O governador Paulo Câmara (PSB) decretou, Luto Oficial por três dias, em todo Estado de Pernambuco, pelo falecimento do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, vítima do acidente aéreo ocorrido nesta quinta-feira (19), em Paraty (RJ).

No decreto, que será publicado nesta sexta-feira (20), o governador considera que "o País perde um de seus magistrados de maior dimensão, sendo um dever homenagear este ilustre jurista, cujo falecimento constitui irreparável perda para sua família, para o Estado e para o Brasil".

André de Paula
André de PaulaFoto: Márcio Didier/Blog da Folha

O deputado federal e presidente estadual do PSD, André de Paula, afirmou, em entrevista à Rádio Folha FM 96,7, nesta quinta-feira (19), que espera quatro forças políticas da Frente Popular disputando os cargos das eleições de 2018. Ele evitou falar dos rumores de que ele poderia ocupar a vice do atual chefe do Executivo Estadual .

"Eu espero que o nosso palanque seja tão forte que nenhum partido, nem mesmo o PSB, que é hegemônico de Paulo câmara, tenha duas vagas. Que nós possamos ter quatro forças políticas distintas, fortes, compondo juntas a Frente Popular", afirmou André de Paula.

"Eu não sei o que vai acontecer. Se chegarmos na eleição daqui há um ano, quando formos discutir a questão da chapa e alguns dos partidos da Frente Popular tiverem direito a duas vagas, a Frente não terá amplitude, a consistência, a força política que eu espero que ela tenha", disse.

O parlamentar também acrescentou que o PSD não deve perder espaço no Governo, pois vem executando bem as suas tarefas.

"Eu acho que a arrumação que Paulo está fazendo é de bom senso e muito competente. (...) Acho que a secretaria das Cidades não tem dado problema nenhum. Nem a secretaria das Cidades, nem o Grande Recife. Acho que se ele (Paulo Câmara) entender que qualquer alteração é compreensível, é normal. Mas nós fomos chamados lá atrás. Estamos dando o melhor nessa experiência e acho que o governador está satisfeito", afirmou o parlamentar, que deixou o cargo de secretário das Cidades para voltar a Câmara Federal, em seu lugar ficou um dos quadros do PSD, Francisco Papaelo.

O deputado também descartou um rompimento com o PSB nas eleições de 2018.

“Nenhuma possibilidade do PSD não está com Paulo. Eu tenho autonomia para estar. Eu tenho a impressão aqui em Pernambuco, a exemplo do que aconteceu faz dois anos, de ter autonomia de ver o melhor para o partido, de se fortalecer. Eu tenho responsabilidade e para (Gilberto) Kassab, é o resultado nas urnas que ele vai me cobrar. Então vamos trabalhar”, argumentou.

Encontro com Helder Barbalho ocorreu nesta quinta (19) em Brasília
Encontro com Helder Barbalho ocorreu nesta quinta (19) em BrasíliaFoto: Ana Luisa Souza/Divulgação

O prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel, e o senador Armando Monteiro Neto (PTB) estiveram nesta quinta-feira (19) em audiência com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho. Na pauta, o principal ponto foi a retomada de uma obra de saneamento no município, paralisada por problemas técnicos.

A intervenção é realizada pela Codevasf, com recursos do PAC, desde 2011. A rede coletora está quase 90% concluída, mas com o encerramento do contrato a obra foi paralisada e excluída do PAC.

O prefeito e o senador realçaram que o empreendimento é essencial não só para o saneamento do município, mas também para a revitalização do Rio São Francisco.

“A retomada dessa obra é fundamental para Araripina, mais do que uma obra de infraestrutura, é um empreendimento de grande impacto na saúde pública. E, além disso, por envolver a despoluição de um afluente do São Francisco, transcende os limites do município. Ficamos satisfeitos pela disposição do ministro Helder em batalhar pela retomada do projeto”, avaliou Armando Monteiro.

O ministro recebeu a comitiva acompanhado de Kênia Marcelino, presidente da Codevasf, órgão responsável pela obra. Também participaram da audiência Socorro Pimentel (PSL), deputada estadual; Evilásio Mateus (PSL), presidente da Câmara dos Vereadores de Araripina; e Possídia Maria Carvalho de Alencar, secretária de educação de Araripina.

Governador Paulo Câmara afirmou que Teori era discreto, ético, íntegro
Governador Paulo Câmara afirmou que Teori era discreto, ético, íntegroFoto: Arquivo/Folha de Pernambuco

O governador Paulo Câmara divulgou nota no início da noite na qual lamenta a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki num acidente aéreo no Rio de Janeiro. Ele afirma que o magistrado “era e continuará sendo referência no Direito brasileiro”.

Antes da confirmação da morte, Paulo Câmara afirmou, durante a posse dos novos secretários, que torcia para que o ministro tivesse escapado com vida do acidente.

INFORMAÇÃO 

Paulo Câmara soube do acidente de Teori momentos antes do início da solenidade de passe dos secretários. Ele foi informado pelo deputado federal Tadeu Alencar, que tinha acabado de receber a informação. Ao olhar a notícia no celular de Tadeu, o governador arregalou os olhos e mostrou, em seguida, à primeira-dama Ana Luíza.

Leia a nota do governador:

"A magistratura brasileira perde um dos seus quadros mais qualificados com a morte do ministro Teori Zavascki. Discreto, ético, íntegro, o ministro era e continuará sendo uma referência no Direito brasileiro, por tudo que fez ao longo de sua vida profissional, trajetória que o levou ao Superior Tribunal de Justiça e, posteriormente, ao Supremo Tribunal Federal. Presto minha solidariedade aos seus familiares, nessa hora de tamanha perda".

