Prefeito Miguel Coelho acompanha a remoção das baronesas e de resíduos na margem rio
Prefeito Miguel Coelho acompanha a remoção das baronesas e de resíduos na margem rioFoto: Ivaldo Reges/Divulgação

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), acompanhou nesta segunda-feira (20) o início do projeto Orla Nossa, que prevê, nos próximos 60 dias, atividades para a preservação do ecossistema do Rio São Francisco.

Nesta segunda, teve início a 3.500 toneladas de baronesas e resíduos do rio. Equipes e máquinas da Prefeitura foram mobilizadas para a retirada dos resíduos na margem rio, que depois serão transformados em adubo.

Além da remoção, foi iniciada a identificação de ligações clandestinas de esgoto e o fechamento dessas tubulações irregulares em parceria com a Compesa.

"O Rio São Francisco é o maior patrimônio de nossa região, por isso, não poderíamos deixar continuar tantas agressões como o despejo de esgoto. Esse projeto chega justamente para garantir a preservação do rio como também para envolver a população na defesa de nosso maior bem natural", explicou o prefeito.

Ainda segundo Miguel, a Prefeitura já deu início a um projeto que será financiado pelo Governo Federal para a instalação de um terminal para as barquinhas na orla.

"Essa área está bastante precária e precisa urgentemente de investimentos. Já estamos trabalhando junto ao Dnit para garantir esse terminal, que está orçado em cerca de 4 R$ milhões, para dar mais acessibilidade e conforto para quem usa esses transportes", adiantou.

O projeto Orla Nossa envolve diversas secretarias municipais, Governo do Estado e IF Sertão na defesa do Rio São Francisco.

Integrantes do PT afirmam que o partido está unido no Estado para as eleições internas
Integrantes do PT afirmam que o partido está unido no Estado para as eleições internasFoto: Felipe Ribeiro/Folha de Pernambuco

Depois de muitas disputas internas, responsáveis, entre outros motivos, pelo declínio da sigla no Estado, o PT caminha para um Processo de Eleições Diretas sem estresse neste ano. Nesta segunda-feira (20), a Executiva estadual convocou coletiva para falar sobre como será a escolha da nova direção da legenda.

Se no último PED a disputa foi para o segundo turno entre Teresa Leitão e Bruno Ribeiro, que chegaram a um acordo para dividir a presidência com dois anos para cada, a tendência é que seja chapa única no Estado, pelo menos essa é a avaliação de Bruno, que preside o PT nos dois últimos anos.

"Como continuidade do processo muito rico dos últimos três anos desde que Teresa, eu e Edmílson concorremos ao PED de 2013, o partido tem vivido um período muito sustentável e estável de diálogo interno, de transparência, de debate e nós entendemos que, para enfrentar essa grave conjuntura, nós tomamos uma decisão num processo de discussão intenso de constituir uma chapa única no congresso estadual", afirmou Bruno Ribeiro, durante a coletiva.

Vice-presidente do PT-PE, a deputada estadual Teresa Leitão ressaltou o partido como um instrumento de defesa da democracia. “O PT é necessário. E as atividades realizadas no dia 15 de março e o ato da transposição ontem mostram claramente que sem o Partido dos Trabalhadores a gente não vai conseguir recuperar a democracia no País. Evidentemente que não faremos isso sozinhos. É impossível que o PT faça isso sozinho”, avaliou.

Ele acrescentou que a tendência de unidade será reproduzida na maioria dos municípios pernambucanos.

No próximo dia 9 de abril, ocorrerá o PED para a escolha das lideranças que irão compor os Diretórios Municipais em todo país.

Depois do PED Municipal, haverá o processo de congressos, no qual os delegados e delegadas eleitas escolherão as direções estaduais e a delegação para o Congresso Nacional. Dias 05 a 07 de maio serão realizados os Congressos Estaduais.

Durante o 6º Congresso Nacional, dias 1, 2 e 3 de junho, será eleita a nova direção nacional do PT.

Atualmente, o PT tem 101.861 filiados em todo o Estado e será realizado o PED em 78 municípios, para o qual foram escritas 101 chapas. 

O Partido dos Trabalhadores tem sete prefeitos em Pernambuco, quatro vice-prefeitos e 56 vereadores.

