Exclusivo

“Renan é um dos motivos da minha candidatura”

Publicado por Gilberto Prazeres, em 18.01.2013 às 10:20

Senador do PSOL ainda defende mais autonomia da Casa Alta (Foto:Reprodução/Internet)

Único nome colocado de forma oficial a se contrapor à possibilidade de o alagoano Renan Calheiros (PMDB) retornar ao comando do Senado, Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) disse, em contato com o Blog da Folha, que o ensaio do retorno do peemedebista à direção da Casa Alta e do Congresso Nacional motivou a apresentação de sua candidatura ao posto. O parlamentar cobrou de seus colegas de parlamento uma reflexão sobre o “dano” que esse movimento poder causar ao Legislativo brasileiro, implicando, já no primeiro momento, em um afastamento ainda maior do Senado da sociedade.

“A biografia vem antes do currículo e o currículo vem antes dos acordos. A minha candidatura é uma contraposição, é uma oposição. Renan Calheiros é um dos motivos da minha postulação. A sociedade não pode se afastar ainda mais do Senado e do Congresso Nacional”, afirmou Randolfe Rodrigues.

Além do embate direto com a provável postulação de Renan Calheiros, Randolfe assegura que a sua candidatura está avalizada por um sentimento de mudança na estrutura e no funcionamento da Casa Alta. “Não podemos nos reunir apenas três vezes na semana. A nossa ideia é de que os senadores estejam os cinco dias úteis da semana no Senado e que o Congresso Nacional se reúna três vezes por semana”, ressaltou.

Randolfe Rodrigues ainda defendeu uma posição mais independente do Legislativo em relação ao Executivo. O senador do PSOL afirmou que Câmara e Senado não podem legislar apenas em questões de interesse do Governo e de sua governabilidade. “O Parlamento é soberano. Não podemos ficar apenas esperando o governo e permitir que até as escolhas das presidências das duas Casas sejam definidas em acordos pela garantia da governabilidade”, concluiu.

O retorno de Renan Calheiros ao comando do Senado teria sido balizado pelo Governo da presidente Dilma Rousseff e pelo PT. Em acordo entre petistas e peemedebistas ficou acertado que o PMDB seguiria no comando do Senado após o término mandato do atual presidente, José Sarney. E o grupo que é liderado pelo próprio Calheiros indicou o seu nome para a missão.







Murilo Cavalcanti será secretário de Segurança da PCR

Publicado por Gilberto Prazeres, em 12.12.2012 às 13:25

O futuro secretariado do prefeito eleito do Recife, Geraldo Julio (PSB), começa a tomar corpo. Após as confirmações de Alexandre Rebelo em Planejamento Estratégico e de Antônio Alexandre em Desenvolvimento Econômico, o socialista já sinaliza os espaços que os peemedebistas irão ocupar em sua gestão. Além de Roberto Pandolfi em Finanças, o futuro chefe do Executivo recifense anunciará o nome de Murilo Cavalcanti como comandante da esperada Secretaria de Segurança Cidadã. Os dois nomes foram indicados pelo senador Jarbas Vasconcelos (PMDB).

Pandolfi será o secretário de Finanças de Geraldo

Murilo Cavalcanti é membro da ONG “Brasil sem Armas” e já foi secretário de Segurança na Prefeitura de Petrolina no início do governo de Júlio Lóssio (PMDB). É considera um dos quadros técnicos mais competentes do partido e terá a oportunidade de realizar as ações pensadas por Geraldo Julio na área. O socialista, inclusive, indicou a criação da pasta já em seu plano de governo, anunciado na reta final da campanha eleitoral.







Pandolfi será o secretário de Finanças de Geraldo

Publicado por Gilberto Prazeres, em 12.12.2012 às 12:55

Atendendo ao critério da meritocracia estabelecido pelo prefeito eleito do Recife, Geraldo Julio (PSB), o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) indicou o nome de Roberto Pandolfi para o secretariado que está sendo montando pelo socialista na prefeitura. Ex-secretário de Finanças dos governos do peemedebista no próprio Executivo municipal, o técnico voltará ao posto com a missão de alinhar a pasta ao padrão de gestão que Geraldo espera implantar no Recife.

