Eleições 2014

Veja tenta influenciar eleição, diz Dilma em reposta

Publicado por Alex Ribeiro, em 25.10.2014 às 22:03

A presidente Dilma Rousseff afirma em seu direito de resposta à revista Veja que a reportagem sobre a afirmação do doleiro Alberto Youssef não encontra respaldo na realidade e acusa a revista de tentar influenciar o processo eleitoral por meio de denúncias vazias.

O ministro Admar Gonzaga, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou à Editora Abril que veicule imediatamente no site da revista Veja resposta da presidente Dilma Rousseff à reportagem publicada neste final de semana. O doleiro teria afirmado que Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabiam das irregularidades na Petrobras.

A seguir, a íntegra da resposta de Dilma:

“A democracia brasileira assiste, mais uma vez, a setores que, às vésperas da manifestação da vontade soberana das urnas, tentam influenciar o processo eleitoral por meio de denúncias vazias, que não encontram qualquer respaldo na realidade, em desfavor do PT e de sua candidata.

A Coligação ‘Com a Força do Povo’ vem a público condenar essa atitude e reiterar que o texto repete o método adotado no primeiro turno, igualmente condenado pelos sete ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por terem sido apresentadas acusações sem provas.

A publicação faz referência a um suposto depoimento de Alberto Youssef, no âmbito de um processo de delação premiada ainda em negociação, para tentar implicar a Presidenta Dilma Rousseff e o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva em ilicitudes.

Ocorre que o próprio advogado do investigado, Antônio Figueiredo Basto, rechaça a veracidade desse relato, uma vez que todos os depoimentos prestados por Youssef foram acompanhados por Basto e/ou por sua equipe, que jamais presenciaram conversas com esse teor.”

(Fonte: Estadão Conteudo)







TSE determina que Veja publique resposta de Dilma na web

Publicado por Alex Ribeiro, em 25.10.2014 às 20:51

O ministro Admar Gonzaga, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou à Editora Abril que veicule imediatamente no site da revista Veja resposta da presidente Dilma Rousseff à reportagem publicada neste final de semana sobre a afirmação do doleiro Alberto Youssef de que ela e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabiam das irregularidades na Petrobras.

Num despacho assinado neste sábado, 25, Gonzaga citou parecer no qual o Ministério Público Eleitoral sustenta que a publicação contém ofensa e, portanto, deve ser garantido o direito de resposta, uma vez que imputa a Dilma a ciência de um fato criminoso. O MPE observou que a reportagem foi veiculada numa sexta-feira, o que é inusual no caso da Veja.

(Fonte: Estadão Conteudo)







Vox Populi votos válidos: Dilma tem 54% e Aécio 46%

Publicado por Alex Ribeiro, em 25.10.2014 às 20:01

Petista aparece à frente do candidato tucano fora da margem de erro (Foto:Divulgação)

Pesquisa do Instituto Vox Populi contratada pela Rede Record de Televisão e divulgada há pouco mostra que a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) oscilou de 52% para 54% das intenções de voto em relação ao último levantamento, do dia 20 de outubro. O candidato do PSDB, Aécio Neves, oscilou de 48% para 46%.

Considerando os votos totais, Dilma tem 48% e Aécio, 41%. Brancos e nulos somam 5% e indecisos, 5%. Na pesquisa anterior, a petista tinha 46% e Aécio, 43% dos votos totais.

A pesquisa ouviu 2 mil eleitores neste sábado (25) no Distrito Federal e em todos os Estados brasileiros, exceto Roraima. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais e o nível de confiança de 95%. O levantamento foi registrado na Justiça Eleitoral sob o protocolo BR-01185/2014.

(Fonte: Estadão Conteudo)







Militantes entram em conflito no Derby

Publicado por Alex Ribeiro, em 25.10.2014 às 19:48

Militantes trocaram provocações durante todo o sábado (25) (Foto: Bruno Campos/Folha de Pernambuco)

O clima das eleições presidenciais chegou ao limite neste sábado (25). As militâncias petistas e tucanas entraram em confronto várias vezes na Avenida Agamenon Magalhães, em frente à Praça do Derby. Provocações dos cabos eleitorais, intervenção da Polícia Militar e manifestações de apoio pelas pessoas que passaram o local marcaram o ato político que ocorreu durante todo o dia no local.

