Apple anuncia reparo gratuito para iPhone 6 que não liga

Clientes que detectaram o problema no iPhone 6 podem checar se o aparelho está apto a reparos no site da Apple

AppleApple - Foto: Johannes Eisele/AFP

A Apple irá consertar de graça os modelos iPhone 6s e 6s Plus que apresentam problemas na hora de ligar. Alguns aparelhos tiveram falhas devido a um componente de hardware.

O defeito afetou uma série de dispositivos que foram fabricados de outubro de 2018 a agosto de 2019.

Leia também:
Russo processa Apple por 'fazê-lo' virar gay
Aparelho portátil facilita exames na retina

Neste ano, a Apple já ofereceu três reparos no MacBook, que superaqueciam, e em modelos do Apple Watch. As telas das versões Series 2 e 3 estavam apresentando rachaduras.

Clientes que detectaram o problema no iPhone 6 podem checar se o aparelho está apto a reparos no site da Apple. É preciso colocar o número de série do celular para fazer a verificação.

Os consumidores devem agendar um atendimento na rede de assistência técnica autorizada pela companhia. Caso não haja loja no município, é possível entrar em contato com a Apple para posterior envio do produto.

A Apple examinará os aparelhos para checar se o reparo será gratuito.
Se o iPhone tiver problemas adicionais, como tela quebrada, que dificultem o conserto, é preciso arrumá-lo antes de enviar à companhia.

A Apple diz que poderá reembolsar clientes que pagaram para arrumar dispositivos devido ao problema de fábrica. A companhia reforça que o programa cobre os dispositivos afetados por dois anos após a primeira venda no varejo da unidade.

Os telefones foram vendidos em algumas regiões após a descontinuação do modelo, que aconteceu com o lançamento dos modelos XR, XS e XS Max no ano passado.

Veja também

BC mantém Selic a 2% ao ano mesmo com pressão inflacionária
economia

BC mantém Selic a 2% ao ano mesmo com pressão inflacionária

Desemprego vai aumentar em 2021 com maior busca por vagas, diz secretário de Guedes
trabalho

Desemprego vai aumentar em 2021 com maior busca por vagas, diz secretário de Guedes