Governo decreta ponto facultativo no próximo dia 19

Além do jogo do Brasil, Arena Pernambuco (foto) receberá Japão x Itália (Foto: Maurício Júnior)

Atualizado dia 13 de junho de 2013 às 12h45

Os servidores estaduais de Pernambuco poderão acompanhar o jogo do Brasil pela Copa das Confederações, próxima quarta-feira (19), na tranquilidade de suas casas. Será publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (13), ponto facultativo em todas as repartições públicas e entidades da administração direta e indireta do estado, exceto aqueles serviços cujo funcionamento seja indispensável, a juízo do chefe do órgão.

É importante lembrar que a concessão será dada a partir das 13h, ou seja, pela manhã o expediente em todas as repartições será normal. Brasil x México se enfrentam às 16h, na Arena Castelão, em Fortaleza.

Além do Brasil, nesta mesma data, a Arena Pernambuco receberá a sua segunda partida pela Copa das Confederações. Às 19h, Japão x Itália duelam pela segunda rodada do grupo A, o mesmo de Brasil e México.

REPOSIÇÃO
A mesma portaria também informa que na Rede Pública Estadual de ensino deverá haver reposição das aulas que não se realizarem em razão do ponto facultativo ora instituído.


Funase demite agentes que espancaram internos

Por Ivson Menezes
Da Folha de Pernambuco

Seis adolescentes do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case), no município de Abreu e Lima, Região Metropolitana do Recife (RMR), foram espancados na noite da última segunda-feira (10). E quem os agrediu deveria justamente zelar pela segurança deles. Três agentes socioeducativos foram demitidos após serem identificados pela Corregedoria Geral da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase).

De acordo com o secretário estadual da Criança e da Juventude Pedro Eurico, os agentes queriam apagar as luzes mais cedo para poderem dormir e os adolescentes só queriam desligar na hora correta. Os internos prostestaram e eles resolveram espancá-los.

Os adolescentes foram levados para o Instituto de Medicina Legal (IML) para fazer exame de corpo de delito. Um deles, no entanto, precisou ser encaminhado diretamente para o Hospital da Restauração (HR) por causa de um traumatismo craniano, mas não corre risco de morte. O caso será investigado pela Gerência de Proteção à Criança e ao Adolescente (GPCA).


Torcedor narra aventura e satisfação com nova Arena

Ao chegar à estação central do metrô, no centro da cidade (Recife), encontramos pessoas vindas de todos os lugares de Recife retornando para suas casas. A aventura começa com vagões super lotados, sem climatização e que contou com um acréscimo de quase trinta mil pessoas se deslocando para a Arena PE. Chegamos à estação Frei Damião em trinta e oito minutos de metrô lento e desconfortável.

(Foto: Cortesia)

Em seguida, encontramos uma verdadeira multidão esperando para embarcar em vários ônibus velhos e também desconfortáveis em um deslocamento de três quilômetros por ruas estreitas até o local de desembarque.  Até aí, tudo era alegria, afinal de contas, estávamos curiosos para conhecer a Arena Pernambuco.

(Foto: Cortesia)

Depois de caminhar quase trezentos metros, finalmente chegamos à Arena.  A curiosidade se transforma em admiração com aquele colosso erguido no meio do nada.   Procuramos orientação e conseguimos finalmente entrar na Arena, que é realmente belíssima, moderna, de primeiro mundo e privilegia a visão em qualquer cadeira  que o torcedor esteja sentado.

(Foto: Cortesia)

De volta para casa nova ventura com uma multidão saindo mais cedo preocupada com o transporte e segurança. Depois de muito sufoco conseguimos embarcar em um vagão climatizado e relativamente confortável. Porém, para a nossa perplexidade, o vagão para no meio do caminho por dez minutos e em seguida, vem um senhor nos avisar que deveríamos evacuar porque o trem tinha quebrado.

(Foto: Cortesia)

Ficamos na plataforma no meio de pessoas a reclamar sem saber o que fazer, a não ser esperar. Depois de algum tempo chega outro trem lotado e ao entrar percebemos que não havia climatização e mais pessoas reclamando da segurança com as janelas do vagão quebradas por conta das pedras que eram atiradas pelos vândalos. Um senhor mostra a mão ferida e sangrando por conta dos pedaços de vidro estilhaçados no meio do vagão.

