem ser realizadas nos municípios. O importante é que tenhamos obras finalizadas”, disse.







Câmara apresenta propostas à bancada federal

Publicado por Alex Ribeiro, em 18.11.2014 às 23:25

Os senadores Armando Monteiro e Humberto Costa não estiveram no encontro (Foto: Divulgação/Assessoria)

Em reunião com a bancada federal de Pernambuco nesta terça-feira (18), em Brasília, o governador eleito Paulo Câmara (PSB) apresentou suas prioridades para os parlamentares. As ausências mais sentidas foram as dos senadores Humberto Costa (PT) e Armando Monteiro (PTB). O primeiro está em missão nos Estados Unidos, enquanto o segundo disse que tinha outros compromissos. Vale lembrar que o petebista se mostrou disposto a colaborar com a nova gestão.

O socialista sugeriu aos deputados quatro emendas para as obras da duplicação da BR 232 entre os municípios de São Caetano e Arcoverde, no valor de R$ 680 milhões, com contrapartida do Governo do Estado de R$ 68 milhões; a construção da Barragem Engenho Maranhão, em Ipojuca, no valor de R$ de 360 milhões e contrapartida de R$ 36 milhões; a construção do Hospital Geral do Sertão, em Serra Talhada, no valor de R$ 120 milhões (incluindo equipamentos), com contrapartida de R$ 15 milhões; e a Construção do Hospital Geral de Cirurgias, no Recife, no valor de R$ 120 milhões (incluindo equipamentos) e contrapartida de R$ 15 milhões.

Além dessas emendas, Câmara ainda apresentou mais duas propostas: Duplicação de 43 quilômetros da BR-408, entre Carpina e Timbaúba, no valor de R$ 320 milhões e contrapartida de R$ 32 milhões; e a ampliação, reforma e equipagem do Hospital Barão de Lucena, no valor de R$ 45 milhões e contrapartida de R$ 5 milhões.

Da reunião participaram, além do vice-governador eleito Raul Henry (PMDB), do senador eleito Fernando Bezerra (PSB) e do secretário estadual da Casa Civil, Luciano Vasquez, os deputados federais Pedro Eugênio (PT, coordenador da bancada), Inocêncio Oliveira (PR), José Chaves (PTB) Luciana Santos (PCdoB), Augusto Coutinho (SDD), Gonzaga Patriota (PSB), Danilo Cabral (PSB), Wolney Queiroz (PDT), Fernando Filho (PSB), João Paulo (PT), Bruno Araújo (PSDB), André de Paula (PSD), Jorge Corte Real (PTB), Silvio Costa (PSC), Roberto Teixeira (PP) e Pastor Vilalba (PP).

Não estavam presentes, mas justificaram as ausências por causa de viagem oficial ao exterior, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) e os deputados federais Carlos Eduardo Cadoca (PCdoB) e Pastor Eurico (PSB).

De acordo com Câmara, os deputados pernambucanos não devem colocar nenhum empecilho para a aprovação das emendas. “A gente tem o claro compromisso com o desenvolvimento do nosso Estado, de apresentar propostas que beneficiem a maioria dos pernambucanos. Nós sabemos a importância das emendas parlamentares para a realização desses objetivos. Tenho certeza que a bancada vai nos ajudar, apoiando essas emendas”, disse.

Segundo o socialista, as prioridades foram definidas em comum acordo entre o governador João Lyra Neto (PSB), após análise pela equipe de transição dos dois gestores. A apresentação das sugestões foi feita pelo secretário de Planejamento do Estado, Fred Amâncio.







Em nota, Teresa se defende das acusações de Renildo

Publicado por Alex Ribeiro, em 18.11.2014 às 22:44

Deputada disse que prefeito não tem autoridade política para falar dos seus interesses (Foto: Branca Alves/Blog)

Em resposta às declarações do prefeito Renildo Calheiros (PCdoB) à Rádio Folha FM 96,7, nesta terça-feira (18), a deputada e presidente estadual do PT, Teresa Leitão, enviou uma nota ao Blog da Folha e disse que o gestor “não tem autoridade política para falar dos seus interesses” e que nunca foi candidata a Prefeitura de Olinda. Segundo a petista, ela “jamais usaria a gestão pública para fazer guerra política”.