Roberto Pandolfi, que é engenheiro de formação, é da chamada cozinha do senador Jarbas Vasconcelos. Ele sempre participou ativamente das coordenações de campanha do peemedebista e acompanha o cacique desde sua primeira gestão na Prefeitura do Recife (1986-88). Além de Finanças, o técnico já comandou a Secretária de Obras da PCR.







Rosemary Noronha teria apartamento em Boa Viagem

Publicado por Gilberto Prazeres, em 10.12.2012 às 10:46

Principal indiciada na operação Porto Seguro teria tratado de assuntos presidenciais no Recife (Foto:Reprodução/Internet)

A estreita relação entre o ex-presidente Lula e a principal indiciada pela Polícia Federal na Operação Porto Seguro, Rosemary Noronha, teria motivado a compra ou o aluguel de um apartamento em Boa Viagem (Zona Sul) por parte da ex-auxiliar da Presidência da República. Como, durante os seus dois governos, o petista marcava muita presença em solo pernambucano, Rose teria entendido que se fazia necessário ter um imóvel no Recife para tratar assuntos, digamos, inadiáveis.

Consultado pelo Blog da Folha sobre essa possibilidade, um importante petista pernambucano não confirmou o fato, porém, em reserva, ressaltou que Rosemary Noronha não era de adiar a resolução de pendências com o ex-presidente Lula. Não haveria, assim, nem hora nem lugar que impedisse um encontro extraoficial entre eles.

Rosemary Noronha foi indiciada pela Polícia Federal pelos crimes de formação de quadrilha, falsidade ideológica, tráfico de influência e corrupção ativa. A ex-chefe de gabinete do escritório da Presidência em São Paulo é acusada, entre outras coisas, de facilitar a cessão de pareceres à empresas ligadas ao Governo Federal. Assim que a denúncia ganhou conhecimento público, a presidente Dilma Rousseff decidiu pela exoneração da ex-remanescente do governo Lula.







Alexandre Rebelo deve deixar o Estado para reforçar time de Geraldo

Publicado por Gilberto Prazeres, em 9.11.2012 às 00:43

Mudança na equipe de Eduardo Campos sinaliza primeiro integrante da equipe do prefeito eleito do Recife; Frederico Amâncio assumirá a pasta estadual de Planejamento e Márcio Stefanni a de Desenvolvimento Econômico; Rebelo ficará livre para a PCR

Por Ricardo Dantas Barreto
Da Folha de Pernambuco

O governador Eduardo Campos (PSB) fará mudanças na sua equipe, às 9h desta sexta-feira (09), dando posse a dois secretários. Frederico Amâncio, que está interinamente na pasta de Desenvolvimento Econômico, assumirá a de Planejamento. Sua vaga será preenchida pelo atual presidente da Agência de Desenvolvimento de Pernambuco (AD-Diper), Márcio Stefanni, na mesma solenidade, que acontecerá no salão de festas da sede provisória do Governo, no Centro de Convenções.

A alteração na equipe, segundo os bastidores palacianos, já faz parte dos acertos entre Eduardo e o prefeito eleito do Recife, Geraldo Julio (PSB). Com a nomeação de Amâncio, quem sai do primeiro escalão estadual é Alexandre Rebelo, que tem o nome cotado para o secretariado recifense, a partir de 2013. Fred Amâncio, inclusive, vinha comandando a Secretaria de Desenvolvimento Econômico desde que Geraldo desligou-se para disputar as eleições.

O acordo entre Eduardo e o futuro prefeito para a cessão de pessoas do Estado à gestão municipal vem sendo cogitada desde a vitória de Geraldo. A intenção é que alguns integrantes do núcleo duro do Governo reforcem o secretariado municipal para que a administração tenha uma cara parecida com a do Estado. Afinal, além de ter eleito seu candidato, no primeiro turno, o governador quer garantir a marca do PSB na Capital pernambucana.

A decisão de liberar Alexandre Rebelo já havia sido tomada com antecedência, mas alguns aliados admitiram que só souberam na noite desta quinta-feira. A intenção de segurar a informação chegou ao ponto de a agenda de Eduardo Campos só ser enviada à Imprensa no final da noite. Governistas procurados pela Folha de Pernambuco alegaram que o governador quis evitar mais especulações, além das que já existem.

Assim que empossar Frederico Amâncio e Marcio Stefanni, o governador seguirá para Salvador, onde participará da reunião do Conselho Deliberativo da Sudene, com outros gestores nordestinos e a presidente da República, Dilma Rousseff. Neste sábado, Eduardo Campos irar tirar uns dias de férias e viajará com a família para a Itália.







PSDB denuncia que Vado omitiu bens ao TSE

Publicado por José Accioly, em 7.11.2012 às 18:35

 

Prefeito eleito do Cabo não teria declarado o patrimônio que possui (Foto: Marina Mahmood/Arquivo Folha)

Na véspera do julgamento do pedido de cassação do registro de candidatura do prefeito eleito do Cabo de Santo Agostinho, Vado da Farmácia (PSB), o PSDB do município denunciou que seu oponente omitiu informações ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em sua ficha de candidatura. Para tanto, tucanos enviaram ao Blog da Folha cópias do IPVA 2012, informando que, em nome de José Ivaldo Gomes, há registro dois automóveis  e uma moto. Contudo, esses veículos não constam na declaração de bens do socialista entregue ao TSE. A legenda analisa ingressar com mais uma ação judicial contra Vado.

De acordo com informações do Divulgacand 2012, o então candidato Vado da Farmácia não informou possuir bens em seu nome. Contudo, os documentos enviados pelo PSDB com o timbre do Departamento de Trânsito de Pernambuco (Detran/PE) dão conta da propriedade do socialista nos três veículos. O ex-candidato Betinho Gomes (PSDB), derrotado nas urnas, condenou a suposta manobra do adversário. Segundo o deputado estadual, os tucanos não descartam questionar o assunto na esfera judicial, acionando, novamente, o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE).

No registro do candidato no Divulgacand, no TSE, não há menção de bens declarados (Foto: Reprodução/TSE)

“O que fica claro é a atitude do candidato, ao esconder patrimônio, mostrou-se ser capaz de fazer tudo para burlar a legislação eleitoral. Isso foi explicitado a partir desse gesto. É obrigação de qualquer candidato apresentar os bens que possui em seu nome. Pode ser coisa pequena, mas isso demonstra o desrespeito do candidato à Legislação. Quem omite informação à Justiça pode fazer qualquer coisa para ganhar as eleições”, disparou Betinho Gomes, em contato com o Blog da Folha. “Isso é mais um fato para levar em consideração”, acrescentou.

O Blog da Folha tentou, sem sucesso, contato com o prefeito eleito do Cabo de Santo Agostinho e com pessoas próximas ao socialista.

Nesta quinta-feira (8), o Pleno do TRE-PE retoma o julgamento do pedido de cassação do registro da candidatura de Vado da Farmácia, protocolado pelo PSDB cabense e demais partidos aliados, em fevereiro deste ano. Na época, os tucanos ajuizaram uma representação eleitoral contra o vice-prefeito e o secretário de Governo do Cabo, Luiz Pereira. Segundo documentos, ambos haviam infringido a lei, ao promoverem reuniões periódicas com os ocupantes de cargos comissionados, no Centro Administrativo Municipal, visando promover a futura candidatura a prefeito do socialista.

Uma das reuniões foi gravada e o áudio anexado à ação. O processo recebeu o voto favorável do relator, o desembargador José Fernandes, num reconhecimento de que houve abuso do poder econômico e uso da máquina. A análise, no entanto, foi interrompida diante do pedido de vistas feito pelo desembargador Ronnie Preuss.







Dilson é nomeado para o gabinete de Humberto

Publicado por José Accioly, em 31.10.2012 às 12:02

(Foto: José Accioly/Arquivo Blog da Folha)

A edição do Diário Oficial da União, do último dia 22, informa que o ex-coordenador financeiro da campanha do senador Humberto Costa (PT) à Prefeitura do Recife (PCR), o petista Dilson Peixoto, é o mais novo assessor do parlamentar no Senado Federal. A nomeação de Dilson saiu através da portaria 3.462, publicada no dia 19, há quase duas semanas. Ele está lotado no gabinete do parlamentar pernambucano. Peixoto integra a corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), comandada por Humberto no Estado.

