Funcionários dos Correios querem mais transparência em fundo de pensão

Funcionários cobram, em protesto, por mais informações sobre os recursos do Postalis, o fundo de previdência complementar dos Correios

Correios do RecifeCorreios do Recife - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Organizado em todo o País pela Associação dos Profissionais dos Correios (Adcap), funcionários da estatal protestam esta terça-feira (17) em todo o Brasil contra os supostos desvios do Fundo de pensão dos funcionários dos Correios, o Postalis. No Recife, o ato acontece a partir das 10h30 em frente ao edifício sede dos Correios, na av. Guararapes, Centro da cidade.

O Postalis é o fundo de previdência complementar dos empregados dos Correios e é o maiordo Brasil em número de participantes, com aproximadamente 140 mil beneficiários.

De acordo com representantes da Adacap, o protesto é para cobrar mais transparência sobre os recursos do fundo de benefício definido, instituído em 1981 e que chegou ao fim em 2008. “ Nosso protesto é contra o equacionamento e omissão dos Correios, que vê as coisas erradas no Postalis e não toma uma atitude. Não queremos pagar pelo roubo que nós não fizemos e pelos prejuízos que nós não demos causa", comenta o presidente da Adcap em Pernambuco, Eyder Barbosa.

Leia também:
PF deflagra operação em 4 Estados contra fraudes no Postalis
TCU bloqueia bens de ex-diretores do Postalis por prejuízo de mais de R$ 1 bi


"Com suas aposentadorias em risco, devido aos bilionários desvios, os trabalhadores clamam por justiça, por responsabilização dos que desviaram os recursos e dos que deviam ter fiscalizado as operações do instituto", ressalta a presidente nacional da Adcap, Maria Inês Capelli Fulginiti.

A reportagem procurou os Correios para que a estatal pudesse comentar o conteúdo do protesto, porém, até o fechamento desta edição não obtivemos resposta.

Veja também

Auxílio emergencial injetou R$ 151 bilhões no comércio
Economia

Auxílio emergencial injetou R$ 151 bilhões no comércio

Não dá para preservar privilégios, diz presidente da Latam
Aviação

Não dá para preservar privilégios, diz presidente da Latam