Prioridades serão negociadas na Plenária da Cidade

Depois de ouvir a população acerca das principais expectativas em relação à ação administrativa, há pouco mais de um mês, por meio de consulta popular, a Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes volta a convocar os jaboatanenses. Dessa vez é para pactuar a implementação das prioridades indicadas, na Plenária da Cidade, programada para o próximo domingo (18), às 9h, na quadra da Faculdade Guararapes, em Piedade.

Realizada no dia 12 de julho, a consulta popular ouviu os moradores sobre 12 áreas temáticas (Transportes, Educação, Saúde, Gastos Públicos, Infraestrutura, Segurança, Participação Popular, Meio Ambiente, Poder Legislativo, Competitividade, Cultura, Esportes/Lazer). Mais de 66 mil pessoas foram às urnas (10,2%) da população.

Os resultados serão apresentados neste domingo e, segundo prefeito Elias Gomes (PSDB), não há surpresas. “O que emergiu das urnas revela o bom senso dos jaboatanenses e demonstra que o nosso Plano de Ação está em sintonia com o sentimento das ruas”, diz o gestor.

O tucano antecipa que das 12 áreas pesquisadas, infraestrutura, saúde e transportes foram as que receberam mais votações. Entre essas, pavimentação de ruas recebeu 56,4% dos votos, seguindo-se melhoria do ensino (53,8%), e aumento da frota de ônibus (45,4%).

“Chamamos, ouvimos e agora estamos dando as respostas. Vamos compatibilizar as prioridades indicadas pelo povo com o nosso Plano de Ação, discutir com a sociedade o que pode e o que não pode ser atendido. O que não for possível nesse momento vamos juntar forças para tornar possível”, enfatiza o prefeito.

Segundo Elias Gomes, fundamental é que a consulta demarca o antes e o depois da pesquisa. Ainda de acordo com o gestor, na Plenária deste domingo deverão ser definidos novos canais de participação popular. A ideia é criar um calendário de reuniões com comissão de representantes das sete regionais administrativas, a cada dois meses, para prestação de contas da gestão e, a cada três meses, encontro com entidades e movimentos sociais.

Para realizar a consulta, a Prefeitura espalhou mais de 500 urnas por todos os bairros, em pontos estratégicos, como os de maior fluxo de pessoas. Jaboatão tem cerca de 654 mil habitantes e a terceira maior receita de Pernambuco, ficando atrás apenas doRecife e de Ipojuca.


Elias acompanha andamento de obras na orla

A obra tem orçamento estimado de R$ 40 milhões oriundos do Governo Federal. A prefeitura entrou com contrapartida de R$ 2 milhões (Foto: Gilberto Prazeres/Blog da Folha)

O prefeito de Jaboatão, Elias Gomes (PSDB), tirou o sábado para acompanhar de perto as obras de engorda das praias da cidade. A recuperação da faixa de areia tem o objetivo de conter o avanço do mar e deve beneficiar moradores e turistas. O blog acompanha a vistoria do gestor nas intervenções na orla do município. A obra tem orçamento estimado de R$ 40 milhões oriundos do Governo Federal, mas a prefeitura de Jaboatão também entrou com uma contrapartida de R$ 2 milhões.

A intervenção concluiu uma das muitas etapas. Ao todo serão seis quilômetros de recuperação e o trabalho segue até o mês de setembro. Até agora, foram depositados 200 milímetros cúbicos de areia. O material é retirado de uma grande jazida que fica na praia de Xaréu, no Cabo de Santo Agostinho, também na Região Metropolitana do Recife (RMR). A obra conta com 120 trabalhadores.

Até agora, foram depositados 200 milímetros cúbicos de areia (Foto: Gilberto Prazeres/Blog da Folha)

Com as mudanças já aparecendo, algumas casas da orla estão aproveitando o novo momento e transformado-se em restaurantes. Um oportunidade de atrair moradores e turistas.

Para evitar um novo avanço do mar, no futuro, a prefeitura terá que fazer um acompanhamento topográfico, a cada cem metros, do provável desgaste provocado pelas futuras erosões.

Com informações de Gilberto Prazeres, editor do Blog da Folha.