In PDF Viewer

Até agosto deste ano, Dilson Peixoto comandava a presidência da Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal (EPTI), órgão do Governo do Estado. No início da campanha eleitoral, o petista tirou 30 dias de férias para começar os trabalhos na coordenação de campanha de Humberto Costa. Ao retornar à estatal, Dilson pediu exoneração do cargo para se dedicar às atividades nas eleições. Agora, Peixoto ocupa o posto de Assistente Parlamentar (AP05).

De acordo com o site do Senado, funcionários comissionados que ocupam o nível AP05 – o mesmo posto para qual Dilson Peixoto foi nomeado – recebem uma remuneração de R$ 3.202,94 em rendimentos mensais. Desse total, R$ 1.218,48 é o vencimento real, adicionado de R$ 1.253,37 de gratificação de representante, além de R$ 731,09 de gratificação por desempenho. Enquanto administrou a EPTI, até agosto passado, o petista tinha um salário de R$ 9.966,62.

Durante as prévias do PT, no primeiro semestre do ano, Dilson Peixoto integrou o grupo encabeçado pelo ex-deputado federal Maurício Rands. À época, Humberto Costa e o deputado João Paulo – que vieram a ser os candidatos do PT à PCR, posteriormente -além de Peixoto, formavam o grupo que apoiava a candidatura de Rands contra a postulação do atual prefeito, João da Costa (PT).

A informação apurada pelo Blog da Folha indica que Dilson Peixoto ocuparia a chefia de gabinete do senador, em Brasília, no lugar do atual auxiliar de Humberto Costa, Pedro Clemente. Contudo, a assessoria do parlamentar petista negou a informação e ressaltou que Clemente continua cumprindo suas atividades no Senado.

Procurados pela reportagem, nem Dilson Peixoto e nem o senador Humberto Costa atenderam ou retornaram às ligações.







PT paga parte da dívida da campanha de Humberto

Publicado por José Accioly, em 23.10.2012 às 14:44

(Foto: Reprodução)

O “saldo negativo” da derrota do senador Humberto Costa (PT) na disputa pela Prefeitura do Recife (PCR) vai muito além do efeito político. O Blog da Folha apurou a informação de que o diretório municipal do PT – e não o ex-candidato – quitou parte da dívida de campanha do petista. Segundo informações de bastidores, a instância partidária saldou cerca de R$ 30 mil em débitos contraídos pelo ex-postulante. E o rombo pode ser ainda maior. Fala-se que o “buraco” deixado pelo parlamentar pode chegar a R$ 500 mil.

Cabos eleitorais vão ao PT cobrar ‘dindin’ da campanha
Petistas ‘botam queixão’ e militância sai sem dinheiro

Uma fonte ouvida pelo Blog revelou que há contratos celebrados pela campanha do senador que ainda não foram quitados por seu comando financeiro. As dívidas seriam com fornecedores, a exemplo de gráficos, carros de som e até mesmo com o quadro funcional.

O diretório municipal empregou recursos próprios para pagar cabos eleitorais, motoristas, pessoas da mobilização, entre outros prestadores de serviço. Há duas semanas, cerca de 30 pessoas foram à sede do partido, em Santo Amaro, cobrar o pagamento do dinheiro prometido pela campanha do senador Humberto Costa.

Procurado pelo Blog, o secretário-geral do PT recifense e aliado do senador, Rosano Carvalho, reconheceu o pagamento da dívida, contudo, preferiu não confirmar os reais valores do débito. “Sei que Oscar (Barreto, presidente municipal do PT) fez um pagamento, mas foi na mesma semana que o pessoal foi lá na sede. Mas não sei sobre o outro débito. Trabalhei na mobilização, não me envolvi com a parte financeira”, despistou o petista.







No Cabo, Cabral autoriza a criação de 267 cargos e aumento de salários

Publicado por José Accioly, em 18.10.2012 às 16:00

(Foto: Arthur Mota/Arquivo Folha)

Por Gilberto Prazeres e José Accioly, do Blog da Folha

Na reta final das eleições deste ano, o atual prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral (sem partido), autorizou, de uma só vez, a criação de 267 cargos comissionados para a Câmara dos Vereadores, um reajuste de 62% nos salários dos parlamentares do município, o aumento de 25,39% nos rendimentos do futuro prefeito (Vado da Famárcia) e uma elevação de 19,62% no pagamento dos próximos secretários e vice-prefeita (Edna Gomes/PSD).  Os dados foram publicados, na última terça-feira (16), no Diário Oficial do município. Os acréscimos foram originados a partir de proposições do Legislativo e só serão aplicados a partir do próximo ano.

