Betinho denuncia ação de policial militar contra jovem

O deputado estadual Betinho Gomes (PSDB) denunciou, nesta quarta-feira (26), em plenário, a brutalidade e a truculência praticadas por um cabo da Polícia Militar contra uma jovem de 17 anos que participava de um protesto na PE-28, na tarde de ontem, no Cabo de Santo Agostinho. “É uma ação repudiante e inaceitável”, declarou o tucano, avaliando como estarrecedora a maneira como o militar se comportou. De acordo com o parlamentar, o PM pertenceria ao GATI.

Em seu pronunciamento, o parlamentar afirmou que, na condição de presidente da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa está encaminhando ofício à Secretaria de Defesa Social e à Corregedoria da Polícia Militar, solicitando a apuração rigorosa do caso. Em conjunto com o documento, será encaminhada uma cópia do vídeo que flagra a ação autoritária e arbitrária do policial militar contra a jovem cabense. O Ministério Público estadual também será acionado para acompanhar o caso.

“Vou encaminhar cópia do vídeo e do Boletim de Ocorrência feito pela família da moça para a Corregedoria da Polícia Militar, solicitando abertura de inquérito administrativo para apurar, com rigor, este caso estarrecedor de abuso de autoridade”, adiantou o deputado.

O parlamentar acrescenta que outro ato violento por parte de policiais militares foi registrado no último sábado (22), quando da realização de manifestação popular na PE-60, no Cabo de Santo Agostinho.


Distrito do Cabo ganhará 50 moradias

O prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Vado da Farmácia (PSB), recebeu nesta terça-feira (16), o gerente geral da Caixa Econômica Federal da agência do Centro do município, Jair Raupp, no Centro Administrativo Municipal, na Torrinha. O encontro teve como objetivo apresentar o Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), integrado ao Programa Minha Casa Minha Vida para a construção de 50 moradias no distrito de Jussaral.

“Sabemos o quanto o distrito de Jussaral precisa dessas moradias, e a realização deste programa em parceria com a administração municipal, onde o objetivo é erradicar as casas de taipas, só melhora a qualidade de vida de quem tem baixa renda”, declarou Vado da Farmácia.

Na ocasião, o socialista assinou 50 declarações com os nomes dos beneficiários dessas primeiras moradias a serem construídas, com as especificações das novas moradias e com um termo que define que o imóvel só será entregue ao dono após a demolição da casa de taipa.  Leia Mais


Professora diz que ação de Vado é retrocesso

Uma professora moradora do município do Cabo de Santo Agostinho criticou a medida do prefeito Vado da Farmácia (PSB) de exonerar três secretários ligados ao ex-prefeito Lula Cabral (PSC) e extinguir as pastas, incluindo a da Mulher, justamente no mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher. Para a docente Graça Almeida, a medida do socialista é um retrocesso. Graça citou em seu relato que a cidade passa à margem do desenvolvimento por ausência do fortalecimento do segmento feminino. A crítica fez ressalva a ausência de uma representante feminina na Câmara de Vereadores do Cabo. Confira, abaixo, a íntegra da reclamação:

Vado exonera mais três indicados de Lula Cabral

Na contramão das ideias

Essa semana a população cabense foi surpreendida com a notícia da extinção da Secretaria da Mulher, que tem papel fundamental ao realizar políticas públicas voltadas a assegurar a igualdade e liberdade de gênero. É um verdadeiro retrocesso para as mulheres cabenses que chegam este ano de 2013 sem representação na Câmara de Vereadores, fato este que já cabe lamentação.

Quando se fala em política para as mulheres se fala em política para cidade, hoje, estamos a margem do “desenvolvimento” no município por ausência do fortalecimento do nosso segmento, o crescimento justo e com igualdade de gênero passa pelo suporte necessário para inserção feminina no mercado, a exemplo do serviço de creches sucateado por uma gestão que não prezou por essa igualdade. Leia Mais


Cabo: Prefeitura nega que será prejudicada

O município do Cabo de Santo Agostinho afirma não será prejudicado pela falta de repasses de recursos federais à área de Saúde. A alegação foi feita pela prefeitura, em nota encaminhada à Imprensa. Ao contrário do que informou o vereador José de Arimatéia (PSDB), nesta sexta-feira (15), segundo a gestão, a cidade não deixará de receber as verbas da União, para manutenção das equipes de Saúde da Família (ESF), de Saúde Bucal e dos Agentes Comunitários de Saúde ficou ou ficará comprometida.

