Publicidade

Olá, queridos leitores! Espero que estejamos lendo bastante, estudando bastante para que possamos alcançar os nossos objetivos. Hoje vamos dar uma olhadinha – atenta – em quatro questões do Cespe/Unb a fim de comprovarmos de uma vez por todas como elas são tranquilas. Vejamos:

1.    Na construção “Uma e outro aspiravam à morte” (l.13), ao se substituir a conjunção “e” por ou, flexionando-se o verbo na terceira pessoa do singular, mantém-se a correção gramatical. Na verdade, quando trocamos a conjunção “E” por “OU”, deparamo-nos com uma nova expressão “um ou outro” que exige de nós concordância no singular. Então devemos, sim, memorizar essas regras a fim de que a nossa resposta seja automática: “Uma ou outro aspirava (3ª pessoa do singular) à morte Certíssimo!

2.    Em “Cada vez que eu tentava reconciliar-me com ela” (l.15), a expressão “Cada vez que” pode ser substituída por À medida que, sem alteração de sentido. “Cada vez que” é uma expressão que denota Tempo. Como nós poderíamos substituí-la, em qualquer contexto, por “uma vez que” se esta última denota uma relação de proporção? Às vezes vemos que até cabe uma expressão no lugar da outra no que diz respeito à gramática, mas, quanto ao sentido, as duas orações não têm a mesma classificação. Assertiva Erradíssima!

3.    Com o deslocamento da conjunção “pois” para o início da oração “Escrevi, pois, toda a minha vida poemas, narrativas, contos, tratados, ensaios” (l.26-27), com os devidos ajustes de maiúsculas e minúsculas, preserva-se o sentido original do período. Escutamos desde a nossa infância a seguinte afirmação de nossas professoras: “Pois” antes do verbo da segunda oração é explicativo; “Pois” depois do verbo da segunda oração é conclusivo. Então, a frase me diz: “Escrevi, pois, toda a minha vida poemas…” se disséssemos: Pois escrevi toda a minha vida poemas, a relação de sentido que se estabeleceria seria a de Explicação. Erradíssima!

4.    Em “Porém, mal experimentava a ilusão (…) a minha pobre alma acabrunhada” (l.28-32), o termo “mal” é empregado com sentido temporal. A palavra “mal” pode ser sim classificada como conjunção temporal, provocando um efeito de sentido na oração subordinada de “tempo”. Vejamos o período completo: Porém, mal experimentava a ilusão de pela poesia ter exorcizado a perseguição dos meus pavores, logo outras alucinações, outros pesadelos, outras bizarrias macabras e fúnebres assaltavam sem trégua a minha pobre alma acabrunhada. Viu? Mal (assim que) experimentava a ilusão… logo outras alucinações… assaltavam… Certíssima!

Vimos como as questões que trouxemos hoje – todas de uma só prova de nível superior – foram tranquilas para nós? Deixemos de lado o mito de que Cespe é difícil e estudemos com alegria até passar! Fiquemos em paz e até domingo! 


Esta semana, o Blog dos Concursos e o suplemento Concurso e Emprego da Folha de Pernambuco trazem um simulado preparatório para o concurso do BB Tecnologia e Serviços. O teste da vez é de raciocínio lógico, com questões comentadas pelo professor Nelson Luiz, da Central de Concursos. Aqui, uma prévia do questionário, que está completo na edição deste domingo (23) da Folha. 

1) Dentre os inscritos em um concurso público, 60% são homens e 40% são mulheres. Já tem emprego 80% dos homens e 30% das mulheres. Qual a porcentagem do total de candidatos, que já tem emprego?

A) 60%.
B) 40%.
C) 30%.
D) 24%.
E) 12%.

2) Uma pessoa aplicou R$50.000,00 a juros compostos, à taxa de 10% ao mês, durante 3 meses. Recebeu de juros a seguinte quantia:
A)    R$ 66.500,00.
B)    R$ 55.000,00.
C)    R$ 18.500,00.
D)    R$ 16.500,00.
E)    R$ 15.000,00.

3) Uma mercadoria que sofre um acréscimo de 10% e em seguida um desconto de 10%:
A)    Volta a custar o menor valor.
B)    Passa a dar mais lucro.
C)    Passa dar mais prejuízo.
D)    Tem desconto de R$100,00 se o preço inicial era R$1.000,00.
E)    Tem desconto de 1% sobre o preço inicial.

Respostas:

Leia Mais


com informações de Carol Brito, da Folha de Pernambuco

 

O concurso da Agência de Regulação de Pernambuco (Arpe), realizado em 2014 e ainda não homologado, deve, enfim, ser validado. Ao menos é o que garante o presidente da organização, Ettore Labanca. A convocação dos aprovados também deve iniciar logo em seguida.

"Assim que for homologado, vamos chamar [os aprovados]. A previsão é que seja na primeira semana de setembro. Temos que observar a Lei de Responsabilidade Fiscal, mas eles vão ser chamados esse ano. Não sei se todos, mas uma boa parte será", afirmou Labanca.

A tal homologação vem se arrastando desde novembro do ano passado, quando terminou o Curso de Formação, última etapa do certame. O processo foi, inclusive, alvo de inquérito civil por parte do Ministério Público de Pernambuco, instaurado em junho.


Esta semana, o Blog dos Concursos e o suplemento Concurso e Emprego da Folha de Pernambuco trazem um simulado preparatório para o concurso do BB Tecnologia e Serviços. O teste da vez é de inglês, com questões comentadas pelo professor Roberto Witte, da Central de Concursos. Aqui, uma prévia do questionário, que está completo na edição deste domingo (16) da Folha. 

1) “America’s recovery is stalling”, which means it is…

A)    Exuberant.
B)    Amazing.
C)    Miraculous.
D)    Speedy.
E)    Delayed.

2) The creation of the mercosur…
A) Inspired other models of integration.
B) Was inspired by another model of integration.
C) Inspired the creation of the European Union.
D) Had inspired other models of integration.
E) Might have inspired the creation of the European Union.

3) The underlined word in “actual control” means this control is:
A) Modern.
B) Unique.
C) Updated.
D) Real.
E) Assumed.

Respostas:

Leia Mais


Saiba como não passar em concursos!

O coach Joás Cruz, especialista em concursos públicos, continua sua série de vídeos com dicas sobre sete formas de como não passar em concurso público. Dessa vez, ele conversa com o professor de Direito Tributário, Ricardo Alexandre. Eles vão conversar sobre a importância de escolher um bom material de estudos. Por falar nisso, Cruz deixou uma bela dica para quem quer ter acesso a uma bibliografia gratuita voltada para concursos.[Clique aqui]

 


Prefeitura do Recife está com inscrições abertas em seleção simplificada para contratação temporária de 64 profissionais de nível superior e médio para atuação nas Academias Recife. O cadastro para participação no certame deve ser realizado presencialmente na sede da Secretaria de Turismo e Lazer do Recife,  situada no 7º andar do prédio da PCR, na avenida Cais do Apolo, Bairro do Recife. O prazo permanece aberto até o dia 31 de agosto de 2015. 

A avaliação será feita por meio de análise curricular. O resultado final será divulgado em 15 de outubro.

As oportunidades são para coordenadores pedagógicos (04), professores de educação física (24), técnicos administrativos (12) e agentes sociais (24). Os selecionados vão trabalhar nas unidades do Coque, Várzea, Engenho do Meio e parques da Macaxeira e Santana. Há 10% das vagas voltadas a pessoas com deficiência. Os contratos devem durar até 24 meses.

O edital foi publicado no Diário Oficial do Município do último sábado (8). É preciso apresentar originais e cópias dos seguintes documentos: RG, CPF, comprovação de escolaridade exigida para função, carteira profissional, comprovante de residência, comprovante de quitação com a Justiça Eleitoral, quitação com o serviço militar (para candidatos do sexo masculino) e currículo.