Cabo: Prefeitura silencia diante de aumentos e cargos

Com os novos cargos comissionados, a Câmara Municipal do Cabo de Santo Agostinho terá uma despesa extra de mais de R$ 13,4 milhões por ano. Serão 20 modalidades criadas para o cumprimento de funções de confiança do comando do Legislativo Municipal.

publicado_12741_2012-10-15_23ca7d72801338ae3860aa73667ab155

Os salários dos vereadores subirão dos atuais R$ 6.050 para R$ 9.856,16. Os parlamentares custarão ao Legislativo Municipal, por ano, R$ 2.010.654,64. Além dos adicionais nos contracheques, o Parlamento passará a contar com 17 cadeiras, cinco a mais do que o quantitativo registrado na atualidade. Cada membro da Casa gera um custo de R$ 118.273,92, também por ano, fora os benefícios.

Paralelo ao vultoso crescimento nos salários dos vereadores, o vencimento do prefeito passará de R$ 14.235,00 para R$ 17.850. A futura vice-prefeita e os secretários receberão salários de R$ 10.800,00, cada. Atualmente, os ocupantes dos mesmos cargos ganham R$ 9.028,00. No Cabo de Santo Agostinho há 12 secretarias.

Cargos comissionados
A Lei que autoriza a abertura de 267 cargos comissionados prevê a criação de vagas para chefe de Gabinete da Presidência; assessor técnico da Presidência; assessor jurídico; diretor-geral; assessor administrativo de Secretaria; diretor de Informática; chefe de divisão de Almoxarifado; chefe de administração geral; chefe de divisão pessoal e expediente; assistente contábil; assessoria administrativa; assessoria patrimonial; chefe de Gabinete de Vereador; assessor de Gabinete de Vereador; assessor parlamentar; assessor Legislativo; diretor de atividades legislativa (nível 1); diretor de atividades legislativas (nível 2); assessor de comissão parlamentar; e assessor auxiliar de comissão parlamentar.

A quantidade de vagas e a discriminação das atividades de cada cargo comissionado foram publicadas no Diário Oficial do Cabo. As lotações do pessoal obedecerão à exigência dos gabinetes dos futuros vereadores.







Alas do PT divulgarão carta detonando Humberto e JP

Publicado por José Accioly, em 26.09.2012 às 15:12

Nove tendências do PT do Recife – todas elas ligadas ao prefeito João da Costa (PT) – soltarão uma carta à cúpula do partido, ainda nesta tarde, fazendo críticas à campanha do prefeiturável Humberto Costa (PT). No texto, os petistas vão apontar Humberto, o candidato à vice, João Paulo, os vereadores Josenildo Sinésio e Múcio Magalhães, o presidente estadual Pedro Eugênio, e Mozart Sales, secretário de gestão do Ministério da Saúde, como os responsáveis pelos erros do partido nesta campanha eleitoral.

No foco da discussão, estão a polêmica da PPP da Compesa e a tentativa de polarização com PSB, sobretudo ao governador Eduardo Campos.

No texto, a priori intitulado “Carta ao PT do Recife”, as tendências alegam que apesar de o prefeito João da Costa ter sido rifado do processo de reeleição, o partido começou a campanha eleitoral com 40% de intenção de votos, caindo para 16% nessa reta final, segundo indicou a última amostragem da Folha\Ibope\TV Globo, publicada no domingo (23).

A previsão é que a confecção da carta seja concluída por volta das 16h. Das nove tendências petistas que subscreverão o documento, seis têm representação nacional no partido.







PT: ‘Acões de Lula e Dilma beneficiam Geraldo’

Publicado por Valdecarlos Alves, em 10.09.2012 às 17:48

Para o PT nacional, socialistas estão embalados pela popularidade de Dilma e Lula (Foto: Andréa Rêgo Barros/PSB)

Ex-secretário do governo Eduardo Campos, o candidato a prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), tem se apresentado no guia eleitoral como “responsável” pela vinda de grandes empreendimentos para Pernambuco, fato que tem provocado ironias por parte dos adversários nesta campanha. O crescimento meteórico do socialista nas pesquisas de intenção de voto, frente ao postulante petista Humberto Costa, é visto pelo secretário-geral do PT como “efeito de favorecimento de imagem”.  O dirigente alega que as avaliações positivas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente Dilma Rousseff beneficiam o afilhado político do governador Eduardo Campos.  “Tudo o que eles (Lula e Dilma) fizeram por Pernambuco serviu para beneficiar aliados”, provocou Pietá, em entrevista ao Blog da Folha.