Segundo o secretário de Saúde do Cabo, Luís Alves de Lima, um problema apresentado no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES) deveu-se ao fato de uma médica, que fazia parte da ESF, do município de Catuji, em Minas Gerais, se transferir para o município, e o técnico responsável pelo procedimento não deu baixa no cadastro de profissionais do trabalho anterior. Como o sistema identificou a duplicidade no cadastro da médica, ele automaticamente incluiu o Cabo na relação de municípios que estariam irregulares.

“Nós já havíamos identificado o problema e tomado as providências necessárias para regularizar a situação da referida médica, o que já foi feito. O município, pelo menos por isso, não corre nenhum risco de ficar irregular e de receber regularmente os repasses de recursos federais destinados à saúde dos cabenses e pernambucanos. O que há é apenas uma exploração política do caso”, explicou o secretário Luís Alves de Lima.

Para reaver o valor suspenso o município já entrou com um processo junto ao Ministério da Saúde, para que o estado de Minas Gerais dê baixa no cadastro da médica no SCNES. Como a suspensão dos recursos é temporária, valor será devolvido para município do Cabo.


MS suspende repasse de recursos para o Cabo

Devido a irregularidades no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES), o Ministério da Saúde suspendeu o repasse de recursos para o município do Cabo de Santo Agostinho destinados à manutenção das equipes de Saúde da Família (ESF), de Saúde Bucal (ESB) e Agentes Comunitários de Saúde (ACS). A denúncia foi feita pelo vereador cabense Arimatéia (PSDB) com base na Portaria 318/2013, do próprio Ministério, publicada no Diário Oficial da União (DOU), no último dia 4 de março.

“É inadmissível o nosso município deixar de receber recursos, principalmente em uma área tão prioritária que é a saúde, por falta de compromisso do poder Executivo municipal”, denunciou o vereador, cobrando explicações do prefeito e do secretário municipal de Saúde. O parlamentar também cobrou providências em caráter de urgência para solucionar o problema e regularizar o mais rápido possível a pendência com o Ministério da Saúde.

A suspensão da transferência dos recursos prevista na Portaria 318/2013, publicada no DOU, do último dia 4 de março. O Ministério alega a falta de transparência nos repasses dos recursos da Atenção Básica. Como exemplo cita a ocorrência de duplicidade no cadastro de profissionais do SCNES. De acordo com o Ministério, só após a regularização dos dados junto ao SCNES, os gestores voltarão a contar com os recursos. Leia Mais


Prefeitura do Cabo paga abono de férias a professores

A prefeitura do Cabo de Santo Agostinho pagará, nesta segunda-feira (14), o abono salarial referente a um terço das férias dos professores da rede municipal, conforme determinou o prefeito da cidade, Vado da Farmácia (PSB). De acordo com o secretário de Gestão Pública do município, Lusivan Oliveira, o pagamento era aguardado pelos professores para apenas o final deste mês, juntamente com o salário de janeiro, mas o gestor decidiu fazer logo o depósito ainda no período das férias escolares.

O secretário de Educação do Cabo, Sebastião Melo, declarou que a decisão de pagar logo o abono vai beneficiar aproximadamente 1,7 mil professores da rede. Ainda de acordo com ele, esse pagamento representa cerca de R$ 1 milhão injetados na economia local. “Por determinação do prefeito Vado, os professores vão receber o benefício na segunda-feira, antecipando-se o pagamento que seria realizado apenas no final deste mês”, garantiu Sebastião Melo.


Na posse, Vado garante continuidade no governo

Novo prefeito agradeceu apoio recebido do governador Eduardo Campos e do ex-prefeito Lula Cabral na campanha (Foto: João Batista/Divulgação)

O novo prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Vado da Farmácia (PSB), tomou posse, na manhã desta terça-feira (1º), em meio a um clima de festa na Câmara de Vereadores. Além do socialista, também foram empossados a nova vice-prefeita, Edna Gomes (PSD), e os 17 vereadores eleitos. Em discurso na solenidade, Vado destacou que seu governo será de continuidade ao do agora ex-prefeito Lula Cabral (sem partido). O novo gestor garantiu que dará prioridade à população mais carente. Ele chegou a se emocionar mais de uma vez na cerimônia.

