Carlos Henrique vive turbilhão de mudanças no Sport

Apesar do pouco tempo no clube, Carlos Henrique tem enfrentado dias intensos e mostrado disposição para vencer desconfiança.

Carlos Henrique mostrou atuação "disposta" contra o CorinthiansCarlos Henrique mostrou atuação "disposta" contra o Corinthians - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

De "gordinho" para "goleador". A mudança foi rápida com o atacante Carlos Henrique, no Sport. No mundo do futebol, os extremos andam de mãos dadas e em questão de minutos vilão e herói trocam de lugar. E com o jogador leonino tudo foi muito intenso na Praça da Bandeira, apesar do pouco tempo de clube. Contratado com muito esforço por parte da diretoria rubro-negra, que alcançou o valor pedido pelo Londrina para emprestá-lo, Carlos Henrique chegou com a expectativa de ser o "substituto de André", vendido ao Grêmio. Após a apresentação oficial e as primeiras imagens dele treinando, a forma física assustou um pouco e a esperança dos rubro-negros se transformou em forte dose de desconfiança. No último domingo, veio o alívio. O primeiro gol marcado com a camisa do Sport, no empate diante do Corinthians, e uma atuação "disposta", mais consciente nas jogadas e com boa presença no ataque.

Leia também:
Claudinei pede calma e espera evolução de Carlos Henrique
Regularizado no Sport, Carlos Henrique sonha alto na estreia
Por lesão, Sport cogita devolver Carlos Henrique ao Londrina

Aos 23 anos, o atacante tem pela primeira vez a chance de jogar um Campeonato Brasileiro da Série A. No Sport, fez apenas quatro jogos desde que chegou. Nenhum como titular. Na estreia diante do Paraná e contra o Cruzeiro jogou cerca de 20 minutos em cada jogo. Diante do Bahia, apenas cinco minutos. Já contra o Corinthians, o técnico Claudinei Oliveira resolveu acioná-lo por mais tempo. No total, foram 31 minutos no gramado da Arena de Pernambuco e enfim o seu primeiro gol marcado. "Estou muito feliz de ter feito meu primeiro gol. Sei da grandeza do Sport e do peso da camisa. Espero fazer muito mais", comentou Carlos Henrique, para em seguida projetar o próximo duelo. "Contra o Palmeiras será mais um jogo muito complicado, mas vamos lá buscar pelo menos um ponto em São Paulo", disse.

Por último, o jogador admite que ainda não atingiu o seu ápice da forma física. Mas, explicou que uma lesão o acabou atrapalhando. "Tive uma lesão complicada, fiquei mais de 30 dias parado e perdi um pouco da parte física. Mas estou aprimorando a cada dia e logo estarei 100% para ajudar ainda mais o Sport", garantiu.

Além de Carlos Henrique, os três estreantes do último domingo causaram uma boa primeira impressão. O volante Deivid, o meia Michel Bastos e o atacante Rafael Marques não se destacaram na partida, mas mostraram qualidade no empate contra os paulistas e vão brigar pela titularidade no Sport. E para este jogo contra o Palmeiras, neste sábado, às 19h, em São Paulo, o comandante leonino contará com os retornos do volante Fellipe Bastos e do meia Marlone, que ficaram de fora da última rodada por questões contratuais.

Veja também

Flamengo vence Fluminense no primeiro jogo da decisão do Carioca
Futebol

Flamengo vence Fluminense no primeiro jogo da decisão do Carioca

Com dois de Neymar, PSG faz nove em amistoso
Futebol Internacional

Com dois de Neymar, PSG faz nove em amistoso