Elias apresenta a Eduardo sugestões para mobilidade

Em documento enviado ao governador Eduardo Campos (PSB) na última quarta-feira (10), o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes (PSDB), apresenta sugestões para melhoria do Sistema de Transporte Público da Região Metropolitana do Recife (RMR). Entre as propostas de curto prazo, entre 60 e 180 dias, a implantação de dez corredores prioritários para ônibus totalizando 29,7 Km de extensão.

As ações propostas contam com projetos básicos com plantas baixas, perspectivas e memoriais descritivos, entre outros estudos de engenharia, inclusive orçamentos preliminares que apontam para investimentos da ordem de R$ 6 milhões.

No documento, o prefeito reitera o pedido de adesão ao Consórcio Metropolitano de Transporte, para a qual destaca já ter cumprido integralmente todas as exigências para aprovação.

Além dessas ações de curto prazo, Elias Gomes ressalta ser necessária a articulação junto ao Governo Federal no sentido de agilizar a liberação de convênios já analisados previamente, mas ainda em fase de aprovação e formalização. São convênios para Requalificação da Avenida Ulysses Montarroyos, urbanização de Barra de Jangada (inclui Estrada de Curcurana), Pavimentação Avenida Mata Grande e de ruas do bairro de Dois Carneiros, e a construção da Via Metropolitana Sul. Os investimentos estão orçados em R$ 720 milhões.

O tucano destaca ainda a sua disposição para participar das discussões relativas a ações estruturadoras em estudo ou em implantação na RMR, a exemplo da ampliação do BRT (linha Norte-Sul) até Jaboatão.

As sugestões apresentadas por prefeito Elias Gomes atendem a pedido do governador, por ocasião de reunião realizada na sede do governo estadual que reuniu ainda os prefeitos do Recife, Geraldo Julio (PSB), e de Olinda, Renildo Calheiros (PCdoB), no dia 17 de junho, quando foi decidida a redução de R$ 0,10 nas passagens de ônibus anunciada por Campos na terça-feira (18).


Consulta popular pretende mobilizar sociedade

O prefeito de Jaboatão dos Guararapes informou que a primeira consulta deverá ser feita no dia 12 de julho (Foto: Nathália Bormann/Folha de Pernambuco)

As mobilizações que há cerca de duas semanas tomam conta do País acabaram por refletir, em Pernambuco, em Jaboatão dos Guararapes. É que o prefeito Elias Gomes (PSDB) instituiu uma consulta popular para saber o que os jaboatanenses querem de melhorias para a sua cidade. O gestor classificou a chamada de “sentar à mesa com as pessoas” e, para isso, é preciso ouvi-las. “Não posso só dizer que estou resolvendo isso e isso porque é unilateral. Então, chamo simbolicamente os 700 mil habitantes de Jaboatão a sentar à mesa”, disse o tucano, em entrevista à Rádio Folha FM 96,7.

De acordo com Elias, as pessoas serão consultadas no trabalho, na escola, no posto de saúde, nas esquinas da cidade, além das urnas itinerantes, onde serão listadas as questões e os temas levantados pela população. “Apresentamos várias alternativas de solução e espaço para que ele acrescente outras, e a população vai conosco renovar essa pauta de reivindicações”, afirmou.

No segundo momento, com as novas questões que serão acrescentadas, será feita uma nova consulta. Desta vez, via internet, mais ampla para os moradores do município. Ao final, as duas consultas serão sistematizadas com o acompanhamento da população e com o resultado, será feita uma grande plenária na cidade. “O grande encontro da democracia onde todos virão para que a gente apresente a comissão, prefeitura e sociedade apresentem os resultados da consulta e nós possamos, a partir dessa consulta, repactuar algumas ações”, garantiu o gestor.

Para o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, “no que estiver na direção correta a gente vai tosar com o sentimento da população de forma a fazer uma grande renovação de contrato social”. Ele ainda argumentou que a eleição está vencida, aconteceu em outra conjuntura e que agora é preciso renovar esse contrato e se legitimar “com a participação e interação social”.

