Anderson Ferreira (PR) é prefeito de Jaboatão dos Guararapes
Anderson Ferreira (PR) é prefeito de Jaboatão dos GuararapesFoto: Matheus Britto/PJG

A 360ª Festa de Nossa Senhora dos Prazeres, conhecida como Festa da Pitomba, termina nesta segunda-feira (24), mas o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PR), considerou positiva esta edição.

Primeira festa que comanda, ele disse que o evento foi seguro e contou com maior participação da população.

“Planejamos uma festa para a família e alcançamos nosso objetivo. As pessoas estão vieram para o Monte dos Guararapes com a certeza de que a tradição da Festa da Pitomba foi resgatada por nossa gestão e a segurança foi garantida. Cerca de 1.500 policiais militares e civis, guardas municipais, agentes de trânsito e bombeiros trabalharam e estão trabalhando para assegurar total tranquilidade a quem passa pelo Monte dos Guararapes. O resultado está sendo um evento bonito e com muita participação popular”, destacou o prefeito Anderson Ferreira.

A programação da Festa de Nossa Senhora dos Prazeres acaba nesta segunda-feira, com a missa e procissão da Imagem da Padroeira. A parte profana contará com forró no palco principal. A programação começa às 8h com a Celebração Eucarística, na igreja do Monte dos Guararapes. Às 10h, o arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido fará a celebração.

Às 15h terá início a procissão da Imagem de Nossa Senhora dos Prazeres, saindo e retornando ao Santuário. A Bênção do Santíssimo, que acontecerá após a procissão, também será comandada por dom Saburido.

Já no Palco Artístico estarão Petrúcio Amorim, Nádia Maia, Irah Caldeira, Teresinha do Acordeon, entre outros cantores de forró. São esperadas mais de 100 mil pessoas no encerramento do evento.

Paulo Rubem Santiago *

Desde 2014 o País é arrastado pela maior investigação de corrupção de sua história republicana. A Operação Lava Jato, atropelando apostas, avança a cada dia sobre diversos partidos, empresas públicas e privadas, expondo o modus operandi da maioria dos partidos políticos para sobreviverem e revelando também os manuais de ação para o crescimento de poderosos grupos privados. E ainda chamam isso de economia de mercado.

Não imagino quantos mais atores privados virão para o foco da sociedade caso os meios de comunicação dediquem à Operação Zelotes o mesmo destaque da Lava Jato, aquela, investigando indícios de pagamento de propinas para livrar a cara de grandes empresas de pesadas sanções por sonegação fiscal, bem como das multas e juros disso decorrentes, num cenário dissecado por Amaury José Rezende, em sua Tese de Livre Docência, na USP, após estudar o balanço de 653 companhias, demonstrando como se financiavam graças à sonegação.

Nesse contexto se tem a impressão que o país não tem saídas, que a atividade política se iguala ao crime organizado e que os governos são sócios dessa criminalidade.

Na prática, porém, uma observação cuidadosa da discussão e aprovação de leis, planos e projetos no Congresso Nacional nos últimos anos, revelará que, sob pressão social e após intenso ativismo de grupos profissionais e outros ligados aos principais centros de pesquisa e pós-graduação do país, medidas importantíssimas foram tomadas no campo da educação, faltando agora à sociedade demonstrar a mesma disposição verificada quando daqueles debates e da formulação das leis e programas no segmento educacional para que tudo saia do papel.

O país talvez seja, na transição do século XX para o século XXI, o que mais promoveu no mundo alterações nos quesitos financiamento, padrões de qualidade e metas para a educação.

Assim tivemos, após Constituição Federal de 1988, diversas Emendas Constitucionais (EC) e leis federais, com a criação de fundos compartilhados na educação fundamental (EC 14), chegando à educação básica (EC 53), e com a EC 59, devolvendo a execução integral do orçamento federal para a educação, tornando obrigatórias as matrículas dos 04 aos 17 anos, vinculando o investimento em educação a um percentual do PIB e estabelecendo necessidade de lei para o Plano Nacional da Educação, o que ocorreu pela segunda vez, desde 2001, em 2014, com lei de número 13.005.

Além disso, tivemos a LDB-Lei de Diretrizes e Bases da Educação, em 1996 e as leis 12.351, de 2010, criando o fundo social derivado da exploração de petróleo na camada pré-sal e 12.858,de 2013, que dispõe sobre a destinação para as áreas de educação e saúde de parcela da participação no resultado ou da compensação financeira pela exploração de petróleo e gás natural, completaram uma importante jornada de lutas e conquistas pelo fortalecimento da educação pública em todos os níveis e modalidades.

