“Por que renovou com o Rio?”

Um dia depois de Dilma Rousseff passar por Pernambuco e introduzir o debate sobre o Programa de Ajuste Fiscal - cuja não renovação, pela União, gerou queixas da administração estadual - o líder da bancada governista na Alepe, Waldemar Borges, reagiu. Cita o Rio de Janeiro para afirmar que Pernambuco está sendo “retaliado”. “Este ano, o PAF do Rio de Janeiro foi renovado em julho e o nosso está sendo jogado para o fim de outubro”, reclama o socialista, apontando ausência de justificativa para a demora. Na terça, a presidente alegara: “Geralmente, avaliamos em outubro e liberamos até o final do ano”. Waldemar descontrói: “Normalmente, com Eduardo, nosso PAF era renovado no início do segundo semestre. Pernambuco está sendo retaliado mesmo estando entre os Estados que têm posições mais saudáveis: só está indo a 48% da capacidade de endividamento, quando podia ir a 200%”. E lança cobrança: “O que ela tem que explicar é por que renovou com o Rio e não com Pernambuco”.

Waldemar descontrói: “Normalmente, com Eduardo, nosso PAF era renovado no início do segundo semestre. Pernambuco está sendo retaliado

Subtração de investimentos
As reclamações cada vez mais gritantes têm relação com o prazo para garantia dos recursos. O planejamento de investimento do Estado para 2014 era de R$ 3,7 bilhões. Desse total, R$ 1,2 bilhão viriam do PAF para serem aplicados ainda este ano. “Não haverá mais tempo hábil para conseguir R$ 800 milhões. Só poderemos tentar ainda R$ 400 milhões com o BNDES”, lamenta Waldemar. 

Cadê o Arco? - Na fábrica da Jeep, Dilma foi recebida pelo vice-presidente de manufatura e responsável pelo projeto da fábrica de Pernambuco, Stefan Ketter. Tiveram reunião reservada, longe dos holofotes, na qual foi à pauta a cobrança do Arco Metropolitano.

Coro 1 - Geraldo Julio já vinha batendo na tecla em entrevistas. Ontem, foi o vice-líder do governo dele, Marco Aurélio, que se manifestou, apontando “boicote” do Governo Federal.

Coro 2 - Ele iria à tribuna da Câmara Municipal fazer pronunciamento. Mas, diante do cancelamento da sessão, o fez por meio de texto, no qual acusa “perseguição”.

Coro 3 -  Entre os exemplos que cita de “dinheiro não enviado” ao Recife, está a Via Mangue, obra que por sinal, só tem uma mão: vai, mas não volta.

Troco - Em reação aos ataques de Lula, que voltou a chamar Aécio Neves de “filhinho de papai”, o líder do DEM, Mendonça Filho, contra-atacou. No Marco Zero, ontem, disparou que o maior filhinho de papai do País “chama-se Lulinha”. Referiu-se ao filho do ex-presidente.

Êxodo - Na próxima terça, as lideranças do PR-PE seguem para Brasília, onde iniciam tratativas. Caso não ocorra mudança de postura da nacional, a previsão é de que os 17 prefeitos, 52 vices, um deputado federal, três estaduais e mais 200 vereadores ingressem em outra sigla.

Estrada - Jarbas Vasconcelos retoma, hoje, as atividades eleitorais. Afastou-se uns dias devido à crise de sinusite. Hoje, vai a Escada e Palmares agradecer os votos recebidos e pedir apoio a Aécio Neves. Integra ainda caminhada da campanha do mineiro, no Centro do Recife.

"Se fosse por pesquisa, ele não estava nem no segundo turno!" - Do senador Jarbas Vasconcelos sobre as recentes pesquisas que apontam Aécio Neves com 48% e a presidente Dilma Rousseff com 52%.


Blog

  • BLOG DA FOLHA

Twitter


Cartello