Boletos poderão ser usados para aportes ou depósitos em contas

Alguns bancos digitais já oferecem o depósito por meio de boletos, mas a autorização ainda não estava oficializada pelo Banco Central

Boletos bancáriosBoletos bancários - Foto: Flávio Japa/Folha de Pernambuco

Os clientes de bancos poderão usar boletos bancários para fazer depósitos nas próprias contas. A medida consta de circular aprovada nesta quinta-feira (1º) pelo Banco Central (BC) e também beneficia clientes de demais instituições de pagamento, inclusive bancos digitais (sem redes físicas de atendimento).

Alguns bancos digitais já oferecem o depósito por meio de boletos, mas a autorização ainda não estava oficializada pelo Banco Central.

Para que o depósito seja efetivado, o boleto terá de ser emitido em nome do titular da conta e só poderá ser pago em benefício dele. Segundo o BC, a mudança facilita a vida de clientes de bancos digitais, que não dispõem de agências bancárias e pessoas sem contas de depósito. “O boleto é um instrumento interbancário de ampla aceitação, que possibilita depósitos ou aportes em contas com flexibilidade de utilização, aceitando inclusive pagamentos em espécie”, justificou o BC em nota.

Leia também:
Banco central americano reduz taxa básica de juros
Banco Central reduz juros básicos para 6% ao ano
Circulação de dinheiro diminui com novo sistema de boletos

De acordo com o BC, a autorização para depósitos e aportes por meio de boletos amplia a concorrência e aumenta o acesso aos serviços e às infraestruturas necessárias para o funcionamento dos arranjos de pagamento. Segundo o órgão, o Sistema Financeiro Nacional (SFN) tem registrado aumento da oferta de produtos financeiros por novos integrantes, como instituições de pagamento, Sociedades de Crédito Direto (SCD), Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEP) e os bancos digitais.

Veja também

Dólar tem maior queda diária em quase um mês e fecha abaixo de R$ 5,40
BOLSA DE VALORES

Dólar tem maior queda diária em quase um mês e fecha abaixo de R$ 5,40

CGU estima gasto de R$ 1 bi com auxílio emergencial irregular para 680 mil servidores
auxílio emergencial

CGU estima gasto de R$ 1 bi com auxílio emergencial irregular para 680 mil servidores