Justiça aceita pedido de recuperação judicial de R$ 98,5 bilhões da Odebrecht

Plano de recuperação deve ser apresentado em 60 dias

OdebrechtOdebrecht - Foto: AFP

O pedido de recuperação judicial da Odebrecht foi recebido pela 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo na manhã desta terça-feira (18). A companhia entrou com o pedido na segunda-feira (17). O plano de recuperação deve ser apresentado em 60 dias.

As dívidas de R$ 98,5 bilhões, consequência do maior escândalo de corrupção da América Latina que envolveu a empresa, representam o maior pedido de recuperação judicial que se tem notícia.

Leia também:
Odebrecht entra com maior pedido de recuperação judicial da história do país
Divergência entre bancos trava negociação de dívida da Odebrecht

Todas as ações ou execuções contra as empresas da Odebrecht estão suspensas pela determinação, de acordo com a Lei de Recuperações e Falências. A Justiça nomeou o escritório Alvarez & Marsal como administrador judicial.

O texto destaca que “a pretensão de qualquer credor, sujeito ou não à recuperação judicial, inerente à excussão de bens componentes da esfera patrimonial da recuperanda ou inseridos em sua cadeia de produção, para fins de exercício de direitos, necessita de prévio pronunciamento do Juízo da recuperação judicial sobre sua essencialidade, levando-se em consideração as particularidades da operação empresarial e o contexto fático apresentado nos autos”.

Veja também

Brasil retoma da produção de urânio na Bahia
Urânio

Brasil retoma da produção de urânio na Bahia

Facebook vai pagar por notícias no Reino Unido
Negócios

Facebook vai pagar por notícias no Reino Unido