Apresentado, Erick projeta parceria com Kieza

Prata da casa de 22 anos retornou ao Náutico após boa passagem pelo Timbu no primeiro semestre de 2017

Erick foi apresentado oficialmente nesta segunda (13)Erick foi apresentado oficialmente nesta segunda (13) - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Não foi apenas a contratação de Kieza que movimentou a torcida nos últimos dias. O retorno do prata da casa Erick, de 22 anos, também foi uma das negociações mais celebradas pelos alvirrubros. O passado recente ajuda a explicar. Em 2017, o atacante conquistou lugar de destaque no Timbu logo nas primeiras exibições no time principal. De promessa, ele virou realidade e protagonista da equipe. Tanto é que, ainda no meio da temporada, foi vendido ao Braga, de Portugal, por aproximadamente R$ 3 milhões. Um ano e meio depois, o jogador volta ao clube que o projetou. Desta vez, com um apoio de peso na frente para dividir a responsabilidade de colocar a bola na rede.

Erick foi o artilheiro do Náutico na temporada 2017, com nove gols. Com um detalhe: ele deixou o time ainda em agosto rumo à Europa. Desempenho que poderia fazer dele um concorrente ao posto de goleador do Timbu. Mas ele prefere não traçar metas e dividir a missão com alguém mais rodado.

"Não me preocupo muito com isso (artilharia). Os gols vão sair naturalmente", disse, destacando a parceria que poderá fazer em breve com Kieza, de 33 anos. "A expectativa é a maior possível. Ele é um jogador experiente e vou aprender com ele no dia a dia", completou. O colega de função de Erick também tem um histórico bom quando o assunto é marcar gols. Em 70 jogos pelo Náutico, ele fez 43 gols, média de 0,61 por confronto.

Leia também:
No último teste, Náutico volta a empatar com Treze
Dal Pozzo elogia preparação do Timbu e planeja clássico


Após deixar o Náutico, Erick teve dificuldades para se firmar na Europa. Foi pouco aproveitado pelo time profissional do Braga e terminou emprestado em 2018 ao Vitória. No Leão, o atacante marcou apenas três gols em 32 jogos. De lá, retornou a Portugal, defendendo as cores do Gil Vicente. Entrou em campo apenas oito vezes e não balançou as redes. "Jogador quando não tem sequência, não rende. Eu jogava 15, 20 minutos por vez. Mas agora estou feliz em voltar. O Náutico é minha casa", pontuou.

Clássico

Acionado no decorrer do amistoso passado do Náutico, contra o Treze, nos Aflitos, Erick não escondeu a ansiedade em reestrear oficialmente pelo Timbu já no domingo (19), diante do Sport, no Clássico dos Clássicos de reabertura do Campeonato Pernambucano, nos Aflitos. Adversário que ele conhece bem. O atacante já balançou as redes três vezes contra os rubro-negros, sendo duas delas com a camisa vermelha e branca e uma com a do Vitória. "Clássico é o jogo que mais gosto de jogar. Um campeonato à parte. Vamos trabalhar durante a semana e focar para a partida", disse, sem saber se será escalado pelo técnico Gilmar Dal Pozzo entre os 11 que começam jogando.


Veja também

SÉRIE C: Os novos times que irão disputar o campeonato
Futebol

SÉRIE C: Os novos times que irão disputar o campeonato

SÉRIE C: O formato e novidade na competição nacional
Futebol

SÉRIE C: O formato e novidade na competição nacional