Pernambuco é autorizado a exportar frutas cítricas

Praga cancro cítrico passou a ser combatida com mais rigor pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no início do ano

LaranjaLaranja - Foto: Pixabay

Pernambuco reconquistou o direito de vender limões e laranjas para outros estados brasileiros, que estava suspenso desde março. É que o Estado recebeu, na segunda-feira (2), o título de área com praga ausente para o cancro cítrico, doença que danifica essas frutas e passou a ser combatida com mais rigor pelo Ministério de Agricultura, Pecuária de Abastecimento no início do ano.

Diretora de defesa e inspeção vegetal da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro), Raquel Miranda explicou que o cancro cítrico é uma doença causada por uma bactéria e que se espalha rápido, provocando lesões nos frutos e nas folhas das plantas cítricas. A produção também é reduzida. Por isso, a venda fica comprometida.

Atento ao problema, o Ministério da Agricultura publicou uma resolução, em setembro de 2016, dando 180 dias para que os estados brasileiros mostrassem que estavam livres da praga. O prazo, no entanto, expirou em fevereiro e Pernambuco só apresentou o seu levantamento há cerca de dois meses.

“Sem o levantamento, o estado fica com o status de risco desconhecido e isso não permite o trânsito de nenhuma variedade de frutas citrus - laranja, limão e tangerina - para outro estado”, explicou Raquel. Ela reconheceu que as operações de venda estavam suspensas em Pernambuco, mas alegou que foi preciso se adaptar às novas exigências federais. “Já fazemos levantamentos, mas, a partir da instrução, passamos a colher mais detalhes e informações”, disse.

O trabalho, realizado em todas as áreas produtivas do Estado, foi concluído neste ano e não encontrou ocorrências da praga. Por isso, decreto publicado ontem pela Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura reconheceu Pernambuco como área com praga ausente para o cancro cítrico, abrindo espaço para que a produção na Zona da Mata e no Vale do São Francisco voltassem a ser vendidas para outros estados.

Veja também

Funcionários tentam derrubar MP que permite privatização de subsidiárias da Caixa
governo

Funcionários tentam derrubar MP que permite privatização de subsidiárias da Caixa

Retorno da Feira da Sulanca de Caruaru contou com fiscalização, testagem e distribuição de EPI
Caruaru

Retorno da Feira da Sulanca de Caruaru contou com fiscalização, testagem e distribuição de EPI