Motoristas da Uber faturam o dobro durante paralisação dos caminhoneiros

"No dinâmico, como está esses dias, se a pessoa trabalhar umas 14 horas, consegue tirar até uns R$ 700", conta o motorista da Uber, Thiago Henrique

Aplicativo UberAplicativo Uber - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

As filas longas e os preços altos foram compensados pela tarifa dinâmica para os motoristas da Uber que conseguiram encher o tanque para trabalhar durante a paralisação dos caminhoneiros, que chega ao décimo dia e começa a diminuir. "No dinâmico, como está esses dias, se a pessoa trabalhar umas 14 horas, consegue tirar até uns R$ 700", conta Thiago Henrique, 37.

"Na terça-feira, paguei R$ 4,89 no etanol. O carro que eu uso gira até 10 km por litro, se os motoristas não fizerem [corridas] com ao menos com 70% de ganho, ficaria inviável", explica. Esse valor é possível quando a tarifa dinâmica indica 1,7x.
Thiago diz que foi em outra paralisação, a greve geral de 2017, quando mais faturou: fez R$ 1.800 em uma única semana. "Mas eu não sou do tipo que se mata. Se o dia está ruim, eu vou para casa", diz o motorista que prefere não dizer o sobrenome.

O motorista alerta que esses picos de faturamento são raros. "Os dias de paralisação [dos caminhoneiros] foram melhor do que Natal e Ano Novo. Nos meses normais, se descontar aluguel do carro, alimentação, combustível e a conta do celular [dados], a gente não lucra mais do que R$ 2.300", afirma. Aldeir Caio Pinheiro, 21, ficou três horas na fila em Guarulhos, onde mora, e pagou R$ 5 no litro. Para ele, o valor estava bom e a rentabilidade também. "Teve colega que pagou R$ 5 no etanol e ainda assim está valendo a pena", afirmou.

Leia também
Em busca de combustível, motoristas formam longas filas em postos
Combustível começa a chegar aos postos, diz Petrobras Distribuidora (BR)


As longas filas também viraram negócio. O ex-taxista Marcos Vinicius Fernandes manteve o carro abastecido graças ao mercado paralelo. "Um amigo sai procurando combustível em Itaquaquecetuba, Guarulhos, São Paulo, pega a fila [do posto], enche o porta-malas de galões e revende pelo mercado paralelo." "Está uma maravilha. Estou adorando a greve", confessa, antes de emendar: Os caminhoneiros vão me bater". Fernandes calcula que faturou R$ 1.400 desde sábado retrasado, dia 19, quando começou a greve.

Quem também não esquentou a cabeça durante a paralisação foram os motoristas que usam GNV (gás natural veicular). "Olha, tô trabalhando só um pouquinho, viu? kkkkkk", escreveu Marcus, que não não falou o sobrenome porque é motorista de aplicativo nas horas vagas. A reportagem ouviu três motoristas de Uber que usam GNV. O aplicativo não oferece dados sobre a quantidade de viagens que caiu, nem sobre quantos dos seus motoristas usam GNV.

A Cabify também não tem os dados sobre o tipo de combustível que os motoristas usam. Em nota, a empresa afirmou que "alterou a tarifa mínima de determinadas cidades para a reduzir o impacto gerado pela alta dos combustíveis por período indeterminado".

Os aplicativos que comparam preços e oferecem descontos registraram alta de mais de 100%. De acordo com Guilherme Wroclawski, co-criador do aplicativo Vah, que compara valores dos apps de transporte, houve um aumento de 110% nas corridas geradas pela plataforma para apps como Uber, 99, Cabify e Lady Driver. O levantamento foi feito entre sexta (25) e segunda (28).

De acordo com um levantamento realizado pelo Cuponomia, site que reúne ofertas para compras online, no último fim de semana a procura por cupons de desconto para aplicativos de transporte subiu 40% em relação ao final de semana anterior.
Os taxistas, em grande parte, ficaram parados por falta de combustível, de acordo com o Sinditáxi, o sindicato da categoria em São Paulo. Segundo o presidente Natalício Bezerra Silva, somente 10% dos táxis usa GNV.

Veja também

Celpe dá desconto para quem pagar contas atrasadas com cartão de crédito
Serviço

Celpe dá desconto para quem pagar contas atrasadas com cartão de crédito

Mega-Sena acumula e vai a R$ 40 milhões
Loteria

Mega-Sena acumula e vai a R$ 40 milhões