Alegria na vida - alecrim

Estimule o plantio de ervas em seus ambientes de convivência; principalmente crianças para terem mais contato com a natureza bem como da pequena responsabilidade de cuidar de uma planta.

Alecrim plantado em vasoAlecrim plantado em vaso - Foto: Mariomar Teixeira

No texto anterior nós preparamos o solo e uma internauta perguntou sobre o alecrim e que ela acha super difícil plantar e informações sobre a foto Kirlian da planta (Kirliangrafia ou bioeletrografia - método de fotografia descoberto pelo padre Landell de Moura em 1904, que descreve minuciosamente os efeitos Eletroluminescentes do que muitos acreditam ser a aura humana, no caso a aura da planta).

Plantas – filhas de Gaia

Sobre a foto Kirlian, ficaremos em débito. Pois, nós iremos estudar mais sobre o tema e retomaremos em outra oportunidade com melhor apropriação e, se possível, com os argumentos de especialistas.

Gustavo Santana (da sementeira A Samambaia) citou que a maior procura para fazer uma horta são as seguintes plantas: alecrim, salsa, tomilho, coentro, hortelã e pimenta. A abordagem do presente texto será o alecrim, a alegria na vida.

Embasada nos estudos e pesquisas do Professor de Ciências Naturais e especialista em Botânica, Irmão Cirilo V. Körbes (1923-1996), o alecrim é excelente para ser usado contra gases intestinais, indigestão, nervosismo, menstruações irregulares e difíceis, histeria. O chá deve ser feito com 5 a 10 gramas de folhas.

Você sabia que têm dois tipos de alecrim: do campo e do jardim. Apesar de ambos serem arbustos, não são da mesma família. O alecrim do campo é cientificamente denominado Baccharis dracunculifolia e o alecrim do jardim é Rosmarinus officinalis. O primeiro é denominado também como alecrim do mato, vassoura ou vassourinha; e, o segundo, como rosmarino, erva da recordação, erva mágica ou ainda erva das bruxas. Mas ambas têm a mesma utilidade tanto gastronômica, medicinal e aromaterapêutica.

Sr. Alecrim foi muito bem apresentado. Ambos têm história similar: afasta energia, inveja, fofoca e mau olhado; tanto quanto, simboliza o amor e atrai bons fluídos.

Os egípcios, gregos e romanos consideravam uma planta sagrada. Os hospitais franceses, em período de epidemias, queimavam o alecrim em decorrência das suas propriedades antissépticas. É também um repelente natural por afastar moscas, e se colocada dentro dos armários, espanta as traças.

Anamaria Pereira, você pode nos orientar a melhor forma de plantar alecrim e se existe cuidados especiais?

Anamaria Pereira – “Enfatizo que o alecrim é um arbusto e suas folhas finas e seus ramos são usados como tempero, para fins medicinais e para obtenção de um óleo essencial usado na fabricação de produtos de higiene e beleza.

Deve-se procurar plantar uma variedade que seja adaptada ao clima da região onde será o plantio, evitando-se as temperaturas extremas. A planta deve receber luz solar direta por algumas horas por dia, preferencialmente na parte da manhã. O solo para o plantio deve ser leve e bem drenado para que não ocorra excesso de umidade, já que o alecrim enfrenta dificuldades para se desenvolver em regiões com muita chuva.

Pode ser cultivado em jardineiras e vasos de tamanho médio ou grande, mas geralmente não se desenvolve tanto quanto os cultivados no solo. Também são mais sensíveis a falta de água.

É mais bem propagada por estacas apicais (haste da planta) de 10 a 15cm, com solo bem úmido ate o enraizamento (1 – 2 meses), mas pode ser por sementes também. Em um pote com substrato e um bom sistema de drenagem, coloque as talosas estacas ou as sementes de alecrim e, em seguida, leve o pote para um local da sua casa que receba sol e uma boa quantidade de luz do dia. Outra opção é plantar no jardim, pois o alecrim se adapta facilmente, mas cuidado para não irrigar demais.

A colheita do alecrim para uso doméstico pode começar a partir de 90 dias após o plantio. Contudo, o ideal é que a colheita ocorra apenas a partir do segundo ou terceiro ano de cultivo, retirando-se no máximo metade dos ramos para não prejudicar muito as plantas. O alecrim é uma planta perene e pode produzir bem por mais de dez anos.

Alguns cuidados devem ser observados, como a presença de pragas e doenças e também a frequência da irrigação que deve se diminuir com o desenvolvimento da planta, visando manter o solo levemente seco. A poda apesar de não ser necessária, deve ser feita para ajudar na formação da planta.

As mudas podem ser adquiridas de viveiristas e de produtores de flores em centrais de abastecimentos; sementes são disponibilizadas por empresas do setor agropecuário.”

Finalizo ao sugerir que estimule o plantio de ervas em seus ambientes de convivência; principalmente crianças para terem mais contato com a natureza bem como da pequena responsabilidade de cuidar de uma planta. É um exercício de troca de carinho entre seres vivos, além de cheiroso e saboroso ao ser incluso em qualquer alimento, suco ou chá.

Referência citada no texto:

Körbes, Cirilo V. Plantas medicinais – manual elaborado pela equipe técnica da Assessoar. 1987.

Profissionais que contribuíram com o texto (mais uma vez agradeço):

Anamaria Pereira – Agrônoma e Doutora em Horticultura Petrolina-PE. Contato: (87) 99925.1890 (Tim e WhatsApp) – E-mail: [email protected].

Gustavo Santana – Empresários - A Samambaia – Av. Domingos Ferreira, 311, Pina, Recife-PE. Contato: (81) 3326.4828. E-mail: [email protected].

*
Mariomar Teixeira - Numeróloga & Consultora: de Feng Shui, de 4 Pilares e de Zi Wei Dou Shu. Contatos: (81) 99807.4568 - Tim e WhatsApp / (81) 99100.9617 (Claro) – E-mail: [email protected]
Formada em Secretariado na UFPE com mestrado em Extensão Rural e Desenvolvimento Local na UFRPE. Filha, esposa e mãe. Ama ler, estudar, tricotar e cozinhar. Dedica-se aos estudos de metafísica desde 1980, principalmente Numerologia. Em 1993, além de assumir um concurso público federal, também o trabalho como numeróloga é reconhecido. Colunista da Folha de Pernambuco de 1998 a 2005, coluna Numerologia. No mesmo período foi colunista da Revista Club com as colunas: Holística e Lançamento de livros. Professora e Consultora de Feng Shui desde 1997.


* A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

 

 

 

Veja também

Marília Mendonça diz que já passou por muitos relacionamentos tóxicos
famosos

Marília Mendonça diz que já passou por muitos relacionamentos tóxicos

Porta dos Fundos tira do ar esquete que gerou polêmica
porta dos fundos

Porta dos Fundos tira do ar esquete que gerou polêmica