Pietá acompanhou de perto a turbulenta prévia do PT no Recife e gerou polêmica entre os petistas ligados ao prefeito João da Costa ao declarar na ocasião que o Poder Judiciário foi “induzido” ao erro pelo grupo do gestor, referindo-se às liminares em série concedidas pelo órgão.  Durante passagem pelo Recife, na inauguração do comitê de Humberto Costa, o secretário petista disse que Eduardo Campos tem obrigação de continuar apoiando o PT,  caso o petista seja eleito. “O povo do Recife merece continuar com a mesma administração do Brasil. E nós queremos sempre, sim, o apoio do Governo do Estado, porque é uma obrigação com a cidade do Recife. Queremos especialmente que o governo federal continue fazendo aqui tudo isso que tem feito pelo Recife. Tudo que tem feito por Pernambuco”, disse o dirigente.







PT nacional acende “luz vermelha” sobre o Recife

Publicado por Valdecarlos Alves, em 10.09.2012 às 17:01

Secretário-geral do PT, Elói Pietá, acredita que o partido poderá reverter o jogo sobre o PSB (Foto: Divulgação)

As recentes pesquisas de intenção de voto colocaram em xeque o mapa político do PT nas principais capitais do País e acendeu a luz vermelha na Executiva Nacional do partido, preocupada com o cenário nada animador nestas eleições. Uma reunião interna ainda nesta semana, em São Paulo, irá traçar novas estratégias que irão nortear as campanhas dos candidatos majoritários até a reta final no dia 7 de outubro, quando ocorre o primeiro turno eleitoral.

O PT possui candidatos próprios em sete capitais, São Paulo, Porto Alegre, Salvador, Belo Horizonte, Belém, Fortaleza e Recife.  Nos bastidores da Nacional, essas duas últimas cidades preocupam o partido que vê o risco de perder o comando duas importantes praças do Nordeste.  Secretário-geral do PT, Elói Pietá, acredita que a legenda poderá reverter o jogo sobre o PSB, que tem como candidato Geraldo Julio, apadrinhado pelo governador Eduardo Campos.  No geral, as prefeituras petistas não estão com índices de avaliação positivas a exemplo de 2008 e isso tem sido motivo de preocupação para os petistas.

Elói Pietá disse apostar na experiência administrativa e política do senador Humberto Costa, que atualmente aparece em segundo lugar nas pesquisas eleitorais. “A questão é que temos o melhor candidato a prefeito e a sorte de ter o melhor candidato a vice (João Paulo), que esteve 8 anos com o PT no Recife. Tem muito jogo ainda pela frente. O jogo não terminou”, afirmou  Pietá, em entrevista exclusiva ao Blog da Folha.  Pietá reconhece que as disputas nas Capitais são “mais duras” e a briga deve ser menos traumática nas cidades médias.  “Vamos ter um número maior de prefeituras do que temos hoje. Fizemos 538 municípios em 2008 e queremos crescer esse ano”, frisou o petista, ressaltando que a boa avaliação do governo Dilma e a memória afetiva do povo em relação a Lula ajudarão na disputa.

Executiva Nacional do PT se reunirá para discutir cenário problemático do Recife e de outras Capitais (Foto: Valdecarlos Alves/Blog da Folha)

Humberto esperava contar com a presença de Lula no palanque do Recife, mas devido a problemas de saúde, o maior nome do PT foi orientado a não pisar em solo pernambucano para poupar a voz, comprometida pelo tratamento contra o câncer de laringe. Em reserva, um membro da Executiva Nacional disse ao Blog que o ex-presidente teria perdido a esperança no Recife, onde o PT chegou ao extremo durante as prévias do partido marcadas por brigas e trocas de acusações que perduram até hoje.







