A secretaria de comunicação da Presidência afirmou, em nota, na noite desta quinta (18), que Michel Temer não acreditou na veracidade das declarações do empresário Joesley Batista durante encontro no Palácio do Jaburu, em Brasília.

"O empresário estava sendo objeto de inquérito e por isso parecia contar vantagem. O presidente não poderia crer que um juiz e um membro do Ministério Público estivessem sendo cooptados", afirma a nota.

Em áudio divulgado pelo STF, o empresário afirma que está recebendo informações de um procurador e que tenta trocar outro que estaria envolvido nas investigações que envolvem seu nome.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: