Peça 'Clamor Negro' foca problemáticas ligadas a mulher

O espetáculo teatral é baseada no livro homônimo de Odailta Alves

O espetáculo "Clamor Negro" tem sido bem aceito pelo públicoO espetáculo "Clamor Negro" tem sido bem aceito pelo público - Foto: Carlos Eduardo Soares/Cortesia

Baseada em livro homônimo, a peça "Clamor Negro" traz poesia e música à cena para debater questões de preconceito e genocídio. As últimas apresentações da primeira temporada ocorrem nesta sexta-feira (24), às 19h, e neste sábado (25), às 19h30, no Espaço O Poste Soluções Luminosas.

Leia também:
Festival Recife do Teatro Nacional chega a sua 19ª edição
[Vídeo] A poesia popular e feminina de Mariana Teles
Estética do afrofuturismo nos sons reinventados do Festival No Ar Coquetel Molotov


O espetáculo é um monólogo com oito partes focado na mulher negra. "Colocamos o cotidiano, as dificuldades, o genocídio dos jovens negros, a dor das mães... tudo isto está em cena", conta a autora do texto, Odailta Alves.

Ela também está em cena, como atriz, mas não está sozinha. A cantora Suh Amorim e os músicos Allan Sales e Preto Fonseca dividem o palco e trazem musicalidade ao espetáculo. "A repercussão tem sido muito boa, com muitas pessoas elogiando e assistindo [à peça]", comenta Odailta. 

Serviço:
"Clamor Negro"
No Espaço O Poste, rua dda Aurora, 529
Na sexta-feira (24), às 19h
No sábado (25), às 19h30
Ingressos: R$ 10
Informações: (81) 99984-8583

Veja também

Ator Henry Golding, de 'Snake Eyes', é mais uma novidade anunciada pela CCXP Worlds
CCXP

Ator Henry Golding, de 'Snake Eyes', é mais uma novidade anunciada pela CCXP Worlds

De 'Vikings' a 'Divergente': Confira o que chega à Netflix em dezembro
streaming

De 'Vikings' a 'Divergente': Confira o que chega à Netflix em dezembro