Discos para movimentar os ouvidos e o coração

Separamos cinco álbuns recém-lançados que valem a pena entrar para a sua lista de streaming

Letrux, cantora Letrux, cantora  - Foto: Sillas Henrique/Divulgação

Home office, quarentena, coronavírus: estes são alguns dos termos que as pessoas mais têm ouvido nos últimos dias. Desde que a OMS classificou o surto de Covid-19 como pandemia, permanecer em casa para evitar a contaminação é uma ordem. E, mesmo para quem está trabalhando, ficar tanto tempo em casa pode ser um pouco tedioso, mas a música pode tornar esse momento mais prazeroso.

Leia também:
Em tempos de isolamento social, que tal um tour virtual pelos museus?
Livros na quarentena: escritores dão dicas para 'curtir' o isolamento com amenidade


Pensando nisso, selecionamos 5 lançamentos musicais deste mês, que passeiam pela música brasileira e internacional, e transitam entre o rap, MPB e reggaeton, para você salvar na sua plataforma de streaming preferida e ouvir quantas vezes quiser.


Djonga – Histórias da Minha Área

Ano após ano, o rapper mineiro Djonga tem conseguido lançar no mesmo dia, 13 de março, um novo disco, produzindo um diferente do outro, e explorando temas diversos, a partir de discussões sobre questões contemporâneas, e refinando o seu próprio fazer artístico. O quarto disco lançado, Histórias da Minha Área, volta os olhos para a sua “quebrada”, unindo rap, melodias de funk proibidão e voz sentimental em meio à 10 faixas.




Letrux – Letrux aos Prantos

Com disco produzindo entre 2019 e 2020, anos difíceis para artistas brasileiros frente à postura do governo federal em relação ao campo cultural, Letrux lança “Letrux aos Prantos” quase que no meio do caos. Mas, como é de seu feitio, a artista carioca responde à altura com um disco ainda mais maduro do que “Noite de Climão”, sensação no ano de 2017. Em Letrux aos Prantos, já no primeiro single, ela diz pra quê veio: “Viver é um Frenesi”.




Clarice Falcão - Eu me lembro

A cantora Clarice Falcão retorna às composições antigas, como Pra ter o que fazer, Irônico, Eu escolhi você e O que eu bebi e traz as novas percepções do presente sobre sonoridade e sobre a vida, em seu novo projeto, o EP “Eu me lembro”. As faixas já existentes ganharam uma roupagem eletrônica e interpretações novas, junto com a união de todos os sentimentos em músicas de pista, mas que seguem acompanhadas pela melancolia. E, como característica de suas canções, Clarice segue transmitindo as emoções divididas entre o amor, a saúde mental, a saudade e os amigos.




J Balvin - Colores

Um dos principais nomes latino-americanos da música, J Balvin lançou o quarto álbum da carreira, intitulado “Colores”, mantendo o reggaeton no topo das paradas musicais. O disco, que tem 10 faixas, traz o nome de uma cor à cada canção do CD. O cantor, que é conhecido por parcerias com Anitta e Diplo, decidiu não convidar muitos artistas para este álbum, apenas Sky Rompiendo e Mr Eazy, que também fazem parte do mundo do reggaeton.





The Weeknd - After Hours

Com 14 faixas ao todo, "After Hours" inclui singles como "Heartless" e "Blinding Lights", que já ganharam vídeos. Outro destaque é "Scared to Live", que inclui um sample de "Your Song", clássico de Elton John. O disco é o sucessor de “Starboy”, lançado em 2016, e conta com a participação de Kevin Parker, do Tame Impala, Oneohtrix Point Never e Metro Boomin.


Veja também

Anticorpos contra Covid-19 continuam em alta 5 meses após infecção, diz novo estudo
Coronavírus

Novo estudo: anticorpos seguem em alta 5 meses após infecção

Brasil tem 158,4 mil mortes por Covid-19 desde início da pandemia
boletim

Brasil soma mais de 158 mil mortes por Covid-19 desde o início da pandemia