Conmebol pediu para Del Nero não ir a final no Maracanã

Presidente Alejandro Domínguez conversou com o então presidente da CBF dois dias antes do jogo

Marco Polo Del NeroMarco Polo Del Nero - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente da Conmebol, o paraguaio Alejandro Domínguez, pediu para que o presidente banido da CBF, Marco Polo Del Nero, não fosse à final da Copa Sul-Americana, entre Flamengo e Independiente, no Maracanã, no último dia 13.

A reportagem apurou que os dois dirigentes conversaram no início daquela semana. Domínguez disse a Del Nero que não seria bom para a Conmebol se ele fosse visto publicamente em evento da entidade sul-americana. Um dos vice-presidentes da Fifa, o paraguaio já sabia que o presidente da CBF seria banido por 90 dias pelo Comitê de Ética da entidade, o que apenas foi anunciado dois dias após a partida entre Flamengo e Independiente.

A cadeira na tribuna do Maracanã destinada ao mandatário da CBF ficou vazia. Ao lado dela, se sentaram Domínguez, o presidente da AFA (Associação do Futebol Argentino), Claudio Tapia, e o presidente da FPF (Federação Paulista de Futebol), Reinaldo Carneiro Bastos.

Domínguez não quis se pronunciar sobre o assunto, assim como tem evitado dar entrevistas por causa dos problemas envolvendo dirigentes sul-americanos.

Del Nero é acusado pelo Departamento de Justiça dos EUA de fraude em contratos relacionados a competições sul-americanas. Seu antecessor na CBF, José Maria Marin, está sendo julgado nos Estados Unidos por fraude e lavagem de dinheiro.

Em audiência nos EUA, delatores de corrupção na Fifa afirmaram que Marco Polo Del Nero recebeu propinas quando era vice-presidente da CBF. O empresário J. Hawilla apresentou gravações onde negociava com Kleber Leite, dono da agência Klefer, o pagamento de propinas para os ex-presidentes da CBF, José Maria Marin e Ricardo Teixeira e para o atual mandatário, afastado pela Fifa, Del Nero.

Del Nero deverá entregar sua defesa à Fifa no início de janeiro. A suspensão pode ser prorrogada. Há a possibilidade de ele ser banido do futebol em definitivo.

O escândalo detonado pela investigação americana já envolveu três ex-presidentes da Conmebol: os paraguaios Nicolás Leoz e Juan Ángel Napout e o uruguaio Eugenio Figueiredo. Este último foi extraditado para o Uruguai.

A preocupação de Domínguez, que assumiu a presidência da Confederação Sul-Americana em janeiro do ano passado, é tentar passar uma imagem de mudança na entidade. Houve a tentativa de usar o termo "nova Conmebol". O cartola deseja usar o recém-acertado contrato de TV para transmissão da Libertadores entre 2019 e 2022 como um marco. O acordo vai render US$ 1,46 bilhão para a entidade e os clubes participantes.

No discurso de abertura antes do sorteio dos grupos da Libertadores de 2018, Domínguez usou duas vezes a palavra "transparência" associada à sua administração na Conmebol.

Representante

No evento da Libertadores em Assunção, quem fez, mesmo que de maneira informal, o papel de representante do futebol brasileiro, Reinaldo Carneiro Bastos, sucessor de Del Nero na presidência da FPF. Como já havia acontecido (de novo extraoficialmente) na final da Sul-Americana. Bastos também é diretor de coordenação da CBF.

O dirigente era procurado por cartolas do exterior para conversas no saguão do hotel onde a cartolagem estava hospedada na capital paraguaia. No momento da inauguração das estátuas de Pelé e Maradona, colocadas em seguida no Museu do Futebol Sul-Americano, Claudio Tapia tirou o pano da obra sobre o ex-jogador argentino. Para Pelé, o encarregado foi Carneiro Bastos.

Leia também:
Cartolas evitam falar sobre sucessão a Del Nero na CBF
Presidente da FPF avisa que continua alinhado a Del Nero 
Após escândalos, Del Nero é banido do futebol por 90 dias

Veja também

Pernambucano mostra habilidade dos tempos de zagueiro no Sport e se destaca na Superliga
Vôlei

Pernambucano mostra habilidade dos tempos de zagueiro no Sport e se destaca na Superliga

Em disputa acirrada contra queda, Náutico duela com Vitória, nos Aflitos
Série B

Em disputa acirrada contra queda, Náutico duela com Vitória, nos Aflitos