Dança: extravasando as emoções

A dança é uma excelente técnica na educação favorecendo o físico, o emocional e o intelectual

Balé da Escola Valdete CezarBalé da Escola Valdete Cezar - Foto: divulgação

Falar de dança é uma viagem emocional em que retorno às minhas origens (Petrolina-PE e Juazeiro-BA), logo, começo a movimentar o corpo de um lado para outro. Estudei ballet na Escola Valdete Cezar em Petrolina, que agora completou 38 anos de existência. Ter Vildete como professora foi uma experiência maravilhosa e única. Eu aprendi a importância da disciplina e da confiança que a arte exige, levando esses ensinamentos para toda minha vida.

No ambiente familiar, a arte estava dentro da rotina doméstica. Foi com a minha mãe e eterna professora, Maria Martins Teixeira, que eu aprendi o bolero, o samba, a ciranda, o movimento dos pés no xaxado e alguns passos do frevo. Com o meu pai, Francisco Rodrigues Teixeira, foi o tango, a valsa, o charleston, o fox-trot e o twist. O forró aprendi com o meu esposo.

A dança é uma excelente técnica na educação, favorecendo o físico, o emocional e o intelectual, por exigir movimentos que trabalham a parte respiratória do indivíduo e estimula a ficar centrado para atividades mentais. Além de contribuir para uma convivência harmoniosa e saudável na sociedade.

Dessa forma, fiquei encantada ao conhecer o trabalho do Ária Social (instituição sem fins lucrativos localizada em Jaboatão dos Guararapes-PE - atualmente faz 25 anos), que oferece educação de qualidade por meio da arte com o apoio de uma equipe capacitada, patrocinadores, parceiros e voluntários.

O Ária atende mais de 400 crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social. Os alunos têm aulas de dança - foi por meio dela que tudo começou. Depois vieram as aulas de músicas, o reforço escolar como português e raciocínio lógico. Hoje a instituição também profissionaliza bailarinos e forma professores de dança, já tendo inserindo no mercado de trabalho dezenas de jovens.

Leia também
Formação do ser humano pela arte, o método Cecília Brennand
[Vídeo] Ária Social remonta espetáculo sobre a obra de Heitor Villa-Lobos

A dança é o liberar de emoções, como disse Martha Graham (1894-1991): “O corpo diz o que as palavras não podem dizer.”

Os benefícios à saúde são imensos, dando a sensação de bem-estar físico, mental e emocional.

A revista Galileu publicou a pesquisa de um novo estudo realizado com a participação de vinte e seis idosos, no período de 18 meses, sendo que foram quatorze participantes do grupo de dança, a média de idade de 67 anos.

Para os pesquisadores, os movimentos dançantes favoreceram um aumento significativo na melhora do equilíbrio, que decorre do satisfatório funcionamento do hipocampo (localizado nos lobos temporais do cérebro humano, considerado principal sede da memória e importante componente do sistema límbico).

Sempre é tempo de dançar, seja criança, jovem, adulto ou velho. Na maioria das vezes a dança será concluída com um riso no rosto e saberá que naquele momento você percebeu o sentimento de bem-estar. Então, movimente seu corpo sempre que possível no seu ritmo em um horário que lhe beneficie, mas se permita a plantar e colher sementes da sua felicidade.

Milhões de beijos iluminados,

Espaços de Dança:

Ária Social - Contatos: (81) 3341-1014 e 98491-7444. Redes sociais (Facebook e Instagram): ARIASOCIALPE ou o site www.aria.art.br (aceita voluntários e os doadores podem deduzir no imposto de renda o que contribui).

Escola Valdete Cézar - Rua do Colizeu, 51 - Centro, Petrolina-PE, 56300-000 - Contatos: (87) 3861-5636 - (https://www.facebook.com/balletvaldetecezar/)

Clube das Pás Douradas (https://pt-br.facebook.com/ClubedasPas) – Rua Odorico Mendes, 263 – Campo Grande - Recife-PE. Contatos: (81) 3242-7522.

Sesc - (Dança para todas as idades) - Rua Treze de Maio, 455 - Santo Amaro, Recife–PE - Contato: (81) 3216-1616

Sugestão de leitura:

Elmerich, Luis. História da dança. 4 ed. São Paulo: Nacional, 1987.

* Mariomar Teixeira é formada em Secretariado na UFPE com mestrado em Extensão Rural e Desenvolvimento Local na UFRPE. Filha, esposa e mãe. Ama ler, estudar, tricotar e cozinhar. Dedica-se aos estudos de metafísica desde 1980, principalmente Numerologia. Em 1993, além de assumir um concurso público federal, também o trabalho como numeróloga é reconhecido. Colunista da Folha de Pernambuco de 1998 a 2005, coluna Numerologia. No mesmo período foi colunista da Revista Club com as colunas: Holística e Lançamento de livros. Professora e Consultora de Feng Shui desde 1997. Palestrante das Tintas Iquine sobre Feng Shui e Cores de 2000/2006, 2014/2015. Atualmente é palestrante das Tintas Coral.

* A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

Veja também

Autópsia diz que Naya Rivera morreu de afogamento acidental
luto

Autópsia diz que Naya Rivera morreu de afogamento acidental

Johnny Depp é acusado de escrever nome da ex-mulher com urina em paredes e tapetes
celebridades

Johnny Depp é acusado de escrever nome da ex-mulher com urina em paredes e tapetes