O gestou ainda informou que a primeira consulta deverá ser feita no dia 12 de julho e até o final do mês, dia 31 de julho, a apuração da primeira consulta será concluída e lançada a segunda etapa da consulta via internet. “E aí teremos algo em torno de 15 e 20 dias onde concluiremos toda essa apuração e realizaremos em agosto, achamos que realizaremos até 15 de agosto essa grande plenária”, disse. A apuração, segundo ele, será feita pela prefeitura, sociedade, organizações da sociedade para acompanhar, além da Ordem dos Advogados do Brasil.


Elias Gomes convoca consulta popular em Jaboatão

No dia em que acontecem novos protestos, o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes (PSDB), anunciou que vai ouvir os jaboatanenses sobre as suas grandes reivindicações, que acredita estarem contidas nas bandeiras levantadas nos protestos realizados em todo o País. A consulta popular está programada para o próximo dia 12 de julho.

Elias Gomes diz sentir-se representado com o movimento que foi às ruas – referência às primeiras manifestações em São Paulo e no Rio de Janeiro – “manifestar a sua insatisfação levando cartazes que representavam as justíssimas reivindicações do povo brasileiro”.

O tucano afirma estar a serviço dessas causas, que entende serem as causas do povo brasileiro e do povo de Jaboatão, e que por isso quer ouvir a população.

O gestor considera importante que neste momento os jaboatanenses se manifestem sobre as políticas públicas em andamento, de maneira a restabelecer prioridades acerca de questões como transporte público, educação, saúde, gastos públicos do município, democracia, ética, formas de participação popular, além de relações com o Poder Legislativo, com o movimento social e com a cidadania. Ele espera ampla participação da população no próximo dia 12 de julho na consulta popular, e para isso fará mobilização através das redes sociais, das emissoras de rádio e da imprensa em geral, esperando contar com o apoio desses veículos.

Para assegurar o sucesso da consulta, Elias Gomes designou as secretárias Conceição Nascimento (Governo e Mobilização Social), Karla Menezes (Políticas Sociais Integradas), Mirtes Cordeiro (Planejamento e Gestão), além do secretário executivo de Imprensa e Comunicação, Jorge Lemos, e do Procurador Geraldo Município, Henrique Leite, que deverão organizar o planejamento e a mobilização social. Esse grupo de trabalho deverá apresentar projeto detalhado da consulta popular até a próxima segunda-feira (1º de julho).

A partir dessa data, o processo de consulta popular passará a ser divulgado em detalhes, inclusive sobre a apuração, que deverá ser acompanhada por representantes do povo. Já está definido que será convocada a população a partir de 16 anos de idade, com apresentação da carteira de identidade. Para que todos possam exercer esse direito serão disponibilizadas dezenas de urnas nos locais de grande fluxo de pessoas, como paradas de ônibus, Terminal Integrado de Passageiros, portas de escolas e de faculdades, entre outros a serem definidos.

Os votantes terão acesso a uma cédula de votação para opinar sobre diversas questões, além de um espaço em branco para que possa acrescentar o que desejar. A expectativa é que a consulta popular possa ser realizada das 8h às 17h. O voto será colocado em uma urna para sistematização. Em seguida, em data a ser definida, os jaboatanenes serão novamente convocados, dessa vez para a Plenária da Cidade, que Elias Gomes está chamando de “o grande encontro da democracia e da cidadania” de Jaboatão dos Guararapes.

“Nesse dia, concluiremos a análise das opiniões, sugestões, críticas e faremos a grande comunhão das diferenças, das convergências, dos descrentes, dos otimistas, dos motivados, enfim, de todos, independentemente de posição partidária ou ideológica, para que possamos dar um passo adiante, aprofundando as mudanças que temos realizado em nossa cidade, enfrentando muitas dificuldades, mas que certamente serão superadas com a união e a força de todos”, diz Elias Gomes. Na semana passada, o prefeito anunciou investimentos em mobilidade urbana, com a implantação de 27 quilômetros de corredores exclusivos para ônibus, além da redução de R$ 0,10 nas passagens de ônibus.

