(Foto: André Nery/Arquivo Folha)

Até 2018, toda a população de Pernambuco será cadastrada para votar em urnas biométricas nas eleições. A proposta do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) é chegar até aquele ano com 100% dos habitantes já incluídos no novo sistema, que será testado novamente neste pleito. No estado, moradores de 12 municípios foram cadastrados e precisarão apresentar a digital para escolher prefeito e vereador. A pretensão do TRE-PE, de acordo com o assessor da Corregedoria do tribunal, Orson Lemos, é estender a biometria a 50 cidades, incluindo o Recife.

Até o final do ano, segundo Orson Lemos, o presidente do TRE-PE, o desembargador Ricardo Paes Barreto, deve formalizar ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a inclusão do Recife no cadastro biométrico. No último balanço do TSE, a capital possui mais de 1,6 milhão de eleitores. A meta é cadastrar essa população até 2014. Passada essa etapa, Olinda e Jaboatão dos Guararapes – ambas na Região Metropolitana – seriam as que têm maior quantidade de habitantes.

“Tratando da biometria, o desembargador Ricardo Paes Barreto vai a Brasília para formalizar de vez a inclusão do Recife. Se o TSE conseguir máquinas suficientes, a intenção é fazer o Recife. Queremos chegar à eleição de 2014 com 50 cidades já cadastradas”, adiantou Orson Lemos, em entrevista à Rádio Folha FM. “Quando terminar o Recife, fica apenas Olinda e Jaboatão, as cidades maiores, para terminar, assim como os municípios menores. Nosso prazo é até 2018, quando Pernambuco terá completado (o cadastramento biométrico”, acrescentou.