Finalizando nossa aventura, encontramos dentro das estações vários policiais. Nas ruas próximas vimos apenas um carro se deslocando do lado de fora da estação central. Depois de caminhar bastante conseguimos um transporte que não estava fácil, devido ao grande numero de pessoas se deslocando para o centro da cidade.

Vamos dar um desconto, levando em consideração, que é um teste para a Copa das Confederações e esperamos que toda a infra-estrutura necessária esteja pronta até lá, lembrando que o turista não terá tanta facilidade assim para se deslocar com segurança em uma cidade que não conhece.

Roberto Menezes é administrador de empresas e torcedor do Náutico.


Dilma promete marcação cerrada a Eduardo na 2ª

Presidente deverá mudar estratégia e possivelmente acompanhará toda a partida (Foto: Hesíodo Goes)

Em nenhuma das inaugurações das arenas que participou até então – Cartelão, em Fortaleza/CE, Mineirão, em Belo Horizonte/MG, Fonte Nova, em Salvador/BA e Maracanã, Rio de Janeiro/RJ – a presidente Dilma Rousseff (PT) assistiu ao jogo inaugural entre os funcionários.

Na próxima segunda-feira (20), na abertura da Arena Pernambuco, a presidente mudará a estratégia e possivelmente acompanhará toda a partida, que será disputa por operários que trabalharam na obra. A informação foi divulgada na coluna de Lauro Jardim, de Veja.

A intenção da petista com o ato é fazer marcação cerrada no governador Pernambuco e evitar que, com a sua saída, os holofotes se voltem exclusivamente para o socialista. É importante frisar que a cada dia Eduardo Campos dá sinais de que disputará a eleição para Presidente da República em 2014.

PONTAPÉ INICIAL
Durante a inauguração, Eduardo Campos assistirá a sua provável adversária nas eleições do próximo ano dar o pontapé inicial na arena em seu estado.


Após um ano, poucas cidades aderiram a Lei de Acesso

Depois de entrar em vigor há um ano, a Lei de Acesso à Informação, que determinou a divulgação de informações na internet para aos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário além das empresas estatais, fundações públicas e entidades privadas sem fins lucrativos, ainda esbarra em dificuldades.

Apesar da criação da lei ter representado um avanço quanto ao estabelecimento do sistema de transparência passiva no país, apenas 8% dos municípios brasileiros já regulamentaram a legislação, segundo matéria publicada no site Acertos de Contas. Atualmente, o Brasil possui 5.564 municípios, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

O levantamento evidencia outro dado importante: 17 capitais (Boa Vista, Macapá, Porto Velho, Cuiabá, Palmas, São Luís, Teresina, Fortaleza, Natal, João Pessoa, Recife, Maceió, Aracaju, Goiânia, Curitiba, Salvador e Porto Alegre) ainda não possuem legislação específica. Ou seja, 63% das principais cidades do país ainda não possuem texto com definições próprias para a Lei de Acesso.

A Controladoria Geral da União já informou que a regulamentação dos municípios é um dos principais desafios para garantir a transparência pública por meio da Lei de Acesso à Informação.

A situação só começa a melhorar quando a análise parte para a esfera estadual, mas mesmo assim, ainda é considerada baixa. Dos 27 estados da federação, apenas 13, incluindo Pernambuco, já regulamentaram a legislação, o equivalente a 46% do total.

LEGISLATIVO
Apesar de a Câmara dos Deputados e o Senado Federal já terem regulamentado a Lei de Acesso à Informação, a transparência de determinados dados ainda não é total, como por exemplo, consultar os salários dos funcionários das Casas.

Nas assembleias legislativas, a situação é considerada pior. O jornal O Globo mostrou que a transparência não é total em 14 das 26 assembleias legislativas dos 27 estados brasileiros. “As Casas ainda mantêm em sigilo as folhas de pagamento de seus funcionários. Somente as assembleias de Rio de Janeiro e Espírito Santo divulgam em seus sites na internet os nomes completos dos servidores junto aos seus salários numa planilha única”, diz um trecho da reportagem.

STF
O Superior Tribunal Federal ainda continua sem regulamentação para a Lei de Acesso à Informação. O texto depende de resolução da Comissão de Regimento Interno da Corte, composta pelos ministros Joaquim Barbosa, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello, que já elaborou a proposta preliminar.