“Esse é um momento muito importante para mim, pois me tornar prefeito do Cabo é como ganhar um novo filho. Estou muito feliz em saber que um filho de um vigilante hoje se torna administrador de uma das cidades que mais têm crescido no Estado”, ressaltou Vado da Farmácia. “Quero agradecer a população cabense, ao governador Eduardo Campos e a Lula Cabral, por me darem esse voto de confiança, o qual farei questão de honrar. Agora é trabalho, trabalho e trabalho”, disse o socialista.

Após a posse, o prefeito Vado da Farmácia e a vice-prefeita Edna Gomes seguiram em caminhada até o Palácio Conde da Boa Vista, sede da prefeitura, para a cerimônia de transmissão de cargo. Na entrada da sede do Executivo municipal, o socialista e a pessedista foram recepcionados pelo ex-prefeito Lula Cabral.


No Cabo, Vado aproveita 8 auxiliares de Lula Cabral

Prefeito eleito (C) oficializou, nesta quarta, parte do futuro secretariado (Foto João Barbosa/Divulgação)

O prefeito eleito do Cabo de Santo Agostinho, Vado da Farmácia (PSB), anunciou, nesta quarta-feira (26), parte do seu secretariado. Faltando cinco dias para a posse oficial, dos 12 nomes divulgados, oito já pertencem a gestão do prefeito Lula Cabral (sem partido). Parte da futura equipe, inclusive, deverá permanecer com as atuais funções.

O primeiro nome divulgado foi o de João Batista de Moura, que permanecerá como procurador-Geral do município. Também continuará no cargo o secretário de Coordenação Regional e Serviços Públicos, André Morais. Como chefe de Gabinete de Vado da Farmácia, o nome escolhido foi José Sebastião de Melo, que, no atual governo, exerce o cargo de secretário de Administração. A Saúde será comandada por Luís Lima, ex-secretário Municipal de Defesa Social. Já a Secretaria de Programas Sociais será administrada por Ronaldo Santos.

O novo controlador Geral será Daniel Santos, atual secretário de Gestão Pública, pasta que em 2013 será dirigida por Lusivan Oliveira – atual assessor da secretaria. Paulo Farias do Monte permanecerá no cargo de secretário de Assuntos Jurídicos, assim como Genilson Caetano, que continuará à frente da Secretaria de Defesa Social.

Oswaldo Vieira de Melo também continuará na função de secretário Municipal de Infraestrutura. A pasta de Assuntos Estratégicos e Monitoramento será comandada por Ian Karlo. O último nome anunciado foi o de Luiz Pereira, que permanecerá administrando a Secretaria de Governo. Os próximos nomes deverão ser divulgados nos próximos dias.


No Cabo, Lula prorroga validade de concurso público

De saída do comando da Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho em virtude do encerramento do mandato, o prefeito Lula Cabral (sem partido), assinou, nesta quinta-feira (29), a portaria N°443, que prorroga por dois anos o prazo de validade do concurso público realizado em 2010.

Com a prorrogação, os aprovados que só poderiam ser convocados até 31 de janeiro de 2013, agora terão mais tempo para nomeação. A medida pode ser interpretada como mais um agrado do ex-petebista ao futuro prefeito Vado da Farmácia (PSB), atual vice de Lula Cabral. A portaria vai entrar em vigor a partir da sua publicação no Diário Oficial, que está prevista para esta sexta-feira (30).

A ampliação no prazo do concurso público também é uma manobra que o prefeito encontrou para contornar o indicativo proposto pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) que, na semana passada, expediu ofícios aos prefeitos proibindo os gestores em final de mandato realizarem novos certames.

Até o momento, a Prefeitura do Cabo convocou e efetivou 891 profissionais, dos 1.288 aprovados no concurso. Para o secretário Municipal de Assuntos Jurídicos, Paulo Farias, este ato é uma forma de fazer justiça com quem prestou o concurso. “O concurso público é o meio mais correto para quem quer ingressar no serviço público”, informou.


