De concurseiro para concurseiro

Ser concurseiro é…Ultrapassar dificuldades

Publicado por Marília Neves, em 2.09.2014 às 10:00

Raíssa Jordão tem 23 anos. Ela é publicitária e vai fazer concurso público para a Câmara de Vereadores do Recife, cargo de consultor legislativo. Um dos aspectos determinantes para que a jovem largasse o emprego para se dedicar exclusivamente aos estudos é a estabilidade financeira proporcionada pela função. Confira o vídeo.







Ser concurseiro é…Ultrapassar barreiras!

Publicado por Marília Neves, em 1.09.2014 às 10:00

Alex Felipe Correia, de 22 anos, vai fazer concurso público para a área de saúde. Habitante da cidade de Pombos, no interior do Estado, Alex acorda de madrugada para conseguir dar conta de estudar, assistir às aulas no Espaço Heber Vieira e trabalhar. Como muitos concurseiros sabem, essa rotina não é nada fácil. Mas, Alex afirma que não vai desistir dos seus objetivos! Confira o vídeo.

 







Marta Maia também fala o que é ser concurseira!

Publicado por Marília Neves, em 27.07.2014 às 09:55

Mais uma concurseira relata a vida de concurseiros e conta para o Blog dos Concursos o que é necessário para se manter nesse caminho. Confira!







Ser concurseiro é…ser persistente!

Publicado por Marília Neves, em 26.07.2014 às 18:00

Para o concurseiro Johnson Mastroiani, o segredo de todo concurseiro é a persistência. Escute o que é "ser concurseiro" na opinião dele.

 







Fã das festas juninas, concurseira promete não perder foco durante feriadão

Publicado por Marília Neves, em 23.06.2014 às 12:03

Fã do São João nordestino, comemorado no dia 24 de junho, Thalyta Brito, de 24 anos, encontrou uma solução para não perder nem as festas juninas, nem o foco nos estudos. Confira o que a aluna do Espaço Heber Vieira vai fazer nesse feriadão junino.







Concurseiro vai administrar tempo entre estudos e diversão neste São João

Publicado por Marília Neves, em 22.06.2014 às 17:00

Nas festas juninas, concurseiros precisam administrar o tempo entre estudos e diversão. O aluno do Espaço Heber Vieira, Cloudinaldo Araújo da Silva, de 39 anos, é formado em Química Industrial e vai fazer concurso para o INSS. O edital deste certame ainda não foi publicado, mas ele já deu um passo à frente dos concorrentes e começou os estudos antecipados. Confira os planos de Cloudinaldo para o São João, comemorado no dia 24 de junho.

Confira também:
Concurseira fala como vai passar o São João







Concurseiro vai administrar tempo entre estudos e diversão neste São João

Publicado por Marília Neves, em 22.06.2014 às 17:00

Nas festas juninas, concurseiros precisam administrar o tempo entre estudos e diversão. O aluno do Espaço Heber Vieira, Cloudinaldo Araújo da Silva, de 39 anos, é formado em Química Industrial e vai fazer concurso para o INSS. O edital deste certame ainda não foi publicado, mas ele já deu um passo à frente dos concorrentes e começou os estudos antecipados. Confira os planos de Cloudinaldo para o São João.

Confira também:
Concurseira fala como vai passar o São João







Concurseira fala como vai passar o São João

Publicado por Marília Neves, em 22.06.2014 às 12:00

Giordana Catharina é enfermeira e vai prestar concurso para a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) das Universidades Federais na Paraíba, em Alagoas e, também, em Petrolina (PE). Confira as dicas de Giordana para o São João no vídeo abaixo. Bons estudos, concurseiro!







“Ser concurseiro é…dedicar-se até passar”

Publicado por Marília Neves, em 21.04.2014 às 18:00

O Blog dos Concursos criou um novo quadro para a página: o “Ser concurseiro é…”. Nele, os guerreiros falam sobre a dura rotina vivida por quem se encontra imerso no “mundo dos concursos públicos”. Clarissa Oliveira, aluna do Espaço Heber Vieira, começou estudando para a prova da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe) e continuou a jornada em busca de aprovação no certame da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Para ela, concurso é “até passar”.







“Ser concurseiro é…abdicar para conquistar”

Publicado por Marília Neves, em 20.04.2014 às 10:00

O Blog dos Concursos criou um novo quadro para a página: o “Ser concurseiro é…”. Nele, os guerreiros falam sobre a dura rotina vivida por quem se encontra imerso no “mundo dos concursos públicos”. Tácia Simões, aluna do Espaço Heber Vieira, enfrenta seu primeiro certame. Para ela, todo o esforço vivenciado no momento será recompensado após a aprovação. 

Confira o vídeo.