Governador recebe presidente nacional do PRB

No encontro, governador tratou de temas nacionais (Foto: Aluisio Moreira/Gov de PE)

Depois de uma semana “off”, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), voltou a tratar de assuntos políticos. Nesta segunda-feira (13), o socialista recebeu, na sede provisória do Governo de Pernambuco, no Centro de Convenções, o presidente da executiva nacional do PRB, Marcos Pereira.

Os temas nacionais, sobretudo economia, foi a pauta principal da conversa. Também participaram do encontro o deputado estadual Osséssio Silva (PRB) e o novo presidente do PRB de Pernambuco, Carlos Geraldo de Oliveira, que toma posse nesta segunda.


Dorany: candidatura própria valoriza PMDB

(AE) – Integrantes da cúpula do PMDB de Pernambuco se reuniram nesta terça-feira (7) com o presidente nacional do partido, senador Valdir Raupp (RO), para discutirem a possibilidade de lançarem candidatura própria ao governo do Estado em 2014. O encontro ocorreu em Brasília, no gabinete de Raupp.

A discussão mira a disputa presidencial do próximo ano. Uma candidatura própria do PMDB em Pernambuco garantiria à presidente Dilma Rousseff um palanque no Estado comandado por Eduardo Campos (PSB), um dos possíveis adversários da petista. Aliado de Campos, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) foi convidado para a reunião, mas não participou do encontro.

“A forma de nos valorizarmos é com uma candidatura própria”, disse o presidente Estadual do PMDB em Pernambuco, Dorany Sampaio. Ele minimizou o fato de os dois partidos terem feito uma aliança vencedora, na última eleição municipal, que conduziu Geraldo Julio (PSB) ao comando da capital pernambucana. “Foi um acordo pontual que se restringiu a Recife”, afirmou o dirigente

Uma decisão sobre a candidatura ao governo de Pernambuco deve ocorrer, no entanto, apenas em setembro. Os partidos têm até o próximo mês de outubro para filiarem os pré-candidatos que disputarão uma vaga em 2014. Um dos nomes colocados no encontro de hoje para disputar o governo do Estado é o do prefeito de Petrolina, Julio Lóssio (PMDB), que faz oposição ao governador Eduardo Campos.


Terezinha diz que discurso nacional não se vê em PE

Deputada acredita que o governador pode começar a ser cobrado pelo discurso nacional não aplicado em PE (Foto: Arquivo Folha)

A deputada estadual Terezinha Nunes (PSDB), integrante da bancada de oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), afirmou nesta sexta-feira (03) que o governador de Pernambuco e possível candidato à Presidência da República, Eduardo Campos, está pregando um discurso nacionalmente que não corresponde ao que acontece atualmente no Estado. Além disso, a parlamentar disse que o socialista não deixa ninguém fazer críticas e que os parlamentares têm medo de falar de sua administração à frente do Executivo estadual.

Para a deputada, essa questão de “poder fazer mais”, frase que está sendo repetida como slogan do PSB, já se tornou “onda de marqueteiro” e se for para discutir quem é que vai fazer mais, quem pode fazer mais, seria melhor colocar um marqueteiro para ser governador e para presidente da República.

A parlamentar ainda disse que o administrador público pode no discurso político dizer que vai fazer mais, contudo é preciso ver, também, o que está sendo feito.

“No caso do governador, ele está fazendo um discurso nacional que não está correspondendo ao que acontece no Estado. O governador disse nacionalmente que tem que ter críticas, até respondendo ao PT e a Dilma, que as pessoas têm que ter o direito de criticar. Nós sabemos que em Pernambuco isso não acontece. O governador não deixa ninguém criticar. Só tem poucos deputados de oposição na Assembleia, os deputados do governo têm medo de falar do governo, cobrar qualquer coisa. Existe um clima de medo”, disparou em entrevista à Rádio Folha FM 96,7.

E se no caso de Pernambuco se pode aplicar o conhecido ditado “casa de ferreiro, espeto de pau”, a tucano afirmou que “mais ou menos”. “Mas eu acho que agora o governador vai começar a ser cobrado. Na hora que ele promete em discurso nacional e não faz no Estado a mesma coisa, isso vai ter cobrança. E é bom que ele se prepare porque eu sei que ele está fazendo um discurso muito bonito nacionalmente, mas precisa saber se ele está fazendo em Pernambuco o que ele está pregando a nível nacional. Em muitos casos não está”, completou a parlamentar.