Ainda assim os indicadores educacionais nacionais e regionais são uma calamidade. Entretanto, após as eleições de 2014 e ante o choque de interpretações acerca das contas nacionais, os governos desde então adotaram o mote do ajuste fiscal, tanto no começo do segundo mandato de Dilma Rousseff quanto no governo que assumiu com o impeachment, com várias medidas.

A pior delas, a PEC 241, de Temer, depois EC 95, impõe que, por vinte anos, os gastos primários, onde a educação se insere, acompanharão, ano após ano, a variação da inflação do ano anterior. Ao lado disso, as medidas voltadas para a mudança do modelo de exploração do pré-sal pelas empresas privadas, caso consolidadas, provocarão a morte do sistema de royalties e, consequentemente, o fim das normas previstas na Lei 12.858, de 2013, o que significa enterrar o fundo dos royalties do pré-sal para a educação e a saúde.

Crime maior contra a população e o futuro do país não poderia haver. Por isso temos que voltar às ruas para pormos na pauta do país os temas centrais da educação, em especial a plena execução do Plano Nacional de Educação, o que, sem dúvida, nos ajudará a evitarmos no futuro, novas Operações Lava Jato e Zelotes, entre outras.

* Paulo Rubem Santiago é professor da UFPE, onde cursa o mestrado em Educação

Prefeito do Recife, Geraldo Julio, inaugura trecho de 5,1 quilômetros do Eixo Cicloviário Camilo Simões
Prefeito do Recife, Geraldo Julio, inaugura trecho de 5,1 quilômetros do Eixo Cicloviário Camilo SimõesFoto: Arthur de Souza/Folha PE

Foram inaugurados oficialmente, na manhã deste domingo nublado, os primeiros 5,1 quilômetros do Eixo Cicloviário Estruturador Camilo Simões, que vão do Marco Zero do Recife à Fábrica Tacaruna, na divisa com Olinda. A solenidade de entrega do trecho para os ciclistas contou com as presenças do prefeito do Recife, Geraldo Julio, do secretario estadual de Turismo, Esporte e Lazer, Felipe Carreras e de familiares de Camilo Simões. O ex-secretário de Turismo e Lazer do Recife, morto aos 31 anos no ano passado, deu o nome à rota, proposta para atender as pessoas que fazem uso diário da bicicleta.

Para a mãe de Camilo, a publicitária Marta Lima, a escolha do nome não poderia ter sido melhor. “Camilo era um apaixonado pela bicicleta, e sempre pensava na possibilidade das pessoas viverem melhor praticando o ciclismo. Ele estava envolvido desde o primeiro momento com o projeto das ciclofaixas do Recife”, lembrou a mãe.

Já Rebeca Duque, viúva de Camilo, enxergou a homenagem com os olhos para o futuro. “Maravilhosa e gratificante esta homenagem. Será uma forma de contar um pouco da história da vida Camilo para nossos filhos, que tiveram pouco convívio com o pai”, idealizou ela, em referência aos filhos Pedro e Teo, de apenas 2 e 1 ano, respectivamente.

Apelo
Ciclistas aproveitaram o momento da inauguração para pedir mais segurança nas ciclovias do Recife. Alguns, , enquanto pedalavam, chegaram a falar “queremos mais segurança” em direção do prefeito Geraldo Julio e do secretário estadual de Turismo, Esporte e Lazer, Felipe Carreras.

Já integrantes da Associação Metropolitana de Ciclistas do Grande Recife (Ameciclo), também presentes no evento, apontaram algumas falhas do trecho inaugurado, além de se queixarem da demora de tirar o projeto do papel.

“O plano Diretor Cicloviário (PDC) foi anunciado ainda no governo de Eduardo Campos, e depois de mais de quatro anos, apenas um trecho de cinco quilômetros, de um total mais 591 quilômetros previsto de vias no Grande Recife até 2024, foi entregue”, disse o cicloativista Cezar Martins.

Unidade do Derby da Fundação Joaquim Nabuco
Unidade do Derby da Fundação Joaquim NabucoFoto: Divulgação

A liberação de R$ 264 mil para as obras de restauro e reparação da unidade do Derby da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), no Recife, foi assinada neste sábado (22) pelo ministro da Educação, Medonça Filho. O custo total da obra, iniciada em 2015, é de, aproximadamente, R$ 5 milhões. Desse valor, R$ 2,5 milhões já foram liberados.