Academias Recife (PCR)
Vagas: 64
Cargos: vários
Níveis: médio e superior
Salários: de R$ 750 a R$ 2.400
Inscrições: até 31/08/2015
Mais informações: www.cepe.com.br


Por Marília Neves, do Blog dos Concursos

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) abriu seleção simplificada para contratação temporária de 50 professores. As inscrições já estão abertas. O prazo vai até o dia 18 de agosto. Os participantes devem se cadastrar nas secretarias dos departamentos ou núcleos do Campus Recife, Centro Acadêmico de Vitória, Centro Acadêmico do Agreste e Colégio de Aplicação, as inscrições ao processo seletivo simplificado para preenchimento de 50.

Os vencimentos variam de R$ 2.104,93 a R$ 5.143, a depender do regime de trabalho (de 20 ou 40 horas semanais) e da qualificação do professor substituto no momento da assinatura do contrato, que só pode ser renovado até 24 meses no máximo.

Uma taxa de inscrição de R$ 100 é cobrada. Ela deve ser paga por meio de depósito bancário na Conta Única da União, no Banco do Brasil, de acordo com as orientações disponíveis no site da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida (Progepe): www.ufpe.br/progepe. Caso não haja candidatos inscritos no período determinado, as inscrições serão prorrogadas pelos três dias úteis subsequentes. 

UFPE (Edital nº 48)
Vagas: 50
Cargo: professor substituto
Nível: superior
Salário: de R$ 2.104,93 a R$ 5.143
Inscrições: até 18/08/2015
Taxa: R$ 100
Mais informações: www.ufpe.br/progepe


Banco do Brasil lança concurso com 860 vagas

O Banco do Brasil lençou edital de concurso público para preenchimento de 860 vagas para escriturário (95 imediatas e 765 para formação de cadastro reserva).  As inscrições começam nesta terça-feira (11) e terminam no dia 31 de agosto pelo site www.cesgranrio.org.br.

As oportunidades são para Pernambuco, Paraíba, Ceará, Piauí, Rio Grande do Nortee Sergipe. A função exige Nível Médio de conhecimento. O salário é de R$ 2.227,26 para uma jornada de trabalho de 30 horas semanais.

O BB oferece benefícios como possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional; participação nos lucros ou resultados; vale-transporte; vale-cultura; auxílio-creche; ajuda alimentação/refeição; auxílio a filho com deficiência; plano odontológico; assistência médica (planos de saúde); e previdência privada.

Banco do Brasil

Vagas: 860 (95 imediatas e 765 CR)
Cargo: escriturário
Nível: médio
Salário:R$ 2.227,26
Inscrições: de 11/08/2015 até 31/08/2015
Taxa: R$ 42
Prova: 18/10/2015
Mais informações: www.cesgranrio.org.br


Queridos leitores, depois da nossa maratona da FGV, vamos voltar ao Cespe/Unb, analisando algumas assertiva muito interessantes… elas são importantes para nós não só pelo seu conteúdo, mas também pelo fato de nos servirem como modelo para a realização de outras questões. Vamos lá:

(fragmento de texto)

As iniciativas são louváveis. Caso a população, porém, se sinta apenas punida ou obrigada a uma atitude, e não parte da comunidade, os benefícios não se tornarão duradouros.

1.   A substituição de "Caso" ( .15) pela conjunção “Se” preservaria a correção gramatical da oração em que se insere, não demandaria outras modificações no trecho e respeitaria a função condicional dessa oração.

Parece sempre uma bobagem para os alunos quando abordo substituição de conjunções de mesma classificação em sala de aula… mas olha aí aparecendo no Cespe… nós sempre achamos que, se a conjunção é de mesma natureza, ela pode ser substituída por qualquer outra sem os demais ajustes, principalmente quanto à conduta verbal. Vejamos: “Se a população, porém, se sinta apenas punida ou obrigada a uma atitude, e não parte da comunidade, os benefícios não se tornarão duradouros.”. “Se a população se sinta”? Essa construção faz sentido ou deveríamos ajustar o verbo para: “Se a população se sentir”? Vemos que, se substituirmos o caso pelo se sem fazermos as devidas alterações perdemos por completo o sentido da oração. Concluímos, então, que a assertiva está errada.