A petista também comentou sobre a questão das secretarias. O prefeito Renildo tinha dito que a deputada “comandou, através de pessoas ligadas a ela, durante doze anos, a Secretaria de Educação de Olinda”

“Quem nomeia Secretários é o gestor e se de fato eu tivesse comandado a Secretaria de Educação durante 12 anos, como afirma o prefeito, os três Secretários ligados ao PT, que por lá passaram, teriam sido ordenadores de despesas, como manda a lei, responsáveis pela execução de 25% dos recursos vinculados constitucionalmente à pasta”, relatou Teresa, em nota.

De acordo com a parlamentar, Renildo também endossa o “cordão da despolitização” ao falar em possibilidade de “conluio”. Por fim, a petista disparou contra o comunista afirmando que a defesa do governo da presidente Dilma Rousseff (PT) pelos partidos da base “ não pode esconder, nem justificar as ações de um mau gestor e muito menos servir de escudo para aqueles que tentam fugir do debate sobre a real situação política e administrativa instalada em Olinda”.

Vice-prefeito

Também em nota, o vice-prefeito de Olinda, Enildo Arantes (PT), amenizou as declarações de Renildo afirmando que o PT segue firme no apoio ao prefeito. Além do cargo de vice, os petistas ocupam a Secretaria de Meio Ambiente e de Desenvolvimento Social e Direitos Urbanos no município.

Segundo Enildo, o partido não visualiza nenhuma quebra de acordo com Renildo e que não colocou ainda em debate as eleições municipais de 2016. “Considero precoce, visto que estamos apenas com 1 ano e 10 meses de gestão, portanto, menos da metade do mandato, considero que é muito mais importante continuar contribuindo para que as centenas de obras estruturadoras em parceria com o governo Dilma possam ser concluídas e assim seguirmos melhorando o perfil social e econômico da cidade, que hoje recebe um tratamento diferenciado do governo federal e tem melhorado a vida das pessoas”, disse.







Renildo vê lado positivo nas obras inacabadas

Publicado por Alex Ribeiro, em 18.11.2014 às 18:00

Prefeito disse que cidade de Olinda nunca tinha passado por tantas intervenções (Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco)

O prefeito de Olinda, Renildo Calheiros (PCdoB), rechaçou nesta terça-feira a pecha de que nunca está na cidade e disse que o atraso das obras realizadas no município de Olinda é um “bom sinal”, pois mostra que o município, que tem tem um orçamento curto, recebeu muitos investimentos. O gestor chegou a dizer, em entrevista à Rádio Folha FM 96,7,que a cobrança é vista como “um grande elogio”. Para ele, a cidade nunca tinha passado por tantas intervenções por conta da falta de recursos.

“O que Olinda arrecada mal consegue pagar suas contas. Não há capacidade de investimento com recurso próprio. Então para você trazer obra para Olinda é preciso grandes movimentações com o Governo do Estado e Governo Federal. Todas as obras que eu pude trazer eu trouxe para Olinda. Terminá-las é um grade desafio e nós estamos vivendo essa desafio agora”, afirmou Renildo.

O gestor garantiu que as obras na Orla de Olinda serão entregues ainda este ano. “Graça a Deus a obra esta sendo feita. A cidade tem 500 anos e ninguém nunca cuidou da orla em Olinda. Vamos concluir até Rio Doce. Agora a parte de Bairro Novo e Casa Caiada será concluída no fim de novembro eu concluo. O que está falando ali são basicamente as lombadas. Teremos lombadas físicas e lombadas eletrônicas. No fim de novembro, aquele trecho de casa caiada e bairro novo está concluindo”, garantiu.

Renildo também negou os boatos que ele nunca está em Olinda. Segundo o gestor, ele mora na cidade desde 1999 e, algumas vezes, vai para Brasília atrás de recursos e para o Estado de Alagoas visitar sua família. “Adoro quando vou Alagoas e vou continuar indo a Alagoas quando tiver vontade. E outro lugar que viajo muito e Brasília. Não muito. Se você pegar a quantidade de viagens que fiz, não foi muito. É porque em Brasilia é que estão os recursos para trazer as obras para a cidade. Eu tenho a vantagem de ter sido deputado por três mandatos, conheço deputados, ministros, e tenho um canal que pouca gente tem. Mas eu vivo em Olinda direto. Eu passo o tempo todo em Olinda”, justificou o gestor.







