Pernambuco perde Mestre Dila, Patrimônio Vivo do Estado

Mestre Dila morreu vítima de pneumonia nesta quarta-feira (18), em Caruaru; velório acontece no cemitério Dom Bosco

Mestre DilaMestre Dila - Foto: Teresa Maia/Divulgação

Mestre Dila, cordelista e xilógrafo, morreu nesta quarta-feira (18), aos 82 anos, vitimado por uma pneumonia. Ele estava hospitalizado em Caruaru, no Agreste. Patrimônio vivo de Pernambuco, José Soares da Silva era um dos mais prestigiados artistas do Estado. O velório acontece no Cemitério Dom Bosco, localizado no bairro Maurício de Nassau, e o enterro está marcado para as 16h desta quinta-feira (19).

O Mestre é um dos homenageados do desfile do Galo da Madrugada do Carnaval 2020. Em nota a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, lamentou a perda do artista, que dedicou pelo menos cinco décadas de dua vida à arte. 

Leia também:
Morre artista luso-brasileiro Fernando Lemos, aos 93 anos
Nelson Hoineff, jornalista e crítico de cinema, morre aos 71 anos


Veja nota emitida pela prefeita de Caruaru:

'É com bastante tristeza que recebo a notícia do falecimento do cordelista e xilógrafo Mestre Dila. Patrimônio Vivo de Pernambuco, ele nos deixa aos 82 anos de idade, depois de 50 anos de sua vida dedicada à cultura caruaruense. Na sua história, mais de 200 cordéis, além de muitas obras de arte em xilogravura, que fazem parte da nossa rica cultura. Somos gratos pela sua contribuição. Minha solidariedade a todos os amigos e familiares por esta grande perda", diz a nota assinada pela gestora do município do Agreste.


Veja também

Mayra Cardi diz que se arrepende de expor traições de Arthur Aguiar
Famosos

Mayra Cardi diz que se arrepende de expor traições de Arthur Aguiar

Site traz mapeamento de artesãs têxteis em Pernambuco
Artesanato

Site traz mapeamento de artesãs têxteis em Pernambuco