Lula não virá ao Recife para ato com Humberto

Publicado por Valdecarlos Alves, em 6.09.2012 às 16:26

Petista vai priorizar gravações em estúdio para os candidatos do partido (Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

O festejado anúncio da vinda de Lula ao Recife para um ato de campanha do candidato a prefeito Humberto Costa e do seu vice, João Paulo, no próximo dia 13, não passou de um mero gesto de ansiedade por parte do PT local. Até o momento, segundo informou a assessoria do Instituto Lula, ao Blog da Folha, estão previstas apenas participações do cacique petista em atos nas cidades de São Paulo (dias 11 e 16), Salvador (dia 14) e Manaus (dia 20). Segundo o assessor do ex-presidente, José Chrispiniano, Lula “deverá” vir à Capital pernambucana no final do mês ou início de outubro, mas nada ainda confirmado. “Houve apenas consultas e conversas, mas nada foi fechado. Talvez, a ansiedade do pessoal tenha provocado a antecipação da notícia”, afirmou.

A equipe médica do ex-presidente da República detectou que ele continua com o sistema imunológico baixo e que afetou a garganta, após tratamento pesado contra o câncer de laringe, anunciado como curado. Na tarde desta quinta-feira, Lula gravou dois depoimentos em vídeo para os candidatos a prefeito Pedro Eugênio (Ipojuca) e Sérgio Leite (Paulista). Coordenador da Comissão de Ética do PT nacional, Francisco Rocha da Silva, o Rochinha, informou ao Blog que a prioridade é a saúde do ex-presidente e orientou o correligionário a focar sua participação nas campanhas do PT por meio de gravações para o programa eleitoral e vídeos para telões.

“Ele deve evitar se expor em caminhadas e comícios. Sou contra isso nesse momento. É uma situação delicada e em primeiro lugar está a saúde. Não custa ter prevenção”, revelou o interlocutor petista. Na semana passada, durante uma visita à sede do partido em São Paulo, Rochinha pediu para o companheiro não “forçar a barra”.

Rochinha: "Não dá para forçar a barra. Temos que poupar o Lula" (Foto: Mário Agra/PT)

Médicos do ex-presidente proibiram as viagens e pediram repouso a Lula, que em outubro do ano passado descobriu a doença que tem afastado o petista dos palanques no País. Uma nova avaliação médica será feita na próxima semana e a assessoria de Lula divulgará como vai ser a participação na campanha. Nos bastidores, o clima é tenso entre os prefeituráveis do PT por conta da possibilidade da ausência do maior nome do partido nas principais praças. Segundo Rochinha, Recife é uma “situação diferenciada”, onde o partido não saiu unido. “Historicamente, o PT não se sai bem quando não sai unido. Mas para tudo tem a sua exceção”, afirmou a liderança. “O mundo não vai se acabar por causa dos problemas no Recife”, emendou, destacando que a legenda tem quase 40 mil candidatos em todo o Brasil.

PSB
O alto custo da campanha do PSB no Recife, com um total de R$ 4,4 milhões e quatro vezes maior do que a do PT -, foi criticada por Rochinha. “Talvez, o adversário (Geraldo Julio) esteja feliz com os moldes que são feitas as campanhas eleitorais no País. Qual a fundamentação que existe em um candidato que gasta duas ou quatro vezes mais do que vai ganhar quando for eleito?”, disparou o petista, que discorda da atual legislação eleitoral em vigor.







Alf: “PMN cobrou R$ 350 mil para apoiar Mendonça”

Publicado por Valdecarlos Alves, em 31.08.2012 às 18:11

Ex-deputado estadual revela que acordo "imoral" foi feito no dia 2 de julho na sede estadual do partido (Foto: Clélio Tomaz/Arquivo Folha)

O apoio do Partido da Mobilização Nacional (PMN) à candidatura do deputado federal Mendonça Filho (DEM) à Prefeitura do Recife, selado numa reunião na noite do último dia 2 de julho, uma segunda-feira,  teve um preço: R$ 350 mil. De acordo com o ex-dirigente municipal de Olinda,  André Luiz Farias, o Alf, o acordo de pagamento ao partido presidido por Telma Ribeiro foi testemunhado por ele, pelo  candidato à Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, Paulo Varejão, pelo candidato a prefeito de São Lourenço da Mata, Negão Abençoado,  pelo deputado estadual Severino Ramos e pelo próprio democrata que, segundo Alf, aceitou de imediato.

