[Vídeo] Museu em SP é acusado de pedofilia após performance com nudez

A polêmica surgiu após fotos e vídeos da apresentação viralizarem na internet

Criança toca em homem nu em performance acusada de incitação à pedofilia Criança toca em homem nu em performance acusada de incitação à pedofilia  - Foto: Reprodução

Uma performance realizada durante a abertura do 35º Panorama da Arte Brasileira no MAM (Museu de Arte Moderna), em São Paulo, na última terça-feira (26), está sendo acusada de incitação à pedofilia por internautas que se manifestaram nas redes sociais do museu.

A polêmica surgiu após fotos e vídeos da apresentação viralizarem na internet. Nelas, o coreógrafo carioca Wagner Schwartz apresenta "La Bête", em que seu corpo nu pode ser manipulado pelo público. A performance evoca um "Bicho", obra manipulável da artista Lygia Clark (1920-1988).

Leia também:
Exposição Os Arrombados reúne nomes da arte pernambucana
Ministério Público recomenda a reabertura da exposição Queermuseu


Na ocasião, uma criança que estava entre os espectadores interagiu com o artista, tocando em sua perna e em sua mão.

Em nota de esclarecimento publicada na página do Facebook do museu, os organizadores afirmam que a sala da apresentação estava sinalizada sobre o conteúdo de nudez e que "o trabalho não tem conteúdo erótico".

A instituição também afirma que a criança estava acompanhada de sua mãe. A mesma performance havia sido apresentada nos dias 19 e 20 de agosto no Instituto Goethe, em Salvador.



Veja também

Marcius Melhem já participou de campanha antiestupro na Globo
Assédio

Marcius Melhem já participou de campanha antiestupro na Globo

Emicida apresenta histórias invisibilizadas em documentário de 'AmarElo'
Entrevista

Emicida apresenta histórias invisibilizadas em documentário de 'AmarElo'