Programa vai investir R$ 20 milhões para estimular a economia

O edital para os interessados em participar do programa Força Local já está disponível no site www.addiper.pe.gov.br

Lançado ontem pelo governo estadual, o novo projeto pretende fortalecer os arranjos produtivos locais em Pernambuco Lançado ontem pelo governo estadual, o novo projeto pretende fortalecer os arranjos produtivos locais em Pernambuco  - Foto: Heudes Regis/SEI

Pernambuco tem um novo programa para incentivar a economia local. O Programa para o Fortalecimento dos Arranjos Produtivos Locais em Pernambuco - Força Local prevê investimentos na ordem de R$ 20 milhões até 2022 nas associações de empresas ou produtores de diversos setores, contando com um conjunto de ações estruturadoras e qualitativas no Estado sendo lideradas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sdec) e Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper).

Podem participar do programa entidades sem fins lucrativos, associações, entidades e organizações sociais que podem pleitear ao governo recursos do governo para desenvolver os projetos e criar um mercado de desenvolvimento. O edital está disponível no site da AD Diper, o www.addiper.pe.gov.br.

Leia também:
Economia começou a reagir, mas há desafio das contas públicas, diz Guedes
Vamos turistar pelo interior do Estado?


O Força Local se estrutura em uma série de iniciativas pautadas nos eixos da coletividade, integração e diálogo, competitividade, visão de negócio e fomento. Um primeiro edital do programa já foi aberto em abril deste ano e concluído em junho com R$ 1,5 milhão destinado. No primeiro chamamento 15 projetos foram contemplados, com mais de R$ 3,2 milhões. Até o momento convênios de mútua cooperação foram feitos com o Sebrae, a Associação de Piscicultores de Petrolândia (APP), a Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (ACIC), entre outros. Com esses acordos, 54 municípios e 2 mil pessoas foram beneficiadas diretamente.

Para o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, o projeto busca fortalecer cada região do Estado. “A gente sabe o potencial de Pernambuco, é uma gama de serviços que podem ser potencializados, profissionalizadas, vemos exemplo como o da farinha, e tudo isso é um olhar que o governo está dando a partir de incentivos de parcerias. É uma busca por proteção e oportunidades, é importante em um momento ruim, para gerar renda, emprego e movimentar a economia, fazendo trabalho. A capacidade de empreender é grande e o que precisa é de um estímulo”, disse.

Na ocasião também foi lançado mais um edital de chamamento público para a aprovação e celebração de convênios com entidades sem fins lucrativos, no valor de R$ 3 milhões, por meio de projetos que buscam fortalecer os APLs e os setores econômicos. As propostas devem ser enviadas até o dia 30 deste mês, onde serão selecionados entre 30 e 35 projetos. Já a divulgação dos contemplados deverá ser anunciada no dia 2 de dezembro.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, destaca que na segunda chamada é possível atrair mais projetos, e esperam que as entidades entrem com contrapartida, para que o valor investido possa dobrar. “A nossa perspectiva são de 35 projetos nessa chamada. A gente quer que as entidades entrem com uma contrapartida, temos expectativa de ter impacto de R$ 40 milhões, mas vai depender dos projetos que vão chegar. O Estado está dando apoio para melhorar e dar mais valor agregado nos produtos e aumentar renda e emprego nas regiões”, disse Schwambach.

De acordo com o diretor presidente da AD Diper, Roberto Abreu e Lima, a expectativa é de que até 2022 sejam lançados pelo menos três editais por ano. “A gente está estimulando que vários arranjos e associações cooperativas estejam participando, para se profissionalizar cada vez mais e gerando renda. A ideia é gerar entre dois e três editais por ano, e já no próximo ano assinar os convênios, queremos colocar R$ 3 milhões como um piso para conseguir cada vez mais parceiros”, destacou.

Microcrédito
Ainda este mês, o Governo do Estado irá lançar um novo programa de microcrédito. Segundo Bruno Schwambach, o programa vai beneficiar as entidades que precisam de apoio dos bancos de fomento. “É para melhorar a qualidade dos processos, vamos dar suporte e abrir novos mercados, para induzir e trazer novos negócios para o Estado”, destacou. O governador Paulo Câmara, aponta que esse programa a ser lançado vai estimular empreendimentos novos. “É um compromisso nosso, para dar possibilidade de empreender e dar crédito aos pequenos”, disse.

Veja também

Celpe dá desconto para quem pagar contas atrasadas com cartão de crédito
Serviço

Celpe dá desconto para quem pagar contas atrasadas com cartão de crédito

Mega-Sena acumula e vai a R$ 40 milhões
Loteria

Mega-Sena acumula e vai a R$ 40 milhões