China pede aos Estados Unidos o fim da "intimidação econômica"

Presidente americano anunciou tarifas de importação para produtos chineses, na última quinta-feira (22)

Porta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores, Hua ChunyingPorta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores, Hua Chunying - Foto: Reprodução/ Facebook

A China pediu nesta segunda-feira (26) aos Estados Unidos o fim da "intimidação econômica", depois que o presidente Donald Trump anunciou novas tarifas de importação, em uma declaração da porta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores, Hua Chunying.

Na quinta-feira (22), o presidente americano anunciou tarifas de importação para produtos chineses, uma medida que segundo o vice-presidente Mike Pence acaba com a "era da rendição econômica".

Leia também:
EUA suspendem sobretaxas de aço e alumínio do Brasil para negociar
EUA anunciam medidas antidumping contra produtos de aço de vários países

Em reposta a este comentário, a porta-voz chinesa afirmou nesta segunda-feira que "teria sido mais apropriado dizer que é o momento de acabar com a intimidação e a hegemonia econômica dos Estados Unidos". "Nossa porta sempre está aberta ao diálogo e à consulta", completou, no entanto, a porta-voz do ministério chinês.

Veja também

Dólar fecha em R$ 5,37 e tem maior queda em uma semana
BOLSA DE VALORES

Dólar fecha em R$ 5,37 e tem maior queda em uma semana

Governo celebra 20 anos de fundo que pode ser extinto por Guedes
fundos

Governo celebra 20 anos de fundo que pode ser extinto por Guedes