O tesoureiro nacional do PT, Márcio Macedo, falou sobre a unidade dentro do partido. “Vocês estão dando um exemplo muito eloquente para o Brasil. Da necessidade da unidade. O PT quando briga muito, quando briga, a sociedade entende. Mas quando a gente briga muito e interfere no destino do PT, geralmente as experiências são de derrota. Quando a gente briga muito, esgaça muito, a gente sofre uma derrota”, avaliou. “Fomos ao fundo do poço com o impeachment e podemos, num universo temporal de dois anos, chegarmos à presidência da República. Então, isso demonstra uma vitalidade, uma força extraordinária”, disse.

Macedo também apresentou números do PT nacionalmente. Segundo o tesoureiro do partido, 62.748 disponibilizaram seus nomes para compor chapa País afora; 4,1 mil chapas de diretórios, sendo 3,8 mil municipais e 244 zonais. Além disso, a legenda está presente com 3.291 municípios. E, segundo ele, quase 80% de chapa única.

Com informações de Branca Alves, repórter do Blog da Folha

O Porto Digital realiza, nesta segunda-feira (20), o lançamento do livro “Projeto Conexões: os impactos das novas mídias na comunicação – artigos acadêmicos e relatos profissionais”. A iniciativa é uma parceria com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e o Sindicato de Jornalistas Profissionais de Pernambuco. Apesar de ter foco nos profissionais e estudantes da área de comunicação, a publicação é direcionada ao público em geral, uma vez que trata das transformações tecnológicas por que passa o jornalismo e o futuro da comunicação no mundo, em Pernambuco e no Brasil. A cerimônia de lançamento ocorre na galeria de artes digitais do Apolo 235, o novo prédio do Porto Digital, às 19h.

O livro traz os temas debatidos durante todo o ano de 2016, a partir de uma série de palestras, seminários e mini-cursos, que tiveram o objetivo de atualizar os profissionais e estudantes da comunicação acerca das mudanças tecnológicas por que passa o setor e o que o futuro reserva para estes profissionais. Cerca de 300 pessoas participaram destes encontros, que aconteceram nos equipamentos do Porto Digital. O resultado está registrado no livro, distribuído em textos e imagens elaborados por professores, pesquisadores e profissionais de mercado.

“Com o projeto, mostramos mais uma vez que a comunicação em Pernambuco tem destaque nacional. Nós sempre fomos muito respeitados, sempre andamos à frente, quando se trata de comunicação no Brasil. Esse projeto e este livro são mais um exemplo disso”, afirma o coordenador da Comunicação do Porto Digital, Rossini Barreira, que é um dos organizadores do livro.

Além de Rossini Barreira, o livro contou com a organização da também jornalista Cláudia Eloi, diretora do Sindicato dos Jornalistas e das professoras Sheila Borges, Amanda Mansur e Ana Beatriz Nunes, do Centro de Comunicação e Design da UFPE em Caruaru. O livro traz artigos ainda de profissionais e estudiosos da comunicação, como Jacques Barcia, consultor do Porto Digital, Lednara Castro Silva, Ana Veloso, Sérgio Miguel Buarque, Carla Denise, Jair Pereira e Carol Vergolino. A orelha ficou a cargo do professor do Programa de Pós-Graduação em Design e do Bacharelado em Cinema e Audiovisual da UFPE, Paulo Cunha.

Inicialmente, o projeto foi pensado para atender uma demanda de profissionais de comunicação tempo de estrada e com pouca familiaridade com o jornalismo digital. Entretanto, a proposta acabou atraindo um público diverso, como estudantes e pessoas recém-formadas. “A ideia era mostrar para o profissional mais antigo a importância de se atualizar e buscar aperfeiçoamento, refletindo sobre a comunicação e as mudanças. Mas quando o projeto foi lançado, ele chamou atenção de várias pessoas”, conta a professora Sheila Borges.

A coletânea é dividida em quatro capítulos e aborda as dificuldades do atual campo da comunicação, que se reconfigura com a velocidade de um ambiente no qual as novas tecnologias, a convergência midiática e as redes sociais redefinem os papéis de consumidores e produtores da informação.

A publicação também traz informações sobre os autores dos artigos e relatos, assim como seus contatos, proporcionando que a interação iniciada na obra possa continuar em outras plataformas. Cada exemplar custa R$ 20 e todo o dinheiro arrecadado com as vendas será revertido para a realização de palestras e minicursos do projeto no Recife e em Caruaru. A Companhia Editora de Pernambuco – Cepe realizou a edição do livro e garantiu a doação dos exemplares, enquanto os autores dos textos e imagens abriram mão seus dos direitos autorais.

