Tecnologia imprime rosto de usuários em máscaras de proteção

A ideia surgiu para não afetar o recurso de reconhecimento facial do smartphone

Máscara protege de doenças sem prejudicar reconhecimento facialMáscara protege de doenças sem prejudicar reconhecimento facial - Foto: Reprodução/ Twitter

A máscara n95, modelo mais adequado para prevenir a transmissão de doenças por via respiratória e que vem sendo muito utilizada para impedir a contaminação por coronavírus, dificulta o desbloqueio do celular através da tecnologia de reconhecimento facial.

A partir de uma brincadeira na internet, uma empresa de tecnologia postou no Twitter a imagem de uma máscara de proteção com a impressão do rosto de uma pessoa. A repercussão da brincadeira foi tão boa que a empresa resolveu criar um serviço que vende a máscara personalizada.

Leia também:
Governo avalia proibir exportação de máscaras e itens de saúde por causa do coronavírus
Tecnologia que sequenciou coronavírus em 48 horas no Brasil permitirá monitorar epidemia em tempo real
Saiba como denunciar preços abusivos de álcool em gel e máscaras

A tecnologia imprime uma foto do rosto do cliente sem distorções na máscara. “Nossa impressão usa tinta não tóxica e não afeta a respiração”, afirma Danielle Baskin, CEO da empresa de tecnologia, Facial ID Respirator Masks. A máscara funciona com o reconhecimento facial do smartphone e é totalmente segura.

Veja também

Custo da construção tem alta de 0,49% em julho
Economia

Custo da construção tem alta de 0,49% em julho

Mais de dez milhões já voltaram ao trabalho com fim do isolamento, diz IBGE
Trabalho

Mais de dez milhões já voltaram ao trabalho com fim do isolamento, diz IBGE