Indicador de emprego registrou crescimento em junho, diz FGV

Índice registrou este crescimento em junho após recuo nos quatro meses anteriores

DesempregoDesemprego - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou hoje (9) dois indicadores referentes ao mercado de trabalho, coletados em junho. O Indicador Antecedente de Emprego ( Iaemp) subiu 0,8 ponto e agora registra 86,6 pontos. O índice registrou este crescimento em junho após recuo nos quatro meses anteriores.

O Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) caiu 1,1 ponto, no mesmo período. Indo para 94,6 pontos, depois de registrar crescimento nos três meses anteriores. O ICD é um indicador com sinal semelhante ao da taxa de desemprego, ou seja, quanto menor o número, melhor o resultado. O Iaemp é uma combinação de resultados das sondagens da Indústria, de Serviços e do Consumidor e mostra os rumos do mercado de trabalho no país.

Leia também:
Mercado reduz estimativa de crescimento da economia para 0,82%
Medo do desemprego aumenta e satisfação com a vida diminui, diz CNI
Taxa de desemprego se estabiliza à custa de vagas piores e salários mais baixos

O ICD é construído com base em quatro faixas de rendas salariais. Em junho, a classe de renda que mais contribuiu para o recuo do ICD foi a dos consumidores com renda familiar mensal entre R$ 2.100 e R$ 4.800.

Veja também

Dólar tem maior queda diária em quase um mês e fecha abaixo de R$ 5,40
BOLSA DE VALORES

Dólar tem maior queda diária em quase um mês e fecha abaixo de R$ 5,40

CGU estima gasto de R$ 1 bi com auxílio emergencial irregular para 680 mil servidores
auxílio emergencial

CGU estima gasto de R$ 1 bi com auxílio emergencial irregular para 680 mil servidores