Dieta: vale tudo para o Carnaval?

Nutricionistas apontam os exageros que não compensam em nome do emagrecimento

Tudo em nome da boa formal?Tudo em nome da boa formal? - Foto: Lehi Henri/Folha de Pernambuco

Faltando pouco mais de um mês para o Carnaval, há gente se apressando em queimar calo­rias de forma imediata, enco­rajada pela avalanche de die­tas anunciadas na internet. Bas­ta uma pesquisa simples no Google para a solução aparecer na forma de “ainda dá tempo de emagrecer”, “seque em apenas um mês”, entre outros gatilhos para clicar e não pensar nas consequências. Se por algum motivo vo­cê esse folião preocupado nos quilinhos agregados no final de ano, sai­ba como separar o joio do trigo na corrida desenfreada contra o tempo.

Embora o calendário não conte a favor, a nutricionista Carla Karine Me­lo, da Vitalle Medicina, diz que, sim, é possível obter resultados visí­veis de maneira saudável em 30 dias. “Dependerá de fatores de idade, sexo, peso inicial, ingestão caló­rica e déficit calórico ingerido neste período, assim como boas escolhas em nutrientes que ajudem no resultado associado ao exercício físico”. Uma combinação de elemen­tos que deve ser vista de maneira isolada e distante de cortes drásticos para todos os públicos ou dietas em que se come um único alimento. “Jejum intermitente e low carb são boas estratégias para um período de curto prazo, se acompanhadas de profissional para uma orientação eficiente”, aconselha a especialista antes de lembrar que o mais indicado é a perda de peso de forma lenta e constante, com uma reeducação alimentar que seja sustentável, agrade ao paladar e cuide da saúde.

Para um objetivo mais urgente, a estratégia é começar fazendo refeições fracionadas e com bom aporte proteico, dando saciedade para não fazer a degradação muscular, como carnes magras, ovos, tofu, queijos magros, iogurtes naturais ou proteicos, whey e barras de proteínas. “Também reduzir o consumo de carboidrato, fazendo a ingestão em horários estratégicos como pré e pós-treino, além de aumentar o consumo de vegetais e legumes, pois possuem pouca caloria e carboidrato”, completa Karine Melo. Do contrário, quando há menos refeição na rotina, fica mais fácil engordar rapidamente em um simples deslize, segundo a nutricionista Cristina Albuquerque. Para tudo ficar equilibrado, ela sugere mais algumas ações.

“Aumente o consumo de água para, no mínimo, dois litros. Consuma frutas! Se não come nada, ao menos uma porção ao dia, e diminua a frequência de consumo de bebida alcoólica. Se beber, tome bastante água”, sugere. E não é porque o projeto Carnaval está a todo vapor que fim de semana deva ser sinônimo de resistência às tentações. “Não precisa comer doce, pizza, coxinha e tudo de uma vez. Escolha uma refeição livre e tente moderar nas outras. Você terá vários fins de semana ao longo do ano para matar suas vontades”, termina.

Leia também:
Gorduras fazem mal à saúde?
Desnutrição e obesidade

Reforço natural
Os populares termogênicos podem dar o reforço que muita gente procura. Alimentos como canela, pimenta, chá verde e café irão ajudar a aumentar o metabolismo e a queima de gordura. De acordo com o nutricionista esportivo, Nasto Rabelo eles podem ser consumidos todos os dias sem problemas em lanches ou na forma de pré-treinos. “Quando falamos de suplementação, a cafeína é bem utilizada para pessoas que não gostam de chá verde ou café, pois ela já é o ativo encontrado nesses alimentos em uma quantidade específica para aumentar o metabolismo”, comenta. Das atividades que mais geram resultado, Rabelo aponta corrida e ciclismo como bons exercícios para melhorar a performance cardiovascular. “Se combinados com a musculação, ainda dará melhores resultados na perda de gordura corporal”.

Veja também

App Colher de Chá conquista premiação na Inovativa Brasil
Web

App Colher de Chá conquista premiação na Inovativa Brasil

Conheça a Nova Zelândia pelas suas receitas famosas
Gastronomia

Conheça a Nova Zelândia pelas suas receitas famosas