Os efeitos colaterais de mais uma manhã de chuva

A história se repete.  É só chover um pouco mais no Recife que a cidade mergulha, literalmente, em velhos problemas. Trânsito intenso, ruas alagadas e muito estresse para quem sai de casa para o trabalho, a escola e etc…   Internautas mostram um pouco dos transtornos trazidos pelas chuvas que caíram na capital pernambucana na manhã desta segunda-feira. Confira, abaixo, um pouco dos registros que estão postados nas redes sociais.

*Fotos : Reprodução/Facebook


São João encarece os pacotes em Pernambuco

Aumento nos preços dos pacotes para Pernambuco já chegam a 30% (Foto: Internet)

Por Amanda Claudino
Da Folha de Pernambuco

Quem quiser aproveitar a Copa das Confederações, em junho, para conhecer a capital pernambucana, deve preparar bem os bolsos. Segundo dados da Associação Brasileira de Agências de Viagens em Pernambuco (Abav-PE), o aumento nos preços dos pacotes para Pernambuco já chegam a 30% para o período, em comparação com o valor da baixa temporada. A justificativa? É que além do evento esportivo, o Estado estará em período de festividades juninas, o que deve impulsionar ainda mais o mercado.

As estimativas da Abav-PE é que 60% do público dos jogos que ocorrerão na Arena Pernambuco para a Copa das Confederações será formado por pernambucanos e 20% por turistas de estados vizinhos. Os demais 20% serão de viajantes de outros estados e de outros países, especialmente os que jogarão aqui – Itália, Japão, Espanha, Uruguai e Taiti. “Em Pernambuco, nós vamos arcar apenas com os receptivos, tendo em vista que vamos ter muitas chegadas aéreas e rodoviárias. Por isso, estamos investindo em qualificações, que atingem dos barraqueiros até os restaurantes. Estamos na expectativa”, afirmou o presidente da Abav-PE, Edison Gonçalves.

Mesmo com a proximidade do evento, a procura pelos serviços das agências de viagens ainda não está sendo tão alta. De acordo com o diretor Operacional da Martur Viagens e Turismo, Marcos Teixeira, são empresas italianas e japonesas, cujas seleções devem jogar na Arena Pernambuco, que querem trazer convidados para os jogos. “Com o mercado japonês já fechamos cerca de 15 grupos, que variam entre 60 e 70 pessoas. Já com o italiano, foram cerca de dez grupos. Dos demais países, ainda não observamos procura”, comentou.

Edison Gonçalves acrescentou, ainda, que a Copa das Confederações deve ser um teste para a Copa do Mundo de 2014. “Existe a dinâmica de mercado e esse é um período de especulações. É característico a criação de novas ofertas e novos serviços. Para a Copa do Mundo, pretendemos trabalhar também com navios e hotéis flutuantes, para suprir a demanda hoteleira”, disse.


Presos de PE são os que mais frequentam escola

Apesar da colocação, número de detentos que estudam ainda é considerado baixo (Foto: Internet)

Um levantamento do Instituto Avante Brasil revelou que os presos de Pernambuco são os que mais frequentam escolas no Brasil. Após uma minuciosa pesquisa entre 2008 e 2012, a entidade especializada no estudo da violência no país constatou que no estado pernambucano a cada mil presos, 191 estão tendo aulas. O segundo e o terceiro lugar são ocupados, respectivamente, pelo Espírito Santo e Rondônia.

O estado lanterninha nesse levantamento é o Maranhão, onde apenas 22 detentos frequentam a sala de aula para cada mil presos. Segundo a coluna Radar, de Lauro Jardim, os números gerais mostraram que na temática ressocialização o Brasil está muito atrasado e aquém das expectativas mundiais.


Oposição critica deficit no orçamento de Pernambuco

Maurício Júnior
Do Blog da Folha

A bancada de oposição da Assembleia Legislativa voltou a criticar o Governo de Pernambuco. Na tarde desta terça-feira (23), o deputado Daniel Coelho (PSDB), líder do grupo, mostrou sua preocupação em relação ao deficit no orçamento do Estado, que pelo segundo ano consecutivo mostrou que tudo que foi arrecadado com impostos e outras receitas foi incapaz de cobrir as despesas que a gestão teve com a máquina pública.

De acordo com os dados da Secretaria Estadual da Fazenda, o estado terminou 2012 com um deficit de R$ 1,05 bilhão. O principal motivo para justificar esse valor, segundo a oposição, deve-se ao fato de o Governo do Estado ter contraído empréstimos para poder fechar o ano com todos os pagamentos em dia.