A pouco menos de um mês para o Processo de Eleição Direta (PED), onde serão eleitas as lideranças que irão compor os diretórios municipais, os novos gestores, o Partido dos Trabalhadores (PT) realiza, nesta segunda-feira (20), coletiva de imprensa para detalhar o PED.

Na Capital, o nome de Osmar Ricardo, ex-vereador, é dado como certo para presidir o partido. Já o atual presidente estadual, Bruno Ribeiro, deverá ser reconduzido ao cargo. A coletiva acontece na sede da legenda, em Santo Amaro, às 11h.

Congresso
Depois do PED Municipal, haverá o processo de congressos, no qual os delegados e delegadas eleitas escolherão as direções estaduais e a delegação para o Congresso Nacional.

Dando continuidade ao seu giro pelos municípios de Pernambuco, o senador Armando Monteiro Neto (PTB) visita, nesta segunda-feira (20), São Lourenço da Mata. O petebista vai se encontrar com o prefeito Bruno Pereira (PTB) e vereadores da cidade.

Armando buscará conhecer a agenda prioritária do município de forma a contribuir para viabilizar recursos e destravar obras e projetos importantes junto ao Congresso Nacional e ao governo federal. A passagem do petebista terá início com a visita ao prefeito Bruno Pereira, na sede do Executivo municipal.

O presidente estadual do PTB, deputado estadual José Humberto Cavalcanti, e demais lideranças políticas acompanham a comitiva do senador a São Lourenço da Mata.

Humberto Costa e Lula
Humberto Costa e LulaFoto: Divulgação

O líder das minorias no Senado, Humberto Costa (PT), chamou o presidente Michel Temer "de cara de pau" durante a passagem dos ex-presidentes Dilma e Lula pela Paraíba para conferir a transposição do rio São Francisco.

Ao relembrar a vinda do peemedebista para a inauguração da obra na semana passada, o petista ressaltou que a vinda de Dilma e Lula marcava a "verdadeira inauguração do Eixo Leste da Transposição".

"O povo sabe e é por isso que está aqui. Esse governo golpista veio na semana passada com uma comitiva de parlamentares de partidos como o PMDB, o PSDB, o DEM e o PPS, que sempre foram contra a obra. É muita cara de pau de Temer”. Em seu discurso, o senador destacou que os governos do PT foram os únicos que realmente colocaram a seca no Nordeste, como prioridade.

“Enquanto os golpistas diziam que a obra não sairia do papel, no momento que a água chega querem ser os primeiros a surfar. Mas a população do Nordeste sabe quem tornou esse sonho em realidade”, disparou Costa. Na passagem dos ex-presidentes Lula e Dilma, uma comitiva de políticos de Pernambuco seguiu para o evento entre eles: os deputados Silvio Costa (PTdoB), Luciana Santos (PCdoB) e a vereadora do Recife, Marília Arraes (PT).

Uma multidão acompanhou os ex-presidentes Lula e Dilma, em Monteiro, na PB
Uma multidão acompanhou os ex-presidentes Lula e Dilma, em Monteiro, na PBFoto: Marlene Bérgamo/Folhapress

Em um ato político no Sertão da Paraíba, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se lançou na arena eleitoral de 2018. Acompanhado da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), Lula criticou os adversários e denunciou uma articulação para impedir que ele volte a se candidatar ao Palácio do Planalto. Depois de visitar pela primeira vez o trecho Leste, o primeiro concluído das obras de transposição do rio São Francisco, o ex-presidente criticou o governo Michel Temer e disse que está disposto a "brigar nas ruas" contra seus opositores, em referência à disputa eleitoral.

"Eu nem sei se estarei vivo para ser candidato em 2018, mas eu sei que eles querem evitar que eu seja candidato. Eles que peçam a Deus para eu não ser candidato. Porque, se eu for, é para ganhar a eleição nesse país", disse Lula que desembarcou logo cedo na capital paraibana. De lá, seguiu em comboio para Monteiro, Sertão do Estado, onde fez uma inauguração simbólica do canal da transposição que passa pela região. Cercado por uma multidão, o ex-presidente chegou a descer no canal onde molhou os pés, bebeu água e jogou para o alto.