UFRPE: Cabo oficializa doação de terreno para campus

Prefeito Lula Cabral entregou em solenidade (Foto: Ivan Melo/Divulgação)

O prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral (sem partido), oficializou, na segunda-feira (19), a doação de um terreno de 20 hectares, para a construção do novo campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). A previsão é de que o equipamento comece a funcionar no município em 2014, com cinco cursos de engenharia. Nesta primeira fase, a instituição pretende contar com três mil alunos e 367 servidores, entre professores e técnicos administrativos, além de gerar um grande número de empregos para prestadores de serviços. Para o gestor, este é um dos dias mais alegres para os cabenses, que estão concretizando mais um sonho.

“Esta vitória é de toda região, uma das regiões que mais se desenvolve no Nordeste. Mas esta é uma luta antiga que vem desde o ex-presidente Lula, juntamente com o ministro José Múcio Monteiro, o governador Eduardo Campos, a presidente Dilma e todos que fazem a Universidade Federal Rural de Pernambuco, o Convida Suape e também da Câmara de Vereadores do Cabo”, comemorou Lula Cabral. Ainda de acordo com ele, o município já doou diversos terrenos para construção de fábricas. “Agora chegou a vez de doar uma área para produzir conhecimento e não tem nada melhor do que isso”, destacou o prefeito.
Leia Mais


Novo tumulto na Funase do Cabo após rebelião

Por Rui Gonçalves, com informações de Rodrigo Passos, da Folha de Pernambuco

A manhã após a rebelião na Fundação de Atendimento Socieducativo (Funase) do Cabo de Santo Agostinho da sexta-feira (16), na Região Metropolitana do Recife (RMR), é tensa. Houve um início de tumulto nos pavilhões quatro e cinco da instituição. Segundo assessoria, a situação já está controlada. Além disso, algumas mães estão deste o fim do tumulto saber notícias dos filhos, mas não tiveram uma posição da Funase. Só por volta das 10h, uma funcionária do órgão recolheu o nome dos internos para procurar o estado de saúde deles.

Na frente do prédio, Adriana Mercês Gomes, de 37 anos, é uma das mães mais preocupadas com o filho, que está no local há dois anos por porte ilegal de armas. “A Funase do Cabo é a mais perigosa”, afirmou. Ela disse não saber o motivo da rebelião, mas acredita que os jovens estejam sofrendo maus tratos. “Eu tenho medo de perder o meu filho. Quero vê-lo. Ele errou, mas eu amo ele”, conclui.

No início da manhã, uma das genitoras foi detida. Segundo testemunhas, ela sofre de problemas mentais e por não saber informações sobre o filho, ela tirou a roupa. Além disso, os boatos são de que alguns internos estão sendo transferidos para outras unidades da Funase e um jovem teria sido socorrido com um ferimento na cabeça. As informações ainda não foram confirmadas pela Funase.
Leia Mais


TJPE mantém condenação de blogueiro contra Cabral

A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) confirmou decisão da 1ª Vara Cível do Cabo de Santo Agostinho, que condenou o funcionário público Uanderson de Melo por ter publicado matérias caluniosas em seu blog – Cabo em Alerta – sobre o prefeito Lula Cabral (sem partido).

O blogueiro, apesar de já ter se retratado publicamente, pedindo desculpas pelas matérias supostamente inverídicas, foi condenado por danos morais a pagar uma multa de R$ 10 mil, que foi reduzida pela metade pelo TJPE.

Uanderson de Melo, que é funcionário do gabinete do deputado estadual Betinho Gomes (PSDB), ex-candidato a prefeito do Cabo – derrotado nas últimas eleições -, afirmou, em seu blog, que o prefeito Lula Cabral havia adquirido uma casa na reserva do Paiva, por R$ 8 milhões, bem como um terreno onde funcionou a fábrica Sarabor, na PE-60. Além da multa, Uanderson terá que pagar os honorários advocatícios ao advogado Paulo Farias do Monte.

O número do processo é 005.0003769-42.2011.8.17.0370


No Cabo, transição começou nesta segunda-feira

Equipes já trocaram informações (Foto: João Barbosa/Divulgação)

Após ver a ação judicial que pedia a cassação do registro de candidatura ser julgada improcedente, o prefeito eleito do Cabo de Santo Agostinho, Vado da Farmácia (PSB), colocou o time em campo para levantar dados da atual gestão, da qual faz parte como vice-prefeito. O primeiro encontro ocorreu na manhã desta segunda-feira (12). Na ocasião, Vado e o gestor Lula Cabral (sem partido) designaram as comissões e já houve as primeiras solicitações de documentos e informações. A vice-prefeita eleita, Edna Gomes (PSD), acompanhou a reunião.