“O Estado vem apresentando deficit ano após ano e o futuro governador vai ter enormes dificuldades na gestão. Esse buraco só faz aumentar e não pode ser coberto com mais empréstimos, como vem acontecendo”, afirmou Daniel, para depois complementar: “Não se pode pensar em Pernambuco apenas no hoje. É preciso pensar também nos próximos cinco, dez anos.”

Atualmente, sete estados mais o Distrito Federal contabilizaram deficit no ano de 2012. Além de Pernambuco, recordista nacional, segundo a bancada de oposição, Rio de Janeiro, Paraíba, Sergipe, Acre, Amapá e Roraima também terminaram o ano no vermelho.

É importante ressaltar que esse deficit no orçamento em nada afeta o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de Pernambuco, que hoje alcança números acima da média do País. O orçamento geral do estado em 2012 girou em torno dos R$ 28 bilhões.


Oposição acusa Governo de conivência em licitação

Líder da oposição afirmou que ouve conivência do governo com os empresários do setor (Foto: Jedson Nobre/Arquivo Folha)

Maurício Júnior
Do Blog da Folha

Houve ou não houve boicote das empresas de ônibus no processo de licitação do Grande Recife Consórcio de Transporte? A pergunta, que ainda carece de uma resposta por parte do governo Estadual, foi levantada pela bancada de oposição da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (22).

Comissão discutirá boicote na licitação dos ônibus
Empresários de ônibus ignoram licitação

O líder da oposição na Casa, Daniel Coelho (PSDB), cobrou um posicionamento do governo Estadual com a máxima urgência. “Eu não consigo acreditar, mesmo sendo da oposição, que o Estado, tão articulado em outras áreas, não teve capacidade de articulação num processo como esse. Ao meu ver, houve conivência por parte do Governo com os empresários do setor”, atacou o tucano.

Daniel também pediu a remarcação da licitação para o mais rápido possível. “Caso nenhuma empresa daqui de Pernambuco tenha interesse no transporte público da Região Metropolitana do Recife, o Estado precisa buscar parceiros em outros estados e até fora do Brasil”, enfatizou.

Em seu pronunciamento, a deputada estadual Teresinha Nunes (PSDB) também pediu explicações sobre o esvaziamento do processo licitatório na última semana. “É de se lamentar que algo tão esperado pela população tenha tido esse desfecho sem que, até agora, se tenha uma explicação dos órgãos governamentais sobre o assunto”, declarou a deputada.

Betinho Gomes, também do PSDB, afirmou que o maior prejudicado com essa situação é a população, que depende do transporte público para se locomover. “O trânsito que temos hoje é resultante também da falta de um transporte público de qualidade”, ressaltou Betinho.


Dirceu ironiza discurso de Campos

Por Mirella Araújo
Da Folha de Pernambuco

“Pernambuco também po­de se fazer mais e melhor, isso não é só no Brasil. Ou Pernambuco não tem problemas?”, o questionamento partiu do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu (PT) em resposta à postura crítica que o governador Eduardo Campos (PSB) tem adotado ao falar sobre a política econômica do Governo Federal. O petista chegou ao Recife, ontem, para participar de um seminário de defesa do legado do partido ao longo dos 10 anos à frente da Presidência da República. Apesar de reconhecer que é legítimo o desejo do PSB de trilhar seu próprio caminho, o petista fez questão de lembrar que em outros pleitos os socialistas entraram na disputa, mas acabaram apoiando o projeto do PT, no segundo turno.

Petista lembrou que o PSB sempre acabou apoiando o PT no 2º turno (Foto: Peu Ricardo/Folha de Pernambuco)

Segundo Dirceu, a estrutura que o Nordeste, e consequentemente o estado de Pernambuco, possui hoje se dá graças ao projeto de construção encabeçado pelo Governo Federal, com as hidrelétricas, refinarias, a Transnordestina e todas as medidas que o Governo Estadual tem adotado para distribuir renda. “Em 2002, o ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho disputou sabendo que o ano era de Lula e nos apoiou. Depois em 2006, o ex-ministro Ciro Gomes também concorreu e nós vencemos outra vez com o apoio do PSB. Vamos aguardar, Eduardo tem todas as credenciais, é pré-candidato, mas nada está definido e nem temos pressa. Não acredito que, aqui, as pessoas não tenham o desejo de reconduzir e reeleger a presidente Dilma Rousseff (PT)”, disparou Dirceu.