A visita ao Sertão e o comício diante de milhares de pessoas na região foram montados para representar a inauguração do movimento de retorno de Lula ao centro da arena política. O objetivo dos petistas é tratar a candidatura de Lula, a partir deste ato, não apenas como uma possibilidade, como um contra-ataque ao impeachment de Dilma ou uma resposta à Lava Jato, mas como um fato político consumado.

A prova é tanta que durante os seus discursos Dilma e Lula revesaram suas falas entre a defesa da paternidade das obras e críticas a condução do governo federal, num contraponto. A reforma da Previdência -ponto central da oposição do PT à gestão Temer, foi um dos temas mais teclados. Lula afirmou que Temer não tem noção o que significava aposentadoria rural para o povo do Nordeste e que por isso quer cortar. Dilma, por sua vez, alegou que o projeto para a aposentadoria é um golpe ao povo brasileiro. Com um discurso inflamado, incomum na maior parte de seu governo, a ex-presidente defendeu seu padrinho político e o lançou abertamente à Presidência em 2018.

Inauguração popular da transposição
Inauguração popular da transposiçãoFoto: Reprodução/Twitter

Os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff chegaram por volta das 14h em Monteiro, na Paraíba, para a "inauguração popular" da conclusão do eixo leste do Projeto de Transposição do São Francisco. Acompanhados do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, e do ex-ministro Ciro Gomes, eles foram recepcionados por milhares de pessoas que lotaram o município no Cariri da Paraíba e entraram nas águas da transposição, ao som do coro "Olê, olê, olê, olá! Lula! Lula!".

O clima é de campanha eleitoral. Antes mesmo dos ex-presidentes Lula e Dilma chegarem ao município, um "twitaço" deixou a hashtag #ComLulaOSertaoVirouMar nos Trending Topics (assuntos mais comentados) do Twitter. Saíram ônibus de diversas regiões para acompanhaer o ato. Sem vagas nos hoteis em Monteiro, na Paraíba, moradores alugaram suas casas e quartos.

Leia mais
Clima político toma conta de Monteiro, na Paraíba, com visita de Lula e Dilma
Caravanas saem de todo o Nordeste e hotéis lotam por conta de visita de Lula e Dilma

Lula em visita a obras da transposição
Lula em visita a obras da transposiçãoFoto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

O clima político tomou conta da cidade de Monteiro, no Cariri da Paraíba, a 311 km de João Pessoa, neste domingo (19). Os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff devem chegar ao município por volta das 13h para visitar a Transposição do São Francisco ao lado de diversas autoridades, lideranças dos movimentos sociais/populares, artistas e intelectuais. Também vão participar da solenidade o ex-ministro Ciro Gomes, os governadores Ricardo Coutinho (PSB-PB), Camilo Santana (PT-CE), Rui Costa (PT-PI), Humberto Costa (PT-PE) e Luciana Santos (PCdoB-PE), dirigentes nacionais do PT e parlamentares federais e estaduais do partido.

Eles irão plantar árvores, que são símbolos da esperança nordestina, nas margens do Velho Chico. Depois, será feita uma caminhada até o centro da cidade de Monteiro. Os ex-presidentes Lula e Dilma receberão da Assembleia Legislativa da Paraíba a “Medalha Epitácio Pessoa”, a mais importante honraria do parlamento estadual.

O ato já mudou a rotina do sertão paraibano. Com a expectativa sobre a chegada do ex-presidente, todos os hotéis da região estão lotados. Na internet, é feito um "twitaço" com a hashtag #ComLulaOSertaoVirouMar para transmitir o evento.

Plataforma de recadastramento do PSB
Plataforma de recadastramento do PSBFoto: Reprodução

O prazo para recadastramento nacional dos filiados ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), aprovado em resolução pela Executiva Nacional, se encerra nesta segunda-feira (20). O recadastramento é feito através da Plataforma de Democratização da Gestão Partidária, uma nova ferramenta de filiação, gestão de dados e comunicação do partido com seus filiados, que vai garantir mais interação entre a base e a legenda.

Para realizar o processo, o filiado deve acessar o link http://plataforma.psb40.org.br/recadastramento, que está inserido no site nacional do PSB, e preencher as informações solicitadas. A aprovação do filiado é feita pela direção municipal ou estadual da legenda.

De acordo com o presidente estadual do PSB, Sinelo Guedes, a plataforma vai estimular a interação entre a base partidária e a legenda, pois o filiado vai poder compartilhar suas opiniões sobre pautas políticas importantes.

comece o dia bem informado: