Everton Felipe fala sobre mudança de função no Sport

Jovem prata-da-casa pretende atuar mais centralizado na armação, assumindo o papel que era de Diego Souza

Everton Felipe disputa bola com atleta do AvaíEverton Felipe disputa bola com atleta do Avaí - Foto: Paullo Allmeida

Uma das grandes esperanças do Sport no Brasileirão 2018 terá que se acostumar a responsabilidade cada vez maior. Com apenas 20 anos, o meia Everton Felipe quer enfim assumir o papel principal do Leão e fazer uma grande Série A. Inclusive, querendo passar a atuar como meia centralizado, função antes desempenhada por Diego Souza. Assim, ele deixaria de atuar mais aberto pela direita, como geralmente vinha sendo utilizado pelos últimos treinadores do Sport.

Leia também
André alfineta Sport e elogia "mentalidade campeã" do Grêmio 
Arnaldo Barros abre caixa-preta do Sport e rebate acusações
Sport fechará calendário com 34% de jogos a menos em 2018
Magrão prestes a completar 700 partidas pelo Sport

Em entrevista concedida na tarde desta terça-feira (27), no CT José Médicis, em Paratibe, Everton falou sobre o seu retorno. É como se eu tivesse começado do zero. Foi muito complicado para mim, sinto dores em todos os lugares do corpo, menos no joelho. Mas é normal. Tenho que me adaptar de novo, e estou tentando voltar ao meu melhor”, comentou, em entrevista ao site oficial do clube.

Ciente da responsabilidade que terá no Brasileirão, o meia também falou sobre a sua conversa com Nelsinho. “Nelsinho já conversou comigo e eu disse a ele que gostava de jogar centralizado. Antes tinha o Diego Souza aqui, mas quando ele não estava presente eu fiz as minhas melhores partidas. Gosto de jogar ali porque tenho uma liberdade muito grande, mas se precisar de mim até como volante, eu vou, pois o importante é ajudar o time”, destacou.  

Veja também

'Poderia ter sido de quatro', exalta Hélio dos Anjos após 1ª vitória no retorno aos Aflitos
Náutico

'Poderia ter sido de quatro', exalta Hélio dos Anjos após 1ª vitória no retorno aos Aflitos

Uefa analisa Liga dos Campeões com mínimo de 10 jogos por time
Liga dos Campeões

Uefa analisa Liga dos Campeões com mínimo de 10 jogos por time