Assista, abaixo, ao vídeo no qual Elias Gomes convoca a população para consulta popular:


Draga para engorda das praias está em Suape

A draga que irá transportar a areia da jazida, em alto mar até a costa, para a obra de engorda das praias de Jaboatão dos Guararapes já está no Porto de Suape. As intervenções vão restabelecer a faixa de areia das praias de Barra de Jangada, Candeias e Piedade e foram iniciadas em fevereiro deste ano. Neste sábado (03), o prefeito do município, Elias Gomes (PSDB), apresenta oficialmente o equipamento.

Na ocasião, técnicos do município da empresa responsável pelo equipamento vão explicar também como se dará o funcionamento da embarcação e os próximos passos da obra. Pioneira em Pernambuco, a engorda deixará a faixa litorânea com uma média de 30 a 45 metros em uma extensão de 5,5 quilômetros, onde estão localizados os pontos críticos.


Coutinho diz que povo de Jaboatão está arrependido

Deputado diz que prefeito paralisou as obras iniciadas em sua primeira gestão (Foto: Arthur Mota)

Os 100 dias  - completados na última quarta-feira (10) – do segundo governo do prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes (PSDB), foram suficientes para os eleitores do município terem se arrependido de confiar mais quatro anos ao tucano, segundo o deputado estadual João Fernando Coutinho (PSB). De acordo com o parlamentar, que chegou a ensaiar uma candidatura própria do seu partido, as obras  iniciadas ainda na gestão anterior estão paralisadas e a população sofre com o suposto descaso demonstrado por Elias. Questionado, durante entrevista à Rádio Folha FM 96,7, se os socialistas estão arrependidos de terem indicado a vice de Gomes, Coutinho disparou: “o povo é quem está arrependido”.

Municiado de um verdadeiro dossiê sobre a gestão Elias Gomes, João Fernando Coutinho afirmou que várias promessas da primeira campanha do tucano no município, ainda em 2008, não saíram do papel, como a Maternidade Rita Barradas. O socialista lembrou que, durante o período eleitoral em questão, o gestor destacou que essa seria uma de suas principais ações do seu futuro primeiro governo.

“Contudo, passaram quase dois mil dias e a maternidade não saiu do papel”, denunciou, completando: “o governo Federal liberou R$ 8 milhões, o governo do Estado liberou outros R$ 4 milhões para ajudar na construção e o município ainda não realizou a obra. Não avançou em nada”.

Dossiê mostra estágio de abandono da obra prometida pelo tucano em 2008 (Foto: Gilberto Prazeres)

João Fernando Coutinho ainda destacou que, no ano passado, o prefeito Elias Gomes exonerou cerca de 500 funcionários comissionados da gestão, que teriam sido indicados por aliados políticos do tucano. Um inchaço na máquina pública que, segundo o socialista, teria servido apenas para ajudar a eleger o gestor. “É só perguntar aos vereadores”, provocou o deputado.

Ao ser indagado sobre a participação do seu partido na gestão de Elias, João Fernando Coutinho assegurou que o PSB não participa da administração, tendo apenas a indicação do vice, Heraldo Selva, como contribuição efetiva à administração do tucano. “O PSB não participa do governo”, cravou.

 

 


Elias decreta luto oficial por morte de Lyra

O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes (PSDB), decretou luto oficial de três dias como forma de manifestar pesar pelo seu falecimento ocorrido na tarde desta quinta-feira (14), no Instituto do Coração, em São Paulo, onde se encontrava internado desde o final de dezembro do ano passado.

Apoiador de Fernando Lyra em 1978 em sua campanha para a Câmara dos Deputados, quando obteve mais de cinco mil votos, sendo proporcionalmente um dos deputados federais mais votados da história política do Cabo de Santo Agostinho, Elias Gomes, que à época exercia o mandato de vereador, disse que Pernambuco e o Brasil perderam um político que, mesmo sem mandato há anos, soube opinar e influir sobre questões cruciais da vida do País.

Morador da praia de Piedade, Fernando Lyra trocava ideias frequentemente com Elias desde que o tucano se elegeu para o primeiro mandato de prefeito de Jaboatão, em 2008. “Fernando Lyra, com a sua credibilidade e influência, abria portas para Jaboatão nos governos estadual e federal”, ressaltou o prefeito.

