Mercosul fecha novo acordo comercial com quatro países europeus, anuncia Bolsonaro

Assinatura do acordo ocorre cerca de dois meses depois de os membros do Mercosul terem concluído conversas sobre um tratado comercial com a UE

Presidente Jair Bolsonaro no Congresso Aço Brasil 2019Presidente Jair Bolsonaro no Congresso Aço Brasil 2019 - Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciou nesta sexta-feira (23) que foram concluídas as negociações para um tratado de livre comércio entre o Mercosul e o EFTA (Associação Europeia de Comércio Livre). O bloco é formado por Suíça, Liechtenstein, Noruega e Islândia.

"Concluímos hoje as negociações do acordo de livre comércio entre Mercosul e EFTA (Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein), que tem PIB de US$1,1 trilhão e é o 9° maior ator comercial do mundo. Mais uma grande vitória de nossa diplomacia de abertura comercial", escreveu Bolsonaro no Twitter.

A assinatura do acordo, realizada em Buenos Aires, ocorre cerca de dois meses depois de os membros do Mercosul terem concluído as conversas sobre um tratado comercial com a União Europeia.


Leia também:
Maia fala em calamidade na Amazônia, mas diz que ameaça a acordo com Mercosul é desculpa
França e Irlanda ameaçam acordo UE-Mercosul se Brasil não proteger a Amazônia

O processo para a implementação do acordo com o EFTA é o mesmo do tratado com a UE. Haverá um processo de revisão legal dos termos acertados e em seguida o texto precisa ser ratificado pelos parlamentos dos integrantes do Mercosul e dos quatro países europeus.

A negociação de acordos comerciais é uma das prioridades da equipe do ministro Paulo Guedes (Economia), que mantém conversas nesse sentido com outros países.

Após a assinatura do tratado comercial com a União Europeia, o EFTA era considerado o mais avançado, em razão do alto grau de integração das economias do seus integrantes com os 27 estados-membros da aliança europeia.

O anúncio do acerto com o EFTA ocorre em meio à forte pressão internacional que o Brasil está sofrendo em razão da onda de incêndios na Amazônia.

Analistas consideram, por exemplo, que os danos à imagem do país no exterior devem dificultar a ratificação do acordo assinado com a União Europeia.

Veja também

Ferreira Costa ganha unidade em Caruaru que vai gerar 550 empregos, entre diretos e indiretos
Home center

Ferreira Costa ganha unidade em Caruaru que vai gerar 550 empregos, entre diretos e indiretos

Guedes assina acordo para financiamento de exportações americanas que pode chegar a US$ 1 bi
Economia

Guedes assina acordo para financiamento de exportações americanas que pode chegar a US$ 1 bi