Após a reforma, a unidade vai voltar a operar os equipamentos culturais, como o Cineteatro José Carlos Cavalcanti Borges, o auditório, a Galeria Vicente do Rego Monteiro e a Biblioteca Nilo Pereira.

Também serão restauradas as salas Aloísio Magalhães, João Cardoso Ayres e Edmundo Morais (Escola de Governo), e o jardim interno, que passará a funcionar como um espaço de convivência e integração.

Ministro Mendonça Filho durante inauguração na UFRPE
Ministro Mendonça Filho durante inauguração na UFRPEFoto: Joffre Melo/Rádio Folha FM

Oito obras da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFPE) foram inauguradas neste sábado (22) pelo ministro da Educação Mendonça Filho. Além da transRural, foram entregues o Prédio Ariano Suassuna, que é um complexo administrativo dos cursos de História, Administração, Letras e Ciências Sociais e o Edifício da editora universitária, além de galpões de avicultura, bubalinocultura e da Fábrica de Ração.

Durante a visita ao Campus, o ministro percorre a TransRural, que contempla a construção de vias pavimentadas e rede elétrica. O edifício Ariano Suassuna, que teve a obra iniciada há 7 anos, deve beneficiar indiretamente cerca de 1,4 mil alunos, já que sediará o centro administrativo dos departamentos de História, Administração, Letras e Ciências.

O novo Prédio da Editora Universitária, iniciado em 2012, vai concentrar toda a política editorial da Universidade apoiando as atividades de ensino, pesquisa, extensão e administrativas através dos serviços de impressão e publicação.

O ministro inaugura ainda o Complexo Acadêmico Administrativo, conhecido como prefeitura, iniciado em 2009 e orçado em R$ 1,1 milhão. Neste prédio irão funcionar as novas instalações da Unidade de Educação a Distância e Tecnologia (UEaDTec), que irá abrigar mais de dez cursos de graduação a distância.

Jpsé Patriota (PSB) é prefeito de Afogados da Ingazeira e presidente da Amupe
Jpsé Patriota (PSB) é prefeito de Afogados da Ingazeira e presidente da AmupeFoto: Peu Souza/FolhaPE

Apresentado como saída para que os municípios otimizem os recursos, a criação de consórcio será debatida na próxima terça-feira (25) na Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe).

O encontro estadual sobre o tema terá, entre outras atividades, palestra sobre Regime de Pessoal e Responsabilidade dos Dirigentes e Gestores dos Consórcios, com Ana Maria Groff Jansen, presidente do Colegiado de Consórcios – Fecam de Santa Catarina.

Durante o evento, será feita uma breve apresentação da situação atual dos consórcios e as perspectivas de atividades futuras, seguido de debates.

O presidente da Amupe, José Patriota, também Articulador Nacional de Consórcios da Confederação Nacional dos Municípios (CNM ), reforça a importância da presença dos dirigentes de consórcios públicos de Pernambuco, até porque dentro da programação do Congresso Internacional de Municípios - Marcha dos Prefeitos à Brasília, no dia 16 de maio, a partir das 16h, haverá a arena “Orientações e procedimentos para superar os desafios na gestão dos consórcios municipais”.

Deputado federal Fernando Monteiro visitou a Barragem de Pau Ferro
Deputado federal Fernando Monteiro visitou a Barragem de Pau FerroFoto: Divulgação

Obra orçada em R$ 2,1 milhões e que vai beneficiar 12 mil pessoas em Canhotinho quando estiver pronta, a implantação do sistema de abastecimento de água do município, a partir da Barragem de Pau Ferro, está caminhando rápido para a sua conclusão. A avaliação é do deputado Fernando Monteiro (PP), que acompanhou nesta sexta-feira (21) os trabalhos.

"O governador Paulo Câmara está empenhado em levar água na torneira para os pernambucanos. A Compesa tem feito um bom trabalho nessa obra. O povo de Canhotinho pode ter certeza que estamos trabalhando muito pela cidade", afirmou Fernando Monteiro.

O parlamentar ainda cumpriu agenda em Caetés, Amaraji e Carpina nesta sexta-feira.