Mais uma:

Os fragmentos contidos nos itens seguintes, na ordem em que são apresentados, constituem reescrituras sucessivas de parágrafos de notícia assinada por Julita Lemgruber e publicada no Jornal do Brasil (Internet: Acesso em ago./2004).

2.   Os jovens apresentaram à um público, ora perplexo, ora emocionado, mas sempre profundamente impactado, cenas de seu cotidiano: a violência à que estão submetidos dentro de casa; o jovem traficante pegado no flagrante; a relação dos meninos infratores com a polícia e entre eles e o tráfico.

O item está ERRADO. Vamos corrigi-lo:  Os jovens apresentaram A (1) um público, ora perplexo, ora emocionado, mas sempre profundamente impactado, cenas de seu cotidiano: a violência A (2) que estão submetidos dentro de casa; o jovem traficante PEGO EM (3) flagrante; a relação dos meninos infratores com a polícia e entre eles e o tráfico. 1 – Não há crase diante de artigo indefinido; 2 – Não há crase antes de “que” a não ser com o A que funciona como demonstrativo; 3 – devemos usar particípio irregular quando acompanhado de “Ser ou estar” – Veja: Ele foi pego em flagrante. Mesmo que o verbo ser – auxiliar – esteja subentendido.

Espero que tenhamos matado a saudade do Cespe/ Unb! Um grande abraço e domingo nos encontraremos mais uma vez!


Na edição deste domingo (9) do suplemento Concurso e Emprego, da Folha de Pernambuco, você confere os principais concursos da semana. Destaque paras os cursos de especialização em automação, que visam capacitar profissionais para atuar no polo automotivo do Estado.


Esta semana, o Blog dos Concursos e o suplemento Concurso e Emprego da Folha de Pernambuco trazem um simulado preparatório para o concurso do BB Tecnologia e Serviços. O teste da vez é de português. Aqui, uma prévia do questionário, que está completo na edição deste domingo (9) da Folha. 

1) Assinale a alternativa correta quanto ao uso do acento indicativo da crase.
A) Os catadores andam à pé e coletam lixo reciclável pelas ruas da cidade.
B) O lixo reciclável é destinado à aterros sanitários em municípios vizinhos.
C) Os especialistas estão à procura de soluções para o tratamento do lixo.
D) A prefeitura tem muito à fazer antes de implantar a coleta seletiva do lixo.
E) A notícia do lixo em São Paulo chegou à Vossa Excelência pelo jornal.

Leia o texto para responder as questões 2 a 5.

Conta-se que, um dia, Sócrates parou diante de uma tenda do mercado em que estavam expostas diversas mercadorias. Depois de algum tempo, ele exclamou:
“Vejam quantas coisas o ateniense precisa para viver.” Naturalmente ele queria dizer com isto que ele próprio não precisava de nada daquilo.
Esta postura de Sócrates foi o ponto de partida para a filosofia cínica, fundada em Atenas por Antístenes – um discípulo de Sócrates, por volta de 400 a. C. Os cínicos diziam que a verdadeira felicidade não depende de fatores externos, como o luxo, o poder político e a boa saúde. Para eles, a verdadeira felicidade consistia em se libertar dessas coisas casuais e efêmeras. E justamente porque a felicidade não estava nessas coisas, ela podia ser alcançada por todos. E, uma vez alcançada, não podia mais ser perdida.
(Jostein Gaarden, O Mundo de Sofia. São Paulo, Cia. das Letras, 1995)

2) A frase de Sócrates, em nova versão, está correta, de acordo com a norma culta, em:
A) Vejam, atenienses, quantas coisas vocês precisam, para viver.
B) Vejam atenienses quantas coisas vocês precisam para viver.
C) Vejam, atenienses, de quantas coisas vocês precisam para viver.
D) Vejam atenienses quantas coisas, vocês, precisam para viver.
E) Vejam, atenienses, de quantas, coisas vocês, precisam para viver.

