Carlo Ancelotti é anunciado como novo técnico do Everton

Italiano tricampeão da champions como treinador, ocupará o cargo que era de Marco Silva, demitido no início de dezembro

Ancelotti é um dos principais técnicos do cenário mundialAncelotti é um dos principais técnicos do cenário mundial - Foto: JAVIER SORIANO/AFP

O Everton anunciou neste sábado (21) que o italiano Carlo Ancelotti, demitido recentemente do Napoli, assinou um contrato de quatro anos e meio para assumir como novo treinador. Apenas onze dias depois de ser demitido pelo clube italiano, após aplicar uma goleada de 4x0 sobre o Genk, que o classificou para as oitavas-de-final da Liga dos Campeões, Ancelotti retorna a um campeonato que conhece bem.

O italiano comandou o Chelsea por dois anos (2009-2011), conseguindo a dobradinha Premier League-Copa da Inglaterra em sua primeira temporada. Com o Everton, o ex-meia retornará a uma equipe de cores semelhantes, mas com um perfil bem diferente. Muito ambicioso no início da temporada, o Everton está passando por um mau momento. É 16º na Premier League, com apenas três pontos à frente da zona de rebaixamento.

No início de dezembro, os 'Toffees' demitiram seu treinador, o português Marco Silva, depois de uma dura goleada (5-2) no dérbi de Liverpool. De acordo com o lema do clube "Nil satis nisi optimum" - apenas o melhor é suficiente -, o Everton decidiu contratar os serviços deste prestigiado técnico.

Vencedor de duas Ligas dos Campeões como jogador e três como treinador, Ancelotti se sagrou campeão em quatro países diferentes. Com sua elegância habitual, o italiano elogiou o trabalho de Duncan Ferguson como interino, ao comandar a equipe em uma vitória contra o Chelsea (3x1) e um empate (1x1) com o Manchester United.

Leia também:
"A mala de um técnico está sempre pronta", afirma Ancelotti
Leicester vence Everton e assume vice-liderança do Inglês


"Vi, com suas atuações nas últimas duas semanas, que os jogadores são capazes de muito (...) uma organização sólida, muita disciplina e boa motivação são os principais ingredientes do futebol", afirmou. Ancelotti também aplaudiu a história do clube, sua torcida e a ambição de seus dirigentes. "São coisas que me atraem como treinador", explicou, justificando uma decisão um tanto surpreendente depois de ter passado pelo Real Madrid, Milan, PSG e Bayern de Munique.

Veja também

Com suspeita de rompimento no ligamento cruzado, Leandro Barcía não joga contra o São Paulo
Sport

Com suspeita de rompimento no ligamento cruzado, Leandro Barcía não joga contra o São Paulo

Kieza atribui crescimento ofensivo à reestruturação tática de Hélio dos Anjos
Náutico

Kieza atribui crescimento ofensivo à reestruturação tática de Hélio dos Anjos