Ator de 'Psicose' e 'Spartacus', John Gavin morre aos 86 anos

Além da carreira em Hollywood, Gavin destinou parte de sua vida à política, na década de 1980, quando foi embaixador do presidente Ronald Reagan no México

John GavinJohn Gavin - Foto: ABC Television

O ator americano John Gavin, que atuou em filmes como "Psicose" (1960) e "Spartacus" (1960), morreu na manhã desta sexta-feira (9) em Los Angeles, aos 86 anos.

Além da carreira em Hollywood, Gavin destinou parte de sua vida à política, na década de 1980, quando foi embaixador do presidente Ronald Reagan no México.

Nos cinemas, fez o papel do imperador romano Júlio César, em "Spartacus", de Stanley Kubrick. Também trabalhou com Alfred Hitchcock, no suspense "Psicose", em que viveu o namorado de Marion Crane, personagem de Janet Leigh. "Amar e Morrer" (1958), "Imitação da Vida" (1959) e o musical "Positivamente Millie" (1967) são outros filmes no currículo do ator.

Gavin chegou perto de viver o agente secreto britânico James Bond, o 007, em 1971. Acabou ficando de fora da franquia quando Sean Connery, intérprete original do personagem, decidiu voltar ao papel em "Os Diamantes São Eternos".

William Friedkin, diretor de "O Exorcista" (1973) e "Operação França" (1971), lamentou a morte nas redes sociais. "Um dia triste. Meu grande amigo John Gavin morreu nesta manhã", escreveu. "Era como um irmão para mim. Descanse em paz."

Entre 1971 e 1973, Gavin foi presidente do Screen Actors Guild (SAG), sindicato de atores dos Estados Unidos.

Veja também

Mayra Cardi diz que se arrepende de expor traições de Arthur Aguiar
Famosos

Mayra Cardi diz que se arrepende de expor traições de Arthur Aguiar

Site traz mapeamento de artesãs têxteis em Pernambuco
Artesanato

Site traz mapeamento de artesãs têxteis em Pernambuco