Comissão da reforma da Previdência ouvirá na quarta-feira ministro da Economia

A comissão realiza a primeira reunião extraordinária na tarde desta terça-feira (7)

Presidente da comissão especial, Marcelo Ramos (PR-AM)Presidente da comissão especial, Marcelo Ramos (PR-AM) - Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O ministro da Economia, Paulo Guedes, será ouvido na quarta-feira (8) à tarde na comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa o mérito da proposta de emenda à Constituição da reforma da Previdência (PEC 6/19), informou nesta terça-feira (7), em Brasília, o presidente do colegiado, deputado Marcelo Ramos (PR-AM).

“Vamos começar o debate com a presença do principal interlocutor dessa matéria junto ao governo, que é o ministro Paulo Guedes, e com a apresentação detalhada dos números, demonstrando que o objetivo da comissão será de dar transparência absoluta a esse debate”, afirmou Marcelo Ramos, após reunião com partidos de oposição e com lideranças das legendas que compõem a comissão para discutir o cronograma de trabalho.

O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, também foi convidado para participar da primeira de uma série de audiências públicas para discutir a proposta enviada pelo governo.

Leia também:
Bolsonaro: reforma da Previdência é passo para liberdade econômica
Reforma tributária é pauta positiva que compensa a Previdência, diz deputado

A comissão especial da Câmara dos Deputados faz sua primeira reunião ordinária às 14h30 desta terça-feira. Irá apreciar o plano de trabalho elaborado pelo presidente da comissão e pelo relator, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP). Os membros da comissão também devem votar os requerimentos já apresentados.

Samuel Moreira informou que vai apresentar um cronograma de trabalho com nove a onze audiências públicas que devem ocorrer às terças, quartas e quintas-feiras, sendo encerradas até o fim deste mês. “Sempre foi uma meta apresentar o parecer na primeira quinzena de junho e eu ainda não desisti dela ainda”, disse o relator.

Oposição
O líder da oposição na Câmara, deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), destacou que a oposição não vai obstruir os trabalhos da comissão especial na fase de audiências públicas. “Queremos garantir o mais amplo e profundo debate. Queremos o debate para mostrar que há alternativas melhores do que essa apresentada pelo governo”, afirmou.

A líder da minoria na Câmara, deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), afirmou que a oposição quer aprofundar o debate econômico, orçamentário e temático de cada ponto da reforma da Previdência. “A questão da capitalização é central para nós”, disse.

Segundo Jandira, a oposição quer que sejam apresentados na comissão os dados de cálculo atuarial, do impacto das regras de transição e do regime de capitalização, além dos dados demográficos que embasaram o texto do governo federal.

Veja também

Relatório denuncia grandes bancos por lavagem de enormes quantias de dinheiro sujo
ECONOMIA

Relatório denuncia grandes bancos por lavagem de enormes quantias de dinheiro sujo

Turismo: metade das operadoras vende viagens para novembro e dezembro
Economia

Turismo: metade das operadoras vende viagens para novembro e dezembro