A proximidade e a relação de confiança fez com que Elias chegasse a sondar Fernando Lyra sobre a possibilidade de ele candidatar-se a vice-prefeito pelo PSB, mas Lyra não podia, pois não tinha filiação partidária.


No lugar de Elias, Valois vai ao encontro com Dilma

Prefeito em exercício participará apenas da abertura do evento, em Brasília (Foto: Valter Andrade/Divulgação)

Exercendo, interinamente, o comando da Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, o presidente da Câmara de Vereadores, Ricardo Valois (PT), vai participar do “Encontro Nacional com Novos Prefeitos e Prefeitas – Municípios Fortes, Brasil Sustentável”, promovido pelo Governo Federal, em Brasília. O encontro começa na próxima segunda-feira (28). O petista vai representar o gestor Elias Gomes (PSDB), que tirou licença no último dia 15 e retoma as atividades no dia 1º de fevereiro.

O prefeito em exercício de Jaboatão, no entanto, deverá participar apenas da abertura do encontro. Na terça-feira (29), ele retorna ao Executivo do município. Ricardo Valois vai a Brasília acompanhado de auxiliares do prefeito Elias Gomes. O staff deverá permanecer na capital federal com o intuito de agilizar recursos para alguns projetos já apresentados pelo município ao Governo Federal.

“Estamos representando a cidade, interinamente até dia 30. O prefeito Elias Gomes foi convidado, mas como ele tirou licença, vou representá-lo. O evento vai contar com mais de 4 mil prefeitos de todo o Brasil”, anunciou Ricardo Valois.


Elias Gomes quer fechar reforma em 1.100 cargos

Prefeito de Jaboatão quer manter equipe reduzida (Foto: André Nery/Arquivo Folha)

Muita gente estranhou o fato de a Câmara de Vereadores de Jaboatão não ter aprovado a proposta de reforma administrativa encaminhada pelo prefeito Elias Gomes (PSDB). Mas o fato é que o gestão ainda não aprovou o modelo de modificações que será implementado em sua gestão. E, como a equipe do tucano planejou uma administração com 1.300 cargos comissionados para tocar as ações de governo, o salgo não foi aprovado por Elias. O próprio Gomes ainda espera reduzir em 200 esse número. A matéria só deverá voltar ao Legislativo do município após as férias do prefeito, no final deste mês.

Enquanto a administração não é reformada, a Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes segue funcionando com cerca de 650 cargos comissionados na gestão. A maior parte deles só foi oficializada em seus postos nesta semana, mas com efeito retroativo para o início do mês e devem entrar regularmente na folha de pagamento deste mês.


Heraldo vai comandar “orçamento de Jaboatão”

Vice-prefeito de Jaboatão vai gerir um dos maiores orçamentos específicos da PCR (Foto:Divulgação)

Causou uma estranheza geral o convite realizado pelo prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), ao seu correligionário e vice-prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Heraldo Selva, para comandar a Empresa de Urbanização do Recife (URB). E logo que a notícia foi oficializada surgiram as especulações de que há um estremecimento na relação entre Selva e o prefeito Elias Gomes (PSDB). Porém, haveria uma outra explicação, digamos, bem plausível para o fato. O orçamento da estatal recifense é similar à toda soma dos recursos da gestão jaboatonense. Algo que beira R$ 1 bilhão. Ou seja, Heraldo vai comandar um “orçamento de Jaboatão” dentro da capital pernambucana.

A URB é atualmente a empresa responsável por tudo o que é manutenção no Recife. A estrutura está à frente desde a limpeza das vias públicas até a conservação de equipamentos de lazer. Contudo, é provável que muitas das atribuições da estatal sejam dividas com outros setores da gestão recifense. A Secretaria de Turismo, por exemplo, deverá assumir o comando de alguns parques com potencial turístico, até mesmo para dar um tratamento diferenciado ao aparelho. E esse modelo pode ser repetido em outros segmentos da administração.