Dividindo o mesmo espaço na avenida, as militâncias se provocavam principalmente quando os sinais de trânsito fechavam. Eles ocupavam o espaço e trocavam acusações que quase chegavam às vias de fato. O episódio de maior tensão foi quando um eleitor tucano saiu do seu veículo e provocou a militância petista. Os dois grupos acabaram discutindo verbalmente e a Polícia Militar teve que intervir.

“Nós estamos aqui fazendo o nosso trabalho desde o primeiro turno. Agora o pessoal do PT vem para cá e fica provocando a gente. Querem confusão”, disse um dos coordenadores da militância tucana, Enéas Leite.

“Estamos fazendo um ato bastante tranquilo. Por vezes acontecem provocações. Mas, quando acontece, tentamos acalmar os ânimos”, relatou o vereador Jurandir Liberal (PT).

No final da tarde a Polícia Militar separou as duas militâncias. O grupo pró-Aécio teve que se deslocar para o outro lado da via, no sentido Recife-Olinda. O grupo pró-Dilma ficou concentrado do lado contrário, perto da Praça do Derby.

Confira imagens dos atos deste sábado e vídeo com a provocação das militâncias:

 







Governo pede que PF investigue boatos eleitorais sobre o Bolsa Família

Publicado por Branca Alves, em 25.10.2014 às 18:14

Agência Brasil (Brasília) – O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) pediu neste sábado (25) à Polícia Federal que investigue a veiculação, nas redes sociais e por SMS, de mensagens com boatos eleitorais sobre a continuidade do Programa Bolsa Família.

As mensagens, denunciadas pelo PSDB na última semana, vinculam a possível eleição do candidato Aécio Neves ao fim do Bolsa Família e são assinadas pelo governo federal.

“Algumas postagens utilizam o nome do governo federal como sendo autor da mensagem, o que constitui crime previsto na legislação vigente”, diz a nota divulgada pelo ministério. “O MDS repudia veementemente toda e qualquer iniciativa de uso eleitoral do Programa Bolsa Família e do Cadastro Único. Os transgressores estão sujeitos às penalidades previstas em lei”.

De acordo com o ministério, responsável pela execução do programa, a Advocacia-Geral da União também foi acionada para tomar as medidas cabíveis.

O MDS informou ainda que a associação do Bolsa Família a qualquer candidato, partido político ou coligação é proibida e está expressa em normas e regras repassadas aos gestores do programa nos 5.570 municípios do país antes e durante o período eleitoral.

O calendário de pagamento do Bolsa Família no mês de outubro não foi alterado. Atualmente, o programa beneficia 13,9 milhões de famílias, cerca de 50 milhões de pessoas.







Datafolha votos válidos: Dilma tem 52%; Aécio, 48%

Publicado por Branca Alves, em 25.10.2014 às 17:34

Pesquisa Datafolha divulgada no início da tarde deste sábado (25) mostra que a candidata do PT, Dilma Rousseff, mantém a liderança na corrida ao Palácio do Planalto com 52% das intenções de voto, contra 48% do candidato do PSDB, Aécio Neves, considerando-se os votos válidos. No limite da margem de erro, os candidatos estão em situação de empate técnico.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 23, Dilma tinha 53%, e Aécio, 47% dos votos válidos. Levando em conta os votos totais, Dilma tem 47% e Aécio, 43%. Os votos em branco e nulos somam 5%, o mesmo porcentual dos indecisos. No primeiro turno das eleições, Dilma teve 41,59% dos votos válidos e Aécio, 33,55%.

A pesquisa, encomendada pela Rede Globo e pelo jornal Folha de S.Paulo, fez 19.318 entrevistas em 400 municípios nos dias 24 e 25 de outubro. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01210/2014.

(Fonte: Estadão Conteúdo)







Ibope votos válidos: Dilma tem 53%; Aécio, 47%

Publicado por Branca Alves, em 25.10.2014 às 17:33

(Foto: Divulgação)

Pesquisa Ibope divulgada na tarde deste sábado (25), pela TV Globo, na véspera do segundo turno das eleições presidenciais, aponta que a presidente Dilma Rousseff (PT), que busca a reeleição, está na frente na preferência do eleitorado. A petista tem 53% dos votos válidos, enquanto que o candidato do PSDB, Aécio Neves, tem 47%. No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 23, Dilma tinha 54% e o tucano, 46%.

Se levados em consideração os votos totais, a pesquisa mostra Dilma com 49% e Aécio com 43%. Brancos e nulos somam 5% e os eleitores que não sabem ou não responderam somam 3%.

O levantamento foi encomendado pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo. O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 206 municípios nos dias 24 e 25 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01195/2014.







Toffoli pede que população vote de maneira tranquila

Publicado por Branca Alves, em 25.10.2014 às 17:29

Agência Brasil (Brasília) – O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, apelou neste sábado (25) que as discussões eleitorais ocorram apenas no campo ideológico. “[É preciso] que as disputas fiquem realmente e somente dentro das cortes eleitorais e que a população e os eleitores se encaminhem, com tranquilidade, não aceitando provocações, para exercer o voto de maneira tranquila”, ressaltou ao encerrar a sessão plenária extraordinária deste sábado.

Toffoli recebeu os cumprimentos dos advogados que representaram os candidatos Aécio Neves e Dilma Rousseff, pela maneira como vem conduzindo o processo eleitoral, informou o TSE.

Ele elogiou a atuação do Ministério Público Eleitoral (MPE) durante o processo. “[O órgão] também atuou com toda a presteza em todos os feitos que foram despachados pelos ministros auxiliares da propaganda, bem como neste plenário.”

O presidente do Tribunal incluiu toda a imprensa no agradecimento. Segundo ele, a imprensa “auxilia a Justiça Eleitoral de maneira a instruir, comunicar, deixar o eleitor bastante esclarecido sobre o processo eleitoral e as eleições”.







“Eu não compactuo com a corrupção”, diz Dilma no RS

Publicado por Branca Alves, em 25.10.2014 às 16:16

Sobre a reportagem de capa da revista Veja, Dilma reafirmou que vai investigar as denúncias de corrupção (Foto: Ichiro Guerra/Divulgação)

Agência Brasil/EBC (Porto Alegre) – Em seu último ato de campanha, a candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, participou no início tarde deste sábado (25) de caminhada com militantes pelo centro de Porto Alegre. Ela desfilou em carro aberto acompanhada do candidato à reeleição ao governo estadual, Tarso Genro.

Em entrevista coletiva antes da caminhada, Dilma conclamou os brasileiros a compareceram às urnas amanhã (26). “Há uma característica democrática fundamental numa eleição, que é um homem, um voto, uma mulher, um voto. Isso significa que as pessoas, diante da eleição e diante da urna, têm o mesmo poder. Faço um apelo às pessoas mais simples, compareçam para votar. Você tem o mesmo poder igual ao resto da população brasileira. Do mais pobre ao mais rico, todos têm o mesmo poder.”

Sobre a reportagem de capa da revista Veja com denúncias sobre o esquema de corrupção na Petrobras, investigado pela Polícia Federal (PF) na Operação Lava Jato, Dilma reafirmou que vai investigar as denúncias de corrupção. Segundo a matéria da Veja, em depoimento à PF como parte do processo de delação premiada, o doleiro Alberto Youssef teria dito que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente tinham conhecimento das irregularidades na Petrobras.

“Eu quero aqui manifestar meu repúdio a esse tipo de processo, que é um processo golpístico. Quero dizer que eu tenho uma vida inteira que demonstra o meu repúdio à corrupção. Eu não compactuo com a corrupção, eu nunca compactuei. Quero que provem que eu compactuei com a corrupção e não esse tipo de situação em que se insinua e não tem prova. Nesse caso da Petrobras, ou qualquer outro, que tenha a ver com corrupção, eu vou investigar a fundo, doa a quem doer. Quero dizer que não vai ficar pedra sobre pedra.”

Dilma acrescentou que os responsáveis “pelas injúrias e calúnias devem ser punidos”. “Não se pode tratar assim uma presidenta da República a três dias da eleição. Por que isso nunca apareceu antes? Que história é essa? A minha indignação é proporcional à injustiça que estão cometendo e ao uso político que estão fazendo disso”.

Em relação ao fato de a sede da Editora Abril, em São Paulo, ter sido pichada, na noite de ontem, a candidata disse lamentar qualquer ato de vandalismo. “Repudio todas as formas de violência como resposta e discussão política. Isso é uma barbárie, não deve ocorrer, deve ser coibido.”

Segundo a assessoria da candidata, Dilma não tem mais agenda de campanha hoje. Amanhã (26), ela toma café da manhã com aliados e correligionários antes de votar na Escola Estadual Santos Dumont, na zona sul da cidade.







Celebridades estrangeiras apoiam presidenciáveis

Publicado por Alex Ribeiro, em 25.10.2014 às 15:46

O cineasta norte-americano, Oliver Stone, vencedor do Oscar pela direção dos filmes “Platoon” e “Born on the Fourth of July”, declarou seu apoio à candidatura da presidente Dilma Roussef (PT). Em seu perfil no twitter, Stone, que ainda tem em sua lista filmes como “JFK” e “Wall Street”, escreveu: “Brasil, não esqueçam em votar em Dilma Rousseff para presidente no domingo, 26/10! Não volte para o passado”. A mensagem foi republicada no perfil da candidata petista.

Ao longo da campanha presidencial, outras celebridades de Hollywood também manifestaram suas preferências políticas. Antes de Stone, Dilma já havia recebido apoio do ator Danny Glover, conhecido pela atuação em filmes como a “A Cor Púrpura”, “Ensaio sobre a Cegueira” e “Máquina Mortífera”. Na semana passada, o ator, que é casado com uma brasileira, afirmou eu seu twitter que “o Brasil é o maior país na luta contra a pobreza e nos últimos 12 anos se tornou um exemplo para a humanidade”.

Também na semana passada, o candidato à presidência pelo PSDB, Aécio Neves, recebeu o apoio da atriz Lindsay Lohan e da modelo britânica Naomi Campbell. “Eu apoio a candidatura à presidência de Aécio Neves, sua plataforma traz mudanças positivas para o Brasil”, escreveu a atriz em sua conta no twitter. Mais tarde, a mensagem foi apagada do microblog. Lohan, que já foi presa três vezes por dirigir embriagada transportando drogas e se envolver em brigas, ficou famosa por sua atuação em filmes adolescentes como “Operação Cupido” e “Herbie – meu fusca turbinado”.

Além do twitter, Campbell usou sua conta no Instagram para manifestar apoio ao tucano. Em inglês, ela escreveu quatro hashtags, entre elas “Aécio Neves para presidente”. As duas postagens fizeram parte de uma ação de marketing promovida pela Hollywood Brasil, agência especializada em publicidade com celebridades na internet, cujo conselheiro é apoiador do candidato do PSDB.

Ainda no primeiro turno das eleições, o ator Mark Ruffalo, que interpreta o Hulk na franquia “Os Vingadores” chegou a gravar um vídeo de apoio à candidata do PSB, Marina Silva. O ator norte-americano, porém, recuou após Marina ter alterado alguns pontos de seu programa de governo, como o posicionamento em relação aos direitos de casais gays.

(Fonte: Estadão Conteudo)







‘Não há sordidez que vença a verdade’, diz Aécio

Publicado por Branca Alves, em 25.10.2014 às 14:59

Candidato disse se sentir revigorado ao final desta caminhada, apesar da campanha dura que enfrentou (Foto: Orlando Brito/Divulgação)

Em seu último ato oficial de campanha, o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, voltou a criticar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, reclamou dos institutos de pesquisas e disse que está confiante na vitória nas urnas neste domingo (26), dia da votação no segundo turno, em que ele disputa o Palácio do Planalto com a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff. “Amanhã vencerei estas eleições porque não há sordidez que vença a verdade”, destacou.

Em entrevista concedida neste sábado (25), dentro do Solar das Neves, como é conhecida a residência da família Neves em São João Del Rey, no interior de Minas Gerais, o presidenciável tucano disse que esta eleição será lembrada pela sordidez com que ele e outros adversários foram tratados pelo PT. E disse se sentir revigorado ao final desta caminhada, apesar da campanha dura que enfrentou.

“Termino este combate de maneira honrada, acreditando que a política deve ser feita com honradez. Já me sinto vitorioso pela caminhada correta, mostrando um Brasil generoso e ético.”

Sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Aécio voltou dizer que ele se “apequenou”. “O ex-presidente Lula se apequenou nesta campanha. Sai muito menor do que entrou. Como sou um homem generoso, vou buscar sempre na minha memória os rasgados elogios que ele fez a mim no nosso convívio”.

O tucano creditou as críticas que vem recebendo de Lula, que chegou a chamá-lo de filhinho de papai em um comício, ao “desespero final da campanha”. “Perceberam que, pela primeira vez em 12 anos, há uma possibilidade real de derrota”, afirmou Aécio.

O candidato falou também sobre os números divergentes das pesquisas de intenção de voto. “Todos os institutos terão que se reciclar. Os erros foram grosseiros no primeiro turno”. Sobre o debate da TV Globo, ele disse que saiu feliz e satisfeito porque conseguiu apresentar sua plataforma de governo. E desejou que neste domingo, nas urnas, os brasileiros escolham o melhor para o Brasil, porque acredita na política feita com honradez.

No final da entrevista, ele agradeceu mais uma vez “a calorosa acolhida que teve dos brasileiros nesta campanha”, agradeceu “à amiga Marina Silva que oxigena e traz esperança à política brasileira” e a Renata, viúva de Eduardo Campos. Aécio afirmou que o pior momento que teve nesta caminhada foi a morte de Campos.

O tucano disse ainda que encerrava sua campanha à Presidência da República onde tudo começou, na cidade de seu avô, São João Del Rei, uma tradição que ele mantém em todas as suas disputas políticas. Ele chegou à cidade acompanhado da mulher Letícia e dos filhos gêmeos, acenou da sacada para um grupo de pessoas que se acotovelaram em frente à casa de seus avós para vê-lo, concedeu entrevista coletiva à imprensa e encerrou suas atividades visitando o túmulo de Tancredo Neves, no cemitério ao lado das Igreja São Francisco de Assis.

Após essa visita, ele seguiu para sua residência em Belo Horizonte, para esperar ao lado da família – sua filha mais velha também está chegando à cidade – o dia da votação deste segundo turno, neste domingo.

(Fonte: Estadão Conteúdo)







Coligação de Dilma pede direito de resposta à Veja

Publicado por Branca Alves, em 25.10.2014 às 13:35

A coligação da candidatura de Dilma Rousseff à Presidência entrou na noite de ontem com representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que pede direito de resposta à última edição da Revista Veja. O pedido é para que uma resposta de cerca de uma página seja veiculada no site da revista, segundo o advogado da coligação, Gustavo Severo.

O relator é o ministro Admar Gonzaga e a expectativa é que o pedido de liminar seja decidido nas próximas horas. Na sessão do TSE que ocorreu às 12h, o assunto não foi pautado. “Acho que não houve tempo hábil para trazer ao plenário”, disse o advogado.

Propaganda
Na noite desta sexta-feira (24), o TSE concedeu liminar que proíbe a editora Abril, responsável por publicar a revista Veja, de fazer propaganda em qualquer meio de comunicação da reportagem de capa segundo a qual a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teriam conhecimento do esquema de corrupção da Petrobrás. A reportagem diz se basear em depoimento prestado na última terça-feira (21) pelo doleiro Alberto Youssef no processo de delação premiada a que ele se submete para ter direito à redução de pena.

O pedido para impedir a publicidade da matéria foi apresentado pela campanha de Dilma na tarde desta sexta-feira. A defesa da petista requereu ao tribunal que a revista se abstivesse de fazer propaganda de sua capa, que tem, na opinião dos advogados de Dilma, conteúdo ofensivo à candidata à reeleição. Para a campanha petista, uma eventual publicidade do caso tem por objetivo único beneficiar a candidatura do tucano Aécio Neves.

(Fonte: Estadão Conteúdo)







TRE-PE sorteou de urnas da votação paralela

Publicado por Branca Alves, em 25.10.2014 às 12:45

A votação paralela é realizada por todos os TREs por meio de amostragem e serve para identificar o funcionamento das urnas eletrônicas sob condições normais de uso (Foto: Divulgação)

No dia que antecede o segundo turno, o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) realizou sorteio das urnas que farão parte da votação paralela no Estado. A votação paralela é realizada por todos os TREs por meio de amostragem e serve para identificar o funcionamento das urnas eletrônicas sob condições normais de uso.

A Justiça Eleitoral adota o procedimento para confirmar a segurança do equipamento e ocorre no dia do pleito, em cada Estado individualmente, e é feita com a participação de partidos, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Ministério Público.

A cerimônia foi presidida pela juíza Sandra Beltrão e contou com a participação do procurador eleitoral Antônio Carlos Barreto Campello e do diretor-geral do TRE-PE, Robson Rodrigues.