Senador Humberto Costa (PT)
Senador Humberto Costa (PT)Foto: André Corrêa/Divulgação

A instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito da Previdência, proposta pelo senador Paulo Paim (PT-RS), será instalada na próxima semana. Essa é a expectativa do líder de Oposição na Casa, senador Humberto Costa (PT-PE), que é defensor da CPI, que investigará a contabilidade da Previdência Social e apurar “todos os desvios de recursos e esclarecer, com precisão, as receitas e despesas do sistema”.

Na última quarta-feira (19), os partidos fizeram as suas indicações para a composição da comissão. O presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), anunciou os nomes que irão integrar a CPI, a partir da indicação dos líderes partidários.

“Agora, o Senado está pronto para instalar imediatamente o colegiado e verificar as dívidas de grandes empresas com a Previdência, a sonegação e a concessão de anistias, desonerações e desvinculações tributárias que teriam provocado o desabastecimento do caixa do setor nos últimos anos”, previu Humberto Costa. "Vamos mostrar que essa reforma de Temer é uma enganação para descontar sobre os mais pobres a conta dos desmandos que ele tente encobrir."

Segundo Humberto, a população brasileira quer saber onde foram parar os recursos da Seguridade Social e quais são as reais causas do alegado rombo do sistema. "O povo é contrário a essa reforma da Previdência desumana proposta pelo governo ilegítimo. Estamos vendo que a pressão está dando resultado, com sucessivos recuos", disse.

A CPI terá sete titulares: Hélio José (PMDB-DF) e Rose de Freitas (PMDB-ES), Paulo Paim (PT-RS), Ataídes Oliveira (PSDB-TO), Lasier Martins (PSD-RS), João Capiberibe (PSB-AP) e mais um do Bloco Moderador. O colegiado será integrado por mais cinco suplentes. O prazo de funcionamento da comissão é de quatro meses, prorrogáveis por igual período.

Turistas poderão acompanhar apresentações na Festa da Pitomba
Turistas poderão acompanhar apresentações na Festa da PitombaFoto: Chico Bezerra/PMJG

Numa tentativa de fixar os turistas em Jaboatão dos Guararapes, e não perdê-los para as praias do Litoral Sul, a prefeitura do município aproveitará o fim de semana prolongado para fazer um roteiro no qual os turistas poderão conhecer a Festa da Pitomba, os pontos turísticos e a história da cidade.

Para isso, desta sexta (21) até segunda-feira (24) um ônibus e uma van passarão pelos hotéis buscando os visitantes, a partir das 15h. Durante o percurso, os turistas serão acompanhados por guias, que contarão a história de Jaboatão e da Batalha dos Guararapes, além de outras informações sobre o segundo maior município de Pernambuco.

Os visitantes também conhecerão Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres, a cultura e o artesanato local. Por fim, poderão assistir aos shows da Festa da Pitomba.

Os turistas interessados podem se informar nas recepções dos hotéis ou ligar para o número 99393-5649. O passeio é gratuito e termina às 20h.

Profissionais de segurança pública participaram da audiência na Alepe
Profissionais de segurança pública participaram da audiência na AlepeFoto: João Bita/Alepe

Assunto que tem mobilizado categorias em todo o Brasil, o debate sobre a Reforma da Previdência proposta pelo Governo do presidente Michel Temer foi levado à Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (20). Profissionais de segurança pública debateram, no Grande Expediente especial, os impactos da reforma nas suas carreiras. Assim como em outras áreas, a proposta foi muito criticada por não contemplar situações específicas da atividade.

O deputado estadual Eduíno Brito (PP), autor do requerimento da sessão, fez uma explanação geral, na qual listou os pontos que não concorda, como a equiparação entre homens e mulheres, e a questão do trabalhador rural. Sobre os policiais, afirmou que benefícios como a aposentadoria especial não pode ser retirado do projeto.

“Considero completamente equivocado o dispositivo de excluir a aposentadoria especial, devida a policiais e professores”, discursou o deputado do PP.

Presidente da Ordem dos Policiais do Brasil (OPB), Frederico França destacou o perigo enfrentado pelos policiais no exercício da profissão.

“O policial tem três vezes mais risco de morrer na rua do que um cidadão comum. E olhe que vivemos no Brasil, um país em que os números de mortes são semelhantes a lugares em guerra. Se falarmos de Pernambuco, este ano houve mais de 800 assassinatos. Imaginem o que sentimos ao sair de casa”, observou Frederico.

comece o dia bem informado: