Acessos passados inspiram Náutico diante do Paysandu

Torcida alvirrubra espera fazer a festa nos Aflitos novamente, assim como em 2006 e 2011

Kuki comemora gol de Capixaba no jogo contra o ItuanoKuki comemora gol de Capixaba no jogo contra o Ituano - Foto: Miva Filho/Arquivo Folha

O torcedor do Náutico está com saudade de fazer a festa nos Aflitos. Reaberto no final do ano passado após mais de cinco anos sem receber os alvirrubros, por conta de uma parceria do Timbu com a Arena de Pernambuco, o estádio pode ser palco de um momento de ressurgimento. Domingo, às 18h, diante do Paysandu, pelas quartas de final da Série C 2019, o clube pode comemorar um acesso de divisão em casa. Sensação que os pernambucanos já vivenciaram no passado.

Neste século, o Náutico coleciona dois acessos, ambos da segunda para a primeira divisão. O primeiro deles aconteceu em 2006. Após viver o período mais trágico de sua história, um ano antes, na fatídica “Batalha dos Aflitos”, contra o Grêmio, o Timbu deu a volta por cima. Na Série B, a equipe confirmou o retorno à Série A com uma rodada de antecedência, vencendo o Ituano por 2x0, com gols de Capixaba e Felipe. O técnico, curiosamente, era Hélio dos Anjos, o mesmo que hoje comanda o Papão. 

Em 2011, o acesso veio também com uma rodada de antecedência, mas desta vez foi fora de casa e com uma derrota para o Boa Esporte. Mas, para os alvirrubros, foram dois jogos anteriores em casa que cravaram a classificação. Na 33ª rodada, no Clássico dos Clássicos, o Náutico venceu o Sport por 2x0, gols de Marlon e Elicarlos. Depois, na 35ª, triunfo de virada por 2x1, ante o Barueri, com tentos de Derley e Kieza. Confrontos que praticamente selaram matematicamente a vaga na primeira divisão.

Leia também:
Rafael e William não devem desfalcar Náutico no domingo
Náutico se aproxima de recorde de público nos Aflitos em 2019


No ano seguinte, não houve comemoração por acesso de divisão, mas é possível dizer que a última rodada do Brasileirão, encarando o Sport, nos Aflitos, também terminou com o Náutico comemorando uma vaga. Desta vez em uma competição internacional. O Timbu derrotou o rival por 1x0, gol de Araújo, classificando-se para a Copa Sul-Americana. De quebra, ainda viu os rubro-negros caírem para a Série B.

Em contrapartida, o Paysandu tem um retrospecto positivo em acessos conquistados fora de casa. Em 2012, a equipe venceu o Macaé por 3x2, no Moacyrzão, nas quartas de final. Dois anos depois, no centenário do clube, o Papão voltou à Série B após ganhar por 1x0 do Tupi, em Minas Gerais. Neste ano, com o empate em 0x0 na ida, no Mangueirão, o time comandado por Hélio dos Anjos precisa vencer o Náutico para subir de divisão. Em caso de empate, a classificação será definida nas penalidades.

Veja também

Contemplado por Lei de Incentivo, Cesta dos Sonhos ganha maior amplitude
Basquete

Contemplado por Lei de Incentivo, Cesta dos Sonhos ganha maior amplitude

Andrés diz que o goleiro Cássio fica no Corinthians
Futebol

Andrés diz que o goleiro Cássio fica no Corinthians