“Ser concurseiro é…estudar”

Publicado por Marília Neves, em 19.04.2014 às 12:00

O Blog dos Concursos criou um novo quadro para a página: o “Ser concurseiro é…”. Nele, os guerreiros falam sobre a dura rotina vivida por quem se encontra imerso no “mundo dos concursos públicos”. Para Simone Pereira, que é aluna do Espaço Heber Vieira, estudar é importante para alcançar seus objetivos. Ela vai participar do concurso público do Ministério da Fazenda, cujas provas ocorrem em breve.

Confira o vídeo.







“Ser concurseiro é…dedicação”

Publicado por Marília Neves, em 18.04.2014 às 12:05

O Blog dos Concursos criou um novo quadro para a página: o “Ser concurseiro é…”. Nele, os guerreiros falam sobre a dura rotina vivida por quem se encontra imerso no “mundo dos concursos públicos”. Para Rafael Henrique, que é aluno do Espaço Heber Vieira, tornar-se Guarda Municipal do Recife é seu objetivo. Para isso, ele aposta na dedicação. Confira o que Rafael tem a dizer e comente se você se identifica com o que ele pensa. 







Concurseiros analisam edital de concurso da Alepe

Publicado por Marília Neves, em 3.02.2014 às 20:25

O concurso da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe) mexeu com a rotina dos concurseiros. Os altos salários – de R$ 11.315,33, para nível superior, e de R$4.780,74, para médio – encheram as salas dos cursos preparatórios, gerando burburinho entre os candidatos. O conteúdo programático exigido na prova estava entre os assuntos mais comentados entre os alunos do Nuce Cursos, localizado na Boa Vista, Área Central do Recife.

Outro ponto levantado, foi o valor das taxas de participação – R$ 123,80 e R$ 83,80, respectivamente – considerado elevado entre dos candidatos.

Marta Cavalcanti e Lidianne Santiago dedicam-se a estudar para concurso da Alepe

Marta Cavalcanti, 47 anos, é Assistente Social, mas só vai disputar as vagas de nível médio. Para ela, o fato de a ‘Língua Inglesa’ estar entre as matérias exigidas para todos os cargos de nível superior foi decisivo para não participar da prova.

“O edital me pegou de surpresa. Nunca estudei Direito Financeiro, que é um assunto novo, por isso vou ter dificuldade. Já Informática, para mim, já era previsível. Vou fazer apenas a prova de nível médio. Não pretendo realizar a de superior. Se não fosse o Inglês, talvez tentasse fazê-la”, comenta.

Lidianne Santiago, 31 nos, é formada em Administração de Empresas e Ciências Contábeis. No momento, só estuda para alcançar o sonho da estabilidade empregatícia proporcionada pelo funcionalismo público. Ela discorda da colega Marta.

“Só não gostei de Informática. A maioria das pessoas acreditava que o edital seria similar aos dos concursos das Assembleias da Paraíba e do Rio Grande do Norte, ambos organizados pela Fundação Carlos Chagas (FCC). Lá, não teve Informática, mas caiu História”, informou. “Eu amei a matéria de Direito Financeiro. Já a estudei durante dois semestres durante a faculdade de Contábeis e acredito que essa será uma das minhas vantagens, pois muitos candidatos nunca viram o assunto”, reflete.

José Mário considerou caras as taxas de participação

José Mário Bezerra, 28 anos, é engenheiro químico. Ele já tem uma estratégia para o concurso: só vai concorrer à prova de nível médio.

“Apesar de os corpos próprios das provas de cada escolaridade serem parecidos, as específicas são bastante distintas. Não dá para focar nos dois ao mesmo tempo”, explica. Em relação ao conteúdo programático, ele explana: “foi melhor do que eu esperei”. “Não vai cair História, um assunto que não gosto; em compensação, haverá Informática, que acho interessante. Além disso, antes estipulava-se a entrada de dez matérias no edital, mas o número reduziu para oito”, falou.

De acordo com José, um ponto ruim foi o valor das taxas de inscrição. Ele ficou espantado com a quantia a ser paga. “É um absurdo”, elucidou.

 

Leia Mais







Professor que passou em 15 concursos dá dicas

Publicado por Marília Neves, em 1.01.2014 às 16:01

O Ano Novo está começando e os concurseiros têm um árduo caminho pela frente em busca da aprovação e do ingresso na carreira pública. Aprovado em 15 concursos públicos, o delegado federal aposentado e professor José Roberto Lima conversou com o Blog dos Concursos e deu importantes dicas de como alcançar tais façanhas. Para ele, o principal é estudar periodicamente. A qualidade e a rotina são importantes na hora do aprendizado. Além disso, ele recomenda frequentar os cursos preparatórios para um melhor direcionamento dos estudos.