3) Assinale a alternativa que reescreve, corretamente, uma frase do texto.
A) Fatores externos não conduzem para à verdadeira felicidade.
B) A verdadeira felicidade não se reduz as coisas efêmeras.
C) Os atenienses não vislumbram a verdadeira felicidade.
D) Os sábios almejam e alcançam a verdadeira felicidade.
E) O luxo, o poder político não constroem à verdadeira felicidade.

Resposta:

Leia Mais


As inscrições do concurso público da Prefeitura Municipal de Floresta (PE), Sertão do Estado, prorrogou as inscrições até a próxima quinta-feira (13). O cadastro dos interessados pode ser realizado pelo site www.conpass.com.br. São 424 vagas para várias funções de níveis fundamental, médio/técnico e superior. Os salários variam de R$ 788 a R$ 8 mil. 

Prefeitura de Floresta
Vagas: 424
Cargos: vários
Níveis: fundamental, médio/técnico e superior
Salários: de R$ 788 a R$ 8 mil
Inscrições: até 13/08/2015
Taxa: de R$ 55 a  R$ 75
Prova: 13/09/2015
Mais informações: www.conpass.com.br


Sete maneiras de como não passar em concursos

Por Marília Neves

O coach Joás Cruz, especialista em concursos públicos, dá dicas preciosas aos concurseiros de plantão. "As sete maneiras de como não passar em concursos". Saiba o que você anda fazendo de errado a partir da experiência de Cruz. Confira no vídeo abaixo.


A Secretaria de Educação do Recife reafirmou ao Blog dos Concursos que mantém “o compromisso de convocar” todos os auxiliares de desenvolvimento infantil (ADI) e agentes administrativos escolares (AAE) aprovados no concurso público da instituição “dentro do prazo de validade do certame”. A prova para esse concurso foi realizada para os cargos de professor de matemática, ADI e AAE no dia 14 de dezembro de 2014. A homologação ocorreu no dia 30 de janeiro de 2015.

No total, serão oferecidas 569 oportunidades. Os salários iniciais são de R$ 1.007,88 para os auxiliares e de R$ 1.082,42 para agente, cujas cargas horárias de trabalho semanais são de 30 e de 40 horas semanais, respectivamente.


 

Estamos chegando ao fim desta série de quatro artigos baseados em questões da FGV. Essa organizadora possui suas peculiaridades que merecem a nossa atenção. Vejamos:

         1.    “Organize sua empresa, um nível de organização deve ser mantido dentro da empresa, isso implica em definição clara de cada função e tarefas executadas, controle de estoque e caixa com boletins e relatórios diários e prestações de contas por parte dos responsáveis por esses setores, regras;”. Nesse segmento 1 do texto há um erro quanto à norma culta, que é:

(A) o mau emprego do possessivo “sua” em “sua empresa”;

(B) a má utilização da expressão “um nível de”;

(C) a má concordância do adjetivo “executadas”;

(D) a regência desaconselhável de “implicar”;

(E) a má colocação do adjetivo “diários”.

Observemos que: o único problema – e grave – é no mau uso da regência verbal do verbo “implicar”: Implicar no sentido de acarretar, de trazer é VTD. Como é muito comum o uso de tal verbo com a preposição EM, confundimos isso com norma culta. Resposta letra “D”.

2.    “Controle das senhas, todas as senhas devem ser trocadas no mínimo a cada três meses”; o segmento colocado após a vírgula, em relação ao segmento anterior, expressa:

(A) conclusão;

(B) retificação;

(C) concessão;

(D) consequência;

(E) explicação.

O que é, no texto, “controle de senha”? “Todas as senhas devem ser trocadas no mínimo a cada três meses…” Vê-se, claramente, que este último termo explica, esclarece o significado da expressão anterior “controle de senha”… logo, mesmo sem conectivo explícito, o valor explicativo é inegável. Resposta: letra “E”.

Muito grata a todos os leitores da Folha dos Concursos pela companhia nessa primeira série sobre a Fundação Getúlio Vargas e esperamos todos vocês no Blog dos Concursos com  vídeos, contendo resoluções das questões da FGV. Um grande abraço e até domingo.