“A votação paralela está entre os diversos mecanismos criados pela Justiça Eleitoral para comprovar a confiabilidade do sistema eletrônico de votação”, explicou Sandra Beltrão. Robson Rodrigues explicou que “o procedimento é uma espécie de auditoria que visa mostrar para a sociedade que a urna eletrônica utilizada no Brasil é realmente segura”.

Para a votação paralela, são sorteadas de duas a quatro urnas eletrônicas de cada unidade da Federação que seriam utilizadas nas eleições oficiais. Essas urnas são retiradas do local de votação na véspera da eleição e substituídas por outras. No mesmo dia e hora da votação oficial, fiscais verificam a assinatura digital dos programas e o resumo digital. Em seguida, os participantes, antes de votar na urna eletrônica, revelam aos fiscais em quem votarão e registram sua escolha também em um terminal de apuração independente da urna.

Os juízes eleitorais das zonas que tiveram suas urnas sorteadas são comunicados pelos TREs que realizaram os sorteios, para que possam providenciar a substituição dos equipamentos por outros do estoque de reserva.







‘Só Deus sabe’ horário do resultado, diz Dias Toffoli

Publicado por Branca Alves, em 25.10.2014 às 12:13

Ministro Toffoli afirmou que o resultado depende de vários fatores e não há como ter certeza de quando será conhecido (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Agência Brasil (Brasília) – Os brasileiros começarão a conhecer os números parciais das urnas com a indicação do novo presidente a partir das 20h deste domingo (26), quando o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) passará a exibir os dados em telões instalados na sede do tribunal em Brasília, após a votação no Acre, que, no momento, tem três horas de atraso em relação às unidades da Federação que adotam o horário brasileiro de verão.

O resultado, porém, depende de vários fatores e, segundo o presidente do TSE, Dias Toffoli, não há como ter certeza de quando será conhecido. “Ninguém sabe. Só Deus sabe a hora que estará no computador somado. Vão estar todos ali no telão”, disse.

O TSE realizou neste sábado (25) a verificação dos sistemas usados nas eleições brasileiras. Foram checados os Sistemas de Gerenciamento da Totalização e o Receptor de Arquivos que serão utilizados no segundo turno.

Durante a operação, os técnicos do TSE acionaram um programa automático de segurança para verificar a integridade dos sistemas e as assinaturas digitais que dão autenticidade aos processos. Na etapa, houve a transmissão dos programas de computador que verificam a autenticidade dos programas responsáveis pela comunicação entre os tribunais regionais eleitorais e o TSE e vice-versa, incluindo os dados da apuração. Os sistemas foram desenvolvidos pelos programadores do tribunal e as transmissões são exclusivas para evitar a interferência de terceiros ou a violação de dados.







CNT/MDA votos válidos: Aécio tem 50,3%; Dilma, 49,7%

Publicado por Branca Alves, em 25.10.2014 às 11:25

(Foto:Divulgação)

Pesquisa CNT/MDA divulgada nesta manhã mostra o candidato à presidência do PSDB Aécio Neves numericamente à frente da candidata à reeleição Dilma Rousseff, mas em empate técnico. De acordo com o levantamento, o tucano teria hoje 50,3% das intenções de votos válidos contra 49,7% da candidata do PT à Presidência da República. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%.

O levantamento mostra que o candidato tucano oscilou em alta e a candidata à reeleição oscilou para baixo. Pesquisa anterior CNT/MDA mostrava que o porcentual de votos válidos para Aécio era de 49,5% contra 50,5% de Dilma.

A intenção de voto espontânea também mostram os candidatos empatados tecnicamente com Aécio Neves levando 44,4% dos votos e Dilma 43,3% do total. Na pesquisa estimulada os números vão a 45 3% para o candidato tucano e 44,7% para a candidata à reeleição.

A sondagem mostra que 43,3% dos entrevistados não votaria em Dilma de jeito nenhum enquanto no caso de Aécio, 42,8% dos consultados não votariam nele de jeito nenhum. No levantamento anterior, 41% não votariam em Aécio e 40,7% não votariam em Dilma.

A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR – 01199/2014 e realizada nos dias 23 e 24 de outubro com 2.002 pessoas entrevistadas em 137 municípios de 25 Unidades da Federação.

(Fonte: Estadão Conteúdo)