Lima começou com certames menos concorridos. O primeiro deles foi para porteiro da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). “Não cheguei a assumir porque ganhava muito mais no setor privado. Isso ocorreu em 1981, quando eu tinha 21 anos. Três anos depois, eu me vi desempregado e resolvi fazer o da Polícia Militar do estado, onde ingressei após aprovação em 1983”, comentou.

A partir de então, José passou a focar em seleções mais concorridas. “Passei três vezes no concurso da Polícia Civil, mas só assumi uma delas. Lá, fui investigador”, declarou. Para completar, o jurista foi funcionário da Caixa Econômica Federal e participou de outras seleções em MG. Dentro da formação de Direito, ele passou por diversos tribunais no estado onde reside, mas também no Espírito Santo. “Por fim, me estabilizei no cargo de delegado da PF, pelo qual me aposentei”, completa.

Observe as dicas desse professor concurseiro.

Dicas

Curso
“A primeira dica é fazer a opção pela escola preparatória. Ela dá objetividade aos estudos e evita que o candidato seja autodidata. Ser autodidata é muito bom para a escola da vida, mas é um percurso muito lento. Não é útil para quem aspira ser aprovado em concurso. Ingressar em uma escola é mais eficiente e mais rápido. Além disso, a sala de aula é um espaço privilegiado por conta da audição. Este sentido vem sendo esquecido pelas pessoas. Muitos estão preocupados apenas com aspecto visual, mas ouvir é importantíssimo”.

Conteúdo
“Não menospreze o conteúdo fácil, pois 80% das provas são extraídas dele. As pessoas pensam que saber o difícil faz a diferença, mas isso não é verdade se você não sabe o fácil. Quem acerta todas as questões difíceis e erra as fáceis, não é aprovado, mas quem acerta todas as fáceis e erra algumas difíceis, passa. Não em primeiro lugar, mas passa”, fala o professor. Com objetividade, ele reflete: “na hora de estudar, muitos pulam aqueles assuntos considerados simples. Quando chega na hora da avaliação pensam: “sei disso aqui, porém não estou me lembrando”, exemplifica.

Ritmo
“Estudar um pouco todos os dias. Não adianta estudar muito. Qualidade é melhor do que quantidade nesse aspecto. Estudar uma ou duas horas por dia, todos os dias e de forma ritmada durante um período mais longo é mais eficiente do que estudar o conteúdo inteiro de um edital em três semanas”, afirma. “Estudar quando o edital já está publicado não dá muito certo. Aquele que começou meses antes vai fazer a revisão do conteúdo, quando o outro ainda vai iniciar”, explica.

Com coragem, José afirma: “estudar cansa. É como fazer exercícios físicos. Se você for à academia de ginástica e malhar 10 horas em um dia, no dia seguinte não vai querer nem passar na frente dela. O mesmo ocorre com o hábito de estudo. Ao ser compassado, ele torna-se prazeroso e dá resultado: o aprendizado”.

Atitude
“Gostar de algo depende de atitude. Persistir é o segredo para começar a gostar de estudar. É preciso transformar o estudo em uma fonte de prazer”.

José Roberto Lima atualmente vive em Minas Gerais, onde leciona em faculdades e dá palestras sobre técnicas de estudos. Ele escreveu um livro: “Como passei em 15 concursos”, da editora Método. Como já foi concurseiro, o delegado sabe quais são as dificuldades de quem opta por essa jornada, portanto lançou uma reflexão.

Confira e se inspire em suas palavras. Feliz 2014, leitores. “Sonhe, sonhe e sonhe. Parafraseando um autor, se não fosse o sonho, a humanidade não teria inventado nem a roda. É preciso ter sonhos, mas também fazer esforço para transformá-los em realidade. Desejo sorte a todos os concurseiros”, almejou.







O que esperar para 2014

Publicado por Marília Neves, em 31.12.2013 às 18:00

José Aroldo crê que concursos importantes vão ser publicados no próximo ano

O ano de 2013 está chegando ao fim. Com ele, muitas lembranças. Boas e ruins. Foram provas fechadas, questões anuladas, algumas vezes alegria, outras, tristeza. No ano que está por vir, será a hora de recomeçar para alguns concurseiros ou de dar continuidade ao sonho de garantir estabilidade através do ingresso no funcionalismo público. A expectativa é grande. Confira o que companheiros de estudo do Espaço Heber Vieira, localizado na Área Central do Recife, estão esperando para 2014. Boas Festas!

 

José Arnaldo dos Santos
José Arnaldo é administrador de empresas. Ele pretende ser aprovado no concurso da Assembleia Legislativa do Estado (Alepe).

2014
“Pretendo estudar para passar em algum concurso federal. Espero que, em 2014, os certames maiores cheguem a todo vapor, pois não foram lançados tantos certames importantes em 2013”, declarou.

Confira mais postagens ao longo do dia. Boas Festas, concurseiro. E bons estudos!