Bolsonaro pede opinião de seguidores sobre transgêneros no esporte

Bolsonaro publicou uma chamada de um site que fala sobre a ideia de alguns políticos dos EUA criarem leis para proibirem atletas transexuais de competir com mulheres. 'Qual a sua opinião?', postou o presidente

Presidente Jair BolsonaroPresidente Jair Bolsonaro - Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usou seu Twitter no início da noite desta segunda-feira (13) para questionar seus seguidores sobre a presença de atletas transgêneros no esporte.

Bolsonaro publicou uma chamada de um site que fala sobre a ideia de alguns políticos dos EUA criarem leis para proibirem atletas transexuais de competir com mulheres. "Qual a sua opinião?", postou o presidente, sem dizer o que pensa sobre o tema.

O jornal americano The Wall Street Journal informou no último dia 7 que os estados de New Hampshire, Washington, Geórgia, Tennessee e Missouri estudam como proibir que competidores transgêneros participem de competições femininas.

No Brasil, o assunto ganhou força no passado, quando a jogadora Tifanny Abreu se tornou a primeira atleta transgênero a disputar a Superliga feminina de vôlei.

Leia também:
Transsexual, atleta e candidata a deputada: a história de Tifanny Abreu
Bernardinho se desculpa após chamar Tifanny de homem

Em abril de 2019, o deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, classificou como "inaceitável e ridículo" a permissão da CBV (Confederação Brasileira de Voleibol) para que transexuais disputassem a Superliga feminina.​

Procurada pelo jornal Folha de S.Paulo na ocasião, a CBV disse que "adota como critério nos casos tidos como de transgêneros/transexuais, o consenso do Comitê Olímpico Internacional (COI) de novembro de 2015 sobre o reposicionamento de gênero e hipoandrogenismo".

Veja também

Rússia promete milhares de vacinas para Covid-19 até o final de 2020
Coronavírus

Rússia promete milhares de vacinas para Covid-19 até o final de 2020

Ataque do Estado Islâmico deixa ao menos 24 mortos em prisão no Afeganistão
Mundo

Ataque do Estado Islâmico deixa ao menos 24 mortos em prisão no Afeganistão