Delicadeza para um mergulho existencial em HQ de Chico Bento

O caipira, um dos mais queridos no universo da Turma da Mônica, ganha graphic novel com trama complexa e excelência no acabamento

"Arvorada", de Orlandeli, aborda com simplicidade a relação do protagonista com a avó"Arvorada", de Orlandeli, aborda com simplicidade a relação do protagonista com a avó - Foto: Divulgação

O universo criado por Mauricio de Sousa tem um significado especial para milhões de brasileiros que cresceram lendo seus gibis. Quem nunca se identificou - e se encantou - um dia, com personagens como Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali, presentes não apenas nos quadrinhos, mas em diversas outras mídias destinadas às crianças e adolescentes?

Esse espaço singular, onde nos nutrimos na infância - e até mesmo na vida adulta - ganhou nova dimensão, desde que, em 2012, o grupo permitiu que artistas como Danilo Beyruth, Shiko, Rogério Coelho, Eduardo Damasceno - só para citar alguns - fizessem releituras dos personagens, em histórias que vêm sendo publicadas no selo Graphic MSP.

Nesses últimos cinco anos, não apenas Mônica e seus amigos, mas o Astronautra, Bidu, Piteco, Louco, Papa Capim, entre os muitos outros "seres" que compõem o mundinho lúdico da "turma" , foram refigurados e revisitados, sendo apresentados ao grande público em revistas que impressionam pela sofisticação dos roteiros e pelo tratamento artístico diferenciado, agregando ainda mais qualidade aos personagens.

Mas até agora, nenhuma história havia apresentado a complexidade e o acabamento visto em "Arvorada", assinado por Orlandeli, que tem como protagonista um dos mais queridos seres do universo Maurício de Sousa: o caipira Chico Bento.

A graphic novel consegue comover por vários motivos. O principal deles foi o acerto "no tom", uma vez que o autor consegue abordar, com extrema simplicidade, temas de grande complexidade como o amor, a amizade, o medo, a morte e a finitude de tudo e de todos. Orlandeli tece, com delicadeza, temáticas sérias e existenciais. Nesse caso, o fio da meada é o amor entre Chico e sua Vó Dita. É em torno da relação amorosa e íntima entre neto/avó, que ele vai enredando uma narrativa cheia de carga dramática e lírica.

A arte de Orlandeli também é grande, e envolve a cena, traduzindo em planos amplos e limpos, a simplicidade poética da história. Há, neste caso, uma integração total entre forma e conteúdo. "Arvorada" é um belo e acertado trabalho, que não desfigura em momento algum o perfil ingênuo e caipira de Chico, mas que lhe dota da grandeza que ele merece. Prova que os personagens de Mauricio vão muito além do universo infantil.

Serviço:
"Arvorada - Chico Bento", de Orlandeli
Graphic MSP (Panini Comics)
100 páginas
R$ 27,90

Veja também

Ex-paquita Andrea Veiga cai em golpe pelo WhatsApp e perde R$ 1.800
Golpe

Ex-paquita cai em golpe pelo WhatsApp e perde R$ 1.800

Lulu Santos brinca que não pegou Covid 'nem o Arthur Aguiar' após resultado de Bolsonaro
famosos

Lulu Santos brinca que não pegou Covid 'nem o Arthur Aguiar' após resultado de Bolsonaro