Durante a reunião, o ex-ministro voltou a reforçar que o PT tem um palanque forte “como nenhum outro visto” e que os cenários especulativos para 2014 são mais complexos. “No Nordeste, é certo que Dilma Rousseff (PT) e Eduardo Campos ganhem mais espaço que Aécio Neves (PSDB). No Sul, o quadro é diferente, pois Eduardo não teria voto. A vida não é tão simples, uma coisa é contar com a boa vontade da mídia, e outra é a realidade política dessas regiões”, avaliou.

Dirceu afirma que irá lutar pela manutenção da aliança, mas pediu aos petistas que não substimem o cacique socialista. Ele creditou a antecipação eleitoral ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que primeiro anunciou a candidatura do senador mineiro Aécio Neves. “O Fernando Henrique tem assumido o papel de presidente do PSDB e coordenador de campanha de Aécio, ele quer procurar unificar o partido que está claramente estremecido”, afirmou.


FBC: Eduardo entrará para história de Pernambuco

Ministro (E) exaltou a capacidade do governador (C) de formar quadros (Foto: Eduardo Braga/SEI)

As últimas investidas de “eduardistas” contra o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho (PSB), parecem não ter surtido efeito no intuito de sacramentar uma possível travessia do socialista às hostes do PT. Pelo contrário. Em agenda em Carnaíba, o auxiliar da presidente Dilma Rousseff (PT) rasgou em elogios ao governador Eduardo Campos, cravando que a gestão do presidenciável vai entrará na história de Pernambuco não somente por conta das obras físicas. O socialista sacramentou que o reconhecimento de Campos, Brasil afora, ocorre pela capacidade do provável candidato a presidente de formar quadros e equipes.

Eduardo: Inserções refletem pensamento do PSB
Eduardo: “Desigualdade é o freio do crescimento”

“O governador (Eduardo Campos) vai ser lembrado na história de Pernambuco não só pelas obras de pedra e cal que ele jogou em todo Estado. Ele será lembrando porque foi um grande formador de quadro para vida do serviço público. Grandes talentos que, sob a liderança dele, fizeram não mais do que uma transformação, mas uma grande revolução que orgulha todos pernambucanos”, bradou o ministro Fernando Bezerra Coelho.

A exaltação de FBC ocorre uma semana após o prefeito de São Lourenço da Mata, Ettore Labanca – um dos homens de confiança de Eduardo – acusar o ministro de querer minar o projeto presidencial de Campos. Fernando Bezerra ganhou espaço na Esplanada da presidente Dilma Rousseff através da indicação de Eduardo. O ex-secretário foi cogitado para disputar uma das duas vagas no Senado, em 2010. Porém, Fernando Bezerra recuou o projeto, em favor do PT e PTB. Em troca, foi agraciado com a Integração Nacional, pasta que oferece grande articulação política e visibilidade ao socialista. A estrutura é alvo de cobiça de partidos da base da mandatária petista.

“O sucesso desse governo, que é reconhecido pelo Brasil inteiro, não é só qualidade de liderança e atributos de bom gestor que nosso governador tem demonstrando, mas também pela capacidade de formar quadros e equipes”, exaltou Fernando Bezerra Coelho.

Para reforçar os elogios à gestão Eduardo Campos, o ministro FBC citou a política de descentralização adotada pelo socialista para dinamizar os investimentos em Pernambuco. Fernando Bezerra lembrou que antes de o socialista chegou ao Palácio do Campo das Princesas, o Estado não tinha uma estratégica de oferta de incentivos às empresas.

“Quando Eduardo chegou ao Governo de Pernambuco havia uma coisa estranha na política de atração de investimento do estado. Quem quisesse vir para Pernambuco investir tinha incentivo igual, seja para aquele que quisesse ir para Suape, seja aquele que quisesse ir para Carnaíba. E um dos primeiro atos foi redesenhar essa política de incentivos fiscais do Estado. Saímos de um padrão de uniformidade para o padrão diferenciado. Para quem quisesse vir receberia um incentivos máximos, chegando até a renúncia de 95% do ICMS”, destacou FBC, sublinhando que ele foi o primeiro secretário de Desenvolvimento Econômica na Era Eduardo. Fernando Bezerra foi sucedido pelo então secretário Geraldo Julio, hoje prefeito do Recife.

Com informações de Jumariana Oliveira, repórter da Folha de Pernambuco