Com histórico recente ruim, Náutico busca evitar pênaltis na decisão

Timbu levou a pior nas penalidades contra o Santa Cruz, na Copa do Brasil, e perante o Sport, na final do Campeonato Pernambucano

Luiz Henrique desperdiçou penalidadeLuiz Henrique desperdiçou penalidade - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Falou de penalidades, a torcida do Náutico logo fica preocupada. Não é para menos. O histórico recente do clube no quesito traz péssimas recordações. Em 2019, foram duas decisões na marca da cal, com dois resultados negativos. Por isso, a ordem no Timbu é evitar a necessidade de definir a vaga na Série B do ano que vem em cobranças de pênaltis.

Com o empate em 0x0 na ida das quartas de final da Série C, contra o Paysandu, o Náutico precisa de uma vitória simples para chegar até as semifinais. Uma derrota elimina o Timbu da competição e um empate leva o duelo para as penalidades. Neste ano, o Náutico sofreu com as cobranças. Na Copa do Brasil, a equipe foi eliminada para o Santa Cruz justamente dessa forma. Mas a frustração maior foi antes, ao perder o título do Campeonato Pernambucano para o Sport, também nos pênaltis.

“Trabalhamos sempre pensando no amanhã. Com certeza não queremos ir para os pênaltis, mas se for vamos trabalhar para conseguir o resultado”, afirmou o atacante Álvaro.

Leia também:
Náutico se aproxima de recorde de público nos Aflitos em 2019
Rafael e William não devem desfalcar Náutico no domingo

Para o confronto, mais de 14 mil ingressos já foram vendidos e tudo indica que o Náutico terá seu maior público do ano nos Aflitos, superando os 14.211 que estiveram no estádio no jogo de ida da final do Estadual, perante o Sport.

Veja também

Santa Cruz estende o contrato de três jogadores até o fim da Série C
Futebol

Santa Cruz estende o contrato de três jogadores até o fim da Série C

Martelotte e dois jogadores do Santa Cruz testam positivo para a Covid-19
Futebol

Martelotte e dois jogadores do Santa Cruz testam positivo para a Covid-19