PT aprova resolução e 90 pessoas podem ser expulsas

Publicado por Alex Ribeiro, em 17.11.2014 às 23:26

Executiva Estadual se reuniu nesta segunda-feira (17) (Foto:Divulgação)

A Executiva Estadual do PT em Pernambuco deliberou, nesta segunda-feira (17), uma resolução política sobre o caso dos “infiéis” partidários. O documento aponta o nome de aproximadamente 90 petistas que tiveram posturas de infidelidade partidária durante as eleições deste ano.

“São prefeitos, vice-prefeitos, dirigentes. Essa resolução trata do contexto das eleições, analisa o resultado, e instaura o processo disciplinar daqueles que não cumpriram as determinações partidárias nas eleições deste ano”, relatou a presidente estadual do partido, deputada Teresa Leitão (PT).

Especula-se que entre os nomes estão os prefeitos dos municípios de Jatobá, Robson Silva Barbosa (PT), Orocó, Reginaldo Crateu (PT), e Machados, Argemiro Pimentel (PT). Os partidários serão comunicados e terão até dez dias para se defenderem. “Depois do prazo e da resposta o Diretório (Estadual) é comunicado e decidirá sobre as punições”, explico Teresa.

De acordo com a secretária nacional de coordenação do PT nacional, Vivian Farias, a Executiva Estadual, com esse gesto, “contribui para a reestruturação do partido”. “Isso mostra que no PT não temos espaço para projetos pessoais. O legado que temos é de um projeto coletivo, construído com as massas, que deve ser quotidianamente fortalecido no diálogo com a sociedade, com os movimentos sociais”, afirmou a dirigente.







Executiva Estadual do PT se reúne para tratar de ‘infiéis’

Publicado por Alex Ribeiro, em 16.11.2014 às 20:27

A Executiva Estadual do PT se reunirá nesta segunda-feira (17) e terá como principal tema a discussão sobre a permanência de alguns membros do partido. Os chamados “infiéis” descumpriram a orientação da legenda e apoiaram candidatos da oposição na última campanha. Os líderes estaduais já fizeram um levantamento sobre quem se rebelou dentro da sigla.

A expectativa é que o líder da tendência Luta e Massas, Gilson Guimarães, seja expulso do partido. Ele, junto com outros membros da corrente petista, declarou apoio à candidatura de Paulo Câmara (PSB) ao governo do Estado e de Fernando Bezerra Coelho (PSB) ao Senado. O PT se aliou ao senador Armando Monteiro (PTB) no pleito e teve como candidato ao Senado o deputado federal João Paulo (PT).

As mudanças dentro do PT ocorrem para dar mais legitimidade ao partido em Pernambuco. Nas eleições deste ano, a legenda não conseguiu eleger nenhum deputado para a Câmara Federal e somente três na Assembleia Legislativa do Estado (Alepe). Na legislatura que acaba em janeiro de 2015 em Pernambuco a sigla conta com quatro parlamentares.







Prefeitos do Interior recorrem aos cortes

Publicado por Alex Ribeiro, em 16.11.2014 às 11:00

Por Tauan Saturnino
Da Folha de Pernambuco

A relação entre municípios, Governo Federal e funcionalismo municipal não é das melhores. De um lado, se avolumam as queixas das prefeituras por conta da queda de repasses da União ocasionada, em grande parte, por causa da diminuição do Fundo de Participação dos Municípios (FMP). Do outro, sindicatos pressionam os prefeitos, e profissionais chegam a cruzar os braços em protesto contra cortes nas gratificações, acusando os gestores municipais de má administração. O medo de exonerações em massa por parte dos funcionários torna o cenário ainda mais preocupante.

Um caso emblemático se dá na cidade de Água Preta, na Mata Sul, onde o prefeito Armando Souto (PDT) cortou as gratificações de todos os funcionários alegando queda do repasse do FPM e necessidade de se adequar à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que estabelece o limite de 54% dos gastos municipais com funcionários. Apesar da medida ter atingido todos os servidores, o impasse maior se deu com a categoria de enfermagem. No dia 8 de novembro, marcado como o “Dia D da Vacinação contra Sarampo e Paralisia Infantil”, 12 enfermeiras se recusaram a trabalhar em protesto contra o corte nas gratificações. O prefeito classificou a situação como “falta de ética”.