Mas, mesmo assim, a URB seguirá mantenedora do maior orçamento entre as empresas da Prefeitura do Recife. A ida de Heraldo Selva para lá também reforça a ideia de que o prefeito Geraldo Julio quer promover uma mudança completa na estrutura, modernizando-o. Sobretudo porque a estatal será responsável por realizar a transformação prometida pelo socialista na cara da cidade, com as vias públicas mais limpas e bem cuidadas.

Outro ponto que merece destaque na convocação de Heraldo Selva para a gestão do Recife é o fato de o PSB ter ampliado demais seus espaços nos municípios e não possuir o número de quadros necessários para o ocupar todo esse novo campo. O que é considerado prioridade, como a administração de um orçamento tão largo e condução de uma área tão estratégia como a manutenção da capital pernambucana, precisava de alguém da confiança de Geraldo e do governador Eduardo Campos. Heraldo se encaixou no perfil e a missão foi dada, independente do espaço que lhe cabia em Jaboatão.


Alunos do Projovem protestam em Jaboatão

Docentes denunciaram irregularidades no projeto (Foto: Hesíodo Góes/Folha de Pernambuco)

Por Monaliza Brito
Da Folha de Pernambuco

Um pequeno protesto ameaçou incomodar a cerimônia de transmissão de cargo do prefeito em Jaboatão dos Guararapes na manhã de hoje. Enquanto se aguardava a chegada do prefeito Elias Gomes (PSDB), que está saindo de férias, para passar o cargo ao presidente da Câmara Municipal, Ricardo Valois (PT) – já que o vice-prefeito está licenciado -, um grupo de alunos do programa Projovem esteve na sede da prefeitura para protestar irregularidades no projeto. De acordo com os participantes, entre os principais problemas enfrentados está a distribuição de comida estragada para o lanche, falta de pagamento do salário dos professores, e o corte dos vales transportes, substituídos por um ônibus que deveria transportar os estudantes, mas não tem cumprido o percurso devido.

“Queremos ter garantidos os nossos direitos. Se não tem condições de cumpri, por que promete”, questionou Daniele Maria da Silva, beneficiária do Projovem. “Estamos tirando dinheiro do nosso próprio bolso para estudar. A bolsa está atrasada há mais de dois meses e mais de uma vez foi servido lanche estragado”, contou Daniele, enquanto mostrava os bolinhos mofados que foram entregues para os alunos. “Estamos completando três semanas sem lanche e sem passagem e não seremos ressarcidos pelo período em que tivemos que gastar do nosso bolso”, completou.

Uma agitação tomou conta de alguns funcionários que tentavam evitar que o grupo ainda estivesse ali durante a cerimônia, e funcionários insistiram no deslocamento dos participantes para outro local, mas os manifestantes recusaram-se a sair. O secretário de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo, Hélcio Matos, foi convocado para prestar esclarecimentos. De acordo com o auxiliar, a responsabilidade pelos problemas não é da prefeitura, e sim da empresa terceirizada que venceu a licitação para prestar oferecer os cursos do Projovem.  Leia Mais


Heraldo Selva nega afastamento de Elias Gomes

Vice-prefeito de Jaboatão assegura manutenção de bom relacionamento com o atual prefeito (Foto:Divulgação)

Após ser ventilada a possibilidade de o vice-prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Heraldo Selva (PSB), se licenciar da gestão por problemas com o prefeito Elias Gomes (PSDB), o socialista, através da assessoria do município, negou que tenha rompido com o chefe do Executivo jaboatonense. “Não existe nenhuma possibilidade ou hipótese de haver alguma discussão interna ou rompimento entre o PSB e o PSDB municipais. Estamos apenas seguindo uma determinação do partido, que é a de ficar com as documentações prontas para assumir algum cargo, seja ele no Governo do Estado ou na Prefeitura do Recife”, explicou.

O nome de Heraldo Selva está cotado para assumir o comando da Empresa de Urbanização do Recife (URB), uma das principais estatais da gestão recifense. E, por conta disso, a Câmara de Vereadores de Jaboatão está modificando a Lei Orgânica do Município para permitir que o vice-prefeito possa se licenciar para ocupar cargo em outra administração. No entanto, não está descartada a possibilidade de Selva ingressar no Governo do Estado.

“Eu estarei de licença daqui da vice e vou assumir o cargo a que o partido me convocar. Quando for necessário, estarei de volta para cumprir a lei, que determina que o vice tem que assumir o cargo quando o prefeito não estiver presente”, salientou. “O PSB tem seu espaço aqui na gestão e onde estivermos vamos ajudar o prefeito Elias Gomes”, finalizou Heraldo Selva.

Apesar da negativa do vice-prefeito, é muito difícil não conjecturar que haja algum tipo de problema entre ele e o prefeito Elias Gomes. É, no mínimo, estranho o segundo posto mais importante de uma administração se licenciar para ocupar um espaço secundário em outra gestão. Talvez o tempo possa esclarecer essa questão.


Elias quer o Brasil discutindo os repasses federais

Depois de concluir o seu primeiro mandato tendo que adotar medidas de contenção de despesas em razão da queda dos repasses federais, o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes (PSDB), pede a mobilização das entidades representativas dos municípios no sentido de pressionar o Congresso Nacional. A ideia é que sejam aprovados novos critérios para a distribuição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e Fundo de Participação dos Estados (FPE).

“O Brasil chegou a tal ponto que o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou inconstitucional a atual distribuição do FPM e do FPE, dando ao Congresso um prazo até o último dia 31 de dezembro para o estabelecimento de novos critérios. Entretanto, o Congresso paralisou o debate e não aprovou as mudanças. Os municípios não estão se mobilizando devidamente contra os absurdos dessa lei antiquada e inconstitucional”, protestou Gomes.

O gestor entende que a atual lei tem várias distorções e citou como exemplo as capitais São Paulo (SP) e Rio Branco (AC), que têm populações estimadas em 11,3 milhões e 758 mil habitantes, respectivamente, e recebem igualmente cada uma 10% dos recursos do FPE. “São Paulo não pode ser tratada com o mesmo critério de Rio Branco, pois são milhões em uma única cidade e apenas alguns milhares em outras”, analisou o tucano.

Elias Gomes apontou como outra distorção o índice de repasse aos municípios que não são capitais, que recebem apenas 5% dos recursos no caso daqueles que têm mais de 100 mil habitantes. Segunda maior cidade de Pernambuco, com aproximadamente 700 mil habitantes, Jaboatão recebe 5%, enquanto que a cidade de Palmas, tem direito a 10%, por ser a capital do Tocantins, mas tem uma população com menos de 250 mil.  Leia Mais


Elias reúne secretários de olho nas metas dos 100 dias

O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes (PSDB), reuniu na manhã deste sábado (12), sua equipe de governo, tanto do primeiro, como do segundo escalão, que foi empossado na última sexta-feira (11), na sede do governo municipal. O encontro teve como objetivo alinhar o trabalho para na segunda-feira (14) já começarem as reuniões colegiadas, em cada secretaria, com o intuito de empenhar toda a equipe para cumprir o plano de metas dos primeiros 100 dias de gestão. A reunião foi iniciada com palestra do consultor da TGI, Chico Cunha.

“Nós já vínhamos em um processo de transição, montando a equipe, que estava praticamente constituída e trabalhando. Hoje se tratou de uma reunião para articular e integrar os conjuntos das secretarias para cumprir o plano dos próximos 100 dias e fecharmos o plano de ação de 2013, dentro da agenda de 2016”, explicou Elias Gomes.

Segundo o gestor, se reunir no fim de semana permite chegar na segunda-feira claramente com as tarefas que serão realizadas. “Até porque todas as secretarias municipais estarão reunindo seus colegiados para demandar e emanar as diretrizes que aqui foram confirmadas, já dentro da nossa estratégia”, colocou o prefeito de Jaboatão dos Guararapes.

Nesse segundo governo, Elias Gomes está implantando um novo modelo de gestão, com foco na integração e na sustentabilidade. Uma das ações desempenhadas pela equipe de transição foi elaborar a Agenda 2016, uma série de ações que vão reger o governo, que refletem na sustentabilidade e na governabilidade integrada. “Estamos fazendo agora um governo em 360 graus, onde todos fazem tudo. Com isso, vamos ter uma máquina administrativa menor, mas com bem mais eficiência”, informou o tucano.