Indignado com as declarações de Telma Ribeiro ao Blog da Folha, o ex-deputado estadual André Luiz Farias acusa a dirigente de ter transformado o PMN “numa empresa”. “Na verdade, quem é imoral é ela”, disse em contra-ataque.  Alf conta que foi chamado à sede estadual do partido com a presença dos outros membros do partido e Mendonça, quando foi feita a proposta. “Logo após a formalização desse acordo, ficou decidido que o partido retiraria a candidatura de Alexandre Guarines e o indicaria para ser vice na chapa do DEM”, revelou Alf, que na próxima segunda-feira irá se desfiliar do PMN  com mais quatro integrantes da executiva de Olinda. “Esse é o verdadeiro comportamento da senhora Telma Ribeiro”, disse.

PMN diz que postura do partido em olinda foi “imoral”

Alf apoia atualmente a reeleição do prefeito Renildo Calheiros em Olinda e diz que todo o processo para a retirada de sua candidatura no município foi transparente e à luz do dia. “Eu sempre disse que sem unidade eu não seria candidato. O meu comportamento em Olinda é o mesmo de Raul Henry (PMDB), no Recife. Hoje ele apoia o nome do socialista Geraldo Julio”, ressaltou o ainda municipalista.

Como justificativa para a sua transição ao palanque do comunista, Alf diz que a postulante do PMDB, Izabel Urquiza, “corresponde ao atraso” e atende aos caprichos dos pais, Hélio Urquiza (ex-deputado) e Jacilda (ex-prefeita e ex-deputada).  “Meu nome era o mais bem avaliado nas pesquisas e não recebi o apoio de ninguém da oposição. Fiquei isolado. Veio de Renildo o gesto de respeito em conversar conosco e agregar as nossas propostas para o seu governo. Todo o processo foi transparente, diferentemente do que foi feito no Recife”, informou Alf.







Lula pode vir ao Recife no dia 13 para ato

Publicado por José Accioly, em 29.08.2012 às 16:09

Há a possibilidade de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vir ao Recife para grande ato de campanha do prefeiturável Humberto Costa (PT), no dia 13 de setembro. Apesar de não haver confirmação oficial tanto pela coordenação de campanha do candidato petista quanto pelo Instituto Lula, uma fonte no PT ouvida pelo Blog da Folha frisou que o partido trabalha com esta data para que o maior cacique do Partido dos Trabalhadores desembarque na capital pernambucana para um grande evento. Os petistas ainda estudam o formato do ato, que dependerá, entre outras coisas, da condição de saúde de Lula.

(Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

A data, segundo informações de bastidores, estaria pré-reservada na agenda do ex-presidente, que aproveitaria a passagem pelo Recife para visitar outras capitais no Nordeste onde o PT tem candidato como Fortaleza, com Elmano Freitas; em Salvador, com Nelson Pelegrino; e em João Pessoa, com Luciano Cartaxo. A ordem das visitas – se começaria pelo Recife, a agenda seria durante a passagem pela região ou com encerramento na capital pernambucana – não teria sido fechada.

O dia 13 tem todo um simbolismo para o PT, haja vista que é o número de votação do partido e data em que a legenda costumar realizar grandes atos, sobretudo em épocas de eleição. Segundo a fonte petista, a direção teria planos para um grande comício no Pina, uma carreata semelhante última feita em favor do governador Eduardo Campos (PSB), em 2010, pela avenida Conde da Boa Vista, na campanha para o Governo do Estado.

Procurada pelo Blog da Folha, a assessoria do Instituto Lula informou que a agenda do ex-presidente ainda está sendo montada. Contudo, a entidade reforçou que Lula deverá realizar ato no Recife em setembro. Já Gustavo Couto, um dos coordenadores de campanha de Humberto Costa, informou que a equipe planeja que o principal cacique do PT venha à capital pernambucana até a primeira quinzena do próximo mês.

“Temos uma proposta, mas vai depender da agenda do ex-presidente. Mas queremos fazer um ato de muita força, que aumente a vinculação entre Lula e Humberto e que também seja confortável ao ex-presidente, por conta da saúde dele. O que a gente sabe é que ele está com vontade de participar da campanha aqui e está se inteirando das notícias”, revelou Gustavo Couto.