“Nós suspendemos as gratificações de todos os setores e não só dos funcionários de enfermagem. Essas gratificações serão pagas assim que a prefeitura tiver dinheiro o suficiente para pagá-las. No Fundo Municipal de Saúde tínhamos menos de R$ 100 mil Essas 12 enfermeiras que s recusaram a vacinar as crianças contra poliomelite e sarampo faltaram com a ética” comentou o prefeito.

Já a presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Pernambuco (SEEPE), Berenice Garces, diz que a medida foi tomada em assembleia da categoria como forma de pressionar a Prefeitura de Água Preta a negociar. Ela acredita que a queda de repasses do FPM não justifica corte de gratificações, uma vez que o dinheiro para este tipo de gasto é proveniente de um fundo específico do Ministério da Saúde e não poderia ser gasto de outra forma.







Vasquez: “Talvez seja ansiedade de Queiroz”

Publicado por Alex Ribeiro, em 15.11.2014 às 11:09

Por Ricardo Dantas Barreto
Da Folha de Pernambuco

A queixa feita pelo prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT), ao governador eleito Paulo Câmara (PSB), de que há quatro obras importantes praticamente paradas em seu município, foi rechaçada pelo secretário da Casa Civil do Estado, Luciano Vasquez.

“Talvez seja ansiedade de Queiroz, porque o governador João Lyra tem monitorado todas as ações. Pelo vínculo que ele tem com Caruaru, dá mais celeridade. Inclusive, já inaugurou o Hospital Mestre Vitalino”, disse, em entrevista à Rádio Folha FM 96,7.

Os projetos citados pelo prefeito foram os hospitais da Mulher e São Sebastião, o Complexo de Polícia Científica e a Escola Técnica. No encontro que teve na última quarta-feira (12) com Câmara, José Queiroz disse que dificilmente serão concluídos até o final do mandato de Lyra, em dezembro. Ele pediu que o futuro governador desse seguimento, quando assumir em janeiro.

Questionado se os problemas seriam causados porque o Estado dispõe de poucos recursos, Vasquez alegou que se trata de fim de governo, há de se cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal e alguns ajustes são necessários. “Há outras ações que dependem do Governo Federal e de outras instituições. Mas Pernambuco é um Estado que faz mais com menos”, disse o secretário.







Paulo Câmara quer aprimorar unidades da UPE

Publicado por Alex Ribeiro, em 14.11.2014 às 15:40

Socialista afirmou que o processo de expansão irá ocorrer depois da melhoria da instituição (Foto: Roberto Pereira/Divulgação)

Em visita à Reitoria da Universidade de Pernambuco (UPE) nesta sexta-feira (14), o governador eleito Paulo Câmara (PSB) afirmou que o primeiro objetivo junto com a entidade é aprimorar as suas unidades que estão instaladas nas regiões interioranas do Estado. Segundo o socialista, o processo de expansão irá ocorrer depois da melhoria da instituição.

“O primeiro objetivo é a consolidação da expansão, porque a expansão já foi iniciada. E ver ainda algumas lacunas que precisam ser trabalhadas, em algumas regiões, alguns locais. Isso se faz com planejamento e com reunião interna, dentro da realidade também econômica da Universidade do Estado. O desejo é ter realmente a universidade em todas as regiões”, afirmou Câmara.

O governador eleito também ressaltou que está “satisfeito” com a melhoria dos índices de avaliação dos cursos da UPE.

“Eu acho que a gente tem um desafio nos próximos quatro anos de consolidar esse processo de interiorização da universidade, de corrigir algumas lacunas que precisam ser corrigidas. A universidade é uma parceira fundamental dentro do nosso conceito de desenvolvimento da educação do Estado, junto um desenvolvimento econômico com o desenvolvimento social que a gente quer fazer em Pernambuco”, frisou.

Com informações de Helena Dias, da Folha de Pernambuco.







