Professor Plínio Nastari ressalta importância do renovabio

Em debate, o presidente da Feplana, Alexandre Andrade Lima, aproveitou para reiterar a insatisfação do setor com o aumento da cota de etanol importado dos Estados Unidos sem taxação

Professor Plínio NastariProfessor Plínio Nastari - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

A importância da implantação do renovabio foi tema da palestra do professor Plínio Nastari, na tarde desta segunda-feira (16), durante o Fórum Nordeste 2019.

"O renovabio visa premiar as empresas que reduzirem a emissão de gases poluentes e isso só será possível através dos biocombustíveis, a exemplo das geradas pela cana de açúcar", explicou o especialista.

Em debate, o presidente da Feplana, Alexandre Andrade Lima, aproveitou para reiterar a insatisfação do setor com o aumento da cota de etanol importado dos Estados Unidos sem taxação, que saiu de 600 mil litros para 750 mil litros até o fim do próximo ano. "Não tivemos nenhuma contrapartida dos Estados Unidos", questionou Lima.

Leia também:
Fórum Nordeste busca descentralizar debate e lançar olhar sobre energias limpas
Desafios do setor sucroenergético no foco da discussão do Fórum Nordeste 

O presidente da União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida), Gregório Maranhão, pediu ao secretário de política agrícola do Ministério da Agricultura, pecuária e abastecimento (Mapa), Eduardo Sampaio, presente no Fórum Nordeste, atenção do governo nessa postura que considerou um grande paradoxo. "Se fala de emprego, desenvolvimento, mas essa postura de aumentar a cota tira emprego, em especial, do nordeste", argumentou.

Veja também

Tribunal que julga impeachment de Witzel ouvirá 29 testemunhas
Brasil

Tribunal que julga impeachment de Witzel ouvirá 29 testemunhas

Quase 90% do desmatamento da Amazônia em Mato Grosso nos últimos 12 anos foi ilegal
Meio ambiente

Quase 90% do desmatamento da Amazônia em MT nos últimos 12 anos foi ilegal