Agrinordeste acende luz para a agropecuária

26ª Agrinordeste se apresenta como um importante encontro depois da queda significativa nos rebanhos bovino, caprino e ovino nos últimos anos, segundo a Faepe.

Lançamento do AgrinordesteLançamento do Agrinordeste - Foto: Brenda Alcântara / Folha de Pernambuco

Em meio às dificuldades que o setor agropecuário no Nordeste enfrenta devido à estiagem prolongada, produtores e especialistas do setor estão motivados para o evento do Agrinordeste, que acontecerá no Centro de Convenções de Pernambuco, entre os dias 9 e 11 de outubro. O evento vai movimentar e apresentar soluções para segmentos, como o das aves, leite e cana-de-açúcar. Por isso, a 26ª Agrinordeste apresenta como um importante encontro, já que houve uma queda significativa nos rebanhos bovino, caprino e ovino nos últimos anos, segundo a Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe).

De acordo com o presidente da Faepe, Pio Guerra, estados nordestinos vão ter a chance de apresentar produtos das próprias regiões. “Isso vai criar oportunidades de negócio para quem irá fazer grandes compras e para o consumidor que vai aproveitar bons preços”, destacou Guerra, ao acrescentar que é um evento essencial que apresentará seminários sobre os segmentos do agronegócio. “As palestras serão necessárias para um cenário em que a pecuária do Semiárido foi bastante afetada com os seis anos de seca”, explicou Guerra, durante o lançamento da 26ª Agrinordeste, que aconteceu nessa segunda (21), no espaço do JCPM, e contou com a presença do diretor comercial da Folha de Pernambuco, Alano Vaz.

O secretário de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco, Wellington Batista, afirmou que o evento vai incentivar os setores. “Este ano vai ter muitas inovações e muitas atrações no evento. A expectativa é de crescimento grande, que vai fortalecer setores fortes do agronegócio em Pernambuco e no Nordeste brasileiro, como a cana-de-açúcar, a fruticultura na região do Vale do São Francisco e da avicultura”, enfatizou Batista, ao acrescentar que cerca de 60 cidades do Estado estão em situação de emergência por causa da estiagem, por isso a secretaria está com frentes de serviço para concluir a construção de 300 barragens no semiárido a fim de se preparar para esse panorama sem chuvas.

Um dos setores que estarão presentes para apresentar as possibilidades de insumos e maquinário é o da cana-de-açúcar, com a 6ª Feira dos Produtores de Cana do Nordeste (Norcana). “É muito importante porque é uma interação de toda a agricultura e pecuária, e a cana faz parte. Vão acontecer palestras boas para discutir mais modernização para o setor”, disse o presidente do Sindicato dos Cultivadores de Cana, Gerson Carneiro Leão. O segmento da Avicultura estará participando com a 1ª Expo Avícola do Nordeste.

“Serão em torno de 20 estandes montados e nove palestras que vão falar sobre sanidade, equipamentos e nutrição”, informou Giulliano Malta, presidente da Associação Avícola de Pernambuco (Avipe).

Veja também

Quase 200 mil receberão novo lote do auxílio emergencial nesta quinta
Economia

Quase 200 mil receberão novo lote do auxílio emergencial nesta quinta

Estoque do Tesouro Direto cresce 5,13% em 2020, anuncia Ministério da Economia
Economia

Estoque do Tesouro Direto cresce 5,13% em 2020, anuncia Ministério da Economia