Com sacos de areia, F1 se prepara para maior tufão em mais de 50 anos

O fenômeno vai passar próximo de Suzuka neste sábado (12) e a previsão é que a velocidade dos ventos ultrapasse os 120km/h na região do circuito

Sacos de areia nos boxes da Ferrari em SuzukaSacos de areia nos boxes da Ferrari em Suzuka - Foto: TOSHIFUMI KITAMURA / AFP

Com o adiamento da classificação e precauções entre equipes e organização, a Fórmula 1 se prepara para a chegada do tufão Hagibis, classificado como violento, maior nível da escala usada no Japão. O fenômeno vai passar próximo de Suzuka neste sábado (12) e a previsão é que a velocidade dos ventos ultrapasse os 120km/h na região do circuito.

Após os treinos livres disputados nesta sexta-feira (11), as equipes começaram a encaixotar parte de seu equipamento e até o centro de transmissão de TV foi totalmente desmontado. Dentro dos boxes, as equipes levantaram seus equipamentos e receberam sacos de areia para tentar evitar inundações e que as portas das garagens se rompam devido ao vento. A preocupação maior é na equipe Mercedes, que fica no box localizado numa área mais baixa, uma vez que a reta dos boxes em Suzuka é em descida.

A decisão de adiar a classificação foi tomada ainda na manhã de sexta-feira no Japão e permitiu que os organizadores também se preparassem. Todas as tendas em que são vendidos produtos oficiais e comidas foram desmontadas.

O tufão é considerado o pior em mais de 50 anos, mais forte do que o que atingiu o Japão no começo de setembro e matou 3 pessoas, deixando quase 1 milhão sem energia. As autoridades locais recomendaram que as pessoas fiquem em casa e estoquem comida por pelo menos três dias.

Leia também:
Medina é eliminado e Italo Ferreira se garante nas semis
Sebastian Vettel quebra jejum e vence GP de Singapura
Tufão Lingling se aproxima de Coreia do Sul

A classificação da F-1 está marcada para as 10h da manhã locais, 22h do sábado pelo horário de Brasília, mas existe a previsão de que os ventos ainda estejam fortes. Caso a classificação não possa ser disputada, o grid será formado a partir do resultado do segundo treino livre, que teve Valtteri Bottas em primeiro, Lewis Hamilton em segundo, Max Verstappen em terceiro e Charles Leclerc em quarto. A corrida começa às 2h10 da madrugada do domingo (13).

A interferência do tufão pode gerar uma corrida emocionante no Japão. Isso porque as equipes vão ter pouco tempo para acertar os carros, que precisam estar na configuração que será usada na corrida antes da classificação mas, diferentemente do que geralmente acontece (um treino livre na manhã de sábado e mais duas horas até a classificação), os times só terão uma hora antes da definição do grid para fazer os ajustes necessários após a análise dos dados dos treinos da sexta-feira.

A Mercedes trouxe novidades aerodinâmicas para o Japão para tentar acabar com a sequência de quatro poles da Ferrari. O time pode conquistar o campeonato de construtores no domingo caso marque mais de 14 pontos a mais que os italianos.

Veja também

Santa tem responsabilidade de manter desempenho equilibrado dentro e fora de casa
FUTEBOL

Santa tem responsabilidade de manter desempenho equilibrado dentro e fora de casa

Santa Cruz estende o contrato de três jogadores até o fim da Série C
Futebol

Santa Cruz estende o contrato de três jogadores até o fim da Série C