Equipes de transição de Governo definem cronograma

Publicado por Alex Ribeiro, em 14.11.2014 às 15:10

Reunião aconteceu nesta sexta-feira (14) na Seplag (Foto: Roberto Pereira/Divulgação)

As equipes de transição do atual governador João Lyra Neto (PSB) e do eleito Paulo Câmara (PSB) se reuniram, nesta sexta-feira (14), para definir o cronograma de atuação do grupo, que deverá acontecer nos meses de novembro e dezembro. O encontro ocorreu na Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado de Pernambuco (Seplag).

O coordenador da comissão de transição de Paulo Câmara, o vice-governador eleito Raul Henry (PMDB), explicou que serão dois calendários: um para a entrega dos relatórios, que estão estabelecidos na Lei 260/14, e outro de reuniões entre as duas equipes, com rodadas de apresentações.

“Até por ser um governo de continuidade, acredito que será uma transição absolutamente tranquila”, avaliou o peemedebista.

O secretário da Casa Civil Luciano Vasquéz, coordenador do grupo do atual Governo, acrescentou que já existem uma série de ferramentas e tecnologias que facilitarão a troca de informações.

“Temos o segundo melhor Portal da Transparência do país, com relatórios atualizados semanalmente, além da Controladoria Geral do Estado e a Procuradoria Geral do Estado, que também fazem monitoramento”, colocou.

Além de Raul Henry e Luciano Vasquéz, também participaram da reunião o secretário de Administração José Francisco Neto, pelo lado de João Lyra Neto, e o ex-chefe de gabinete de Eduardo Campos, Renato Thiébaut, pelo grupo de Paulo Câmara.







Aline cobra responsabilidade por água infectada

Publicado por Alex Ribeiro, em 12.11.2014 às 22:15

Vereadora protocolou um ofício no MPPE para saber das responsabilidades da água infectada na orla de Boa Viagem (Gianny Melo/Divulgação)

A vereadora Aline Mariano (PSDB) cobrou, nesta quarta-feira (12), as responsabilidades pela água infectada dos chuveiros da orla de Boa Viagem. A parlamentar tucana apresentou, um pedido de informação enviado à Prefeitura do Recife e um ofício protocolado junto ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE). O objetivo da tucana é saber de quem é a responsabilidade pelos chuveiros instalados nos 3,4 km de orla da zona sul da cidade.

Um recente estudo do Departamento de Engenharia Química da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) apontou a presença de coliformes fecais e substâncias associadas à urina em mangueiras e chuveirões instalados na praia. De acordo com a vereadora, o que chamou mais atenção é que em uma das amostras analisadas a presença das substâncias nocivas à saúde ultrapassava dez vezes o que é permitido por lei.

“Estamos diante de um caso grave com interferência direta na saúde de parte da nossa população. A praia de Boa Viagem é um dos principais pontos de lazer da cidade e um dos nossos mais belos cartões postais. Não bastasse o medo imposto pelos históricos ataques de tubarão agora fomos surpreendidos com o resultado dessa importante pesquisa. O que vai restar ao banhista que já não podia entrar no mar se nem o chuveirão é mais seguro?”, questionou a parlamentar.

“Não vamos nos furtar em trazer o problema para o debate nesta casa até que a Prefeitura do Recife ou a Compesa assuma a responsabilidade e resolva a questão. Acionei a Promotoria do Meio Ambiente do Ministério Público e também demos entrada em um pedido de informação enviado à PCR para esclarecermos alguns pontos desse assunto”, explicou Aline.







Lyra inaugura Expresso Empreendedor em Caruaru

Publicado por Branca Alves, em 12.11.2014 às 12:14

Depois de uma unidade no Recife será inaugurada, nesta quarta-feira (12), em Caruaru, no Agreste, mais uma unidade da central de atendimento Expresso Empreendedor. O equipamento funcionará no térreo da Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic). A solenidade de inauguração contará com a presença do governador João Lyra Neto (PSB) e está marcada para às 16h.

O equipamento concentra serviços voltados aos micro e pequenos empreendedores e àqueles que desejam se formalizar. Fazem parceria com o Expresso Empreendedor órgãos a exemplo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Junta Comercial de Pernambuco (Jucepe) e a Agência de Fomento de Pernambuco (Agefepe).

O atendimento no equipamento poderá ser feito presencialmente assim como agendado por telefone.