Da atual gestão, foram convocados os secretários de Gestão, Daniel Santos; de Administração e Recursos Humanos, Sebastião de Melo; e de Finanças, Paulo Guedes; além do controlador geral, Maurício Cezar Santos; e procurador-geral do município, João Batista de Moura. Já Vado indicou Ian Karlo, Lusivan Oliveira, Ronaldo Santos e Luís Lima – este último vai coordenar a equipe do socialista.

“Essa reunião foi essencial, onde solicitamos os dados necessários para que a gestão de 2013 possa dar continuidade ao trabalho exitoso iniciado há oito anos por Lula Cabral e por Vado como vice-prefeito”, ressaltou Luís Lima. “Com certeza, os secretários atuais irão contribuir para que os dados cheguem às duas comissões de maneira transparente, clara, de forma a estruturar a equipe que vai assumir em janeiro, continuar este trabalho que tem sua gestão aprovada em mais de 70%”, completou.
Leia Mais


Betinho contesta prefeito sobre vitória eleitoral

Por Carol Brito
Da Folha de Pernambuco

O deputado estadual Betinho Gomes (PSDB) reagiu às declarações do prefeito do Cabo de Santo Agostinho Lula Cabral (PTB) de que ele estaria tentando vencer a disputa municipal no tapetão. Por meio de nota enviada à Folha de Pernambuco, o tucano voltou a contestar a vitória do seu oponente Vado da Farmácia (PSB). O parlamentar afirmou que teria aceitado o resultado “se ele tivesse sido construído de maneira limpa, sem uso da máquina e abuso do poder econômico” o que, segundo ele, não ocorreu no município.

Além disso, ele coloca que a ação protocolada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) antes das eleições, em fevereiro, o que desmentiria a tese de que ele estaria contestando a derrota eleitoral. “Quando há essa prática ilícita ninguém deve aceitar o resultado. Ficou muito claro que o dinheiro e a máquina administrativa foram usados para impedir a escolha livre do cidadão cabense, que interferiram no resultado da eleição. Portanto, recorremos à Justiça para mediar o caso”, contestou.

O tucano argumentou que o voto do relator favorável à cassação do mandato do socialista comprova que ocorreram irregularidades na campanha adversária. Betinho ainda contesta a afirmação do prefeito de que Vado não estaria presente na reunião com cargos comissionados da prefeitura, local que foi alvo da ação no TRE e que ele demostra desconhecimento do ocorrido. “O prefeito não só desconhece a ação como deve estar mal assessorado porque, no áudio que foi anexado ao processo assim como uma foto do site da própria prefeitura – que divulgou a reunião – o atual vice-prefeito está presente ao encontro”, disse.


Cabo: Prefeitura silencia diante de aumentos e cargos

Prefeito Lula Cabral está de férias há 10 dias e repassou cargo para o vice, Vado da Farmácia (Foto:Adriano Sobral/Arquivo Folha)

Apesar das tentativas para cobrar posicionamento acerca dos reajustes salariais e da criação de 267 cargos comissionados na Câmara de Vereadores, a Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho não se posicionou sobre a denúncia. Procurada pelo Blog, a assessoria do prefeito Lula Cabral (sem partido) informou que o gestor está de férias há 10 dias. Antes de gozar o período de descanso, o gestor repassou o cargo ao atual vice, Vado da Farmácia (PSB) – vencedor do pleito.

No Cabo, Cabral cria 267 cargos e aumenta salários

O Blog da Folha procurou Vado da Farmácia, contudo, até o momento, não obteve sucesso. O presidente da Câmara de Vereadores do Cabo, Gesse Valério (PSB), também foi contatado, mas não atendeu e nem retornou às ligações.

Nesta quinta-feira, o Blog revelou que o prefeito Lula Cabral assinou três Leis, no final da campanha eleitoral, em que concede o reajuste salarial para os vereadores eleitos, o futuro prefeito e vice, além dos secretários. Os acréscimos passarão a valer a partir de 2013. Levando em consideração o impacto nas contas da gestão municipal, os aumentos no Executivo vai gerar uma despesa extra de R$ 319.818,00 por ano. Os 267 cargos comissionados na Câmara vai custará ao município de R$ 13,4 milhões anualmente.