BB anuncia juros menor no financiamento imobiliário a quem pagar em prazo mais curto

No BB, a taxa de juro mais baixa será de 7,99%, oferecida a clientes que financiarem seus imóveis em até 60 meses (cinco anos)

Banco do BrasilBanco do Brasil - Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O Banco do Brasil anunciou que cobrará juros mais baixos em financiamento imobiliário de clientes que contratarem o crédito a prazos mais curtos. Tradicionalmente, o financiamento é de 30 anos, podendo chegar a 35 em algumas instituições financeiras.

O banco público anunciou a nova tabela nesta terça-feira (20), mesmo dia em que a Caixa, também controlada pelo governo, detalhou o financiamento imobiliário corrigido pela inflação.

No BB, a taxa de juro mais baixa será de 7,99%, oferecida a clientes que financiarem seus imóveis em até 60 meses (cinco anos). Essa taxa é a mesma do Santander, que financia em 35 anos os seus clientes.

Leia também:
Bancos afirmam estudar crédito imobiliário pela inflação proposto pela Caixa
Caixa lança crédito imobiliário corrigido pela inflação; entenda como vai funcionar
Financiamentos imobiliários poderão ser indexados à inflação

No banco público, o percentual de juros aumenta progressivamente conforme o prazo do crédito, que se estende também até 35 anos. Nesse caso, porém, o juro é de 8,45% ano ano.

Os juros da casa própria estão em queda na esteira da redução da Selic, que está em 6% ao ano e pode terminar 2019 a 5%, segundo projeções de economistas. Também ajuda na queda o maior interesse dos bancos em oferecer empréstimos nessa linha, considerada mais segura. Como há o imóvel em garantia, o risco de calote é menor.

Tabela de juros de financiamentos do Banco do Brasil:
Prazo - Taxa de juro em % ao ano + TR
Até 60 meses - 7,99
De 61 a 118 meses - 8,05
De 119 a 178 meses - 8,1
De 179 a 238 meses - 8,15
De 239 a 298 meses - 8,24
De 299 a 358 meses - 8,29
De 359 a 418 meses - 8,45

Veja também

Intenção de consumo das famílias pernambucanas recua em outubro
Consumidor

Intenção de consumo das famílias pernambucanas recua em outubro

Lucro da Vale mais que dobra e vai a R$ 15 bilhões
Economia

Lucro da Vale mais que dobra e vai a R$ 15 bilhões