Cotidiano

Folha de Pernambuco


Polícia

Polícia

Fique a par da realidade da violência em todo o Estado com denúncias, sem máscaras, marca registrada da Folha, e com cobranças de soluções às autoridades.

 

CAIXA D´ÁGUA

Travesti é morto com vários tiros em Olinda

Polícia ainda não sabe o que motivou o crime

27/04/2012 04:16 - KLEBER MONTEIRO - do Portal FolhaPE

Expedito Lima/Folha de Pernambuco
Rua Leopoldino Canto de Melo foi o cenário do crime

 Mais um travesti foi vítima da violência no Grande Recife. Leandro Eduardo Campos Ferreira, o Léo, de 25 anos, foi morto com vários tiros, na noite desta quinta-feira (26). O local do crime foi a rua Leopoldino Canto de Melo, em Caixa D' água, Olinda. De acordo com informações da polícia, a vítima estava jogando dominó em um bar com alguns amigos quando dois homens chegaram em uma moto e efetuaram os disparos. Léo ainda tentou fugir mas tombou alguns metros adiante. Um amigo do travesti, ainda não identificado, foi ferido com tiros nas mãos. Ele foi levado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

De acordo com informações de familiares, Léo era muito bem quisto na localidade e não tinha envolvimento com drogas. “Ele não tinha inimigos nem envolvimento com coisas erradas. Era cabeleireiro e trabalhava em um bar”, disse o pai da vítima, Moab Ferreira, de 48 anos.

Policiais do 1º Batalhão da Polícia Militar (BPM) faziam patrulha quando foram informados do homicídio. “Estávamos na área quando alguns populares nos informaram do crime. O que nos disseram é que os disparos foram feitos por dois homens em uma moto sem placa”, contou o soldado Moisés Meneses, 1º BPM.

Peritos do Instituto de Criminalística estiveram no local e atestaram que a vítima sofreu 11 perfurações de bala, entre entradas e saídas. Três tiros foram na cabeça e o restante espalhados pelo corpo.

Uma equipe da Força Tarefa Norte do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) esteve no local para levantar informações sobre o crime. "A família disse que a vítima não tinha envolvimento com drogas nem rixas. Vamos tentar escutar a outra vítima para saber o que motivou o crime", afirmou o delegado Flávio Pessoa, DHPP.  

O corpo de Leandro Eduardo Campos Ferreira foi enviado ao Instituto de Medicina Legal, no bairro de Santo Amaro, no Recife. Policiais da delegacia do bairro darão continuidade às investigações.

 



Cartello