Paulo Câmara

Governador de Pernambuco

Dilma Rousseff utilizou o Facebook para comentar o assunto
Dilma Rousseff utilizou o Facebook para comentar o assuntoFoto: Reprodução/Facebook

Após a confirmação da morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, nesta quinta-feira (19), a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) utilizou sua página no Facebook para lamentar o ocorrido. Dilma afirmou que Teori se consagrou como um intelectual de Direito.

O deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB) comentou a morte do ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Para o peemedebista, o falecimento de Teori Zavascki "é uma perda irreparável para o Estado Democrático de Direito".

"A morte do Ministro Teori Zavascki é uma perda irreparável para o Estado Democrático de Direito. Um magistrado que sempre atuou de forma responsável e equilibrada na mais alta corte do Brasil. O Supremo Tribunal Federal perde um grande ministro que com muita serenidade e firmeza conduziu a relatoria de um dos processos mais importantes envolvendo o combate à corrupção no País. Minhas sinceras condolências aos seus familiares.

Deputado federal Jarbas Vasconcelos"

OAB-PE

A OAB-PE lamenta a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Albino Zavascki, ocorrida nesta quinta-feira (19), em acidente aéreo. A advocacia pernambucana sente a perda do grande jurista e magistrado catarinense, apresentando a solidariedade aos familiares das vítimas neste momento de luto.

ANPR

A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), com profundo pesar, lamenta a morte do Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, em um trágico acidente aéreo nesta quinta-feira,19.

Como relator da Lava Jato, Zavascki vinha conduzindo com exemplar firmeza e seriedade os processos da operação e desempenhando papel decisivo no combate à corrupção no Brasil. Teve também uma trajetória reta e brilhante na magistratura judicial.

Que recebam a família, amigos e o STF condolências e solidariedade de todos os procuradores da República.

ANADEF

A Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais - ANADEF manifesta profundo pesar pelo falecimento do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), após trágico acidente na tarde desta quinta-feira (19).

Enquanto ilibado membro da Corte Suprema, Teori Zavascki demonstrou conduta idônea ao arbitrar sobre as mais diversas matérias, representando, nesta data, grande perda para a nação à qual deu tantas contribuições. A ANADEF se solidariza à família do ministro e aos familiares das demais vítimas do acidente e estima seus mais sinceros sentimentos.

Petrobras

"Lamento profundamente o falecimento do ministro Teori Zavascki que relatou com tanta seriedade, firmeza e justiça os processos da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal. É uma grande perda para a Justiça e para o Brasil."

Pedro Parente
Presidente da Petrobras

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) divulgou uma nota de pesar, no início da noite desta quinta-feira (20), pelo falecimento do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki. Assinado pelo presidente do Poder Judiciário estadual, desembargador Leopoldo Raposo, o texto afirma que “a magistratura brasileira perde um expoente da defesa do Estado Democrático de Direito em nosso País”, e que o ministro vinha exercendo um importante trabalho na condução da Operação Lava Jato.

“A magistratura brasileira perde um expoente da defesa do Estado Democrático de Direito em nosso país. Na Corte, o ministro vinha realizando importante trabalho na condução da Operação Lava Jato. Ficam os nossos sentimentos a familiares e amigos neste momento de irreparável dor”, declarou o magistrado pernambucano. Leopoldo Raposo decretou luto oficial de três dias.

Aécio usou o Facebook para se pronunciar sobre o acidente
Aécio usou o Facebook para se pronunciar sobre o acidenteFoto: Reprodução do Facebook

Minutos depois da confirmação da morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, relator do processo da Operação Lava Jato, o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), utilizou a sua página no Facebook para lamentar o episódio.

Ele afirmou está impactado com o acidente e que o Brasil tem dívida de gratidão com o ministro.

“Estou profundamente impactado com a tragédia que envolveu o ministro Teori e outros passageiros do mesmo voo. O Brasil tem uma grande dívida de reconhecimento e gratidão com o ministro pela forma equilibrada e responsável com que ele conduziu um dos momentos mais difíceis da história do país. Ele honrou a cadeira que ocupou na nossa mais alta Corte. Os meus profundos sentimentos às famílias de todas as vítimas”, disse o senador mineiro.

Vice-governador e secretário de Desenvolvimento, Raul Henry (PMDB) comentou a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, vítima de acidente aéreo, nesta quinta-feira (19), no mar, perto de Paraty (RJ). De acordo com o peemedebista, "é uma grande perda para o País".

"A perda de um homem como ele na Suprema Corte é uma grande perda para o País", afirmou Raul Henry, após a solenidade de posse na secretaria, ocorrida no Palácio do Campo das Princesas.

Apesar de afirmar não saber os trâmites legais dentro do STF para a escolha do novo relator da Operação Lava Jato - função que era ocupada por Teori Zavascki - o vice-governador afirmou que o ministro vinha dando exemplos para o País.

"Exemplos de sobriedade, de equilíbrio, de ponderação, que é a coisa que o Brasil mais precisa nesse momento. Então, a perda dele é uma perda inestimável para esse momento do País", declarou. "Vamos torcer pelo Brasil", concluiu.

O governador Paulo Câmara (PSB), por sua vez, preferiu adotar o tom da cautela e não comentar a morte de Zavascki antes de sua confirmação oficial.

Com informações de Márcio Didier, editor do Blog.

comece o dia bem informado: